História Differences make equalities - (Namjin, Vhope, Jikookmin) - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, K.A.R.D
Personagens Baekhyun, J.Seph, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Somin
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Namjin, Vhope, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 251
Palavras 2.271
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oia eu aqui de novoo. Ideia pegou aqui em minha imaginação. Então estarei postando antes que a ideia suma. Espero que gostem desse capítulo. 💙
Boa leitura!
~
I purple you 💜

Capítulo 17 - Nunca vou desistir


Fanfic / Fanfiction Differences make equalities - (Namjin, Vhope, Jikookmin) - Capítulo 17 - Nunca vou desistir

Ninguém poderá mudar.


Por Namjoon on.

Eu esperava o Hoseok impaciente em minha casa. Ele talvez saiba o que eu quero saber.

Quando ele chegou eu corri para abrir a porta.

- HOSEOK - Gritei.

- Pai amado. Calma. Que isso? E essa roupa rasgada? Nova moda? Que sucedeu?

Arrastei ele até a sala.

- Isso sucedeu - mostrei os móveis quebrados e o sangue no chão mal limpado com um rodo do lado.

- KARALHO KKKK VOCÊ MATOU O JIN? AÍ!

Dei um soco na cabeça dele ofendido.

- EU ESTAVA BRINCANDO - Ele disse acariciando a própria cabeça - Que sangue falso é esse?

- Não é sangue falso. É o MEU sangue.

Apontei pra minha blusa rasgada.

Hoseok se abaixa para olhar.

- Mas não tem nada aí.

- Porque eles me curaram.

Hoseok levanta os olhos pra mim.

- Que nem daquele dia da minha casa que curaram o Jin?

- Provavelmente sim.

- ... O que aconteceu?

Comecei a explicar o ocorrido pra ele.

.

.

.

- Namjoon eu posso ter sido amigo do Jin. Mas eu não sei como ir no outro mundo.

Minha mãos suavam e meu coração batia forte. Eu perdi o Jin... Pra sempre?

- HOBI POR FAVOR - Agarrei as golas da camisa dele implorando - TEM QUE TER ALGUMA FORMA.

- Namjoon acalma-se. Vem sente-se aqui - ele puxou uma cadeira (a que estava inteira) e fez eu me sentar - Respira fundo.

Puxei o ar e soltei lentamente. Repeti o processo várias vezes até que me acalmasse. Ao perceber que me acalmei o outro se pôs a falar.

- Eu... Conheço um cara... Que mexe nessa coisa de portal entre os mundos... É muito arriscado... Mas podemos tentar.

- Eu serei capaz de tudo pra ter o Jin de volta. Eu não posso deixar ele se casar Hoseok.

- ... - ele fez uma cara de surpreso, acho que ele não esperava que eu fosse tão louco assim - Bem... Então... Vamos encontrar esse cara. Antes vamos dormir porque já é 1 da manhã...

[Mais tarde]

- Hobi... Cada vez que andamos fica cada vez mais escuro esse lugar.

Falo olhando pros lados.

Além de eu ter dado um novo apelido pro Hoseok. Ele me convenceu a entrar num lugar escuro e nem um pouco agradável.

Haviamos entrado numa espécie de beco e de lá passamos por uma porta minúscula de cerca. Estávamos indo na direção da escuridão. Confesso que sempre tive medo do escuro. 

Então...

Estou agarrando o braço do Hobi fortemente pois estou simplesmente me cagando de medo. Porque fui concordar com isso?! 

"Concentra, é pelo Jin. Tudo por ele".

- Aqui. Chegamos - Ele parou na frente de uma porta de madeira quase imperceptível

Pisquei algumas vezes tentando desvendar aquele lugar enquanto o outro batia na porta lentamente.

Depois de um tempo ouvi um barulho de maçaneta e a porta abrir com um ruído estranho.

- Quem... É? - a voz de uma mulher soa do outro lado da porta.

- Sou eu Somin. Hoseok. E esse é meu amigo Namjoon. Precisamos de ajuda com o Jin.

