História Different Feeling - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (BTS), Taehyung
Visualizações 12
Palavras 12.147
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bobiça - Atitude boba
Só lavar - Ninguém merece
Varada de fome - Morta de fome
Camaçada de pau - Dar uma surra forte
Tando - Burro
Ficar de beiça - Ficar emburrado
Dois toques - Rápido
Essas são uma gírias que minha Soulmate me ensinou e decidi colocar na fic, espero que gostem.
Boa
Leitura
📚♥

Capítulo 3 - Falso all star branco


Fanfic / Fanfiction Different Feeling - Capítulo 3 - Falso all star branco

O despertador começou a tocar e aquele som irritante ecoou por todo o quarto. Apalpei a cama e não o achei, embaixo do travesseiro e também não achei, no criado-mudo e também não estava.

Onde infernos esse troço está?

Eu não tive escolha, tive que levantar da cama, varri o quarto com os olhos e achei o celular, estava lindo e pleno na escrivaninha. Caminhei até lá e o desliguei.

Me espreguicei, eu me conheço tão bem que deixei o celular longe de mim.

Caminhei até o banheiro e me olhei no espelho, estava com a cara toda amassada é real o sono foi bom, comecei a me despir e entrei embaixo da água quente, me ensaboei e fiquei enrolando um pouco.

Saí do box e me enxuguei, fui até a pia e escovei os dentes. Saí do cômodo quente por causa da água e me choquei com o meu quarto frio, cruzes.

Abri as portas do meu closet bem animada, mas a animação se foi por completo assim que vi minhas roupas ainda nas caixas, eu havia esquecido de organizar ontem maravilha!

Abri as caixas procurando uma roupa para usar, peguei uma calça preta rasgada, uma blusa que era maior atrás e curta na frente, mesmo assim coloquei ela dentro da calça. Na direita a cor era azul, no meio branco e na esquerda cinza, uma usa maravilhosa, escolhi meu all star branco que de branco não tem nada, porque eu respinguei várias cores nele, ele é lindo e por fim um casaco preto.

Me vesti e retornei ao banheiro para passar perfume e fui até meu criado-mudo pegando uns anéis, pulseiras e meu óculos.

Desci as escadas animada e ansiosa afinal hoje era meu primeiro dia de aula na escola nova, entrei na cozinha e todos estavam sentados tomando café.

- Bom dia. - Falei me sentando ao lado de Jungkook.

- Bom dia. - Omma sorriu - estava indo lá te acordar, já que não havia decidido. - Riu.

- Eu 'tavae arrumando, por isso a demora. - Ri.

- Dormiu bem? - Jungkook perguntou.

- Sim, até demais - Ri lembrando da cena no banheiro - quando me olhei no espelho estava com a cara toda amassada. - Ele riu.

- 'Tô tentando imaginar a cena. - Riu mais ainda.

- Se você traumatizar a culpa não é minha. - Alertei o garoto brincando.

- Ok. - Rimos mais ainda.

- Omma como vai fazer? - Ela me olhou - a escola, vai pegar o uniforme e vou começar a estudar?

- Ttar, você não vai estudar hoje.

- Como? - Eu e Jungkook perguntamos.

- Sua matrícula vai ser feita hoje e vai demorar um pouco. - Ela explicou.

- No máximo daqui a dois dias você começa a estudar. - Louis falou e eu fiz um bico.

- Achei que ia começar hoje, por isso estou tão animada.

- Calma, daqui a pouco você vai começar e não vai querer mais. - Omma falou rindo.

- Verdade. - Começamos a rir.

- Não fizemos sua matrícula de primeira, porque pensamos se caso você não gostar da escola. - Louis falou apoiando o queixo nas mãos cruzadas.

- Sim, caso você não gostasse, iríamos olhar outras escolas, e a que te interessasse te colocaríamos. - Omma completou a fala dele.

- Mas eu quero estudar na mesma escola de Jungkook, porque assim vai ter pessoas que eu conheço - Expliquei para eles mexendo as mãos - e também vai ter os meninos, então eu não ficaria sozinha, só na sala de aula.

- Eu te falei! - Omma olhou para Louis que começou a rir, eles algumas horas parecem dois adolescentes.

- Sim, você falou. Mas era CASO ela não gostasse, teria outras opções. - Se explicou.

- Eu entendi que suas intenções foram boas Louis. - Falei rindo.

- Como você é fofa. - Jungkook apertou minhas bochechas.

- Porque? - Perguntei tirando as mãos dele de minhas provavelmente rosadas bochechas.

- Você quer ficar perto de mim, isso é fofo. - Sorriu mostrando aqueles dentinhos de coelho.

- Que exagero. - Revirei os olhos.

- Claro que não, é bom saber que você gosta da minha presença. - Falou convencido.

- Que coelho mais convencido. - Foi minha vez de dar o troco e apertar as bochechas dele, que fez uma careta. Prove do seu próprio veneno Jeon Jungkook!

- Ya, isso dói Samantha-Ah. - Exclamou acariciando as bochechas.

- Bem feito. Agora você provou do seu próprio veneno. - Cruzei os braços rindo dele.

- Crianças comam. - Omma falou e obedecemos.

Tomamos o café e Louis foi trabalhar, Jungkook foi para a escola e Omma foi até o quarto pegar suas coisas para sairmos.

Eu fui até o meu também e peguei minha bolsa de couro que coloco meu carregador portátil, fone, lenço do óculos e meus documentos. Conferi ela e tudo estava lá, retornei a sala e logo Omma desceu.

- Só vamos esperar o Sr.Lee voltar e vamos. - Se sentou no sofá ao meu lado e respondi um "ok".

Poderíamos ter ido junto de Jungkook? Sim, mas Omma tinha que arrumar suas coisas e Jungkook também disse que estava atrasado.

Esperamos um pouco e ele chegou, no meu pensamento íamos direto para a escola, mas paramos no banco antes. Omma foi retirar o dinheiro a mando de Louis, ela recusou e ele entregou na minha mão o cartão perguntando se eu sabia como retirar dinheiro, eu como qualquer adolescente normal respondi que não, então Omma bateu no ombro dele e pegou o cartão, falando que não era preciso me usar para ela aceitar. Resumindo ela aceitou depois disso.

Eu fiquei no carro conversando com Sr.Lee que é bem legal, logo ela voltou e fomos para a escola.

Quando chegamos perto e eu vi aquela estrutura, meus olhos se arregalaram. Aquela construção é muito bonita.

- Se você achou bonita por fora, espera para ver por dentro. - Omma falou também admirando a escola pela janela igual a mim.

- Ela é tão bonita quanto por fora? - Perguntei curiosa e surpresa, e ela assentiu.

Sr.Lee estacionou e entramos na escola, eu ficava admirada a cada passo que dava. Era mesmo muito bonita! Omma já sabia todo o caminho por já ter vindo aqui antes com Louis.

Logo entramos em um corredor e andamos até o final dele, em uma porta estava escrito Diretora Byun e Omma bateu esperando a resposta e escutamos um "entre".

- Olá Sra.Hang e Senhorita Samantha, correto? - Falou vindo até nós, abraçando Omma e eu me reverenciei.

- Sim, é Samantha. - Sorri.

- Bom sentem-se. - Sra.Byun sentou em seu lugar e fizemos o mesmo.

- Nós viemos para fazer a matrícula. - Omma iniciou.

- Ah, claro - Ajeitou seu óculos - ouvi falar muito de você Samantha.

- Bom ou ruim? - Perguntei brincando.

- Bom - Riu - também vi seu histórico escolar, impecável. - Sorri - sem contar que sua antiga escola só a elogiou.

- Sério? - Perguntei surpresa.

- Claro, acho que você irá se dar bem aqui - Mexeu em alguma coisa no computador - sabe das aulas extras?

- Aulas extras? Não.

- Aqui além de geometria, física, geografia e outras matérias também temos aulas de outros idiomas. - Eu sorri animada - aulas de música, dança, teatro entre outros.

- Uau, já gostei. - Sorri mais largo do que antes.

- E também tem os clubes. - Acrescentou com um tom de orgulhosa.

- Clubes? Tipo basquete, futebol essas coisas?

- Sim, isso mesmo - Ajeitou a postura - temos todos os esportes que imaginar futebol, basquete, vôlei, handebol...e até xadrez.

- Que legal, então se eu quiser posso entrar?

- Pode, mas só nos esportes que meninas podem jogar.

- Como? - A olhei confusa.

- Os esportes são separados por gênero, porque em geral competimos com outras escolas - Assenti entendendo - e também tem vagas para ser líder de torcida, claro se você quiser. - Sorriu amigável.

- Parece interessante, prometo pensar. - Sorri.

- Então quer mesmo estudar aqui? - Omma perguntou só para confirmar.

- Sim, aqui parede ser uma ótima escola e vou ter os meninos como já falei. - Dei um sorriso fechado, acho que hoje é o dia que mais sorri.

- Então com tudo certo, irei chamar duas alunas para te mostrar a escola enquanto resolvo as coisas com sua mãe. - Assenti e ela pegou um microfone pronunciando dois nomes.

" Hyun Iz "  e  " Nao Hi-ra " o resto eu não prestei atenção, se passou um tempo ouvimos batidas na porta.

- Entre - Sra.Byun faloi e duas garotas entraram fazendo reverência.

Uma era alta, tinha seus cabelos na altura da cintura e uma franja que a deixava fofa, usava óculos que lhe dava um ar de madura, era branca mas não ao ponto de pálida, seus olhos meio que se escondiam através do óculos eles eram castanho escuro. E trajava o uniforme da escola, que em breve eu usarei.

A outra era um pouco menor que ela, tinha seus cabelos um pouco abaixo do ombro eles eram  liso que mas pontas eram ondulados, seus olhos eram o que davam um traço angelical e inocente na garota, seus olhos eram castanhos escuros também, sua pele era igual a de sua amiga e usava o uniforme da escola, mas usava uma meia diferente, na verdade engraçada, gostei dela!

- Hyun Iz e Nao Hi-ra, as chamei aqui para apresentarem a escola para a Samantha. - Apontou para mim e as dei um sorriso.

- Claro, vem vamos! - Elas falaram juntas e me despedi acenando das mais velhas indo atrás das duas.

