História Differences make equalities - (Namjin, Vhope, Jikookmin) - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, K.A.R.D
Personagens Baekhyun, J.Seph, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Somin
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Namjin, Vhope, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 81
Palavras 3.210
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Está aqui a parte final do capitulo que foi dividido em dois e que no fim foi dividido em 3 😂😂😂😂😂😂 ainda assim, espero que gostem.
(Aviso: esse capítulo fica um pouco tenso. É só um aviso)
Boa leitura!
~
I purple you 💜

Capítulo 16 - Não...! - Parte final


Por que no fim você irá perder tudo.


Pov Namjoon on.


Depois de muito tempo ouvi o som da porta destrancar no corredor. 

Jin tinha saido do banho. Quando chegamos em casa ele insistiu muito para que eu tomasse banho primeiro. Sem mais escolhas acabei cedendo. Estava em meu quarto secando meu cabelo quando Jin aparece na porta.

- Posso entrar? - ele timidamente perguntou pra mim.

- Oh sim. Fique a vontade - levantei um pouco a cabeça pra ver o Jin, mas logo me cobri com a toalha novamente para voltar a me secar.

Jin estava usando o pijama que dei pra ele. Ele gosta muito daquele pijama pelo que parece.

Sinto ele se aproximando de mim. Não entendo como ele tem um perfume tão bom. Ele mesmo disse que não usa nada. E não é porque ele saiu do banho agora. Ele sempre tem um cheiro de rosas perfumadas.

Fecho os olhos por um momento e neste instante eu me assusto ao sentir as mãos do Jin tocando as minhas.

- Deixa que eu faço isso por você. É o mínimo que posso fazer.

Ele diz agora pegando a toalha de minhas mãos e secando meu cabelo sem eu poder retrucar.

Suas mãos acariciam lentamente pelo cabelo enquanto ele diz que se sentirá culpado se eu pegar uma gripe.

Sem conseguir olha-lo, apenas sorri pra mim mesmo enquanto meu coração lentamente começava a bater mais rápido a medida que ele ficava mais tempo ao meu lado.

Era pra eu já ter secado meu cabelo faz tempo mas eu fiquei pensando naquilo que ele disse. Que está apaixonado por outra pessoa... Isso não saiu da minha cabeça de alguma forma...

- Sabe Nam... Eu estava pensando sobre aquilo.

- Hã? - pergunto não entendendo o assunto.

- Sobre eu estar apaixonado por outra pessoa.

Parece que ele leu meus pensamentos.

- E...? - peço pra ele continuar.

- E ai que eu decidi que vou seguir meu coração.

- Que bom. Mas então o que você v...

Ele tirou a toalha de minha cabeça rapidamente e o encarei perplexo por ter feito aquilo tão do nada.

Ele estava muito vermelho e me olhou por alguns segundos.

- Meu coração é louco. Eu não sei se devo segui-lo mesmo... O que você acha?

- Bem... Acho que deve seguir seu coração contanto que não deixe de lado a consciência.

Digo e então me curvo em direção ao outro. Como estava sentado eu apoio meu cotovelo em meu joelho apoiando meu rosto em minhas mãos para observa-lo.

- Seja lá quem for essa pessoa. Ela tem sorte - falo.

- Como assim "tem"?

- Você é maravilhoso.

- Então... Então eu deveria... Eu...

Ele me olhou e então pregou os olhos fortemente.

- Ah droga, eu não consigo pensar direito com você me encarando assim Namjoon! Ainda mais depois do que me disse!

- Assim como? Eu estou te olhando do mesmo jeito que te olho todos os dias.

- Esse é o problema. Você... Esse... Você... Affee.

Ele saiu correndo do meu quarto sem falar mais nada me deixando confuso.

- Mas... Mas que raios...? O que eu fiz de errado?

E então comecei a pensar no assunto. Qual a porcentagem de chances que essa pessoa que ele ama sou eu?

Sei que já me indaguei sobre isso, mas ainda assim...

Eu não sei.

.

.

.

Depois de um tempo ao notar que o Jin não voltava levantei da minha cama e corri para o corredor olhei ao redor e não tinha nenhuma pista de onde ele teria ido.

Olhei no seu quarto, nada. Em seguida em todos os cômodos da casa. Nada.

Mas...

Meu olhar se desviou para a porta que dava ao jardim. Ela estava entre aberta.

Oh...

