História Differences make equalities - (Namjin, Vhope, Jikookmin) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, EXO, K.A.R.D
Personagens Baekhyun, J.Seph, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Somin
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Namjin, Vhope, Yaoi, Yoonmin
Visualizações 240
Palavras 1.764
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu aqui plena virada da noite, depois do trabalho, postando capítulo 😂😂💙 espero que gostem. Boa leitura!
~
I purple you 💜

Capítulo 9 - Nunca desista


Fanfic / Fanfiction Differences make equalities - (Namjin, Vhope, Jikookmin) - Capítulo 9 - Nunca desista

Você pode lutar.


Pov Namjoon on.


Por que estou tão irritado? Não tem motivo pra eu estar assim. Tá que o Jin podia ter me avisado que tinha acabado o assunto e ter me chamado, mas também não é culpa dele de se encontrar por acaso com a sua amiga (muito bonita por sinal).

Os dois pareciam bem próximos. Ela disse que ele deveria ir na sua casa... E ele estava sorrindo de uma forma muito bonita pra ela.

Do mesmo jeito que sorri pra mim.

Um sorriso que deveria ser só meu.

Ele estava rindo com ela.

Do mesmo jeito que ri comigo.

...

Por que eu estou me preocupando de qualquer forma? Não é como se ele pertencesse a mim.

...

Observei ele sentado no sofá da sala enquanto mexia no celular.

...

Balancei a cabeça.

É lógico que ele não pertence a mim.

Que ideia foi essa Namjoon.

Pare de ser tão possessivo.

Mas então por que eu...

Será que eu estou...

Não não não.

Não estou.

Nem.

Ele então olha pra mim e eu reviro o olhar intrigado.

- ...

- ...

- ... Está tudo bem Namjoon? Você está estranho.

- Estou bem.

- ... Bem... Então eu quero te pedir uma coisa.

- O que? - falo indo até o outro.

- Posso chamar meu amigo pra vir aqui me visitar? Eu quero tanto vê-lo. Posso. Posso? - Ele faz uma cara fofa.

...

Que fofo.

- Bem. Como quiser. Por mim tudo bem - Só para de fazer essa cara ou eu não vou resistir aos seus encantos assim como disse o site que eu li ontem.

- Aeee. Obrigado!!!

Ele falou voltando a digitar no celular.

Eu gosto de vê-lo feliz.

É sempre muito bom.

Eu só quero o bem do Jin.

Nada mais.

Eu de alguma forma tenho essa sensação.

De que tenho que protege-lo.

Ele de alguma forma tem algo de especial.

Não é amor.

Não é?

.

.

.

Após a campainha tocar eu acompanho o Jin até a porta que abre a mesma feliz da vida, como uma criança abrindo uma caixa de doces.

A porta era a caixa.

Do outro lado estava um garoto com um sorriso de canto a canto. Que era como se fosse um chocolate delicioso pronto para ser pego.

E então ocorre o encontro da criança com o chocolate.

- Jiiin - o garoto abraçou o outro - Que saudaaaadeesss. Como está o meu gatinho preferido?! Faz tanto tempo que não nos vemos! - ele diz apertando as bochechas do Jin que resmunga em reprovação.

- Mas Hoseok. Não faz nem uma semana ainda - ele disse afastando as mãos do garoto.

- Eu sei. Mas mesmo assim. Nossa estou tão feliz de te ver.

Hoseok diz e dá um largo sorriso enquanto entrávamos na casa.

Logo após ele olha pra mim.

- Oooooh. Você é o Namjoon não é?

- Sim - respondo simples.

- Nossa. Você é estiloso.

- Ah...? - por que o elogio? *risada nervosa - Obrigado? - sorri.

- Me sinto feliz de conhecer você Namjoon. Jin me falou muito bem de você - ele diz e se senta na mesa da sala.

- Oh... Que bom. Obrigado. Prazer em te conhecer também - disse me sentando.

- Bem agora podemos co... - Jin começa a falar, mas é interrompido pelo toque de celular do Hoseok que o próprio faz uma careta e pega o celular pra ver quem é.

- Jin. É pra você. Seu pai.