- Prazer Hang Samantha. - Me apresentei reverenciando.

- Eu sou Nao Hi-ra prazer - Disse animada, a que era menor em relação a outra  - essa é a Hyun Iz! - Apresentou a garota ao seu lado.

- Prazer. - A mais alta se reverenciou.

- Vamos começar nosso tuor. - Hi-ra falou bem animada, acho que ela deve tomar energético.

Elas me mostraram tudo refeitório, biblioteca, banheiros e algumas sala que tinham alunos estudando que olharam bem na hora  e senti vergonha, por isso. Agora irião mostrar as salas de atividades extras e clubes.

- Essa é a sala de música. - Iz falou e ela era muito grande, com alguns instrumentos.

- Ela é bonita. - Sorri.

- Uma das melhores salas. - Hi-ra falou dando giros na sala vazia que fez eu e Iz rir.

Elas me mostraram todas as salas de atividades extras e meu irmão essa escola é demais! 

Estou ansiosa para estudar aqui.

Consegui conversar com as meninas, elas são bem legais. A Hi-ra é bem espontânea e animada o que a faz se enturmar rápido, já Iz é mais quieta e centrada coisa que sua amiga não era.

Estávamos voltando para o refeitório quanto trombo em alguém.

- Desculpa. - A pessoa falou enquanto eu colocava a mão na cabeça, que estava latejando pelo impacto.

- Você? - Revirei os olhos vendo quem era.

- Eu retiro as desculpas, samambaia. - Taehyung falou me analisando com os olhos, ignorei aquilo revirando os olhos.

- Não me importo, tarântula. - Falei indiferente e me estiquei para o lado e vi os meninos.

- Samantha! - Hoseok correu vindo me abraçar e me girou no ar.

- Ei Hoseok. - Falei entre o abraço e ele me colocou no chão - Oi meninos. - Sorri para eles que estavam se aproximando.

- Porque não está de uniforme? - Namjoon perguntou.

- Minha Omma veio fazer a matrícula hoje. - Falei triste.

- Então você ainda não estuda aqui? - Jin perguntou e eu neguei - poxa. - Fez um bico muito fofo, ele ficou com cara de bebê.

- Vai demorar muito para você começar a estudar aqui? - Jimin perguntou com um bico, fofo é muito fofo! esses meninos estão quebrando comigo.

- Não sei. - Dei de ombros.

- Como não sabe, mulher?  - Yoongi perguntou enquanto Jungkook colocava seu braço por cima dos meus ombros e entrelacei nossos dedos.

- Bom... Omma está conversando com a Sra.Byun ainda. 

- Você já viu a escola? - Jungkook perguntou.

- Sim... - Me separei do braço de Jungkook e procurando as meninas - a Iz e a Hi-ra me mostraram. - As trouxe para perto da gente.

- Ah... - Jungkook respondeu.

- Samantha já te mostramos tudo agora temos que te levar de volta a diretoria. - Iz apontou para a direção que deveríamos estar indo.

- Verdade  - Concordei com ela e olhei para os meninos desconfiada de algo - vocês não deviam estar na aula? 

- Sim, mas estamos indo a secretária e te vimos. - Namjoon explicou.

- E viemos falar com você. - Jimin sorriu me dando um abraço, eu amei o abraço dele, quero mais.

- E precisava de sete para isso? - perguntei desconfiada saindo do abraço.

- É, fazer o que 'né. - Yoongi deu de ombros e eu ri.

- Ok, mais tarde vejo vocês. - Abracei todos menos Taehyung que revirei os olhos e fui andando com as meninas.

- Nós nos desviamos do nosso caminho por causa dela, olha não quero levar brigueiro não. - Escutei Taehyung reclamar enquanto eu andava com as meninas.

- Você namora o Jungkook? - Hi-ra perguntou curiosa o que me fez prestar atenção nela.

- Claro que não! - Ri.

- Então porque ele passou o braço por seus ombros e você entrelaçou seus dedos? - Insistiu no assunto enquanto entrelaçava  seus dedos, imitando  a  cena.

- Deixa de ser curiosa e intrometida Hi-ra, se ela falou que não namoram, eles não namoram. - Iz cruzou os braços repreendendo a garota.

- Desculpa. - Falou fazendo um bico fofo e eu ri.

- Tudo bem, nós dois somos meio-irmãos. 

- Como assim? - Hi-ra perguntou confusa.

- Tem hora que sua burrice me surpreende, viu! - Iz consertou seu óculos.

- Ya, me deixa Iz!

- Meio-irmãos é quando o pai ou a mãe de um se casa com o pai ou a mãe do outro. - Iz explicou e eu assenti.

- Ah...agora faz sentido - Balançou a cabeça junto - 'pera...sua mãe casou com o pai dele? - Assenti - nossa, que legal!

- Porque isso seria legal? - Iz perguntou.

- Ela vai poder morar naquela casa enorme de gigante, e ter o Jungkook e os meninos como amigos. - Hi-ra explicou andando de trás para frente.

- Só pensa em poses. - Iz revirou os olhos descontente.

- Eles são legais mesmo, tirando Taehyung eles ficam o grupo de amigos perfeito. - Falei simples.

- Porque? - Perguntaram juntas.

- Ele é insuportável. - Fiz uma careta e elas riram.

- Bem, chegamos. - Iz falou fazendo o esquema de bater na porta, esperamos o "entre" e entramos.

- Tudo certo? - Omma perguntou e eu assenti.

- Meninas podem voltar para suas aulas, obrigada. - Me despedi das meninas e me sentei na cadeira.

- Gostou da escola? - Omma perguntou sorridente.

- Sim Omma, ela é incrível superou minhas expectativas!

- Fico feliz em escutar isso. - Sra.Byun sorriu - só faltou eu explicar sobre os uniformes. Existe o que você usará todos os dias uma saia na altura dos joelhos, uma blusa branca com gravata e tem um suéter e o colete da escola. - Assenti - tem um maiô para as aulas de natação, que vem junto de uma toalha e um óculos. E por último o uniforme de Ed. física que tem uma calça para dias de frio e um short para os dias quentes mas fica ao seu critério quando usá-los, uma blusa e um tênis , ok? Esses são os três tipos de uniforme da escola. - Eu assenti o tempo todo, 'tava me sentindo aqueles bonecos que tem uma mola no pescoço e um cabeção que ficam mexendo ela toda hora quando são chacoalhados.

- Muitos. - Omma riu.

- Iremos fazer o pedido dos seus uniformes e amanhã ele chega, e você vem busca-lo junto do número e a chave do seu armário. - Sorriu -  Ah, já ia esquecendo essa é a lista dos materias necessários. - Me entregou a folha.

- Ok, obrigada. - Omma falou.

- Boas compras. - Acompanhou eu e a Omma até a porta e de lá saímos da escola.

Fomos para o centro de lojas de Seoul atrás dos cadernos, livros e os outros materiais. Omma insistiu para comprar esses materias sendo que eu já tenho, a desculpa dela foi que são materiais reutilizados e que tinha que comprar novos, eu teimosa teimei que não precisava e que não queria gastar o dinheiro de Louis, mas não adiantou muito já que ela insistiu e falou que foi a mando de Louis, então não tive mais desculpas e desisti de teimar.

Compramos todos os zilhões de livros e cadernos, não vejo necessidade de tanto livro assim sem contar os dicionários, olha eu não tenho coluna para carregar tudo isso não. Ainda bem que tem armários se não, não sei o que serei de mim.

Omma ainda comprou uma mochila nova, que não tinha necessidade ela 'tá cheia de bobiça, mas ok!. Ela ainda fez o favor de comprar um tênis, eu já tenho o meu falso all star branco não preciso de outro, não.

Olha eu desisto, Omma é muito teimosa e não me escuta, só lavar.

Ficamos de oito horas da manhã até uma hora da tarde na rua, rodamos aquele centro igual cachorro correndo atrás de brinquedos ou da bola.

No caminho de volta para a casa eu e Omma conversamos sobre coisas muito aleatórias, eu sei nossa relação é estranha.

Logo chegamos em casa, nem preciso dizer que estou cansada.

- Olá Sra.Hang, Senhorita Samantha - Sra.Park fez reverência - estão com fome? Posso preparar o almoço.

- Estamos com fome sim, mas não precisa eu cozinho. - Omma me entregou as sacolas.

- Não, não esse é meu trabalho podem ir tomar um banho e relaxar que irei preparar a comida. - Sra.Park teimou.

- Ok. - Omma se rendeu, já que estava cansada igual a mim.

- Vocês tem preferência de algo?

- Não, pode cozinhar o que estiver a fim. - Omma sorriu para ela.

- Ok. - Saiu indo para a cozinha.

- Ttar quer ajuda para guardar as coisas?

- Não, eu me viro sozinha - Sorri - pode ir tomar um banho e descansar um pouco. - Subi as escadas e ela assentiu.

Como estava cheia de sacolas foi complicado abrir a porta mas consegui, coloquei tudo em cima da cama e encarei meu quarda-roupa, preciso arrumar ele logo.

Arrumei coragem e fiz novamente o  coque para o cabelo não cair na cara, entrei nas minhas playlists de música e coloquei aleatoriamente. Advinhem a primeira música que tocou?, Isso mesmo district9 do Stray Kids já vamos começar a arrumação naquele pique.

Abri cada uma das caixas e bateu um desânimo mesmo escutando Stray Kids, mas já comecei tenho que terminar.

Comecei com as blusas e coloquei cada uma nos cabides, depois para moletons e casacos. Em seguida organizei os vestidos, macacões e macaquinhos.

Engraçado quando vamos arrumar tudo parece que tem muita roupa, mas quando vai procurar para vestir não tem uma roupa. 

Depois fui para calças e shorts, as  músicas mudaram já faz um tempinho, agora tocava Chain do NCT, meu bem melhor forma de arrumar essa bagaça.

Em seguida organizei os pijamas e roupas íntimas, embaixo era o espaço para sapatos coloquei os tênis, duas sapatilhas eu não gosto muito sabe,  sandálias, rasteirinhas essas coisas e olhei tinha acabado, graças a Deus!

