1. Spirit Fanfics >
  2. Different Lives >
  3. Dance in the dark

História Different Lives - Capítulo 21


Escrita por: deluded_muffin

Notas do Autor


Oi gente, sumi um pouco porque tava passando por alguns problemas em casa, mas voltei por vocês que lêem, comentam e favoritam, afinal não quero deixar vocês esperando né?
A capa do capítulo de hoje é em honra a minha segunda religião. A primeira é a Kaylee Bryant de óculos, a segunda é a Katie Mcgrath de terno.
Eu queria muito que, se vocês pudessem, ouvissem a música "Dance in the dark" (Au/Ra) enquanto lêem o capítulo.
Espero que gostem, boa leitura!

OBS¹: O capítulo talvez saia pequeno, não tive muito tempo pra escrever.
OBS²: VOCÊS VIRAM O EPISÓDIO 1 DA TEMPORADA 6? A KARA JÁ CONFIA NA LENA DE NOVO! A KARA DISSE PRA LENA QUE ELA ERA A ÚNICA PESSOA NO MULTIVERSO QUE USARIA A MIRÍADE DO JEITO CERTO! A KARA FALOU QUE A LENA TINHA UM CORAÇÃO BOM E QUE SABIA AS VERDADEIRAS INTENÇÕES DA LENA! EU TO MORRENDO TCHAU!
OBS³: SE SUPERCORP NÃO FOR CANON NESSA TEMPORADA EU VOU ASSASSINAR ALGUÉM

Capítulo 21 - Dance in the dark


Fanfic / Fanfiction Different Lives - Capítulo 21 - Dance in the dark

POV Lena


Abro meus olhos, a memória voltando aos poucos em flashes para mim. Kara e eu... Estávamos em um armário? Sim, era isso mesmo. E Gwen... Havia se aliado a Morgause! Olho ao redor desesperadamente procurando Kara antes de me lembrar que ela era a razão pela qual eu estava lá. Em Camelot. Estava de volta em Camelot. Mas como era possível? Kara apenas fazia viagem astral, não se teleportava através do tempo. 

Me levanto. Não haviam correntes, ou nada para me segurar. O quarto estava do mesmo jeito que antes. Sinto dor em minhas costas. O impacto da queda. Reviro os olhos. Pelo menos Kara estava segura. Esperava, do fundo de meu coração que ela não viesse me procurar, porém sabia que, se tratando de Kara, era impossível que ela deixasse de pôr a própria vida em risco para me salvar. Já devia estar se preparando para atacar. Sorrio com a imagem de Kara me resgatando. Não que eu precisasse de resgate, porém ter amigos no futuro, além de Sam, é claro, era novidade para mim. 

Ouço a porta se abrindo. Assumo posição de defesa, pensando que minha magia estava inutilizada por algum tempo. Avisto os olhos verdes de Mordred.

- Hm. Mas que surpresa. Mandar o psicopata. Faz a cara de Morgause, ou seria você ou Gwen. O que será dessa vez? Veio me torturar? Extrair informações? O que é, hein? - falo, em desafio ao homem moreno que estava em minha frente. Ele ri, uma gargalhada profunda e grossa, que combinava com sua figura esbelta, olhando fixamente para mim, seus olhos verde-azulados em meus olhos verde-amarelados.

- Embora eu quisesse muito cuidar da parte da tortura, Guinevere fez questão de fazê-lo. - me sinto nauseada. Preferiria se ele tivesse me dado uma facada nas costas, ou um chute na cara. O fato de que neste passado eu já feito algo tão horrível a Gwen, horrível para que ela sentisse prazer em me ver sofrer, quisesse me causar dor, me fez estremecer. - Eu vim cuidar do seu senso de moda, obviamente. Que roupas são essas? Onde estão seus vestidos frufrus de princesa? Está vestida como... Como um homem. 

- Ah, é claro. - penso em algo para dizer, sem querer revelar que sou do futuro. Falar este tipo de coisa poderia causar minha morte. - É a nova moda de Camelot, não sabia? Claro que não sabia, você só usa armaduras de brinquedo, sonhando com o momento em que queria ser reizinho, não é? - zombo dele, lhe arrancando uma expressão carrancuda. 

- Sabe, ia dizer para Guinevere pegar leve, afinal já estivemos do mesmo lado, mas não acho que ainda sustento essa opinião. Passar bem Morgana. Ou melhor, passar muito mal! - diz, saindo da sala e pisando duro. 

Suspiro. Não havia muito que eu pudesse fazer, afinal Kara havia voltado ao futuro, me prendendo aqui sem minha magia. Tento me livrar das correntes com as mãos. Sacudo, sacudo, mas nada. Resolvo usar magia, mesmo sabendo que não iria funcionar. Mas eu estava errada. As correntes rapidamente se abrem, minha magia telecinética funcionando em plena capacidade. Mas... Não podia ser... Porque ela faria isso... Para minha magia funcionar, Kara teria que ter permanecido no passado, naquela época. Mas onde? E se eu tivesse mandado ela para a China medieval? Ou para a África? Deus, o que eu tinha feito?

Respiro fundo, focando primeiro em como sair do castelo. Ouço passos no corredor, e acabo decidindo não mostrar que estava livre, esperando para pegar a pessoa de surpresa. 

