História Different - Jeon JungKook - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bangtan Sonyeondan, Bts, Jeon Jungkook, Jimin, Jin, Jungkook, Kim Taehyung, Kook, Park Jimin, Seokjin, Suga
Visualizações 1.809
Palavras 1.824
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ficção, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee

Capítulo 21 - Relationship


Fanfic / Fanfiction Different - Jeon JungKook - Capítulo 21 - Relationship

Um mês depois...


O casalzinho feliz estava mais apaixonado que nunca, a gente sempre se encontrava, sempre davamos um jeitinho maroto, Jungkook demonstrava ainda mais estar louco por mim.


Nessa altura do jogo só Nay sabia do nosso namoro, e se tornou cúmplice especial. Queria muito falar pro Jin a verdade, mas eu sou covarde, sei que quanto mais escondo mais decepcionado ele vai ficar quando descobrir.


Mas enfim, era cerca de meia noite, estava em casa nua sentada sobre meu moreno que me fazia carinho enquanto nos beijavamos, ao som de selfish do rapper Future feat Rihanna.


Ele tinha feito uma viagem de negócios que durou dois dias, e quando cheguei em casa ele me fez uma surpresa, encheu meu quarto com luzes baixas, e algumas pétalas de rosa, transamos ao som de uma playlist sexy que o moço montou, que deixou tudo tão mais quente, ele era incrível como namorado, senti tanta saudades nesses pequenos dois dias, esse é meu nível de paixão, dois dias apenas e sofri, na verdade sofremos.


🎶Selfish, tonight, tonight

Let's be selfish, selfish, baby

Tonight, tonight🎶


O beijava com paixão, sorri pro maior embaixo de mim que me acarinhava, deitei em seu tronco e trocamos carinhos.


Kook – Senti tanta saudades amor. – disse baixinho.


S/N – Também coelhinho – entrelaçados nossos dedos.


Kook- amor?! – respondiam um “hum?” – seus amigos chegam semana que vem né?


S/N – Sim, vão estar aqui bem na época dá inauguração da boate do Suga.


Kook- convidou eles para irem?


S/N – Irei... – ele ficou em silêncio. – eu já te disse o porque eles vem sempre na mesma data? – nos olhamos.


Kook – Não – ele estava estranho ou é impressão minha?


S/N – É meu aniversário Kookie – ele ficou surpreso, feliz também, mas tinha algo ali que só eu conseguia ver.


Kook – Meu amorzinho vai fazer aniversário? – me deu um beijinho.


S/N – Eles fazem questão de vir por eu ser sempre só, desde que vim pra cá é assim, os tenho no meu aniversário como presente.


Kook – você me tem agora amor, nunca mais estará só – apertou meu bumbum.


S/N – eu sei coisa gostosa – lhe beijei mordendo seu lábio – senpai?!! – ri – você vai comemorar com a gente né?! Na boate do Suga...


Kook – Sim... – ele não respondeu com firmeza, talvez seja a viagem que o fez ficar cansado ou preocupadl com alguma coisa que resolveu lá do trabalho. – lembra? Prometi te assumir pra todos, vai que rola nessa festa como presente? e agora que sei que é seu aniversário aí que quero mesmo falar pro mundo que estamos apaixonados – ele voltou ao normal, me deu um beijo gostoso e sorriu dá forma que amo.


S/N – Tem certeza?


Kook- Sim, quero assumir logo, não me importa a reação dos outros... Você é feliz comigo certo?


S/N – Muito, lindinho, você me completa. Mas já me sinto feliz por te ter, se não estiver confortável a gente pode adiar, eu não me importo, foda-se os outros, eu já estou feliz.


Kook- Tá, vou pensar com carinho, é aquele papo de que se os outros não estão vendo, tudo vai bem por não ter mal olhado.


S/N – Exatamente, ninguém fica mandando vibrações más pra nosso relacionamento, só boas porque só tem a Nay que sabe e ela é quase uma líder de torcida quando o papo é nosso namoro.


Kook – Eu amo aquele troço serelepe da família Kim – ri – Você não tem ciúmes dela não né?


S/N – Eu não tenho ciúmes dá Yan se jogando em ti, vou ter da Nay? Não né?