Agora só falta arrumar perfumes, hidratantes essas coisas de cuidado da pele e corpo. Minha caixinha de jóias ficou nesse mesmo lugar, assim fica mais fácil de pegar.

Agora a última e a parte mais esperada   meus materiais, acho que é esperado por mim porque aí vou acabar. Tinha nichos divididos em quatro, em um deixei os livros que eram muitos posso construir uma casa com eles, no outro cadernos que poderiam ser o telhado, no outro réguas e o estojo com as coisas dentro. Olha desnecessário todo esse material eu sei que é uma das maiores escolas, mas minha coluna não aguenta amores. E só falta os dicionários é isso mesmo dicionários, já não basta livros, e cadernos tem dicionários também que massa!

Mas eu havia terminado então estava feliz, virei e vi uma caixa e a chutei mas ela não caiu, então tinha coisa dentro Ah, não! olhei e eram as minha mochilas e bolsas, só porque eu estava feliz, que palhaçada!

Coloquei elas em ganchinhos que tinham na parede e agora sim terminei, a partir de hoje não bagunçou esse guarda-roupa também.

Saí daquele cômodo e fui tomar um banho merecido, fiquei bastante tempo debaixo da água, porque eu queria relaxar.

Saí do banheiro e peguei uma calça e uma blusa regata branca e os coloquei, peguei um moletom azul escuro e o vesti por cima, por último coloquei minhas pantufas.

Estranho o almoço, não está pronto, será que eu desço ou assisto anime? Bom, eu 'tô varada de fome então vou descer.

Peguei meu celular e saí do meu quarto, eram duas e cinquenta pelo o que eu entendi os meninos tem clube então só verei eles depois das três.

Desci aquelas escadas gritando por Omma e Sra.Park.

- Omma! - Não tive resposta - Sra.Park - Sem resposta de novo - Ué?

- Elas não estão - Uma pessoa no sofá falou - Oi Samantha. - Era Namjoon.

- Ué, já chegou? - Me aproximei.

- Sim, hoje não temos clubes ou treinos. - Riu, isso mostrou as covinhas dele.

- Ah, entendi... - Ri - pera, temos?

- Sim, eu e os meninos.

- Cadê eles?

- Estão na cozinha. - Corri para lá.

- Ei Samantha! - Falaram quando me viram.

- Oi. - Sorri e andei até a mesa que tinha um papel.

- É para você. - Jungkook falou e comecei a ler.

- Ttar, eu sei que você está arrumando sei guarda-roupa e seus materiais. A Sra.Park já deixou a comida pronta é só comer, eu fui para a empresa do Louis ele me chamou. Então coma, porque você está só com o café da manhã e a noite eu te vejo. Beijos Mamãe. - Li o papel em voz alta.

- Você não comeu nada ainda? - Hoseok perguntou preocupado.

- Não, eu e Omma rodamos o centro de Seoul para achar os materiais e chegamos uma e pouca. - Expliquei.

- Então vai comer, para de enrolação. - Jin falou mas parecia mais uma ordem e Namjoon apareceu na cozinha.

- 'Tá, 'tô indo. - Eles riram.

- Sinceramente. - Ouvi um suspiro alto vindo de Taehyung que revirou os olhos para completar.

Coloquei a comida no prato e me sentei na mesa, eles também menos Taehyung que ficou escorrado na parede.

- Podemos dizer que seu dia se resumiu em passar a manhã fazendo compras? - Jimin perguntou fazendo expressões engraçadas.

- Sim, mas eu odiei  - Eles me olharam surpresos - meus pés estão doendo e eu gastei o dinheiro do Louis, não foi legal!.

- Você é a primeira garota que não gosta de passar o dia fazendo compras. - Yoongi riu, o riso dele era tão bonitinho e doce...?

- Assim gostar eu gosto, mas quando é meu dinheiro e não dos outros. - Falei como se fosse óbvio.

- Dinheiro que não tem e não teve. - Taehyung com a típica cara de tédio riu.

Ri  sarcástica   me virando   para   ele, ainda sentada  na cadeira   -   Como    você sabe? Pelo  o  que eu   sei   você   não   me conhece.  - Botei a mão no queixo.

- Nós  sabemos   do    seu    histórico, samambaia.  -   Debochou,   mas  ele   quer apanhar só pode.

- Escuta  o  seguinte  tarântula   -  Me virei para ele completamente - eu  trabalho em uma loja de conveniência, então tudo o que   tenho  veio  do  meu  suor,    algumas coisas minha Omma me deu.

-  Mas  é o esperado  você  estudar  e trabalhar  já  que   não   tem  dinheiro  e   o ensino público é péssimo. - Riu.

- Você  nunca  esteve  lá  para  saber, então não fale! - Levantei da cadeira.

-   Samantha   ignora   ele  e   come.  - Namjoon falou e ei continuei.

- Diferente  de você  que é  metido  e tem tudo o que quer  de mão  beijada,  eu tive que ralar para conseguir e sei o que é me esforçar - Parei um pouco e fuzilando-o com o olhar que fazia  ele  mesmo  me fazia   -   e  você?  Não  precisa  porque  é mimado e tem tudo!

- Olha, ficou ofendida, tadinha! que dó de seus pais e avós em terem uma pessoa igual a você, se bem que eles são iguais  a você. - Falou se aproximando também e  a mão no queixo.

Isso me  atingiu  de  uma  forma,  que vocês não tem noção. Agora eu 'tô triste.

- Taehyung! -  Os meninos  gritaram  e ele desviou o olhar de mim para eles.

Ri sarcástica para disfarçar a tristeza -  Nunca  tive pai  para me  ensinar valores, já  que  ele   engravidou  minha   Omma   e fugiu  - Pude ver que ele  estava  surpreso,  pelo  o que eu não sei? -   o  único  que  me ensinou  sobre  essa sociedade  cruel e de pessoas como você  -  Apontei  para  ele  e lágrimas  já  caiam  -   foi meu  avô,  minha única imagem...de  pai  que  tive mas...que foi  morto há   alguns  anos   me  deixando aqui e tendo que  saber lidar com pessoas igual a você....sozinha.  -   Funguei  e  senti uma parte de mim se quebrar de novo.

-  Viu até seu pai não te quis  -   Botou um  sorriso sarcástico  no rosto  -  tadinha, cresceu sem o pai, ele fez bem.

-  Taehyung  para  com  isso!     -  Namjoon  brigou  com  ele,  que   nem  deu bola.

 Respirei   fundo   para  não  dar   uma camaçada de pau nele e o olhei com olhos frios  -  Se ele for alguém como você ainda bem que  foi embora e em  abandonou    -  Respirei fundo de novo   -   você  nunca  vai saber o que é a perda  até  acontecer  com você Kim  Taehyung,  quando  você  perder tudo vai  saber  o que  uma   pessoa  igual  a  mim   passa  e  vive,   até  lá   você   será alguém desalmado e sem coração.  -  Falei com todo o ódio que sentia.

- Quem é você para tentar me ensinar alguma coisa, você tem que ficar calada  e escutar não responder, baixa classe.  -  Me deu umv peteleco  e  isso  foi  o  basta  pra mim.

Respirei fundo - Está bem. - Lágrimas caiam dos meus  olhos,  saí  da  cozinha  e estava indo em direção da escada.

- Samantha! - Jungkook me chamou - ei, espera! - Pegou no meu pulso.

- O que? - Perguntei tentando segurar o chora que queria sair  e os  outros  cinco chegaram com olhares preocupados.

-  Não   liga   para   o   que   ele   falou, quando ele quer é um babaca.   -   Na  hora ele apareceu  atrás  dos  meninos  com  as mãos    nos     bolsos   e   arqueando   uma sobrancelha.

- Para de agir assim, nós  não  somos irmãos não tem porque de você agir como tal. - Me soltei e  ele me  olhou s urpreso  e triste. 

- Samantha... -  Sua  voz  saiu  igual  a um suspiro.

- Eu achei que aqui tudo recomeçaria, que ver minha Omma  feliz  eu  ficaria  feliz mas  me   enganei.   -  Falei    subindo   as escadas.

-  Samantha!    -   Eles   gritaram  e  os ignorei.

Fui  para  meu   quarto   trancando   a porta e me jogando  na  cama  comecei   a chorar,   lembrar   do   meu  avô   me  deixa assim, acabada.

Ele era a pessoa  mais  bondosa  que conheci,  sempre  ajudava a  todos  mas  a vida parecia o odiar.  Ele  me  ensinou  que mal  com  mal  não  dá  certo,  então tenho que     retribuir      com     compaixão    mas ele...morreu!

Ele   era   motorista  de   um   homem importante,  nas  horas  vagas  fazia  bicos ele   nunca   ficava   parado,   sempre  fazia algum trabalho para ganhar dinheiro.

Em  um  dia  de  trabalho  ele  passou mal  por  causa  do  estresse,  que  acabou levando  a  um  AVC  enquanto ele dirigia e bateu o carro. Como ele está na frente não resistiu  tanto  por  causa  do  AVC  quanto pelo impacto, e morreu.

Eu   tenho   uma  caixa   onde   coloco tudo   o    que   ele   já    me    deu  e    deixo guardado  lá.  Essa  caixa  eu  coloquei em cima  do guarda-roupa,  fui  atrás  dela e  a peguei procurando o colar que ele me deu.

Coloquei  o colar  e fui até o banheiro lavar  meu  rosto,  não  estava  inchado  só vermelhinho    e    coloquei   uma   calça   e peguei meu falso all star branco e procurei meu skate no quarto e não achei.

Desci   as   escadas   e   os   meninos estavam  na  sala,   eles  me  olharam  mas fingi  não  ver  eles.  Fui   até  o   quarto  de bagunças  procurar  meu  skate  e  o achei, fechei a  porta  e  andei   até  a  entrada  da sala.

-  Samantha  vai  aonde?    -    Jin perguntou  bem  preocupado.

O  olhei   com   o  meu   pior   olhar   e trinquei  o  maxilar  -    O que  parece   para você?   -  Ele abaixou a cabeça e Hoseok ia falar algo mas saí de lá.



Jungkook


Já percebi que Samantha e Taehyung ficarão em pé de guerra a todo momento.

Quando  Samantha   saiu  da  cozinha chorando, fiquei mal por ela.