Sai da casa e então o avistei no banco do jardim abaixo de uma árvore e ao redor de muitas flores. Ele não me viu pois estava de costas pra mim. E então olhei para o céu e logo para ele. Está frio. Não posso deixa-lo lá.

Pov Jin on.

... Depois daquela chuva... O céu está tão limpo. Dá pra ver as estrelas brilhando fortemente...

Ainda me pergunto se eu deveria ter saído do quarto daquele jeito. Ele não fez nada de errado.

Provavelmente está preocupado comigo.

Mas eu não podia ficar mais lá.

Eu...

Eu estou ficando louco.

Eu não consigo parar de pensar nele.

Tire ele da sua cabeça.

Comecei a bater levemente no meu peito.

Ele não está na minha cabeça...

Ele está...

No coração...

- Por isso que não consigo tirar!!! - grito.

Eu não posso tirar meu coração pra fora de meu corpo posso?

- Não consegue tirar o que?

Me assusto e olho pra trás.

Namjoon...

Ele estava em pé bem atrás de mim com uma blusa na mão.

- Tome - ele joga uma blusa pra mim - É tolice sair aqui nesse frio apenas com essa roupa. Ainda mais depois da chuva que você tomou.

- ... - olho pra baixo não querendo olhar para a cara dele.

- ... - ele suspira - Bem... Acho que quer ficar sozinho. Caso precise de mim estarei no quarto. Não esqueça de trancar a porta...

Ouço passos se afastando e então levanto a cabeça. Ele estava indo embora... Eu não quero...

- Eu estou apaixonado por um humano - falo sem pensar.

O outro então para de andar bruscamente e permanece de costas pra mim.

- O que... Devo fazer?

Ele então se vira pra mim depois de um tempo e me olha seriamente.

O que está passando pela cabeça dele?

- Ah Jin... Você está tão preocupado com isso? Esse é o maior dos seus problemas?

- ... Eu não consigo tirar isso da cabeça... - falo baixo.

- Esta com dúvida?

- Estou...

Ele faz um sinal de sim com a cabeça silenciosamente e então me olha e começa a andar até mim.

- Eu posso esclarecer essa dúvida. Apenas responda as minhas perguntas honestamente. No final. Terá a resposta. Apenas responda sim ou não. Sem tentar explicar. Quero apenas te ajudar e não complicar ainda mais.

Ele se senta do meu lado no banco.

- Diga-me Jin. Esse humano. Você pensa nele o tempo todo?

- Sim. 

Ô se penso...

- Você gosta de ficar ao lado dele?

- G-Gosto.

- Você quer ficar ao lado dele? Em quaquer situação? Boa ou ruim.

- Eu... Eu quero. Contanto que não machuque ele.

- Você acha que o que vocês tem juntos é algo especial?

- Eu... Acho...

- Seu coração bate mais rápido quando estão juntos?

- Deve bater... Eu não consigo prestar atenção fico muito nervoso...

- Então... A última pergunta...

Ele se aproxima de mim colocando uma mão em meu rosto.

- Você tem... Vontade de beija-lo?

Meu coração parou neste exato momento.

Um milhão de coisas passaram pela minha cabeça enquanto meu coração dizia: Sim. Sim. Sim.

Meu olhar se dirigiu aos seus lábios e apertei minhas mãos em minha roupa.

- S...Sim...

- Gatcha. Você está apaixonado por ele. Você mesmo me disse que deve lutar por quem ama não?

Ele tira sua mão de meu rosto mas ainda mantém a pouca distância entre nós.

- Eu também estou apaixonado por uma pessoa - ele fala.

- A-Ah é?

- Uhum... Mas pra eu lutar por ela eu preciso saber se ela gosta de mim também.

Mordi o lábio inferior.

- Diga-me... Não te incomoda os 5cm de distância que estou de você?

Fecho os olhos com força. Não. Não me incomoda.

- Esse humano... Está mexendo com seu coração Jin? Caso não suporte diga que eu faço ele parar.

Por... Por que ele está dizendo essas coisas? Ele não é de dizer isso tão facilmente.

- Você quer a prova mais concreta pra saber se esse humano também te ama da mesma forma que você o ama?

Olhei em seus olhos profundamente. Nada saia de minha boca.

- Pois bem... Esse humano irá te beijar daqui um segundo.

Mas...

Um...

Segundo?...

...

E então ele agarra meu rosto com força e... Simplesmente me beija.