Kook – Nossa me senti desvalorizado... nem um pouquinho?


S/N – Não Precisa de ciúmes pra se ter valorização.


Kook – Eu sei amor, estou só te enchendo... Mas eu sinto ciúmes de você, principalmente com os Kims, e principalmente o Tae que é o assanhadinho.


S/N – O que eu menos tenho contato? Pensei que era o Jin que te incomodava mais.


Kook- mas ele incomoda, e muito, só que é lesado e o Tae é cheio de gracinhas.


S/N – tu é mil anos luz mais cheio de gracinha que ele kookiee – bati.


Kook- mas eu sou teu macho, eu poço – mordeu meu braço.


S/N – Aí porra!


Kook- Eita mulher gostosa, literalmente.


S/N – CANIBAL – me emburrei


Kook- me fala de seus amigos.


S/N – Prefiro que você conheça eles e veja como eles são pessoalmente.


Kook- Você falou com eles sobre a gente?


S/N – Claro.


Kook- E eles?


S/N – Keilinha foi logo perguntando se tu era bonito e se era bom de cama pois é uma assanhadinha, assanhadinha do bem.


Kook- Já gostei dela – O bati – falou que eu era gatão e gostosão né? Uma delícia, Deus coreano no sexo e dá beleza...


S/N – Deus coreano da modéstia – Gargalhou – Não felei muito sobre sua beleza, prefiro que ela veja... Sobre o sexo, isso fica em off que é papo interno de amigas.


Kook- Quer que ela fique impactada com minha beleza né? E certeza que falou com ela que te deixo louca na cama “KOOK AAANHW” – imitou minha voz e comecei bater nele que ria


S/N – Eu não sou assim, pareceu uma cabrita com fome.


Kook- Eu sei bebê, seu gemido é gostoso.


S/N – Continuando.... – Olhei orgulhosa – Minha Harumi me deu parabéns, ela é a mais centrada do grupo embora um pouco bipolar, pra tá um amor ora quer te matar - ele fez cara de assombro mas rio - ela é a mente pensante, pediu pra eu priorizar meus sentimentos, e mandou avisar que te mata se me magoar, ela é quieta mas vira uma fera se tocarem em alguém que ela ama.


Kook – Meu Deus... Que medo, mas pode deixar, fala com ela que nunca te magoarei.


S/N – Você que vai falar, porque ela vai te por na parede e te interrogar quando estiver aqui


Kook- que Goku me proteja... Agora e o tal amigo?


S/N – Kunpimook Bhuwakul


Kook- tá invocando que demônio aí? – Gargalhei me movimentando toda. – Ou é um palavrão em português? – ele falava sério mas era em tom de zoeira.


S/N – Ele é tailandês, tu sabe como esse povo tem nome extenso e louco... Mas a gente chama ele de Bambam, aquele ser lindo e maluco.


Kook – Shiiiii... Lindo? Cancela isso aí.


S/N – lindo mas não faz meu perfil.


Kook- seu perfil sou eu? Sou eu, eu sei. - Falava orgulhoso


S/N – Idiota você né?- ri anasalado - Bambam ficou extremamente feliz por eu não estar mais sozinha aqui, pois ele viria morar aqui comigo, e as meninas iriam pro Japão, porem ele só foi aprovado no Japão, ele sempre fala que morre de pena por ter me deixado “na mão”.


Kook – Ainda bem, ele pode ser seu melhor amigo, mas não ia curtir um macho morando com você. - 


S/N – voce é dramático de mais, mas relaxe, você vai amar meus bichinhos e eles vão te amar, se você mostrar esse seu jeitinho real, se for o filho da puta que conheci primeiro.... – fiz cara de nojo.


Kook – Tu me odiava né? – se divertia


S/N – Claro, você era insuportável. Primeiro que soube de você e sua fama antes mesmo de te ver, elogiaram seu jeitinho meigo, esse que amo, mas falaram mais de seu jeito galinha e exibido.


Kook- olha pra isso... nao sou assim – ria.


S/N – Aí te vi, realmente, um homao, fiquei chocada, mas ai tu abriu a boca e pronto, te odeie ao te ouvir falar merda.