-  Você  é  doido  Taehyung?  -  Yoongi perguntou dando um empurrão nele.

-  Você  tratar  a  gente  assim  é  uma coisa, mas ela?  Não,  ela  é  uma garota  e tem sentimentos.  -   Namjoon  repreendeu ele.

-  Eu já falei  que  não  gostei  dela.  - Respondeu com tédio.

- Não interessa, seu tando!  -  Hoseok gritou com ele.

- Isso   não  te  dá  direito  de  a  tratar assim, seu doente!  -  Jin falou nervoso.

- Samantha! -  Gritei  mas ela ignorou  - ei, espera!  -  A segurei pelo pulso.

-  O que?   -    Ela   parecia   segurar   o choro e senti os meninos  chegaram  atrás de mim.

-  Não   liga   para   o   que   ele   falou, quando  ele  quer  é  um  babaca.   -   Vi  os olhos dela ficarem triste e com ódio,  acho que Taehyung está atrás de nós também.

- Para de agir assim,  nós não  somos irmãos   não  tem   porque    de    você  agir como tal. - Ela se soltou  e a olhei surpreso e triste.

- Samantha...- Falei triste e minha voz falhou.

- Eu achei que aqui tudo recomeçaria, que ver minha Omma feliz,  eu  ficaria  feliz mas me enganei. -  Ela subiu  as escadas e eu não tive reação.

- Samantha!  -   Os  meninos gritaram mas ela ignorou e continuou subindo.

-  Cara,  você  está  bem?   -    Hoseok perguntou   preocupado   com  a   mão  em meu ombro.

- Não... - Eu estou processando tudo - eu realmente a considero minha irmã, meu pai   pediu   para  eu  cuidar   bem  dela...  - Lágrimas começaram a cair  -  ela  seria a minha companhia aqui  quando  meu pai e a     Cristal      viajassem,        ela       ficaria aqui comigo, eu...não ficaria mais sozinho.

- Calma,  ela deve  ter  falado da boca para fora.  -  Jimin falou.

- É...ela só está nervosa e chateada. - Jin falou.

- Dá o tempo dela. - Namjoon falou.

- Agora  temos que  falar   com   outra pessoa.   -    Yoongi  olhou  para  Taehyung com seus braços cruzados.

-   Você  vai    ter   que   respeitar   ela. Querendo ou não.   -   Falei sério com ele.

-  Porque?   Sério,   não  entendo essa preocupação  toda   de   vocês  com   ela. - Falou ríspido.

-  Eu  já  te  expliquei  tudo   -   Gritei com ele  -  ela só tinha dois amigos, toda a família  virou  as  costas  para a  mãe  dela por estar grávida, e os avós  que  cuidaram delas mas o  avô  morreu  há  alguns  anos atrás, o pai  não  esteve  ali e ela nem sabe quem é ele!   -  Estourei e o olhar dele ficou igual de quem fez merda,  mas  ele é muito orgulhoso para admitir.

-  Resumindo   a   vida  dela   não    foi difícil.   -  Hoseok falou com ele.

Respirei    fundo   e   sentei   no   sofá, passei   as   mãos    entre    meus   cabelos frustrado e os meninos sentaram também, menos Taehyung que continuou  em pé no mesmo lugar.

- Espera, dê o tempo dela.  - Namjoon afagou minhas costas.

Ela desceu  as  escadas  com a ponta do  nariz   vermelhinho  e  "arrumada"  mas não nos cumprimentou e foi para o  quarto de bagunças e voltou com um skate?¿

-  Samantha  vai  aonde?    -     Jin perguntou bem preocupado, ela parou  e  o olhou.

-  O  que parece  para  você?  -  Ela foi muito   grossa   com   ele,   ele   abaixou   a cabeça  e  Hoseok  ia  falar   algo  mas  ela saiu. 

-  Onde  será  que  ela  vai?   -   Jimin perguntou.

- Não sei...   -    Falei    pensando   em possibilidades de lugares.

- Vamos atrás dela, ué.   -  Yoongi deu de ombros.

- O que ?  -  Perguntamos.

-  É...vamos    seguir   ela,   só      para  garantir que ela está bem.   -   Explicou.

-  Isso  é  doideira.   -   Falei   negando com a cabeça.

-  Nós concordamos.   -   Os  meninos falaram e me arrastaram junto.

- Pera aí, eu não concordei com isso.

- E não precisa, Jungkook.  - Jin falou e olhou para Taehyung -  você  vem?

- Vou, não quero ficar sozinho aqui.  - Falou com  as  mãos  nos  bolsos  e  vindo atrás.

Pedimos      para       Sra.Lee      seguir Samantha  e  assim  ele  fez.    Ela    estava andando  naquele  skate   a  mais  de  uma hora e  parecíamos   estar   indo para onde ela morava.

-  Aonde  ela  'tá  indo?    -     Hoseok perguntou   parecendo    uma   criança   se mexendo. 

-  Parece   estar  indo   para   a  antiga casa dela.  -  Falei olhando o caminho e ela um pouco mais a frente.

- O que?  -  Perguntaram.

-   Ela  deve  estar  indo  ver  a  avó.   -  Falei ainda olhando o caminho.

- Ah... - Responderam  o único  quieto era Taehyung, acho bom mesmo a culpa é dele.

Logo    chegamos     no     início      do antigo    bairro   dela   e   falei   para  Sr.Lee nos deixar  aqui  e  que  depois  ligava para ele.

-  Porque  descemos  aqui?   -    Jimin perguntou com tédio.

-  Mais  um  pouco  a  frente  é a casa dela.  -  Falei  começando   a  andar  e  eles vieram.

Vimos   ela    andando    segurando  o skate,  de   repente  ela   jogou   o  skate no chão e  correu na direção de alguém,  essa pessoa a pegou fazendo  ela entrelaçar  as pernas na cintura dele,  ele  a  girou  e  eles riam.

-  Quem  é  ele?  -  Jin perguntou.

- Não  faço  a  mínima  ideia.  -  Falei observando a cena.

- Façam silêncio, quero tentar escutar a conversa.  - Yoongi falou.

- Kai,  eu 'tava  com  muita saudade . - Samantha falou indo para o chão.

- Ela falou " eu 'tava com saudade". - Yoongi repetiu o que entendeu.

- Tanta   saudade  que  nem  ligou  ou mandou mensagem.  -  O tal garoto falou.

- Eu estava bem ocupada, desculpa. - Ela sorriu para ele que retribuiu.

-  O  que   aconteceu?    Você   parece triste. -  Perguntou  preocupado.

- Nada demais fica  tranquilo -  Sorriu  - e a sua avó?

-  Ela 'tá  de  cama  mas  melhorando -   Coçou   a   nuca  -   aliás  você  ainda  vai trabalhar na loja?

- Claro! a escola acaba duas e quinze, provavelmente   não   vou    fazer   nenhum clube, então preparo uma marmita e venho direto de lá,  igual na  antiga  escola.   -  Ela falou confiante.

-   Bem... na    antiga     escola     você trabalhava   na  loja   e   ainda  cuidava   de crianças,    vai    fazer    isso    mesmo?   - Perguntou  desconfiado.

-  Cuidar  de  crianças?  Ela  cuida   de crianças, tipo babá?     -   Jimin   perguntou confuso.

- Shiu!  -   Todos fizemos para ele, que ficou de beiça.

- Na verdade não sei,  a Sra.Choi  tem muitos filhos e ninguém para cuidar. E   ela ainda tem que trabalhar.  - Pareceu pensar.

-  Se  você  não  cuidar,   o   Kyungsoo cuida.

Ela riu  -   Kyungsoo?   É   capaz   dele matar  aquelas  crianças, se eu que sou eu ele   quase   me   mata,   imagina   com   as crianças.  -   Continuou  rindo.

-  Até  eu  faria  isso  se  fosse  ele.   - Taehyung  falou  com  tédio.

- Shiu! -  Todos fizemos para  ele,  que revirou os olhos.

- Deixa de ser besta nanica -  Deu  um empurrãozinho nela  -  ele se dá  bem  com crianças.

- Divido, mas vou ver com ele depois.

-  Você está  usando o  colar que  seu avô  te  deu,   você   só   usa  quando   algo aconteceu ou quando  está com saudades dele... -  Se  aproximou  olhando  nos olhos dela  -  ou  os  dois.

- Deixa de ser chato Jongin!  -  Cruzou os   braços    -     'tá    até     parecendo   um interrogatório,  cruzes.

- Viu!  você me  chamou  pelo nome e não  pelo apelido  -  Parecia uma criança  - o que aconteceu Sam?

-  Nada  ué. Agora   eu  vou  subir  nas suas  costas   e  você  vai  me  levar  até  a loja!

- Ah, não! -  cruzou os branços  -  você é   pesada   Sam-Ah!    -    Riu   e   ela   ficou revoltada.

- Eu sou o que Jongin? Claro que não! sou  mais  leve  que  sua ex, idiota!  - Bateu nele.

Ele   revirou    os    olhos   rindo   -  Ok. Parece uma criança.

Ela  subiu  nas   costas  dele   e  ele  a levou  ainda   em  cima  do  skate,  Uau.

-  Os dois parecem ser muito amigos. - Namjoon falou.

-  Sim, ele conhece bem ela.   -  Jimin concordou mas parecia triste.

-  Vocês  conseguiram  ouvir  o  nome dele  ?  -  Hoseok perguntou e negamos.

- Vamos.  -  Falei l evantando e fomos atrás deles.

-   Não  acredito   que  estou   fazendo isso!   -   Ouvi Taehyung reclamar.

Os dois  a  nossa  frente  davam altas risadas  e   pareciam   estar  se  divertindo. Eles  pararam  na  frente  de  uma  lojinha.

-  Entregue senhorita.  -  Ela desceu.

- Como assim entregue , você não vai ficar aqui?  -  Ela perguntou triste.

-  Nop...agora  eu  trabalho   em  outro lugar.

-  Poxa...agora   vou ter que  trabalhar aqui sozinha.  -  Fez bico.

- Oh criança -  Riu  - eu não trabalhava aqui,   só   te   fazia   companhia   junto   de Kyungsoo.

- Eu sei, mas me acostumei - Fez bico de novo -  vai logo,  antes que eu te force a ficar aqui.