Ele se afasta depois de um tempo. Meu coração parecia um tambor incontrolável que estava sentindo arrepios levemente calorosos a medida que ele afastava. Mas ao mesmo tempo... Eu não sinto nada.

Um silêncio permaneceu no ambiente então lentamente abri meus olhos e o olhei.

- Então... Tem a resposta? - ele abre os olhos.

- ...

Soltei o ar pela boca de uma vez só e então respirei novamente. Comecei a sorrir sem perceber enquanto tentava acreditar no que tinha acabado de acontecer.

- Vo... V-Você me... E-Eu... A-Ah... Você...

Namjoon me olhou e começou a rir.

- P-Porque está rindo?

- Você está se emaranhando tanto nas palavras.

- Eu não estou ficando louco verdade? Você...

- Sim eu te beijei.

- Porq...

- Porque eu te amo.

Fitei ele assustado.

- Mas eu não posso te amar. Você vai casar. E deve seguir seu destino.

- O-O que? - pergunto confuso.

- Você não pode me amar. Portanto eu também não te amo também.

- Mas...

- Nunca teremos nada. Nosso amor não existe. Aceite isso e pare de sofrer.

- Por... Por que você...

Comecei a passar mal e tudo ao meu redor ficou preto. Minha vista começou a embaçar e Namjoon apenas riu.

- Aaaaaaaah - gritei ao sentir uma dor no coração como se ele estivesse sendo cortado ao meio.

- Não sofra por algo que sabe que nunca irá ter. Lutar por amor? Rá. Só da certo em contos de fadas. Aqui é diferente.

Ele...

Ele não pode estar falando isso.

Não... Não pode...

Eu não estou acreditando.

- Jin.

Não não estou.

- Jin!

Pare de me chamar. Você piorou mais ainda as coisas.

- JIN. Mas o que... EI JIN.

Você...

...?

- JIN ACORDA. POR FAVOR.

Acorda...?

De repente como saindo de um sono pesado sinto alguém me balançar bruscamente e abro os olhos espantado.

- Oh Gracas a Deus... - Namjoon estava na minha frente com uma cara de preocupado. Ele colocou a mão no peito assustado.

- Por um momento pensei que tinha morrido. Você nem mesmo respirava. Mas o que aconteceu com você? Você me deu um susto! Nunca mais faça isso.

E então ele me abraça. Incrédulo olhei ao redor. Estava no banco do jardim que nem no sonho, mas agora parecia que as flores estavam mais vivas e a lua mais brilhante.

- Jin...? - Namjoon se afasta e olha meu rosto - Por que está chorando?

E enfim notei que meu rosto estava completamente molhado. Limpei minhas lágrimas enquanto era observado pelo outro.

- Me responda... Por favor...

A voz suplicante e preocupada do outro entrou em meu peito. A voz dele aqui está muito mais doce e gentil do que... Aquele... Sonho? Era um sonho? Mas foi tão real.

Ainda sinto meu coração doer.

- ... Aqui - ele tira sua jaqueta e coloca em mim - Está frio. Vamos pra dentro. Não deves ficar aqui - e então ele segura minha mão sorrindo. Logo olho pra ele e nossos olhares se cruzam. Ele então cora e desvia o olhar me levantando do banco.

Ele... Esta tão diferente dele no sonho. Como eu não percebi...?

Ao entrarmos na casa ele tranca a porta e se aproxima de mim colocando as costas de sua mão em meu rosto.

- Você está gelado. Porque você resolveu dormir lá fora?

- Eu não queria... Nem lembro de quando eu peguei no sono.

Namjoon me guia até a sala e me faz sentar no sofá e então ele pede para eu esperar. Alguns segundos depois ele volta com um cobertor e enrola em mim logo em seguida apaga a luz e acende a lanterna do celular.

- Estava tendo um pesadelo? - ele pergunta também sentando no sofá.

- Não sei se foi bem um pesadelo. Mas foi horrível.

- Parecia que você tinha acordado de um transe... Eu tinha te visto sentado no banco e então resolvi ir até você, mas então eu pensei primeiro em pegar uma blusa. Só que quando dei meia volta... A porta que dava acesso ao jardim simplesmente bateu e se trancou sozinha.

- Se trancou...?

- E então você gritou. Foi aí que eu me desesperei. Sério eu pensei em quebrar a porta, a chave havia sumido, eu não tinha mais nenhuma opção. Mas aí eu lembrei que tinha uma chave extra na gaveta do meu quaro e então com ela eu consegui abrir a porta. Quando sai você estava praticamente parado imóvel no banco. Você tem noção do quão desesperado eu fiquei quando eu te chamava e chamava e você não me respondia? Aí cara... - ele colocou a mão no peito - Isso realmente doeu...