Kook- euuuu?


S/N – Aquele dia que tu me parou na ladeira querendo me dar carona, puta merda que ódio. - lembrava dos momentos chatos


Kook – Me Desculpa amorzinho... Eu mudei... por você, só por você, tu sabe né?


S/N – sei sim, mas aaaaah... Nunca mais volte a ser daquele jeito. Tu me julgou por ser brasileira coelhinho... – fiz cara de choro, mas era drama


Kook – Owwwnt... Minha neném, Desculpa


S/N – Eu já te desculpei desde a primeira vez que tu me deixou com o coração acelerado e eu sem entender o motivo...


Kook- Wow... Ela ama me arrepiar – brincamos, tipo uma guerrinha esquisita que ninguém entende de namoradinhos apaixonados kkk, e conversamos mais.



********************************



Pela manhã estava na casa dele já, cerca de 10 horas, eu e Yan cortavamos legumes (porra elas só cortam e lavam nessa merda é? *surto da autora*) Seun conversa com meu namorado, sim ele estava lá tomando café/almoço adiantado porque iria ter que sair cedo pra apresentar os relatórios da viagem, ele estava tão centrado, nem parecia ele.


Seun – Seul tá como coelho?


Kook- MARAVILHOSA, como de costume, mas prefiro aqui, sempre.


Seun – preciso ir lá de novo – não os via, estava focada, só cortava.


Kook- da próxima vamos comigo, falo com mamis, Yan da conta da cozinha.


Yan- eu? E a S/N? – acho que ele queria me levar também pois sorriu.


Kook- ela é nova, vai conosco, tem que conhecer o país né amiguinha?


S/N – Não amiguinho! Meu trabalho em primeiro lugar.


Seun – Toma essa moleque.


Yan- ainda estou me sentindo excluída.


S/N – Não tá não minha louquinha favorita – lhe abracei e todos riram.


Yan- me ame menos – mordi a cenoura que ela iria pegar pra cortar – Epa, ladra – tentou roubar de minha mão mas eu corri e mordi lentamente lhe provocando.


S/N – Delícia – todos riam, até um dos empregados de lá menos o Kook, e isso me agonia muito.


Kook- S/N! - Falou sério


S/N – Eu?! – arquei a sobrancelha.


Kook- tô precisando de uma ajuda, acho que tu pode me ajudar.


S/N – Fala o que é...


Kook – tem um ofício de um dos nossos parceiros dos Estados Unidos em inglês, eu falo a língua, mas como você sabe não sou nativo e sempre existem palavras pra aprender, tem uma que está me deixando agoniado, você podia dar uma olhada pra ver se conhece? Já que a senhorita sabe mais de línguas que eu? – ia responder que sim.


Yan- duvido ela saber mais de línguas que você – brincou eu ia rir, maaas...


Kook – Por favor Yan, é sério, não estou brincando – eita, arregalei os olhos e ela calou, ele estava estranho.


S/N – tá, me mostra Co... – ia chamar coelhinho – Kook.


Kook- Tá no escritório do Appa, vamos ele não está.


Seun – Vá meu amor, se Kook disse que é sério, vá – sorri pra ela e olhei novamente pro meu namorado que estava tenso, e lindo, ele já tava todo gostoso de camisa social branca e gravata, sério ficava mais gato ainda.


Kook- por aqui – se virou, Yan mostrou a língua e eu ri tapando a boca.


Segui ele em silêncio pela casa, bem atrás do moreno, era tipo um tour por uma área que ainda não havia entrado.


Kook – Aqui... - Abriu a porta, um escritório com uma biblioteca particular linda, todo moderninho, um luxo.


Entrei a passos lentos admirando as prateleiras, se eu estivesse no conto João e Maria, a bruxa podia fazer uma casa de livros e não de doces para mim, amo livros, amo ler.


S/N – Nossa... – Kook fechou a porta e me puxou forte, até demais pelo braço me assustando


Kook- TÁ LOUCA? O QUE PENSA QUE ESTAVA FAZENDO? – Disse bravo... oi? Tipo... Quê?


Notas Finais


Um EP estranho? Talvez kkkk até mais amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...