- Sempre tão dramática  -  Balançou a cabeça -  novelas  mexicanas  precisam de atrizes assim.  -  Riu.

-  Cala  a  boca,  e   vai  trabalhar! dois toques! 

-  'Tá  bom,  'tá  bom    -   Estendeu  os braços   rendido     -     mas    antes...  esse moletom  não  é  meu?

-  Claro q ue  não!  É  do  Kyungsoo.

-  Aham  -  Estreitou os  olhos  -   pode ficar, eu sei que é meu! - Falou convencido.

- Você não tinha que ir trabalhar, Kai? - Falou impaciente.

- 'Tá 'tô indo.  -  Beijou a  testa  dela  e começou a andar - Tchau, te amo Nanica. - Acenou.

-  Tchau, te amo meu amor  -  Acenou de volta  -  me  manda  mensagem quando chegar  do  trabalho.  -  Ele  assentiu  e  ela entrou na loja.

-  Nós ainda vamos continuar?   -  Jin perguntou me olhando.

- Quem deu a ideia foi Yoongi.  -  Falei olhando para ele.

-  Já estamos aqui,  vamos  continuar 'ué.  -  Deu de ombros.

- Que saco! -  Taehyung  reclamou  de novo.

Tinha uma janela que dava para ver a loja e ela trabalhando,  nos ajeitamos  

 ali e ficamos observando.

-  'Tá!   -  Ela  falou  sozinha  e  tirou  o moletom amarrando na cintura mostrando que usava uma regata e pegou uma visera, podemos  dizer e  coloco no cabelo  -   são três  e  cinquenta,  vou  olhar  a  agenda  - Pegou um caderno - quatro horas Sra.Choi passa aqui e  deixa as  crianças,  quatro  e quinze   começa   a   clientela   vir.   Ok!   - Fechou o caderno.

Ela ligou um rádio e começou a tocar uma raps que ela sabia direitinho,  e ficava fazendo aquelas  poses  de   rappers,  'tava legal.

- I Love, I Love, I Love myself I Love,  I Love myself I know, I know,  I know  myself ya playa  haters  you  should  love  Yourself brr.  -  Ela cantou.

- Caraca,  ela  canta  bem.   -   Jimin falou  surpreso.

-  Sim,  muito  bem  e   a   fluência   no inglês é  ótima. -  Namjoon falou.

-  Verdade.  -  Concordei.

-  Ela é  uma  caixinha  de surpresas. - Yoongi falou alisando o queixo.

- Concordo com você.  -   Jin   falou sorrindo.

-  Será  que  ela  ainda  'tá chateada? - Hoseok perguntou.

-   Talvez,    e    estava     cantando    e dançando   para   se   distrair.   -  Taehyung falou ainda olhando para dentro da loja.

-   Pode   ser,     o    assunto   que    foi tocado era  bem delicado.   -  Falei olhando ela mexendo em algumas coisas.

- Finalmente  falou   algo  que   preste e  não insultos.  - Yoongi falou e ele revirou os olhos.

- Sammie! Sammie!  -  Nossa atenção foi  atraída  para  umas  crianças  correndo na direção dela.

- Jackson, Jinyoung, Wendy e Yeri.  - Ela   falou  abrindo os  braços e abraçando as crianças.

- Ei Samantha.  -  uma mulher falou.

- Senhora Choi.  -  Ela abraçou a mulher.

- O mesmo horário de sempre?   - Perguntou a mulher.

- Sim, eu cuido deles até lá.  -  Sorriu.

- Eles estão com suas mochilas. Tem dever de casa para fazer e tem um lanche para eles também  -  Ela assentiu  -   aqui a chave, até mais tarde.

- Ok, até.  - Acenou para a mulher e as crianças também.

- Sammie, Sammie!   -   Uma   criança  a chamou.  

- Oi Jackson. -  Se  abaixou  na  altura dele.

-  Hoje  eu  aprendi  a  somar.  -  Falou orgulhoso.

- Você está brincando?

-  Não  -  Mexeu a cabeça junto   -  até dez.  -  Fez o número nas mãos.

- Uau! - Olhou para as outras crianças - vocês também?

-  Você esqueceu Sammie que ele é o mais velho,  eu  o   segundo  e   depois   as meninas? - Um menino acho que Jinyoung falou de braços cruzados.

-  Aí,  perdoem    a  minha  cabeça  de vento  - Bateu na testa  - eu sei a ordem de suas idades  - Riu -   mas eu queria saber o que vocês fizeram na escola.

-  Nós  aprendemos   a   soletrar   as letras das palavras.  -  As meninas falaram juntas.

-  Eu aprendi a ler.  -   O  menino  falou orgulhoso.

-  Uau,   aprenderam   muitas   coisas hoje  -   ela riu   -    daqui   a   pouco   vocês estão  mais  espertos  que  eu.

-    Sério?   -     As     quatro     crianças perguntaram juntas e ela assentiu.

-   Ela  parece   se  dar    bem  com  as crianças.   -  Hoseok falou observando.

-    Sim,       elas      parecem      adorar Samantha.   -   Jin concordou.

-  Quem  diria.  -  Yoongi  riu.

-  Olá senhorita  Hang. - Uma senhora entrou.

-  Senhora   Do   -   Sorriu   -    como   a senhora vai?

- Vou bem e a senhorita? 

-  Vou bem até  - Riu -  ,estou  fazendo os trabalhos  que  sempre fiz,   mas  mudei de escola  e casa.  Kyungsoo   deve  ter   te falado.

- Sim.  E  sua  mãe comentou comigo também. Você gostou?

-  Sim,   é  difícil   no  começo   mas  a gente de acostuma.

-  Kyungsoo  falou  que sentiu falta da sua chatice.  -  Riu.

-  Também   senti   da   dele,  ninguém supera      ele....na    verdade     acho     que encontrei alguém, sim.

-  E  quem seria ?

-  Um  amigo  do  meu  meio-irmão.

Na hora olhamos para Taehyung  que revirou os olhos.

-   Lembre-se   disso:   amor    e    ódio andam lado a lado.  -  A senhora riu.

- Aí, senhora Do, não fale esse tipo de coisa.  -  Fez manha.

-  Ok,  não  falarei.  Mas  qualquer  dia quando   der  vá    lá  em  casa,   preciso  te contar  algumas  coisas  e  histórias.  -  Ela assentiu.

- Amor?  -  Uma  das meninas falou  - Sammie,  você  está  apaixonada?   -    Os olhões  da  menina  chegaram  a  brilhar.

-  Claro que  não Wendy,   amor é uma palavra que a Sammie aqui  desconhece. - Falou nervosa e mexendo as mãos junto.

-  Então você não ama a gente?  -  A outra menina perguntou triste e com  bico.

- É claro que eu amo Yeri, mas   o que eu quis dizer é que o sentido  de  amor que a  Wendy   quis  dizer  eu   não  conheço   e nunca  senti, entendeu?  -  Ela se abaixou na alturas das meninas e sorriu.

- Quando  isso  acontecer  você  pode nos  dizer  como  é?      -         As    meninas perguntaram  animadas.

-  Claro, porque não 'né.  -  Riu.

-   Gente,     Samantha       nunca      se apaixonou.  -  Falei surpreso.

-  É,  essa   caixinha  de  surpresas  'tá cada vez mais surpresa.  -  Yoongi  falou  e rimos.

 - Samantha,  eu   vim  para   ver  se  a mercadoria   encomendada  chegou.   -   A senhora falou e Samantha a olhou.

- Sim , chegou  vamos  lá olhar   -   Se abaixou  na  frente  das  crianças   -   olha fiquem  sentadinhos  naquele   banco,   já adiantando  o  dever  de casa. Eu vou olhar umas coisas com Sra.Do e já volto.

- Ok! - Os quatro de sentaram e ela foi atrás com a tal a senhora.

E foi assim  a  tarde  toda,  vimos  ela atender  um  monte  de gente  e cuidar das crianças  ao   mesmo  tempo,  ela  era  boa nisso.

Uma  hora  Jinyoung  quis  andar  no skate  dela,  e  ela  o  ensinou  a andar e os outros    também    quiseram,    foi    muito engraçado.

Por volta de sete e meia  ela fechou a loja e  seguiu  com  as  crianças  para  um casa  e  ficou  lá   um   tempo,   até   aquela mulher  entrar e  ela foi fazendo o caminho para ir embora.  Ligamos  para  o Sr.Lee  e ele veio nos buscar.  Chegamos antes dela e  fomos   tomar   um   banho  e   trocar  de roupa já  que  estávamos  com  o uniforme ainda.

-  Que  dia  produtivo  em  -  Taehyung reclamou revirando os olhos  -  'tô com dor nas costas e meus pés estão pior.

- Você foi porque quis. -  Yoongi falou e ele fez uma cara de Irônia.

-  Sra.Park!  -  Ouvimos a voz dela  e o barulho da chave  -  Sra.Park, cheguei cadê a senhora?

Descemos   as   escadas   e   ele  nos olhou.

- Ela está lá fora.   -   Jin   falou   e  ela assentiu.

-  Aonde você foi?  -  Hoseok se fingiu de sonso,  eu dei uma risada disfarçada.

- Eu  fui  resolver  algumas  coisas... - Falou indo  até  a  cozinha  -  estranho...ele estava aqui.  -  Coçou  o  queixo.

-  O que estava aí?  - Jimin perguntou.

-  Meu   celular,    ele    ficou    aqui.   - Apontou para a mesa.

-  Você  saiu  e  não  levou  o  celular? - Namjoon perguntou preocupado.

-  Sim,  na  hora eu  esqueci.  -  Coçou a nuca envergonhada.

-  Que  irresponsabilidade.    -   Yoongi balançou a cabeça negativamente.

-  Eu sei  -  Fez um bico  -  que fome.  - Encostou a mão na barriga e se sentou.

-  Come, 'ué.  -  Falei  o  óbvio.

-  Eu  'tô   cansada   e  preciso  de  um banho.  -  Se  levantou  e subiu as escadas.

-  Ela perdeu o celular   -  Hoseok riu  - incrível, como ela conseguiu essa proeza? - Perguntou curioso rindo.

