História Different Love - Oneshot Jimin - Cute and Sad - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 108
Palavras 2.498
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Musical (Songfic), Poesias, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Escrevi uma Oneshot e resolvi postar aqui para vocês amores❣️

Desculpem os errinhos. Espero que gostem ❤️



Boa Leitura~

Capítulo 1 - Capítulo Único Different Love


Fanfic / Fanfiction Different Love - Oneshot Jimin - Cute and Sad - Capítulo 1 - Capítulo Único Different Love

Different Love — Oneshot Jimin — Cute and Sad 

 Narrado por Jimin 


   – 17 de Novembro, 2017. 

“ O seu dia seria um dia após hoje, dia 18, seu aniversário. Seria feliz se estivéssemos juntos como antes. Meus amigos são os mesmos que os seus, nos vemos com frequência. Não que eu não goste de te ver, mas toda vez que te vejo lembro do nosso fim horrível. “

 « Flashback on »

 ” E você estava estressada novamente, por minha culpa. Eu havia tinha tido uma crise de ciúmes e afastado seu amigo. Você ficou tão exaltada comigo que eu acabei ficando irritado. Eu sequer aguentava ouvir uma reclamação sua naquele momento ”

 — Você não confia em mim Jimin?? Estávamos tendo uma conversa normal! Estávamos falando sobre os filhos dele e sobre a esposa linda que ele tem! E você simplesmente surtou! Eu estou cansada dos seus ataques de ciúmes! Isso está virando obsessão! — disse em um misto de frustração, decepção e raiva. 

 — Está cansada? Eu que estou cansado de você! Fica falando com vários caras como se não tivesse namorado! Eu estou cansado de nem parecer seu namorado! Sua idiota! A pior coisa que fiz foi ter te conhecido, Dae Park! — Por impulso, disse coisas horríveis que não refletiam nem um pouco da verdade. Arregalei meus olhos, olhei para você que se encontrava assustada e com seus olhos lindos castanhos brilhando, mas não de uma forma boa, de uma forma triste, brilhavam pelas lágrimas que estavam se acumulando. 

 — Quer saber? — disse com a voz falha, o que fez eu me xingar mentalmente por cada palavra, o que fez meu coração apertar. — Eu não aguento mais, toda vez é a mesma coisa. — Você pegou seu casaco no sofá e voltou seu olhar para meus olhos. — Se quiser me xingar, procure as putas que você saia antes de eu aparecer na sua vida. — Você correu pra fora da minha casa, da minha vida. Eu tentei ir atrás de você, porém, era tarde demais. 

 « Flashback off »

 ” Termino de ajeitar minha gravata. Eu vou para sua festa, vou meio de penetra, vou com Taehyung, que se tornou mais próximo de você após nosso termino. Ele diz ser seu "diário". Confesso que tenho ciúmes, mas Taehyung tem namorada, então acho que não devo me preocupar. ”

 ” Ouço uma buzina soar em frente de minha casa. Suspiro e imagino ser Taehyung. Coloco meu celular no bolso de minha calça social e dou uma última arrumada em meu terno. Sua festa será formal, como você sempre quis fazer sua festa de 18 anos. Desço as escadas e saio de casa logo em seguida a trancando. Ando até a caminhonete "Toro" de meu amigo e subo. Digo um breve "Oi" e coloco meu cinto. Ele me olha e suspira; ”

— Espero que ela não se chateie. — Ele diz e eu rio sem ânimo algum. — Vai valer a pena, vai que vocês conseguem se reconciliar. — Taehyung, sempre esperançoso. 

 — Existem poucas chances. Dae é orgulhosa e teimosa, não sei se ela vai me desculpar tão fácil — Passo as mãos em meus cabelos os jogando para trás. 

