História Diário Yaoi - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Romance, Vingança
Visualizações 84
Palavras 1.046
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, LGBT, Violência, Yaoi (Gay)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Dois garotos muito próximos descobrem uma paixão entre si, o problema é que ambos tem namorada, veja como fizeram para resolver esse problema.

Capítulo 1 - Oneshot


Fanfic / Fanfiction Diário Yaoi - Capítulo 1 - Oneshot

Se você achou esse diário, pelo jeito você tem muito tempo livre, já que ele tava no lixo.

Nós que escrevemos esse diário nos chamamos Peter e Sophie, aqui contaremos a história de um amor proibido entre Nicolas e Eduardo...

Tudo começou em dois de março de dois mil e dezoito, quando Nicolas e Thalitta namoravam, Nicolas é um garoto metido a badboy e Thalitta a garota mais popular da turma.

Eduardo e Sophie eram namorados, duas pessoas que não pareciam ser tão juntas e que forçaram seu namoro.

Sophie era namorada de Eduardo e melhor amiga de Thalitta, mas ela não sentia nada pelo pequeno Eduardo.

Sophie desconfiava de Eduardo, mas não sabia que ele usava ela para tentar fazer ciúmes para Nicolas e para masturbações gays... Mas ela nunca fez isso, ela sempre recusava pedidos.

Um dia Nicolas passou a tarde na casa de Eduardo, ambos estavam sozinhos na residência...

Nicolas então tinha derrubado um copo d'água e Eduardo foi limpar, o garoto estava de quatro, e Nicolas ficou olhando para sua bunda...

O badboy queria ajudar, mas infelizmente (ou felizmente) ele caiu em cima de Eduardo, fazendo assim o garoto ficar de costas para o chão e Nicolas apoiado no chão com os braços, eles ficaram se encarando.

– A-assim... De repente...? A Thalitta não vai ficar brava? – Perguntou Eduardo, ficando embaraçado, com o rosto muito vermelho e encostando a ponta dos indicadores.

– A-ahm... Quê...? – Nicolas desviu seu olhar do outro garoto.

– Você quer aquilo... Não quer...? – Disse de novo o garoto que estava corado.

– Querer o que exatamente? – Nicolas saiu de "cima" do garoto e se sentou no chão, coçando a bochecha com seu indicador direito, olhando para a sua direita e corado.

– Me diz que você quer! – Exclamou o Eduardo, se aproximando do outro garoto. – Por favor...

– Querer o que porra?! – Gritou o menino metido a playboy.

– Fazer amor comigo... – Eduardo se aproximou mais ainda de Nicolas. – Eu te amo...

– É-érhmm... E-eu não esperava por isso. – Nicolas voltou seu olhar para os olhos do garoto. Do nada, já estava sendo beijado. Ele ficou surpreso, seus olhos abriram como se estivesse vendo uma cena de morte, mas logo aceitou e retribuiu o beijo. – A Thalitta não parece estar tão interessada por mim, mas eu não quero machucar ela, essa vai ser a única vez okay?

– O-okay, tudo que importa é que você faça.

– Fica de quatro. – Ordenou o playboy, logo o seu "seguidor" ficou de quatro e sentiu uma penetração por trás e deu um gemido misturado com um grito. – Cala a boca, o vizinho pode ouvir.

– É-é que é tão bom!~ Uh-uugh!~

– Essa é a primeira vez que eu tô fazendo isso... A-agh!~ – Os dois não paravam de gemer. – Você é tão apertado, argh!~

– Ma-mais fundo, por favor! – Depois do pedido de seu companheiro, Nicolas começou a meter mais forte e mais rápido. O garoto metido a playboy pegou os dois braços do garoto e os puxou para trás, assim, ambos começaram a se apoiar. Alguns minutos depois o ânus do garoto passivo começou a se encher de um liquido branco com pouca opacidade... Era a primeira vez de Nicolas, ele não tinha culpa...

Os garotos fizeram isso só uma vez, mas logo depois começou a se criar um vicio entre eles, Nicolas passava quase todo dia na casa de Eduardo, mesmo quando sua familia estava lá, eles apenas se beijavam no quarto do namorado de Sophie.

Teve até uma vez que Nicolas pediu para Eduardo se fantasiar de empregada francesa...

– Aah~ Senta mais rápido seu idiota! – Ordenou o namorado de Thalitta, que estava puxando Eduardo com um tipo de coleira vermelha com espinhos e uma corrente...

– S-Sim patrão! – O garoto que agora era uma camareira começou a sentar mais forte e rapido, assim, tomando um monte de porra dentro do ânus.

Eduardo era mal tratado, mas adorava isso, sempre sendo penetrado com violência, como se estivesse sendo estuprado.

Mas bem, a vida não é um mar de rosas.

Um dia, Thalitta, começou a achar Nicolas e Eduardo muito próximos e estava com ciúmes deles, até que conseguiu achar o celular de Nicolas desbloqueado e leu tudo, no outro dia, no recreio da escola, ela viu Eduardo e Nicolas andando juntos num canto e ela correu até eles. Ela e Sophie estavam conversado, devido a mudança de comportamento dos garotos, deicidimos ir até eles. Quando Thalitta chegou perto do garoto, deu um salto e meteu um tapa muito forte na bochecha de Nicolas, o garoto foi jogado contra a parede, ela pegou o celular do bolso e mostrou para os dois uma print. Eles foram pagos no flagra...

– ME DIGA O QUE VOCÊ TEM PRA ARGUMENTAR CONTRA ISSO! – Na print, mostrava uma conversa no WhatsApp com uma conversa de Nicolas com Eduardo, mas além de Eduardo estava "Amor💚", eles se elogiavam muito e ficavam comentando como queriam sentir prazer com partes intimas um do outro. A garota chorava, Sophie abraçou ela e ficava encarando os dois garotos com uma cara de brava assim como Thalitta...

– Então era por isso que você estava se afastando do "grupo"? Eduardo, tu só queria se beneficiar andando com os popularzinho s que iam em festa e pegavam as garotas, só pra acharem que você fazia o mesmo... Você é ganancioso, vocês trairam a Thalitta e a mim, Eduardo como um dos melhores amigos e Nicolas como namorado da Thalitta, vocês são monstros. – Sophie disse para eles. Os garotos não sabiam onde enfiar a cara...

Alguns meses depois...

Dezessete de Agosto de Dois Mil e Dezoito

Nicolas foi para a casa de Eduardo com uma Pepsi na mão, e um Doritos na outra, ao chegar na casa de seu namorado, tudo estava escuro, não se via nada lá, até que uma luz no meio da sala se ligou, no centro, Thalitta estava amarrada numa cadeira com o tronco do corpo amarrado com cintos e as mãos também, ela tinha uma fita na boca. Seu corpo estava cheio de cortes e machucados.

– Nicolas-kun, olhe o que eu fiz por você, eu fiz todos esses machucados nela por ter te magoado naquele dia, Nicolas-kun, eu faço tudo por você, tu-di-nho.

Isso foi o que Thalitta viu e ouviu naquele dia, esse trecho foi dito por ela, para Sophie, num desabafo, como provas a garota mostrou algumas das cicatrizes que não tinham sumido completamente de seu corpo...

Fim


Notas Finais


A sophie ja tinha ido algumas vezes na casa do namorado e ouviu os gemidos então ela já desconfiava... E quando a Thalitta mostrou o print pra ela, ela contou sobre os gemidos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...