-  Vai saber.  -  Dei de ombros rindo.

-    Do   jeito    que   ela    é   nem    me surpreendo.  -   Taehyung   falou   negando com a cabeça.

-  Olha  se  for  começar, fica quieto. - Falei e ele me olhou com tédio.

-  Sr.Jungkook  - Sra.Park me chamou e os meninos riram - aonde passou a tarde toda?

- Nós... b-  Comecei  a  olhar  para  os meninos  tentando  achar uma desculpa  - fomos...

- Ao shopping! É só shopping. -  Jimin falou nervoso.

- Ao shopping?   - Assentimos  -   está bem,  o Sr.  poderia  ter  me  avisado  fiquei preocupada.

- Desculpe, saímos  e esquecemos de avisar.  -  Cocei a nuca  sem graça.

-    Seu   pai    e     Sra.Hang     ligaram avisando que vão demorar mais um pouco na empresa, o que gostaria de jantar?

- Ah...eles  vão  demorar,  nada novo - Dei  um  sorriso  forçado    -   não   precisa, vamos pedir pizza.

-  Mas  Sr.  é  começo de semana,tem certeza?

-  Claro  Sra.Park,  vamos  te  dar uma folguinha.  -  Pisquei um olho rindo.

-  Está  bem    -    Riu    -  sabe  onde  a Samantha está? 

-  Ela   chegou   agorinha  da   rua,  foi tomar um banho. -  Apontei para a escada.

-  Ah,  entendo.   Bom   irei  para   meu quarto   qualquer   coisa   me   chamem.  - Assentimos  e  ela  saiu.

-  Eu  amo  essa  mulher,  cara.   -   Jin falou e rimos.

Nos  sentamos   no  sofá   e  ficamos conversando  com  a   TV   ligada  em   um canal  aleatório.

Passou um bom  tempo  e  Samantha desceu  com uma calça  e  um  moletom, e aquela  pantufa  engraçada.   Típica  roupa dela.

- Cadê Sra.Park? - Perguntou atrás do sofá.

-  Ela está no quarto dela.  -  Namjoon respondeu.

-   Vou   perguntar    a   ela   se   posso cozinhar algo, estou com fome.  - Fez uma careta e rimos.

-  Porque  pedir a permissão dela se a casa  e   sua   também?   -    Perguntei   me virando para ela.

-   A   cozinha   é   praticamente   dela, então  teria  que  pedir.  - Explicou mas não teve lógica.

- Isso não tem lógica. - Yoongi falou a encarando.

-  E  não  precisa,   eu  só  quero  pedir permissão.  -  Cruzou os braços.

-  Mas não  precisa  - Jimin olhou ela - Jungkook   quer   pedir   pizza.    -    Falou animado.

-  Sério?  -  Perguntou e assentimos  -vou  'pro  meu  quarto  quando  chegar  me chamem.

-  Não.  -  Falei 

-  Não?   -  Perguntou  confusa.

-  Fica aqui ué, não vamos te morder. - Hoseok falou.

- Mas...

- E você perdeu seu celular também. - Ji falou empinando o nariz.

-   Mas    tenho  meu   computador.  - rebateu.

-  Qual  o  problema  de  ficar  aqui?  - Jimin perguntou fazendo bico.

-  'Tá  bem,  eu  fico.  -  Ela  desistiu  e sentou  no  sofá  também.

- Você quer assistir alguma coisa?   - Namjoon perguntou entregando o controle a ela.

-  Tanto faz, decidam vocês.  - Sorriu. 

- Se  estou   te   perguntando   é   para você  escolher.  -   Namjoon  insistiu e  ouvi Taehyung  rir  sarcástico.

-  'Tá   bem    -   Pegou   o   controle   -  alguém  de  vocês  assiste  anime?

-  Só o Taehyung,  mas se colocar nós assistiremos.    -      Jin    falou    por    todo mundo. Eu    só   vi    Taehyung   o  olhando de sobrancelhas arqueadas.

-  Engraçado,   quando  sou  eu  vocês não  assistem. -  Taehyung falou de braços cruzados.

-  Quieto  Taehyung.   -  Falei  fazendo sinal  de  silêncio  e  ele  revirou  os  olhos.

-  Então  vou  colocar Forest of Piano, comecei  a  assistir  há  algumas semanas atrás.   -   Falou procurando   -   vocês   vão dormir aqui?

-  Vão.  -  Falei  e  todos  me olharam - gente  já é  quase  dez  e meia da noite,  ou até mais,  vocês  não  vão  embora agora.

-  Se  você  'tá  falando.   -   Deram  de ombros.

-  Jungkook - Samantha me chamou - cadê   a   Omma   e   Louis ?   -    Perguntou curiosa,  ou  talvez  preocupada.

- Estão na empresa. 

- Ainda? 'pera...porque Omma está na empresa, eu ainda não entendi? 

- Appa contratou ela, você não sabia? - Negou -  então depois ela deve conversar com você.  -  Ela assentiu.

Começamos a assistir  o anime  e ele é bem legal,  pedimos  a  pizza  e  daqui   a pouco chega. Samantha  uma hora  foi até a cozinha procurar o celular sumido.

Samantha

Eu   saí  da   sala  para  procurar  meu celular,   não   tem   como   ele  ter  sumido assim!

Olhei  na mesa, nas cadeiras em tudo e adivinha? Nada!

-  'Tá   procurando   isso?  -  Taehyung segurava meu celular o balançando.

-  Você pegou?  - Perguntei já nervosa e trincando o maxilar.

-  Sim,  você  esqueceu  aqui  quando saiu esquentadinha. - Continuava a brincar desinteressado com meu celular.

-  Me devolve  -   Andei  até  ele  e  ele levantou o celular bem alto  - ei, o celular é meu não seu!  -  Continuei  tentando pegar.

-  Pobre  fazendo  pobrisse.  -  Riu.

O encarei furiosa  e  dei um   pisão no pé  dele,    que   deu   uma   abaixada   para acariciar  o  local  e  aproveitei  para  pegar o celular.

-  Idiota!  -  Gritei  com  ele e na hora a campainha tocou,  e  corri para atender.

-   Você  vai  pagar  por  isso!  -  Gritou massageando seu pé, enquanto eu ria.

Corri    até    a     porta    e    Jungkook apareceu  atrás de mim  para pagar o cara, era   um   jovem   da   minha idade   ou  um pouco  mais  velho,   e   na   cara   dura  ele piscou  para  mim  e  eu  não  tive  reação.

Jungkook  pegou  as pizzas  e fechou a porta.

- Babaca  - Falou indo até a cozinha e eu fui junto  -  você   devia  ter  falado algo, não travar.  -  Me olhou.

-  E o que  eu  deveria  fazer?  Tipo  dá um soco na cara dele? Nunca fizeram isso antes,  não  sabia como  agir. - Fui sincera.

- Sério?  -   Perguntou surpreso.

-  O  que a conteceu gente?   -  Yoongi perguntou.

- O entregador flertou com Samantha e  ela  não  teve reação.  -  Jungkook  falou rindo,      nossa      ele       parece     aquelas fofoqueiras    que    passam    informações pelas  metades.

-  Se   você   ficou  a   fim,   devia   ter revisado.  -  Jimin  falou  e  eu  arregalei os olhos.

-  Credo!  é a primeira vez que flertam comigo -  Eles me olharam igual Jungkook quando contei  -   ele  era  bonito,  mas  eu preciso   focar   nos  estudos.  -   Virei  indo pegar os pratos e copos.

-  Primeiro   ela  nunca  se  apaixonou, agora  nunca flertaram  com  ela.  Quem  é você?   -   Jin  pareceu ter pensando alto já que colocou as mãos na boca.

-  O que? Eu não entendi  o  que  você falou.   -   Perguntei   com   as  coisas   nas mãos.

-  Nada  não,   nada  demais.   -  Falou nervosos e dei de ombros.

- Quem ia  querer alguém como você, não é mesmo?  - Taehyung falou cruzando os braços e voltando ao assunto anterior. 

Eu empurrei o prato contra o peitoral mas foi nos braços dele, não sei como não quebrou.

- Como vai o pé?  Já melhorou?  Quer que eu repita da dose?  -    Fiz uma cara de psicopata, que nem eu queria ver.

-  Não, obrigado.  - Riu  nervoso  e  lhe mandei um sorriso falso.

- Eu ia falar,  que ignorar  era o melhor que    você   fazia.  Mas    você   agiu  mais rápido,  esquece. - Deu de ombros e rimos.

Cada  um  pegou  suas  pizzas  e saiu indo para a sala e eu barrei Jungkook. 

-   O   que   foi?    -     Perguntou   sem entender nada. 

-  Desculpa  - Abaixei a cabeça  - eu te tratei  de uma  forma  horrível,  eu  sei  que você  quer  meu bem  e  eu  fui  uma  idiota com você,  me   desculpa  mesmo.  -  Senti lágrimas caírem.

-  Ei,  'tá  tudo  bem.  -  Me  abraçou.

-  Não, não 'tá  - Funguei -  você desde o minuto   que nos  conhecemos  me  trata super  bem,  e eu falei aquelas coisas para você. Eu  te  considero  um irmão também, mas   tocaram   em    um    assunto   muito delicado  para mim.

-  Sério, tudo  bem  eu  sei  que  foi da boca    para    fora.    Você  estava  brava  e chateada.  - Enxugou minhas lágrimas - eu te desculpo, irmãzinha.  - Riu.

- Obrigada, irmãozão.  -  Ri também.

- Agora vamos? -  Assenti  e pegamos as coisas indo para a sala.

O   resto   da   noite  foi legal,   tirando Taehyung  enchendo  o saco mas  ok. Uma hora   ele   foi   atender   o   telefone   e   eu aproveitei   para    me  desculpar    com  os meninos,  principalmente  o  Jin  e eles me desculparam.

Eu    nem    entrei     no    celular   para responder  Kai,  eu  sei   que eu  fui  para  o meu  quarto  já  passava  das  meia-noite e só sei que capotei.