                           { . . . } 

 ” Chegamos no local da festa. Um salão de evento grande e bonito. Taehyung estaciona o carro e sai do mesmo, o acompanho e andamos até a fila para entrar. Eu já imaginava que a festa estaria lotada, Dae é cheia de amigas e amigos, mas os mais próximos são os mesmos amigos que eu tenho. Chegamos na entrada e entramos obviamente. Taehyung avista a mesa onde estão sentados : Gizelle, Keli, Camila, Yoongi, Namjoon, Hoseok e SeokJin e JungKook melhores amigos. Como o esperado, existe uma cadeira onde está escrito "Reservado para Dae Park". Ela sentaria com seus melhores amigos, e comigo. Taehyung se senta ao lado de Yoongi e eu ao lado dele. Todos e cumprimentam, menos Camila e Keli, as quais cortaram a amizade comigo desde minha briga com Dae. ”

 — Achei que não ia ser convidado, Jimin — Diz JungKook sorrindo, talvez seja por eu ter ido e ele ter pensado que fui realmente convidado por ela. Admito que estou com medo da reação dela ao me ver. 

 — É — Apenas digo isso, não quero mentir para eles. 
 
 — Aposto que nã... — Keli iria dizer algo mas as luzes foram apagadas e um holofote focou no palco. Todos olharam em direção do palco, inclusive eu. Meus olhos brilharam ao encontrar a mulher que eu amo tanto em um vestido azul marinho com alguns detalhes de renda e gliter. Seus lábios não muito grandes, pintados de vermelho e seus olhos com pouca maquiagem. Seu cabelo solto do jeito que eu amo e fica incrível nela.

 ” Sua voz doce começou a formar melodias lindas. Percebo que ela havia começado a cantar uma das suas musicas favoritas, "Talking To The Moon – Bruno Mars". Sua voz tão linda e suave ecoava pelo local. Emocionando a maioria. Ao lembrar da tradução, meus olhos foram tomados por lágrimas. Lembranças de todos nossos momentos juntos passaram por minha mente, seu sorriso, seu jeito engraçado quando está brava, das vezes que enxuguei suas lágrimas, dos nossos momentos íntimos. Seu toque sobre minha pele tão cuidadoso. Eu definitivamente não estou aguentando mais de saudades suas, Dae Park. Tão linda nesse vestido que sempre quis usar. Tão linda com seus lábios em destaque. ” 


Eu sei que você está em algum lugar lá fora...
                              Em algum lugar longe...

Eu quero você de volta....
                               
                               Eu quero você de volta...

Meus vizinhos acham que sou louca...
 
                               Mas eles não entendem...

Você é tudo que tenho...
          
                              Você é tudo que tenho...


 ” Você canta com tanto sentimento, é como se fosse direcionado para mim, é como se existisse algum amor por mim, como se o ódio que você talvez tinha por mim, tenha se apagado. Vejo seus olhos se abrirem e seu castanho aparecer, com cor mais clara, você está claramente com vontade de chorar, eu conheço cada detalhe seu, Dae Park. Eu conheço cada pedacinho do seu corpo, cada ponto de sua personalidade. Sei exatamente os seus defeitos e suas qualidades. Você encara a sua "plateia" por um instante. Meus olhos estão fixos em você, presos em você. Seu olhar encontra com o meu, você faz uma cara de surpresa, sua respiração parece alterar. Eu sorrio minimamente, como pode ser tão perfeita? ”

 ” Você termina de cantar e todos batem palma, incluindo a mim. Sorrio orgulhoso da sua coragem para cantar, de ter perdido seu medo. Você sai do palco e as luzes se acendem novamente. Você anda até a sua mesa – nossa mesa – e se senta em sua cadeira especial. ”

 — Você foi incrível Dae! — Diz Yoongi orgulhoso.

 — Está linda! — Elogia Jin.

 — Você tem uma voz incrível Dae, e está linda — Elogia Namjoon.

 — Perfeita como sempre! — Diz JungKook encantado.

 — Parabéns pequena! Você arrasou! — Taehyung diz com um sorriso imenso. 

 ” As garotas te elogiam, você agradece, e tenta ignorar a minha presença no local. Logo te servem um pouco de vinho e você toma um gole. Por um momento, você me olha, e se assusta ao perceber que também estou te olhando. Talvez você estivesse pensando que eu não estaria te olhando. ”

 — Você foi simplesmente incrível Dae, parabéns — Seu Primo, Kim Jongdae aparece na mesa de elogiando. 

