História Different Malfoy - Harry Potter - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Abraxas Malfoy, Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Antíoco Peverell, Antonin Dolohov, Arabella Figg, Argo Filch, Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cassandra Trelawney, Cedrico Diggory, Cho Chang, Colin Creevey, Cornélio Fudge, Dênis Creevey, Dino Thomas, Dobby, Dolores Umbridge, Dorea Black, Draco Malfoy, Fleur Delacour, Franco Longbottom, Fred Weasley, Gina Weasley, Grope, Gui Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Katie Bell, Lilá Brown, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Miranda Goshawk, Molly Weasley, Mundungo Fletcher, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nick Quase Sem-Cabeça, Nymphadora Tonks, Olívio Wood, Padma Patil, Pansy Parkinson, Parvati Patil, Pedro Pettigrew, Penélope Clearwater, Percy Weasley, Personagens Originais, Pirraça, Remo Lupin, Ronald Weasley, Simas Finnigan, Sirius Black, Valter Dursley, Viktor Krum, Zacharias Smith
Tags Magia, Romance
Visualizações 167
Palavras 1.176
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Fantasia, Magia, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu tenho tic de postar histórias

Capítulo 1 - Hogwarts?


Fanfic / Fanfiction Different Malfoy - Harry Potter - Capítulo 1 - Hogwarts?

Wilthsire, Inglaterra - Mansão Malfoy.

 

 

Estavam todos os Malfoy no escritório de Lucius, resolvendo assuntos sérios, mais especificamente assuntos de Cassie Malfoy, a filha mais velha, por apenas alguns minutos antes de Draco Malfoy.

 

- Eu não quero ir para Hogwarts! - debateu a garota.

 

- Não é você que escolhe! - brandou o mais velho.

 

- Pai, deixa ela em Ilvermorny. - Draco até tentou ajudar a irmã.

 

- Claro que não, se eu sou o conselheiro de Hogwarts, meus filhos vão estudar em Hogwarts..

 

- Ah, é claro, ao invés de você se importa comigo... Vai se importa com assuntos do seu nariz, impressionante! - Cassie proferiu, sem pensar nas consequências que poderia ter.

 

- Eu não admito que fale assim comigo - gritou Lucius, pegando a varinha pensando seriamente em uma azaração.

 

- Lucius! - Narcisa tomou a frente, colocando os filhos atrás de si em sinal de proteção.

 

- Você vai para Hogwarts, por bem, ou por mal - disse antes de deixar o escritório.

 

Cassie olhou de sua mãe ao irmão, antes de correr até o próprio quarto.

 

----------•∆•----------

 

Cassie havia acabado de assinar a carta, que escrevera a poucos minutos, com o destinatário de seus melhores amigos em Ilvermorny. Pegou as outras duas cartas e seguiu até o pequeno corujal da família Malfoy.

 

Cassie não demorou muito para voltar até seu quarto, não querendo dar de cara com ninguém. Pegou um exemplar de "Feitiços de Chadwick Boot - Vol.1" – um dos livros que pegou emprestado na biblioteca da família de Noah Sinclair. Um de seus melhores amigos, e assim como ela amante de livros –, e seguiu até o centro da cama.

 

Uma batida soou pela a porta.

 

- Vá embora Draco - gritou a loira sem tirar os olhos da página que falava sobre azarações.

 

- Como sabe que sou eu? - Draco abriu a porta levemente, onde colocou apenas a cabeça para dentro.

 

- Fala sério, eu te conheço 'bocó - revirou os olhos ainda lendo sobre azarações.

 

- Vamos lá Cass, vai ser legal!

 

- Duvido - respondeu ainda sem olha-lo.

 

- Vamos fazer assim, se você gostar.. - Draco parou um momento para pensar algo bom para propor a irmã - Vai ter que arrumar minha cama por uma semana..

 

- O quê te garante que eu vou para a Sonserina? - debateu a loira cruzando os braços.

 

- Não diga isso Cassie - proferiu o menor - É claro que vai, se o papai sonhar que você disse isso, ele enlouquece - disse o irmão, suavizado o rosto, dando lugar a uma expressão convencida - Toda família foi para a Sonserina.. - deixou a frase no ar.

 

"Nunca se sabe quando isso pode mudar" pensou a garota.

 

- Fechado - disse fechando a cara.

 

Cassie era diferente de sua família, ser sangue-puro ou ter galeões em abundância nos bancos de Gringotes, não significavam absolutamente nada. Cassie Malfoy era apenas uma garota, que procurava dignidade no olhar, e caráter na alma.