Acordei com o despertador  e  estava meio perdida, caminhei  cambaleando  até o  banheiro   onde    fiz  minhas  higienes  e tomei  um  banho que  me acordou. Peguei uma   calça    jeans,    uma    blusa    e    um moletom,   e  fui    arrumar a  cama, peguei meu falso  all star branco e fui olhar minha cara   no    espelho,   estava   a  mesma  de sempre.   Fiz     um     coque,    não    queria desembaraçar   meu  c abelo,  peguei  meu celular e   desci  as    escadas   já   ouvindo vozes da cozinha. 

Eu  acordo   cedo  mas  parece  tarde, credo.

Entrei   na    cozinha    e  os   meninos estavam sentados tomando  café  junto de Omma e Louis.

- Acordou!  -  Omma falou e todos me olharam.

-   Bom   dia.   -   Sorri   e eles sorriram também.

-  Você  não  vai  estudar  ainda,  'né? - Hoseok perguntou triste.

-  Não,  vou  buscar  só  o  uniforme. - Também fiquei triste agora.

-  Amanhã   você   começa  estudar.  - Omma  falou  como  se  não  fosse  nada e tomou sua xícara de café.

- O que? Sério?  -  Assentiu  -  não vou ficar entediada dentro  de casa!  -  Levantei meus braços em felicidade.

-  Nossa, você quer mesmo estudar? - Yoongi perguntou surpreso.

-  Sim  - Sorri  -   eu  gosto  de  sair  de casa, respeitar ar livre é bom. -  Comecei a rir.

-  Só  você  diz.  -  Deu de ombros.

- Samantha, ontem Sra.Park me ligou falando que não sabia onde você estava. - Louis falou me olhando.

- Verdade, onde você estava ttar?

- Ontem eu fui trabalhar na lojinha e cuidar dos filhos da Sra.Choi. - Expliquei.

- Você foi como para lá? fica  mais de uma   hora   daqui.    -     Louis     perguntou preocupado. 

-  De skate.

-   Como?    sabia    que    é   perigoso, Samantha.  -  Omma falou preocupada.

- Eu  sei,   mas  na  entrada  do  bairro encontrei o Kai e ele me acompanhou. 

- Então ele que é o Kai...  -   Jungkook falou e os meninos concordaram com ele.

-  Falou alguma  coisa,  filho?  -  Louis perguntou a Jungkook que negou nervoso.

-  Menos   mal,  ainda  bem  que  você encontrou ele. Mas  quando  for  me avisa, filha. 

- É que meu celular sumiu - Olhei para Taehyung que estava com cara de sínico  - e depois achei. - Olhei para ele de novo.

- Está bem  -  Louis falou e olhou para os meninos  - e vocês?

-   A  gente?    -     Eles     perguntaram preocupados   até   Taehyung  estava  com essa expressão,  foi  hilário.

-  Sim,   aonde  foram?    -   Entrelaçou seus dedos.

- Fomos no shopping.     -    Jungkook falou  mas  parecia  nervoso.

- Depois perguntarei ao Sr.Lee. 

-  Não  precisa  pai.   Mas   se   quiser, pergunte.  -   Deu  de  ombros  mas parecia tenso.

O   resto do café eu pensei no que eu faria  o  durante  o   dia,  e  se  eu  sairia  da lojinha e pararia de cuidar das crianças.

- Ttar, está tudo bem?

- 'Tá  sim,  só  estou  pensando  como tomar um rumo.  -  Suspirei  descendo  um pouco na cadeira.

- Rumo?  -  Jungkook perguntou.

-  Eu  não  sei se continuo na lojinha e cuidando  das  crianças.   Ou   largo  esses trabalhos  e  foco  só  na  escola, já que vai ter clubes.

-  Você   trabalha  com  crianças ?   -  Jimin perguntou surpreso.

- Sim.  Eu acho   que  não  contei para vocês  - Ri -  além  da  lojinha,  eu  cuido de quatro crianças. - Sorri.

- Que massa, elas têm quando anos? - Hoseok perguntou ajeitando a postura.

- O  mais velho  tem sete,  o  segundo cinco e as duas últimas são  gêmeas,  elas tam quatro.  -  Expliquei  e  os  olhos  deles brilharam.

- E os nomes?  -  Jin  perguntou  igual Hoseok.

-  Jackson o do mais velho,  Jinyoung o segundo, Wendy e Yeri das gêmeas. 

- Um dia podemos conhecer eles? - Jungkook perguntou animada. 

Eu   acho    que   se   ele   conhecesse essas crianças, elas  ião  pensar  que ele é uma  criança que cresceu demais.

- Claro.  -  Sorri dando de ombros.

-  Filha,  essa  questão  de trabalho   é complicado.  A  única  que  pode  decidir  é você.  -  Assenti.

-  Samantha, você não vai precisar de trabalhar  agora,  sempre  que  precisar  de dinheiro  é  só  pedir.  -  Louis  falou  sendo gentil.

- Eu não gosto de gastar seu dinheiro, você já paga a minha escola.  Não  precisa demais. - Fui sincera.

- Igual a mãe.  -  Todos começamos a rir.

Terminamos   o   café   e   eu   fui   no mesmo   carro   que   os   meninos,  já  que Omma trabalha com Louis agora. 

No carro conversamos bastante, eles são demais. Não dá para negar.

- Você gosta dos mesmos animes que Taehyung. - Hoseok falou rindo.

Eu  não   sei   que   rumo   a  conversa tomou    para   tocar   no    nome    de   Kim insuportável Taehyung.

-  Como?  -  Perguntei sem entender e Taehyung mexia em seu celular.

- Você assiste Forest of  Piano e  One Piece, e ele também.  -  Sorriu explicando.

- Ah...como você sabe que eu assisto One Piece?  -  Perguntei desconfiada.

- Quando estavamos te ajudando, eu vi alguns mangás e liguei tudo. - Namjoon falou.

- E ele nos falou.  -  Jimin  falou e deu aquele eye smile.

-  Entendi  -   ri  -  eu  juntei  dinheiro  e comprei os que eu mais gostava.

- Taehyung tem  todos os  mangás.  -  Jimin  falou  fazendo  pose  de  exagero.

-  Será   que   vocês  podem  parar  de falar  o  meu  nome   e  falar  de  mim?   - Taehyung  falou  estressado  e  tirando  os olhos  do  celular,   e  nos  olhando  com  a típica cara de tédio.

- Aí,  desculpa vossa nobreza que não pode ser mencionado. -  Yoongi  fez  umas poses   de    dramas   e   rimos.   Enquanto Taehyung voltava a mexer em seu celular.

- Mas como é o trabalho na lojinha? - Jin perguntou.

-  Lá   eles   vendem   de   tudo    um  pouco, então  vem  jovens  e  adultos.  Eles compram   desde   algum   doce   ou   uma colcha  para  casa. 

- Nesse  trabalho  eu  até  te  imagino, mas   cuidar   de   crianças?   Para   mim  é novo.  - Jungkook falou rindo.

- Eu  nunca  falei  que não gostava de criança.

-   Mas   também    nunca   falou   que gosta.  -  Jungkook rebateu convencido.

-   Enfim,    eu    gosto    de    crianças. Dependendo   da   criança   elas   são   uns amores. - Sorri.

- É, depende mesmo, tipo a irmã mais de  Taehyung  só  Jesus  na  causa.  -  Jin falou  e  Taehyung   o   olhou    -   desculpa, esqueci   que   seu   nome   não   pode  ser mencionado.  -  Jin falou debochando dele que revirou os olhos.

- Que dó dela.  -  Pensei alto e percebi o que fiz, Taehyung me olhou consertando a postura.

- Porque? - Ele perguntou.

Eu  vou  me  fazer  de  sonsa, é assim que  se  sobrevive  nesse  mundo  hoje  em dia.

- Do  que  que  você  está  falando?  - Fingi a sonsa,  o  que não deu certo  já que ele me olhou sem acreditar no teatro.

-  Vou reformular a minha pergunta - Respirou   fundo,   estou   bem   ferrada   - porque  dó  da  minha  irmã?   Como  você  mesma  disse.   -   Falou  sério  e  eu ri sem graça.

- Ah... isso - Os meninos seguravam a risada, olha sinceramente -  dó dela por ter um  irmão  igual  a  você   -  Ele  me  olhou furioso e o encarei sem medo  -  porque se você a trata do mesmo  jeito que  me trata, não me admira ela ser  uma  criança  difícil de se lidar. - Falei e ele me olhava surpreso junto dos meninos.

- Ouh não... -  Os meninos  falaram se preparando para o pior.

Quando   ele   ia   responder   o  carro estacionou   e  eu   saí  dando   tchauzinho com a mão para ele. Entrei naquela escola e havia alunos, não  era igual da última vez que estava vazio.

E  eu vi o entregador de ontem, então meu  palpite estava  certo  ele  tem  minha idade,  fingi  a sonsa  pela segunda  vez no dia e continuei andando.  Eu sentia o olhar de todos em mim, como ódio isso.

Continuei  andando  até alguém  voar em mim me abraçando.

- SAMANTHA! - A pessoa gritou.

- Você é  muito sem noção,  nem tem intimidade com  a menina  e pula em cima dela! -  Ouvi  outra  reclamar  bufando.  Me virei e vi Iz e Hi-ra.

- Ah...Oi meninas! - Sorri para elas 

- Oi...desculpa por pular em você, não me contive. - Hi-ra falou sem graça 

- Sem problema. -  Ri das  expressões de Iz.

- Você veio para estudar? - Me olhou - porque está sem uniforme? - Iz perguntou.

- Infelizmente não   -  Fiz   um   bico  -    irei  começar    amanhã,   eu  vim   buscar   o uniforme.  -  Expliquei.

- Ah...entendemos. - Falaram juntas.

- Eu  vou  lá  buscar,  amanhã  eu  vejo você - Sorri -  espero.

-  Nós   também,   tchau  Samantha!  - Acenaram  se  distanciando.

- Tchau. - Caminhei em direção a sala da diretora.

Bati  na  porta  e  escutei  um   "entre", chegando  lá  peguei  os   uniformes  e   os experimentei  e  eram  do  tamanho  certo. Peguei  o  número  e  a chave do armário e coloquei   dentro   da   mesma  sacola  dos uniformes. 

Me   despedi   saindo   da  sala  e   da escola. Sr.Lee estava me esperando, entrei moça rei e conversamos o travejo todo, ele é divertido.