- Jin... Está em apuros?

A porta se abre rapidamente mostrando uma bela mulher em um vestido branco.

- Entrem. J.Seph está no quarto dele. Vou chama-lo.

Hobi vai na frente e eu vou logo atrás. A mulher me observa nos olhos e fecha a porta. Observei aquele lugar curioso. Parece ser uma casa normal. Havia uma mesa no centro e quatro cadeiras. Uma estante de livros era acompanhado com um armário contendo alguns frascos de língua indecifrável. Ok, pelo meu conhecimento e meu alto QI, essas línguas não pertence ao nosso planeta... Talvez não pareca uma casa normal...

Hobi se senta em uma cadeira, mas eu me recusei a sentar e fiquei do lado dele em pé.

- Namjoon acalma-se - Hobi percebe meu nervosismo e me olha - Não vamos fazer nenhuma espécie de macumba ou sei lá o que esteja pensando.

- Eu sei. Eu sei. Eu estou calmo.

- Não parece.

Logo um homem entra na sala acompanhado daquela mulher.

- Hoseok. Quanto tempo não te vejo - O Homem cumprimenta meu amigo e logo estende a mão pra mim - Prazer jovem.

Dou um sorriso nervoso aceitando o aperto de mão.

- Milagre não trazer o Jin com você Hoseok - O Homem puxa a cadeira pra mulher que se senta e logo ele próprio se senta também.

- Bem digamos que... Jin não pode vir aqui. Ele não poderá voltar pro mundo humano.

A mulher arquea as sobrancelhas.

- Por que? - ela pergunta.

- Porque ele vai se casar - respondo.

- Oh meu deus. Que péssimo - a mulher tampa a boca com as mãos - Tadinho sempre tentou evitar isso - Ah se eu pudesse por as mais naquele sujeito que o Jin chama de pai.

- Bom... Deixa eu adivinhar... - o Homem começa a falar - Vocês querem recuperar o Jin? Querem ir pro mundo dele certo? E por isso estão aqui.

- Bingo - Hobi disse feliz.

- Hoseok faz tempo que eu não mexo mais com os portais entre os mundos.

- Eu sei. Mas meu amigo aqui. Quer tanto - Hobi coloca a mão dele em meu ombro.

O Homem se vira pra mim me encarando.

- Qual é seu nome?

- K-Kim Namjoon...

- ... - a mulher me olha, mas seu olhar se dirige pra minha mão - Ah?! Seph! Olha! - ela apontou pra minha mão. Levantei ela pra ver se tinha algo de estranho mas eu não vi nada.

- Sua mão... Então... Nós devemos Somin? - O Homem se vira pra moça e ela assente.

- Mas... O que está acontecendo? - perguntei confuso - O que tem de tão importante na minha mão? - olhei minhas duas mãos com se elas fossem mutantes.

- Você... Você é o cara da profecia. Ou pelo menos parece ser. Não podemos deixar passar - J.Seph diz levantando da mesa e vai até o armário pegar alguns frascos acompanhado da mulher que o ajuda.

- Profecia...? Han...? - fiquei mais confuso ainda.

- Não tente entender - O Hobi diz.

- Vem. Me sigam - J.Seph abre uma porta levando a um quarto cheio de coisas estranhas com um caldeirão no centro.

Ele começa a jogar as poções no caldeirão desesperadamente e a mulher vem até nós.

- Vem, sentem aqui - ela aponta pra duas cadeiras com uma... Bacia? Pra colocar na cabeça. Eu não sei dizer o que é aquilo. Parece aqueles treco de cientista maluco...

Logo J.Seph vem com duas colheres com o líquido da mistura que ele fez e coloca na máquina atrás de nós.

- Bem. Resumindo vocês irão parar no outro mundo quando eu ligar essa máquina - J.Seph fala.

A mulher encaixa duas coisas nas nossas cabeças.