- Meu pai?! - O outro vai correndo pra ver e atende rapidamente - Alô? Sim. Sim estou bem... O que? Conversar agora?... Ah ok. Ok - ele tira o celular do ouvido - Com licença, esperem um minuto por favor.

O Jin sai rapidamente da cozinha com o celular no ouvido. Preocupado, eu penso em ir atrás, mas sou segurado pelo Hoseok.

- Nem pense em ir atrás dele. Pro pai ligar, é algo importante. O pai dele já não gosta de humanos como nós. Imagina se interrompermos uma conversa importante entre ele e seu tão "querido" filho. - Hoseok disse as últimas palavras com ironia e pega um pão na mesa.

- Você... Você parece conhecer o Jin - disse.

- Sim. O conheço muito bem.

- Como se conheceram? E como descobriu o segredo dele? Ele te contou? E porque o pai dele liga pro seu celular?

- Opa calma. Uma pergunta de cada vez rapaz. O mundo não vai acabar agora. Senta aí e eu te conto - ele aponta para a cadeira dando batidinhas em seu assento e sem relutar eu me sento novamente já que eu havia levantado da cadeira afim de ir atrás do Jin.

- Bem... Eu conheci ele quando estava na escola, no último ano. Quase entrando na faculdade. Naquele ano havia me mudado para aquela escola e lá conheci o Jin. Lembro que todo mundo zoava ele e fazia piadinhas de mau gosto com o mesmo. Eu sempre me perguntava o por quê. Então um dia fui falar com ele. Ele sempre demonstrou medo e desconfiança quando alguém se aproximava. Como um... Gato assustado sabe - O outro mordeu um pedaço de pão e logo arregalou os olhos - Hmmm. Gostoso.

- Então... Vocês se conhecem já faz um tempão?

- Sim. Bem no dia que fui falar com ele. Ele nem me dirigiu uma palavra. Fiquei até sem graça - O outro sorri lembrando da cena - Mas eu nunca desisti. Queria de toda forma me aproximar dele. Pra descobrir porque ele era assim. E talvez ajuda-lo, eu senti que ele tinha algo de diferente... Um dia estava andando normalmente na volta da escola. Quando escuto um barulho vindo de um beco...


Flashback on.


- Ah, ah, ah. Vai. Vai. Tenta pegar.

- Por favor me devolve!

"Essa voz..." Penso.

É do Jin! Corri pro beco e avistei dois caras ameaçando o Jin que estava sentado no chão com lágrimas nos olhos.

Meu sangue ferveu com aquela cena. Então sem pensar gritei:

- Ei! Deixem-o em paz!

Os dois viraram pra mim. O sorriso de um desapareceu ao me ver.

- Você... Como ousa interferir nossa brincadeira?

Os dois começam avançar na minha direção.

- Quer fazer parte da brincadeira...?

Me preparo pra correr, mas logo me lembrei do Jin, eu não podia deixar ele lá. O que eu vou fazer?

Foi quando escuto um miado baixo e um gato surge da escuridão do beco atacando e arranhando a cara dos dois homens.

- Aaaaaaaah gato louco! Sai! Sai!

Os dois caras saíram correndo do gato que foi atrás deles.

- Huum. Então... - Me virei pra ver o Jin.

No chão havia as folhas que suponho que era seu dever de casa. Aqueles caras acabaram com aquilo. Muitas estavam jogadas no chão e rasgadas. O outro tentava recolher as que ainda estavam inteiras enquanto limpava as lágrimas. Meu coração doeu com aquilo e me aproximei ajudando-o a pegar aquelas folhas. No final entreguei pra ele.

- Sinto muito pelo seu dever - disse.

- ... Tudo bem... Não precisava me ajudar... - O outro diz de cabeça baixa enquanto pegava as folhas.

- Claro que precisava. Mas bem. Aquele gatinho foi o herói da cena ah,ah.

- É... - ele levantou a cabeça lentamente olhando pra mim de canto.

- Me chamo Jung Hoseok. Mas pode me chamar apenas de Hoseok - disse sorrindo.

- ...

- ...

- ...

- ... É... Seu nome?

- Jin...

- Jin! Prazer. Vem. Vamos concertar esse dever.