Eu  ainda  tinha  o  resto  da  manhã e um  pouco  da  tarde  livre, o  que  fazer?

Assistir    anime!   Isso    irei    assistir anime.

Avisei   Sra.Park  que  ficaria  no  meu quarto  e  quando o almoço ficasse pronto me  chamar, e  que  se  ela   precisasse  de qualquer  coisa  era  só me   chamar.

Peguei  meu  notebook  e  comecei  a assistir One Piece, assisti vários episódios e  Sra.Park  me  chamou  para  comer.

Seria  só  eu,  ela   e   Sr.Lee   mas  foi divertido.  Insisti  para  lavar  a  louça  mas ela  não  deixou,  e  ainda  me  expulsou da cozinha!

Eu  estava   deitada   de  barriga  para baixo   na   cama   e   de   fone,     eu    não  escutaria  ninguém  e  nem  varia ninguém, e foi o que aaconteceu.

A  cena  era  de uma  luta,  eu   estava tensa  querendo  saber o que ia acontecer. E   então   eu   senti   cócegas  no  meu  pé, resultado      comecei      a    rir      e      me desconcentrei   e    perdi  como  o vilão  foi derrotado.

- Ah, não!  -  Gritei  me  ajoelhando  na cama e segurando o notebook  -  quem  foi que fez isso? -  Olhei e vi os meninos rindo - vocês  não  deveriam  estar  na  escola?  - Perguntei confusa.

- Claro que não!  -  Jungkook  riu   -  já são três e dez da tarde.

- É o que?   -   Perguntei   surpresa    e arregalando  os  olhos.

- Você  achou  que  eram  que horas?- Jimin perguntou engraçado.

- Uma  e  pouca.  Parece que  almocei agorinha.  -  Ri.

-  Sr.Lee    disse    que    você    estava aproveitando seu último dia de liberdade. - Yoongi sorriu.

- Pensamos que você foi ao shopping ou   a   sorveteria.    -     Hoseok   continuou contando nos dedos.

- Mas aí Sra.Park falou que você ficou no  quarto  o  dia  todo...!     -      Jin     falou fazendo cara de tédio no final.

- Vendo anime! -  Namjoon finalizou o "discurso" deles.

- Melhor  forma  que  existe    -    Sorri levantando  da  cama  e  parando na frente deles   com   as   mãos   na  cintura  -  esse anime  é  enorme,   não  tem  fim  então   o tanto que eu assistir, ainda vai ser pouco. - Contrai os lábios.

- Saí.  -  Taehyung  empurrou  Hoseok que  estava na frente  e ficou no lugar dele, Hoseok   caiu   na   cama    -     você    não respondeu minha pergunta.  - Falou sério e o encarrei confusa.

-  Que   pergunta?   Do   que   você  'tá falando? 

-  Sobre  a   dó   que  você   sente   da  minha   irmã.   -    Os  meninos   bufaram  e reviraram    os    olhos     -     na     verdade respondeu,  mas  quero ouvir de novo.  -  A voz  saiu  amedrontadora,  eu  estava  com medo dele.

Socorro, o que que eu faço?

- Sra.Park? -  Perguntei  fingindo ouvir ela  me chamar   -   quer que eu  desça? Já estou indo!  -  Passei  por  eles  indo até as descadas    correndo.     Pode    ouvir    os meninos  rirem.

- Covarde! -  Taehyung gritou.

Desci  as  escadas  e   a  sala  estava vazia. Eu lembrei  do  dia  em que meu avô morreu, foi a mesma coisa.

Por ser o horário em que ele chegava, eu   desci    correndo  as   escadas,  a  sala estava  vazia  e  tudo  arrumado,  bom... antes de Omma ter um surto e bagunçar.

Lembro-me   que   fiquei   no   vão  da escada      como     agora,      sem     reação encarando   a   porta   esperando   que   ele tivesse  entrado  com o meu  pão preferido dentro  de  uma   sacola  e   me  abraçasse como  se  não  tivesse amanhã, mas quem entrava  era  o   policial  enquanto  tirava  o chapéu em sinal de lamento e luto.

Encartar  aquele  porta    -    que  nem parecia com a minha antiga - me fez sentir os sentimentos daquele dia e um turbilhão de   imagens   com   ele  passou  ao  meus olhos. Superar a morte dele eu não superei por completo. Mas eu  sei  que ele está em lugar melhor agora. 

Um   sorriso   se   formou   em   meus lábios,  lembrando  dele  o  bondoso  velho Sr.Hang.

- Samatha? -  Senti uma mão em meu ombro e acordei do "transe".

- Você 'tá bem?  -   Hoseok perguntou preocupado

-  Ham...eu,eu...'tô  sim   -   Sorri   -   só pensei em algo, só isso.

- Certeza?  -  Jin  perguntou  receoso.

- Claro  -  Sorri mais ainda  - vou fazer uma   coisa   que   vai   animar   vocês.    -    Saí saltitando  até  a  cozinha   e   eles   me seguiram.

- O que?  -  Jimin  perguntou  curioso.

- Um dia dos doces da Sra Kim. 

- Sério? -  Assenti  -  qual?

- Beijinho.

-  É  um  dos  melhores.   -    Yoongi lambeu os lábios.

- Vamos ver  se você  manda  bem na cozinha, mesmo.  - Namjoon falou em tom desafiante.

- Esperem e terão suas respostas.

- Você  tem  notícias  da  Sra.Kim?   - Jungkook perguntou se sentando em uma das cadeiras.

- Sim - Abri um sorriso -  ela  ainda  'tá de cama, mas já está melhor que antes.

- Ainda bem. As mãos dela são de fadas para saber cozinhar daquele jeito - Hoseok falou com manhã e eu ri - ya, qual a graça?

- O jeito wie você falou, parecia com o Jackson. - Ri lembrando dos dramas dessa criança.

- Ah, então eu sou fofo. - Falou e eu assenti.

-   Vocês      sabiam       que     aquele entregador    de    ontem    estuda    lá   na escola?  - Perguntei pegando  alguma  dos ingredientes e eles me olharam surpresos.

-   Como    assim?    -      Jungkook perguntou.

- Eu estava na escola e olhei para os lados  e  ele  'tava  me  olhando,  na hora  o reconheci.  -   Falei    colocando  as  coisas dentro da panela.

- Não me lembro de já ter visto ele na escola.  -   Jungkook   colocou   a  mão  no queixo pensando.

- Samantha,  isso  pode  ser o destino falando  que   vocês    devem  ficar  juntos. Pensa  comigo,  ele  piscou para você e no outro  dia  você   descobre  ser  da  mesma escola  que  ele,  é  o destino mulher.   - Jimin falou e eu comecei a rir.

Sem  ofensas,  mas  o que  que  esse menino  tem  tomado  ou  feito da vida? 

- Viu,   tanta  emoção   que  está   até rindo. - Ele insistiu no assunto e eu ri mais.

- Jimin, sem  ofensas  mas o  quê?  - Falei  assim que  terminei  de rir  -  eu  nem sei o nome dele,  isso  não  significa  nada. Só obra do acaso.  - Falei  enquanto mexia tudo.

- Ou do destino.  - Insistiu no assunto.

-  Alguém   me  ajuda,  por   favor.  - Supliquei.

-  É  Jimin,  quem   ia  querer  alguém  como ela?  -  Taehyung falou.

-  Alguém  que  não   se   chame   Kim Taehyung.  -  Falei com a mão na cintura  e com deboche.

- Eu  concordo  com  Jimin.  - Hoseok falou e o olhei incrédula. 

-  Não,  ela   merece  alguém  melhor. Pensa  se  ele  flertou  com ela deve flertar com  Deus  e  o  mundo.   -   Jungkook  me apoiou.

- Obrigada!   -   Falei  apontando  para ele.

- Mas pensa.  Ele é  um  pegador  que conhece ela  e  muda, só para não perder o amor da sua vida.   -  Jin  entrou   na  onda deles.

- Não.  -   Yoongi  falou  com  cara  de nojo, foi engraçado.

-  Primeiro,  quem  ia  querer  ela?   - Taehyung   apontou   para  mim  com  uma cara de  nojo, só  não  joguei  a panela nele porque estava o meu doce dentro.

-  Primeiro ele  nem gosta de mim.  - Ignorei  o   comentário   de  Taehyung  que deu uma risada.

-  Você   não   sabe.  -   Jimin   falou indignado

- Nem  você. -  Respondi com  cara de deboche.

- Que ingrata. A gente tentando achar um amor  para  você e  você trata  a  gente assim.  -  Jin falou fazendo drama.

- Não é. Ingrata!  -  Hoseok  entrou  na de fazer drama também.

- É cada  uma que me aparece, viu. - Revirei os olhos.

- Mas  quem  decide  isso  é  ela,  não vocês. Quem sabe  se ele  é o  melhor para ela ou não, é ela mesma. - Namjoone falou e  eu   só    não abracei  ele, porque  estava mexendo no fogão.

- Namjoon você é maravilhoso. - Falei sorrindo.

Nós continuamos naquela cozinha, até o doce ficar pronto.

Aquela  tarde  se  resumiu  em comer beijinho, assistir algum filme de comédia e nos divertimos.

O  dia em si foi  bom,  mas um pouco antes  dos  meninos  irem  embora  discuti com Taehyung,  e  advinhem  sobre o que?

Se    pensou    na   irmã    dele,    está enganado.   Foi  por   causa   das   classes sociais  de  novo,  ele me ofendeu  e eu me defendi.

 O bom é  que  os meninos interviram na briga e depois foram embora.

Jungkook  me   contou  mais sobre  a escola e o funcionamento. E pela segunda vez,  Omma  e  Louis vão  chegar  tarde em casa.

Antes   de  ir  dormir  Jungkook  falou que   queria   conversar   comigo   amanhã, agora  eu vou ficar  curiosa. Mas como  eu estava   muito    cansada    e   não   queria esperar  por  Omma  e  Louis, dormi.





  














Notas Finais


Ei My Love's trouxe mais um cap dessa fic, espero que gostem.

Esse cap está gigante de enorme kkkkkk.
Fiz os ajustes que precisavam, espero que tenha ficado melhor.

2 bjs xaaaauuu ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...