História Diário de uma Pop Star ⭐ - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Turma da Mônica Jovem
Personagens Aninha, Cascão, Cebola, Denise, Magali, Mônica, Personagens Originais, Titi, Xaveco
Tags Cascali, Cebonica, Tmj, Turma Da Mônica Jovem, Xavenise
Visualizações 85
Palavras 1.168
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello! Acho que consegui cumprir meu praso, né? Então aproveitem esse capítulo, boa leitura - preguiça de pensar em algo decente para escrever aqui -.

Capítulo 22 - Assistente social


Fanfic / Fanfiction Diário de uma Pop Star ⭐ - Capítulo 22 - Assistente social

Na escola, alguns dias depois do ocorrido com o Xaveco e seu tutorial, a última aula havia acabado e eu esperava Mônica e Magali terminarem de guardar seus materiais para podermos ir para a casa da Magali. Marcamos de estudar os assuntos que a professora Glória, de Geografia, havia passado naquele dia.

- Hoje vieram me perguntar se você e o Xaveco estavam juntos – Mônica comentou, entre risos, quando parou ao meu lado, esperando a Magali. Fiz uma careta engraçada e revirei os olhos, fazendo as duas rirem.

- E o que você respondeu? – perguntei em um tom mais ameaçador que curioso.

- Falei para ela esperar os próximos capítulos dessa história... – dei uma tapa de leve no ombro dela.

- O tutorial de vocês tá fazendo o maior sucesso – Magali comentou, ao finalmente guardar o último caderno. – E funcionou mesmo! O Xaveco estava bem feliz essa semana.

- É, eu sei como animar alguém. – dei uma risada convencida.

- Aliás, por que ele faltou hoje? – Mônica perguntou enquanto descíamos as escadas.

- Pra falar a verdade, eu não sei. – franzi a testa. Eu não tinha parado pra pensar nisso ainda. – E agora que você falou, acho que vou dar uma passadinha lá agora. Vai que é algum problema com a Eliza? – Mônica riu.

- Olha ela toda preocupada com alguém que não é ela mesma, que orgulho! – ela falou.

- É o que dizem, né? O amor muda as pessoas – Magali completou.

- Não fala assim, Magali! Esqueceu que ela namora? – Mônica disse num tom sarcástico.

- E quem é que lembra? – mandei elas calarem a boca depois desse último comentário da Magali e pedi para que elas fossem na frente e me esperassem já na casa dela, porque eu iria falar com o Xaveco.

***

Toquei a campainha, mas ninguém apareceu. Esperei mais um pouco e já estava me virando para ir embora, quando a porta abriu e eu vi Carmen, que abriu um sorriso enorme ao me ver.

- Denise! - ela falou com a maior empolgação do mundo e logo me abraçou.

- O que você tá fazendo aqui? - falei, me soltando. Ok... O Xaveco falta e a Carmen na casa dele...

 - Você sabe que a minha tia é assistente social, né? - ela falou com aquele ar convencido de sempre.

 - E o que isso tem a ver? - me lembrei de ter visto ela na lanchonete da escola na hora do lanche, então eles não poderiam ter passado o dia juntos... MAS POR QUE ELA ESTAVA ALI, ENTÃO?

- Ah, quando ela me contou que o Xaveco podia ir pra um orfanato, eu tive que vim conferir isso aqui, né? Minha tia ainda tá lá dentro falando com ele, inclusive. - ela riu. Então eles não passaram o dia juntos mesmo... Ei! Por que eu estava pensando nessas coisas? - Eu ia postar no meu Twitter agora, mas já que você chegou, já posta no seu blog! - ela tirou o celular do bolso e me entregou. Por que eu postaria... Espera, o quê!?

- O quê!? - quase gritei. Puxei o celular da mão dela e entrei na casa, empurrando ela e ignorando o que ela falava. Quando entrei, vi Xaveco e Eliza sentados no sofá da sala, abraçados. A tal assistente social pegava sua bolsa da mesa de centro e saia rumo à porta, onde Carmen ainda estava.