Flashback off.


- Depois daquele dia nos tornamos grandes amigos. Eu sempre o ajudava e ele me ajudava. Nos dávamos tão bem. Eu estava tão feliz.

- Que bonito - disse olhando pro outro que sorria pro pão. Estava até engraçado. O garoto havia congelado ali e estava olhando pro alimento sem tirar os olhos durante uns bons minutos. Acho que ele nem percebeu ainda.

- Mas um dia... Ocorreu um acidente... - o sorriso do Hoseok se desfaz - Na minha casa... Eu sem querer feri o Jin... Quando cozinhavamos. Meus pais estavam viajando e minha irmã estava fora, eu não tinha ninguém pra chamar... Então resolvi chamar a ambulância.


Flashback on.


O corte no braço de Jin estava profundo. Desesperado peguei meu celular mas fui impedido pelo mesmo.

- O que você vai fazer?! - O outro perguntou com lágrimas nos olhos pela dor.

- Chamar a ambulância! Isso não é um corte pequeno Jin.

- Não! Não chame! Por favor...

- Mas... Mas por que?

O outro chorava descontroladamente.

- Jin eu vou ligar. Vai ser melhor pra você - disse comecando a discar os números.

- Não! Não vai! Por favor Hoseok. Eu imploro. Eu não posso ir pro hospital!

- Por que?!

- Por que eles vão ver!

- Ver o que? Não estou entendendo.

- Por favor. Só não me leve pra lá. Dê um jeito por favor. Qualquer jeito. Só não me leve pro hospital. Pela nossa amizade - O outro disse e desmaia logo em seguida.

- Jin? JIN! ACORDA! Aí meu deus...

Comecei a andar de um lado pro outro com as mãos na testa perguntando o que eu ia fazer.

Com aquelas palavras resolvi obedecer o Jin. Lavei seu machucado. E coloquei vários lenços pra conter o sangramento. Levei ele pro meu quarto e o deitei. Segurei em sua cabeça pra colocar o travesseiro e tirei o seu chapéu que sempre usava. Ao fazer isso. Avistei algo estranho no topo de sua cabeça misturado com seus fios castanhos, algo como... Orelhas.

Ao observar melhor, noto que sim. São orelhas. Aparentam ser de gato.

Me assustei com aquilo e me afastei.

Será que é por isso? Jin é um... Meio-gato? E ninguém pode saber?


Flashback off.


- E depois...? - disse concentrado na história.

- Depois veio um povo meio estranho na minha casa que também eram meio-gatos e lançaram meio que uma magia para cura-lo. Depois desse dia o Jin confiou mais em mim e passou a ficar mais a vontade do meu lado já que ele não tinha mais nada a esconder.

- Ah... Bela história de vocês.

E inacreditável também. Magia? Isso existe mesmo?

- Sim. Eu não me arrependo de nada. O Jin é uma pessoa maravilhosa. Assim como esse pão delicioso.

Ele disse dando mais uma mordida no alimento.

- Isso está uma delícia.

Dei uma risada alta e então pensei na história dos dois.

Hoseok parece ser uma boa pessoa.

Talvez seja essa a oportunidade para eu conseguir um novo amigo...?

- Sabe Namjoon. Eu te digo apenas uma coisa depois disso tudo - ele me chamou a atenção e o olho. Interessado no que o outro ia falar.

- O que?

- Não importa o quão difícil seja. Ou o quão impossível aparenta ser para você. Se acha que vale a pena. Nunca desista de lutar... - ele diz olhando pra mesa como se estivesse pensando - "Eles se amavam... No entanto eram muito jovens para se amar..."

- O que está querendo dizer com isso?

- No passado, eu desisti de algo por ter medo. Ou por não ter certeza do que eu queria. Agora. A última coisa que quero. É que as pessoas ao meu redor cometam os mesmo erros que  um dia já cometi...


Notas Finais


É isso por hoje! Boa noite e muito obrigada a cada leitora. Amo vocês de coração.
Até o próximo capítulo 💙
Bye~
~ "Eu espero que você nunca se esqueça de mim. Porque eu nunca me esquecerei de você"
~
I purple you 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...