- Façam o que devem fazer e bebam esse liquido quando quiserem voltar. Além disso comam essa pastilha pra se transformarem em... Meio-gatos ou seja lá o que for chamado aquela especie. Não se esqueçam que tudo isso tem um período de tempo. O máximo de tempo que podem durar com isso é 1 semana.

O Homem entrega um frasco com líquido e uma pastilha pra cada um de nós.

- Agora eu vou... - O homem vai apertar um botão da máquina.

- Espera. Espera. Espera - chamei desesperado - Isso é seguro?

O Homem faz uma cara estranha. Como se estivesse pensando.

- Bem... - a mulher começa a falar - O mínimo que pode acontecer é que você pode parar num mundo completamente aleatório. E se não tiver sorte, você pode ser transformado em uma lagarta.

- Pera... O QUE?

- Boa sorte pra vocês - O homem liga a máquina e eu tomo um choque tão forte na cabeça que apago.

.

.

.

Acordo com uma voz ne chamando. Abro os olhos lentamente. Minha cabeça doia. Que enxaqueca é essa?

Na minha frente estava o Hobi em pé estendendo a mão pra mim.

Pego a mão e me levanto ao perceber que estava deitado na grama.

Estava de noite e eu não sabia reconhecer que lugar eu estava.

- Hobi... Onde...

- Shhhhhh - ele pega minha mão e me arrasta até a ponta de onde acabava o chão - Bem vindo. Ao mundo dos gatos.

O mundo... Dos gatos?

Estávamos no alto de uma montanha. Ao longe dava pra se ver uma espécie de uma cidade. Mais ao fundo. Um castelo enorme iluminado por postes e a luz das janelas.

Hobi aponta lentamente pro castelo que se localizava no meio daquela cidade grande.

- É lá que devemos ir...

Observei aquele castelo arregalando os olhos.

- É lá que o Jin mora?

- Uhum.

- Noffa...

Bem... Chique.

Observei o Hobi e notei algo de estranho nele.

- Hobi... Você...

- Não comenta. Eu fico horrível de orelhas e cauda.

Relei em minha própria cabeça e percebi que tinha duas coisas peludas em meio ao meu cabelo.

- Não grita! - Hoseok diz.

Seguro meu grito e ele sai todo pra dentro de meu corpo.

- Mas... Mas o que... - começo a cutucar minhas orelhas.

- Eu fiz você comer a pastilha. Sbae como é, pra caso alguém nos encontre, não fique tão estranho - Hobi diz - Desculpa por não te avisar.

- Eu... Que coisa doida... Estamos mesmo em outro mundo?

- Sim.

- E eu pensava que isso só existia nos livros e nos filmes... Pois bem. O que vamos fazer pra chegar lá no castelo?

- Eu não sei. Tem vários guardas bloqueando o caminho. E como está na véspera do casamento, é capaz de que a guarda real fique ainda mais reforçada por conta disso - Hobi diz mirando o castelo.

- Mas... Mas então como vamos fazer?

- Eu não sei...

Viro pra observar aquela cidade. Me abaixo observando aquelas casas. Eram tão idênticas a nossa. Como os gatos conseguiram criar uma civilização tão parecida com a do nosso mundo? E como eles conseguem se disfarçar tão bem?

- Hobi... Deve ter algum jeito de chegar lá - falo por fim.

- E tem.

Uma voz rouca de um homem surge do nada fazendo nós dois assustarmos. Levantei-me depressa ficando em posição de defesa.

- Q-Quem falou isso? - perguntei.

- Eu falei - um gato laranja surge do meio da escuridão. Seus olhos azuis nos encararam.

O que mais me chamou atenção foi Hobi. Porque ele está encarando o gato dessa forma?

Pov. Hoseok on.

Essa gato... Ele... Eu conheço ele... De algum lugar...

O gato leva seu olhar até o meu e meu coração começa a bater mais rápido.

... Mas é claro! Só ele faz isso comigo!

- Então... Vieram encontrar o Jin não?

Uma luz branca surge em volta dele dando lugar a um belo rapaz.

Ele havia se transformado em humano.