- Eu ouvi você chamando... Mas... Era como se você estivesse me chamando no sonho e não na vida real. Foi tão confuso e perturbante...

Me encolhi no sofá lembrando do "sonho" tão real... 

Tão real.

Tão real que chega a ser estranho...

...

Eu estou preocupado.

- Jin...

Namjoon se aproxima de mim ao percebe o meu estado.

- Eu estou aqui. Você sempre poderá contar comigo.

As palavras sinceras dele fizeram meu coração amolecer. Mesmo depois de tudo aquilo que "ele" falou pra mim. Mesmo não sendo real. Mesmo depois daquilo. Só essa frase já me deixa muito feliz.

- Nam... Me abraça?

Abro meus braços e o cobertor vai junto. O outro sem relutar vem até mim e entra naquele espaço que abri pra ele. Fecho meus braços em volta dele assim cobrindo eu e ele. Caio com o corpo no encosto do sofá e o levo.

- Bem. Vai ficar melhor assim - ele diz e muda de posição para que eu deitasse em cima dele.

Confesso que me senti mais confortável.

Fecho os olhos fortemente enquanto tentava tirar aquilo da minha cabeça.

Não foi real.

Não foi.

Então porque está mexendo tanto comigo?

E o outro acabou notando meu estado.

- Seja lá o que aconteceu Jin. Se for por causa da pessoa que gosta. Ou por qualquer outra coisa. Se estiver te deixando mal. Pode apostar que eu irei dar uma bela bronca.

Dou uma pequena risada.

O motivo de eu estar assim é por você.

- Finalmente uma risada. Eu queria isso. Você fica tão lindo rindo.

- Eu... Fico? Não diga essas coisas... - escondi meu rosto em seu peito tentando disfarçar o rubor.

- É verdade. Eu não quero ver você triste. Quando você está triste eu também fico triste. Além disso. Você é muito mais bonito quando está feliz.

- ... Obrigado Nam...

Um silêncio fica entre nós. Eu conseguia ouvir as batidas de seu coração. Tão calmas. Mas ao mesmo tempo bem agitadas.

Ele está... Sentindo o mesmo que eu? De verdade?

- Jin eu quero te dizer uma coisa...

- Fale...

- Eu...

*BAM.

Uma explosão alta é ouvida

- Mas o que é isso? - Namjoon pergunta.

Um tempo depois uma forte luz preenche o cômodo.

- Mas o que...

Me levanto rapidamente e então a porta da sala se quebra em um barulho infernal.

Uma silhueta aparece na porta e vejo grandes olhos vermelhos.

Paraliso e uma sensação de medo preenche meu corpo.

- Jin... - o Namjoon pega minha mão.

A silhueta rosna.

- Na...!!!!!!


Por Yoongi on.

Rosé comia felizmente degustando sua deliciosa macarronada com brócolis. Eca.

- Vamos Rosé. Não temos o dia todo - disse perdendo a paciência.

- Caunma! - ela diz tampando a boca cheia de macarrão.

- Eu estou "calma". Acontece que eu não estou paciente. Querida.

- Ai credo. Esse é o último. Só espera mais um pouco.

Ela diz voltando a comer seu prato.

- Como pode uma girafa comer tanto e não se tornar um elefante? - pergunto olhando pro lado.

Rosé faz uma careta bem na minha frente.

- Enfim. Como foi seu encontro com seu marido?

- Nada mal. Ele até que é gente boa - falei indiferente.

- Parece que nem ele consegue meter juízo na sua cabeça. Você deveria estar no outro reino agora mesmo. Numa reunião!... Em vez disso prefere fugir.

- Entenda Rosé. Ninguém vai me mu...

E então eu ouço um barulho estranho como um apito bem forte.

- ... Você ouviu isso? - Rosé pergunta.

- Sim...

E então vejo uma luz branca no céu.

A maioria dos humanos pensariam que é um trovão. Mas eu sei muito bem que não é.

- Está caindo bem na casa que o Jin est... MERDA. ROSÉ ANDA. TEMOS PROBLEMAS. 

Me levanto rapidamente observando as pessoas assustadas com meu grito e eu saio correndo em direção à saída.

