História Diário Do Apocalipse Zumbi - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Ficção Pós-apocalíptica, Romance, Sobrevivencia, Terror
Visualizações 19
Palavras 629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Luta, Romance e Novela, Sci-Fi, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - 6 Dias


Fanfic / Fanfiction Diário Do Apocalipse Zumbi - Capítulo 3 - 6 Dias

                        6° Dia

  Eu a observo de um canto do segundo quarto do apartamento, eu amarrei ela por via das dúvidas, não sei se ela pode ser perigosa, mais já faz tanto tempo que não converso com alguém, aliás não faz muito tempo, mais faz um tempinho.

   

    Ela acorda, ainda meio zonza, balbucia algumas palavras, mal consegue se sentar.


Desconhecida: Onde eu estou? /Tenta colocar a mão na cabeça mas percebe que suas mãos estão amarradas.


Lukas: Qual seu nome? /Tento parecer o mais independente e duro possível.


Ela parece se sentir acuada, ela não deve ser uma menina tão forte, olhando bem, ela deve ter entre uns 15 anos, talvez ela esteja assustada.


Desconhecida: Quem é você!?, Como vim parar aqui!!? /Parece tentar se soltar sem que eu perceba.


Lukas: Você deveria ser mais grata, ou talvez quiseres morrer lá fora, de todo modo eu salvei sua vida! (Yes!, Acho que essa foi muito boa), acho que seria uma ofensa não me dizer teu nome.


Desconhecida: você só pode estar de brincadeira cara!, Todo mundo que eu conheci sem exceção estão mortos!, E você vem me falar de ter me salvo!, Porque não salvou os meus amigos!! Idiota!!? /Ela se exalta.


 Eu me levanto, saio do quarto deixando ela sozinha, então tranco a porta, (Manooooooo!, O que eu deveria ter feito!?, Eu já estava com vontade de chorar lá dentro), depois disso fico perto da janela, para observar o movimento na rua, quero ver se alguém aparece para procurá-la, mas ninguém realmente aparece, a algumas dessas criaturas nas ruas, acho que por causa de ontem…


  A noite eu entro novamente no quarto e ela já está fazendo um bom trabalho tentando se soltar, por sorte meu pai me ensinou a dar bons nós, e ela só se atrapalhou mais.


Lukas: lhe dou comida mocinha, mais só se tbm me ajudar, vai colaborar desta vez com mais calma?


Desconhecida: Ou o quê?, Você não tem cara de valentão não, a julgar pela sua estrutura, se é que se pode chamar isso de corpo né, mais parece um saco em pé, um bem vazio retardado, vc deve ser um completo covarde, é melhor você não me desamarrar, ou eu ...


 Mais antes que ela terminasse eu a interrompi


Lukas: Amanhã eu vou voltar, se não começar a pensar direito, vou te amarrar naQuele poste lá fora, quero vê-la tentar dialogar com aquelas coisas /Pareço calmo ao falar, mais por dentro estou tremendo


 Consigo a ouvir bater a cabeça contra a parede assim que saio



                        7° Dia 

   Já acordando a ouço fazendo barulhos, deve está tentando se desamarrar, não creio que ela consiga, meu pai dizia que cão que ladra não morde, só que eu estava errado porque ao abrir a porta ela pulou em cima de mim tentando passar a corda em meu pescoço, acho que ela deve ter machucado os pulsos pós usou muita pouca força nisso, consigo dominá-la a jogando ao chão, subo em cima dela para que ela n consiga escapar, ela se debate e tenta me acertar para sair


Desconhecida: Vai continuar com essa palhaçada!!?


Lukas: Você que está sendo palhaça aqui!, Só me deixe te ajudar


Desconhecida: Me deixa sair!!


  Eu me retiro de cima da mesma, ela levanta e sai chorando pela porta, não sei o que essa garota tem na mente, acho mesmo que queria que ela ficasse, acho mesmo que queria companhia, e ela era bem bonita até, realmente sentir pena…


  Logo a noite ouço passos na porta, seguro firme a faca, me agacho um pouco pra que posso saltar e esfaquear se um daquelas criaturas tentar entrar ou algum maluco, mais é ela que entra, parece muito cansada, e dps de dar um passo para dentro da casa ela cai em seu desmaio, então a socorro outra vez, (porque eu quero ajudar ela?)...


Notas Finais


Continuem lendo Pfv! :P


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...