 — Obrigada Primo, eu realmente cantei com muito sentimento essa música. — Você diz dando ênfase no "muito sentimento", como se estivesse me mandando uma indireta. Engulo minha saliva sentindo o nervosismo invadir meu corpo.

 — Olá a todos — Seu Primo nos comprimenta. Ao me olhar, me olha com um pouco de desprezo. Não esperava nada diferente vindo dele, ele sempre me odiou, então, não me afeto com isso. Ele sai indo para a mesa dele.

 — Boa Noite — Diz sua prima Amy aparecendo, assim que ela me vê, abre um sorriso malicioso. Ela sempre teve segundas intenções comigo, mas não se preocupe, Dae, eu nunca a deixarei encostar um dedo em mim, eu sempre serei seu. Você percebe o olhar e o sorriso dela sobre mim. Você parece se incomodar imensamente com sua prima oferecida. 

 — Olá Jimin, Park Jimin — Ela diz e morde seu lábio inferior. Nem pra esconder esse fogo todo? 

 — Pode falar o que quer logo, Amy? — Você não consegue esconder que ainda sente ciúmes, minha pequena? Tão fofa com ciúmes. 

 — Só vim falar que você foi muito bem. — Ela diz ainda me olhando.  Eu rio fraco da cara da garota, tão boba. Ela sai andando. Percebo que sua mesa é próxima, então, ela provavelmente vai estar me secando com os olhos. 

                            { . . . }

 ” Pouco tempo depois, o "apresentador" da festa avista que é hora da dança. Valsa, como você sempre quis em sua festa de 18 anos. Seu pai vai até você e te leva até a pista de dança. Vocês iniciam uma dança lenta de pai e filha. Taehyung e os outros saem para dançar, e as garotas também. Fico sentado lhe observando de longe dançar. Me levanto resolvendo ir tentar dançar com você. Quando começo andar, sinto uma mão em meu pulso. Me viro e vejo Amy, a sua prima. ”

 — Que tal dançarmos? — Ela diz sorrindo. Eu rio fraco e ela fica confusa — Do que está rindo? Você não é mais namorado da minha priminha, podemos fazer o que quisermos! — Ela diz meio nervosa. 

 — Podemos fazer o que quisermos? — Ela assente — Então eu vou fazer! — Ela se aproxima feliz e eu coloco uma mão na frente a fazendo parar. — Vou atras da mulher da minha vida, é isso o que eu quero. — Solto o meu pulso da mão dela e continuo meu caminho até a pista. Você continua dançando com seu pai. Apesar dele passar pouco tempo com você, ele é um pai bom, e sei que você o ama. Ando até ele e toco no ombro dele. Estou com medo dele negar, pois ele sabe de nosso termino. 

 — Com licença — Ele sente meu toque e se vira me olhando. Você também me olha, mas surpresa. — Eu poderia dançar com a bela jovem? — Digo cavalheiro. Seu pai, percebe a sinceridade e o arrependimento em meus olhos, e sorri me dando sua mão. 

 ” Ele sai. Eu pego sua mão. Ao toca-lá após alguns meses, me sinto nas nuvens, com borboletas no estômago. Coloco uma mão em sua cintura e me aproximo de você. Olho bem em seus olhos, e você nos meus. Você coloca uma de suas mãos em meu ombro. Começamos a dançar lentamente, de acordo com o ritmo da música. O silêncio vai se tornando perturbador, mas você resolve falar ”

— Eu...não imaginava que você viria... — Você diz meio tímida. 

 — Talvez seja porquê não fui convidado. — Rio fraco e você acompanha. — Está linda, como sempre — Digo com um sorriso sincero em meu rosto. Vejo que você cora, tão linda.

 — Você também está lindo — Você sorri — Com o terno que eu te dei de presente — Você abre um sorriso maior que o anterior.

 — Eu tenho que admitir, eu amo esse terno, você tem bom gosto. — Ela ri fraco e tímida. Parece que nos conhecemos agora.