- Desculpem! Aqui esta o pagamento! Guardem o macarrão pra mim ainda não acabei de comer tá?! - Rosé pega suas coisas.

- ROSÉ - grito.

Ela joga algumas notas pro alto e sai correndo junto comigo.

Tem que dar tempo da gente chegar.

Tem que dar.


Por Yoongi off.

Pov Namjoon on.


No momento que aquele bicho estranho pulou em direção ao Jin eu entrei na frente.

Apenas senti uma dor horrível na parte da minha barriga e sou jogado pro lado.

- NAMJOON! NÃO - Jin grita em minha direção.

Levanto a cabeça pra olha-lo com a vista turva.

- O QUE VOCÊ FEZ?!?! O QUE É VOCÊ?!

O bicho simplesmente limpa a pata que estava toda suja com meu... Sangue?

Sem dar tempo de eu ver o estado do meu machucado o bicho pula em cima do Jin.

Tento gritar mas minha barriga dói muito ao tentar falar.

Eu não sinto minhas pernas...

Olho pra frente desesperado. E então um garoto entra na frente do monstro.

Uma grande luz verde em forma de escudo se forma em volta do Jin e o bicho é lançado pra longe.

Vou começando a perder a consciência.

Eu não posso apagar...!

- Jin você está... - uma voz familiar é ouvida - PUTA QUE PARIU. O HUMANO. ROSÉ SALVA O...

O bicho pula novamente em cima deles e o garoto, que ainda não o reconhecia, cria novamente um escudo. Agora não consigo respirar mais e vou perdendo o fôlego.

- EU FICO COM O BICHO.

E então uma garota que não sabia se abaixa do meu lado.

- Aí... Acho que vou vomitar... - ela diz - e uma aura amarela com tons laranjas surgem em volta de meu corpo.

Mais ao fundo eu ouvia um barulho de luta.

Pouco a pouco eu ia me sentindo melhor e então o barulho de luta cessa.

Ouço uma gritaria ao fundo.

- MERDA. LIXO. PRAGA.

A luz em meu corpo então some e a moça se afasta de mim, eu levanto sentando no chão. Em minha barriga não tinha mais nenhum sinal de ferida a não ser um rasgo enorme na roupa e pequenas mechas sangue.

Olho em direção ao garoto e o Jin e enfim reconheço o garoto. Aquele cabelo verde. Não da pra confundir. É o Yoongi.

Suga chutava o bicho que aparentemente estava morto no chão com uma estaca brilhante perfurando seu intestino.

- VERME.

O garoto estava furioso enquanto o Jin se envolvia no seu canto. Ele então me olha.

- Namj...

Mas uma luz envolve o mesmo.

- O que é isso?! - Jin pergunta assustado.

- ... Puta merda - Yoongi começa a falar.

- Ah não... - Jin começa a desaparecer como fumaça - N-Não... Não.

- JIN.

Me levanto correndo até ele.

Ele me olha enquanto vou em direção a ele e então 

- Eu te amo. Sinto muito por não ter dito antes...

Ele diz e no momento que vou o pegar ele se desmancha por completo.

- Mas... Mas o que aconteceu com ele?!

Lágrimas começam a escorrer pelo meu rosto.

Yoongi e a menina se entreolham.

- É Namjoon... - O Yoongi fala olhando pra baixo - Parece que os dias com a companhia do Jin na sua casa terminaram... E os dias precedentes ao meu casamento bosta finalmente começaram... Obrigado... Por ter protegido o Jin.

Yoongi ergue a mão e uma luz começa a aparecer.

- Acredite. Você não é o único que está triste.

Um portal se abre e o Yoongi entra.

- Espera! Pra onde ele foi?! - grito.

A garota que eu não sabia quem era para de andar e me olha.

- Pra verdadeira casa dele - ela diz e entra no portal.

E então o portal some deixando eu sozinho naquele lugar com um coração quebrado e um lugar devastado cheio de coisas partidas ao meio e sangue pelo chão. O bicho então some como pó logo em seguida. Agora eu realmente sou o único ali.

- Jin...

Lágrimas descem pelo rosto e abraço o chão.

Eu te amo.


Notas Finais


Não me matem. Espero que tenham gostado.
Agora sim começa a fanfic.
Até o próximo capítulo!
Bye~
~ "E no meio daquela noite escura. Mesmo sozinho. Mesmo naquele quieto silêncio... Eu ainda ouvia a sua voz"
~
I purple you 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...