- Xaveco! O que aconteceu? Como assim... orfanato? - falei, ainda em choque. A Eliza parecia ter chorado e o Xaveco estava se segurando para não fazer o mesmo.

- A nossa avó era a nossa única família, Denise... - Xaveco quase sussurrou. Ele alisava o cabelo da irmã enquanto falava. - a única maior de idade que podia ter a nossa guarda. Agora, não tem mais ninguém.

Raquel. Foi só o que eu consegui pensar.

- Ôh, assistente social! - a chamei, quando elas estavam prestes a fechar a porta. A mulher, que tinha olhos azuis e cabelos longos e loiros com a sobrinha, parou e me olhou. - E se, por acaso, a senhora descobrisse que tem mais alguém na família deles? Alguém maior de idade? - ela pareceu confusa, mas logo respondeu:

 - Bom... Aí se fosse comprovado o parentesco, a pessoa estivesse disposta a ter a guarda dos dois e tivesse condições para isso...

 - Eles não iriam pra um orfanato? - fui logo ao que interessava.

- É. Isso não seria mais necessário.

 - Ótimo. - me virei para o Xaveco de novo e ouvi a porta se fechar atrás de mim.

- Denise, o que...

- Você tem uma irmã! - falei rápido, de uma vez só, antes que perdesse a coragem.

- Hã... - ele pareceu mais confuso que a assistente social minutos atrás. - Eu sei... E eu acabei de saber que vou me separar dela. Porque as chances de pararmos no mesmo orfanato é quase zero! - ele quase gritou. Estava muito nervoso. Ainda mais com a Eliza bem ali do lado dele, ouvindo tudo.

 - Não, Xaveco! Não a Eliza! Você tem outra irmã!

- Quê!? - ele estava incrédulo. Se uma louca falasse uma coisa dessas pra mim eu também estaria. - Denise, o que você tá falando?

- Quer dizer, eu não tenho certeza se ela é sua irmã mesmo... Mas deve ser no mínimo parente! - ele ameaçou falar mais alguma coisa, mas fui mais clara. - A Raquel. Do reality. Tenho quase certeza de que é sua irmã. - agora ele devia me achar louca de verdade.

- O quê!? - Eliza se manifestou. - Além do meu irmão ser quase namorado de uma cantora famosa, eu sou irmã de uma participante de reality?? - ela pareceu esquecer do fato que poderia ir para um orfanato e começou a dar pulinhos de alegria. Literalmente.

- Eliza! - Xaveco ficou vermelho. - Eu não sou namorado da Denise!

- Eu disse quase. - ela rebateu. Nós duas rimos.

- Explica isso direito, Denise. Eu não entendi nada - então eu expliquei todas as minhas suspeitas e evidências para ele. Expliquei também o meu plano: torcer que ela tivesse mesmo algum parentesco e convencer aquela doida à ficar com a guarda deles. A probabilidade disso dar certo era quase zero, mas era a única opção.

 - Nós temos mais uma missão, Agente X. - falei, sorrindo.

- Eba! - Eliza comemorou. - Quero ser a Agente Elegante, porque rima e eu sou elegante. - rimos.

- Eliza, agente não rima com elegante. E você não vai, tá doida? - Xaveco a repreendeu.

- Claro que eu vou! É da minha irmã que estamos falando, Agente X. Fica quieto!

- Acho que ela ganhou essa - falei, rindo. Xaveco revirou os olhos.

 - Yeah! - Eliza pulou do sofá e foi em direção ao seu quarto. - Vou pegar minha peruca rosa e meu óculo vermelho de coração, afinal todo agente secreto precisa de um disfarce nas missões secretas.


Notas Finais


E aí, o que acharam? Quero ver as teorias de você, ashuashuashua!
Falei pra vocês aproveitarem esse capítulo mais leve e divertido, porque os próximos vão ser mais tensos / com aventura / romance... opa, spoiler? Risos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...