 — Você o deixa mais bonito — Coro fraco e sorrio mais ainda. 

 — Eu não sei se é uma boa pergunta..mas...você...queria realmente vir para me ver? — Ela diz com medo.

— Eu vim aqui para te ter de volta. Mesmo que não seja fácil, mesmo que você não me queira. Eu sei que vou te ter de volta um dia. Porque apesar de tudo, nosso amor não morreu. Ele está vivo como uma chama que nunca apaga. — Digo em sussurro como se fosse um segredo. Vejo seus olhos acumulados de lágrimas. Você ri com um tom de choro.

 — É incrível como eu me derreto com poucas palavras suas. Eu não sei o que dizer — Você suspira alegre — Você realmente me ama? — Ela diz nervosa — Digo, eu amo muito você, tipo muito, e eu não quero ser mais uma chata na sua cola, não quero ser igual a Amy, quis dizer...Aish  — Rio do seu jeito de enrolar as palavras quando está nervosa.

 — Você nunca foi e nunca será qualquer uma na minha vida. Você é a mulher que eu quero casar, ter filhos e viver para sempre ao lado — Digo aproximando mais um pouco meu rosto de seu rosto.

 — Até depois da morte? — Você sussurra se aproximando também.

— Até depois da morte. — Afirmo devolvendo no mesmo tom de sussurro.

 ” Paramos de dançar por um tempo e passamos a nos encarar. Encaro cada detalhe de seu rosto, os quais já decorei como ninguém. Você faz o mesmo. Parece que nos conhecemos a milhões de anos. Creio que em outras vidas viveremos nosso amor. Você finalmente se aproxima mais e eu lhe ajudo te puxando pela cintura. Encosto meus lábios nos seus e logo movimento-os. Você faz o mesmo e assim iniciamos um beijo, um beijo apaixonado, cheio de saudade, necessidade e desejo. Lágrimas se acumulam em meus olhos e rolam por minha bochecha. Ouço palmas ao nosso redor e sorrio cortando o beijo. Te pego pela cintura e te giro no ar. Você ri de um jeito único, de um jeito Dae. ”

” Todos, incluindo as garotas, sorriem ao ver nossa felicidade. ”

” Me viro para você e vejo o seu sorriso belo estampado no rosto. ”

 — Me perdoa por tudo? Por cada crise de ciúmes, por cada palavra idiota? — Digo pegando em suas mãos e esperando sua resposta.

 — Óbvio que perdôo! — Você me abraça e eu retribuo com toda a vontade do mundo. 

 ” E o relógio marca 00:00. Dia 18 de Novembro, o dia do seu nascimento. ”


                          { . . . }

 ” Após o bolo e os textos lidos em sua homenagem, todos vão para a pista de dança. Você me chama para irmos ao jardim que o salão possuí. Vamos até lá e sentamos em um banco. ”

 — Parece que estou completa de novo — Você diz e eu seguro sua mão.

 — Sem você eu não me sentia completo, eu era vazio. Você é a única que me completa — Você deita sua cabeça em meu ombro.

 — O que eu sinto por você, Jimin, eu nunca senti por nenhum garoto. Não é um amor de mãe, de pai, de irmão, é um amor totalmente diferente de qualquer outro. É o melhor amor que eu já senti. É o amor diferente. — Ela diz e eu sinto meu coração bater mais rápido. 

 — Nosso amor, é o amor diferente. — Digo e sorrio. 


 ” Talvez no amor possamos ter dificuldades, coisas que nos separem. Mas se for amor verdadeiro, no final sempre estaremos juntos, tristes ou felizes. ”

 

 

      «  Te amo sem saber como, nem quando, nem onde,
te amo diretamente sem problemas nem orgulho:
assim te amo porque não sei amar de outra maneira.  »
Pablo Neruda

   « Hoje eu sei
o que ninguém mais conseguirá entender
que você nasceu pra mim
assim como eu pra você
e por mais que a gente tente
isso se tornou difícil de esconder. »
 Autor Desconhecido


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Até a próxima❣️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...