O rosto de Guinevere adentra o cômodo. 

- Gwen? Gwen, o que está acontecendo? - a morena torce a face. 

- Não me chame assim. Não estamos mais juntas. 

- Mas... O que aconteceu? Gwen, não é assim que a história corre, você tem que acreditar em mim! 

- Acreditar em você? Depois de tudo? Porque eu faria isso, Morgana? Ou melhor, devo dizer sua Majestade, Vossa Alteza Morgana Pendragon? A rainha que escolheu a coroa acima do amor. A que amava uma serva. A que foi exilada e escrutinizada por seu pai. - imediatamente entendo o que havia acontecido. Eu estava com Gwen, Uther descobriu, fez Gwen sofrer e provavelmente morreu, me dando a opção de escolher entre ela e a coroa. Até mesmo naquela realidade eu havia escolhido a coroa. Droga, o que havia de errado comigo? Hoje em dia, não é como se eu fosse escolher ser a presidente dos Estados Unidos, acima de Sam, Alex ou Kara. E elas eram apenas minhas amigas. 

Respiro fundo. Como diabos eu sairia daquela situação sem manipular ou machucar Gwen?

- Gwen... Eu sinto muito. Preciso mesmo que você acredite em mim. No futuro, não é assim que as coisas acontecem. Eu lhe dou minha palavra. - me controlo para não lhe jogar longe enquanto sinto seu cuspe quente em meu rosto. Não podia nem mesmo me limpar pois tecnicamente ainda estava "algemada". 

- Sua palavra não me vale de nada! Você é uma mentirosa, manipuladora! Não vale a poeira do chão que pisa! Eu! Te! Odeio! - ela despeja as rimas palavras sobre mim, e sinto vontade de chorar. Nem mesmo quando eu havia traído Camelot e escolhido Morgause ela havia dito isso. Na verdade, estava disposta a se aliar comigo, e me perdoar por tudo o que eu havia feito. 

- Me desculpe por isso Gwen. - com um movimento de minha mão, a morena estava no chão, seus cachos espalhados pelo piso, inconsciente. Ela não sentiria dor alguma, era um sono forçado, por assim dizer. 

Vasculho o cômodo, procurando pela pulseira, até que me lembro que Kara a tem. Rapidamente pego a caixa onde a pulseira estava. 

Faço uma magia que me transporta para onde a pulseira estiver. Observo as coisas embaçarem e mudarem ao meu redor, não demorando para tudo ficar preto.


[•••]


- Morgana? 

- Lena?

Abro meus olhos, as coisas lentamente tomando forma. 

- Hmm... - murmuro. Sou sacudida por uma figura loira. Rapidamente me sento, percebendo quem é. - Kara! 

- Lena, oi! - ela me envolve em seus braços, soltando um suspiro aliviado. - Você está bem?

- Sim, estou. Graças a você.

- É, mas não vamos fazer isso de novo, tudo bem? Se você tiver que ser deixada para trás, eu fico para trás com você. Não posso arriscar perder mais pessoas que amo... - fala. Observo seus olhos azuis, um pouco marejados, e seco as lágrimas antes que elas caíssem. 

- Hey... Não se preocupe, okay? Estou aqui, estou bem... Vai ficar tudo bem. - digo, fazendo carinho em sua cabeça. Ela me solta quando Merlin pigarreia.

- Olá Morgana. Kara já me contou de nossa pequena... Situação. Que fique bem claro, vocês deram sorte que você do passado está caçando com Lancelot. Poderiam ter sido pegas. 

- Mas o futuro não é assim. Eu não sou assim, Merlin. 

- Eu sei. Como falei, Kara me disse. Precisamos ajudá-las a voltar para o futuro. 

Kara me olha, com um olhar de pena. Devolvo um olhar confuso, sem saber o que estava acontecendo. Merlin continua falando.

- Mas... É claro que isso vem com um preço. 

- Lee... Você não vai gostar nada disso. - interrompe Kara.

- Ela está certa. Mas é o único jeito de levá-las de volta ao futuro. Digo, presente. Se o corpo de vocês continua lá, e estão em viagem astral, precisamos fazer isso rápido. Sabem que se forem machucadas aqui, são machucadas lá. E, é claro, se morrerem aqui, morrem lá. Tem alguém com vocês, que possa "acordá-las"? Porque isso... Bem, também causaria sua morte. Não seria doloroso, mas causaria morte cerebral em ambas. 

- Merlin, foque! O que precisa que façamos para podermos voltar para National City? - o homem respira fundo, desviando seus olhos negros e ficando mais pálido ainda, se é que fosse possível.

- Bom... Ergh...

- Desembucha Merlin! - reclamo.

- Precisamos matar Mordred e Morgause. 

- Ah, só isso? Porque acharam que eu ficaria brava? Não tem problema. - falo, fazendo ambos abaixarem a cabeça. Mas que diabos estava acontecendo? O que eles hesitavam tanto, não queriam me contar?

- Não é só isso. Morgana... Temos que matar Arthur.















Notas Finais


🤯😰🤭🤐

Fica a critério de vocês decifrarem os emojis, beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...