 

- Não vai dizer nada em troca? Já está cantando derrota?

 

- Cale a boca Draco - revirou os olhos brutalmente - Vamos logo ao Beco Diagonal. - disse fechando o livro e o largando no criado mudo.

 

----------•∆•----------

 Inglaterra - Beco Diagonal.

 

- Eu odeio viagens a Pó de Flu - reclamou Cassie, por mais que usasse o transporte para se locomover até Ilvermorny, nunca era capaz de gostar.

 

- Eu também querida - Narcisa respondeu a filha enquanto batia nas próprias vestes na tentativa de retirar o pó das mesmas - Vamos fazer assim, eu junto de Cassie vamos comprar novas vestes e vocês os materiais - todos concordaram.

 

Ao caminho da Roupas para Todas As Ocasiões Cassie não se pronunciou, não fazia questão e nem queria experimentar o novo uniforme. Em frente a grande fachada, Cassie suspirou sabendo que entrara em um caminho sem voltas.

 

Quando o sino tocou, anunciando a entrada das duas bruxas, Cassie avistou a tal Madame Malkin. Era uma bruxa baixa, gorda e sorridente, toda vestida de verde pastel, que pareceu muito contente em ver Narcisa Malfoy.

 

- Minha nossa.. - Madame Malkin murmurou abismada - Como você cresceu Cassie.. e como é parecida com seu pai..

 

Cassie bufou revirando os olhos, odiando ser comparada com qualquer outro membro da família, além de seu irmão.. que, de todos era o único que realmente gostava. Sempre desejou ter oportunidade de conhecer a família de sua mãe, além de sua tia Bellatrix, que sabia que no momento estava em Azkaban.

 

- Bom, viemos comprar o novo uniforme de Cassie - Narcisa interrompeu, sabendo que se a filha abrisse a boca, coisa boa não sairia.

 

- Uniformes de Ilvermorny? - perguntou retoricamente - Pensei que comprasse seus uniformes em New York..

 

- Sim eu até comprava...

 

- Ela vai estudar em Hogwarts - interviu a mãe novamente, impedindo que a garota dissesse o quê realmente pensava.

 

- Isso é maravilhoso - respondeu Malkin sorrindo, fazendo com que a garota se perguntasse se ela não cansava de sorrir.

 

Depois de tirar todas as medidas, Narcisa permitiu que a filha saísse pelo o Beco Diagonal para que tomasse um sorvete na Florean Fortescue ou até comprasse um livro na Floreios e Borrões.

 

Sentada na calçada em frente a sorveteria Cassie observava o movimento, deliciando-se com um sorvete de limão siciliano com raspas de menta. Observou atenciosamente um pedaço de jornal do Profeta Diário ser levado pelo o vento. Com uma curiosidade falando alto, a mesma se levantou e pegou o pedaço de jornal, lendo em seguida a matéria.

 

 

BLACK AINDA FORAGIDO

 

 

Sirius Black, provavelmente o condenado de pior fama já preso na fortaleza de Azkaban, continua a escapar da polícia, confirmou hoje o Ministério da Magia. “Estamos fazendo todo o possível para recapturar Black”, disse o Ministro da Magia, Cornélio Fudge, ouvido esta manhã, “e pedimos à comunidade mágica que se mantenha calma.”

Fudge tem sido criticado por alguns membros da Federação Internacional de Bruxos por ter comunicado a crise ao primeiro-ministro dos trouxas. “Bem, na realidade, eu tinha que fazer isso ou vocês não sabem?”, comentou Fudge,irritado. “Black é doido. É um perigo para qualquer pessoa que o aborreça, seja bruxo ou trouxa

O primeiro-ministro me garantiu que não revelará a verdadeira identidade de Black. E vamos admitir – quem iria acreditar se ele revelasse?” Enquanto os trouxas foram informados apenas de que Black está armado (com uma espécie de varinha de metal que os bruxos usam para se matar uns aos outros), a comunidade mágica vive no temor de um massacre como o que ocorreu há doze anos, quando Black matou treze pessoas com um único feitiço.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cassie ouviu pequenas partes sobre fuga de Black, a mesma sabia que era um primo distante. Sabia pouco sobre o mesmo, sobre o mesmo ter envergonhado a Família Black, após ter sido selecionado para a Grifinória – fazendo a mesma gostar mais ainda do mesmo –. Mas uma coisa que Cassie acreditava era na inocência das pessoas, e ela se negava a acreditar numa barbaridade dessas.


Notas Finais


Espero que tenham gostado..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...