Aquele mesmo humano.

É ele.

Sem dúvidas é ele.

- V-V... - falo gaguejando.

- Quanto tempo Hoseok... - o outro diz sem expressão nenhuma.

- Vocês... Se conhecem? - Namjoon pergunta pra mim curioso.

- Oh sim... Ele... Ele é o gato que atacou aqueles dois garotos na história que te contei... E ele é quem vigiou o Jin no mundo humano durante todo esse tempo.

- Pelo menos até eu perder o cargo quando escondi do rei que você gostava do tal príncipe - V diz com ironia.

Corei instantaneamente.

- O que não adiantou nada... Já que o rei descobriu de qualquer jeito não é mesmo? - V se aproxima de mim lentamente seus olhos  que me olhavam de cima a baixo como me julgando.

Oh céus ele vai me matar.

Literalmente.

Ele deve guardar muita raiva de mim.

- Me desculpe pelo o que aconteceu - digo a fim de parar sua aproximação.

Ele esboça um sorriso vitorioso ao ver que ainda me afetava.

Ele se afasta virando de costas. Dei alguns tapas no meu peito para acalmar meu coração. O que não passou despercebido por Namjoon pois ele me lançou um olhar de: Você vai me explicar tudo isso depois.

- Como sabia que estávamos aqui? - Namjoon pergunta.

- Eu sei quando alguém ou algo atravessa a barreira dos mundos - O V fala e se vira pra gente - De acordo com a lei real, eu deveria chamar os guardas imediatamente.

- Você vai chamar?! - pergunto desesperado.

- Claro que não. Eu deveria. Mas não. Confesso que não gosto dessa ideia de casamento. Jin vai se casar com o sem sal do Suga...

- O que tem? - pergunto.

- Affs vai dizer que não sabe? - O Suga estava de rolo com aqueles dois humanos. Um dele é o humano que sempre admirei... O Kook.

Meu coração doeu ao ouvir isso.

- Mas então não deveria se sentir feliz? - O Namjoon pergunta - esse humano vai estar livre pra você.

- Esta brincando? - V se vira pro outro com uma cara engraçada - O Kook vai se sentir arrasado se isso acontecer, ele vai ficar muito triste... Eu só quero a felicidade dele... Eu já desisti de conquista-lo.

- D-Desistiu? - perguntei.

- ... Sim Hoseok, eu desisti. Mas isso não significa que eu quero me comprometer com alguém. Se é isso que quer saber.

Coro ao receber essa resposta. Ele entendeu o que eu pensei.

Tenho vontade de estapear minha cara.

- Mas enfim. Parando de falar sobre mim. O que os dois humanos mongolóides pensam que são capazes pra salvar a princesinha?

- Não o chame de princesinha! Ele não é uma mulher! - Namjoon fala furioso.

- Relaxa. É brincadeiras a parte de mim e o Jin. Enfim. O que pretendem fazer?

- Não temos a minima ideia - falo.

- Uff. Eu deveria saber que os humanos são assim. Nunca tem um plano formado em mente. Bem, sorte que eu estou afim de ajudar vocês. Venham. Vou levar vocês a um lugar que troque essa roupa de humanos que usam.

- O que tem contra nossa roupa? - Namjoon pergunta.

- Eu? Nada. Mas com certeza os guardas devem ter... Me sigam.

V fala isso e simplesmente começa a correr em direção a cidade.

- Ei!

Droga odeio correr...

Ele está completamente diferente do V que eu conhecia... Ele mudou... E tudo isso é minha culpa...

Agora só me resta saber se ele me perdoou.

Eu sei que ele não pode mais ser meu amigo.

Mas eu espero que possamos pelo menos fazer as pazes.


Notas Finais


É isso por hoje! Próximo episódio vai retratar a visão do Jin. Espero que estejam gostando da fic. Até o próximo capítulo! Boa noite lindos 💙
Bye~
~ "Seu olhar frio escondia todo o seu passado que ele fazia questão de não falar pra ninguém"
~
I purple you 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...