História Different Stories - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charlotte, Dakota, Debrah, Iris, Kentin, Kim, Leigh, Li, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Violette
Tags Adolescência, Alexy, Ambre, Amor, Amor Doce, Armin, Bia, Brigas, Castiel, Charlotte, Debrah, Emancipação, Festa, High School Life, Hsl, Independência, Iris, Kentin, Kim, Lysandre, Meninas, Meninos, Musica, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Show, Sweet Amoris, Trabalho, Yaoi
Visualizações 5
Palavras 3.267
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


NOTA DA AUTORA:No meu mundo muito louco,pessoas menores de 18 anos dirigem.NÃO FAÇAM ISSO PORQUE É PROIBIDO!!!!!!

Capítulo 1 - New town,New girls.


Fanfic / Fanfiction Different Stories - Capítulo 1 - New town,New girls.

P.O.V Autora

No porão da Sweet Amoris,Castiel e Lysandre conversavam.O ruivo terminara seu relacionamento com Debrah há 9 meses e nesses últimos tempos só frequentava a escola a noite,mas somente para conversar com o platinado.Castiel não fazia nem questão de mentir e dizer que já havia superado a menina,entretanto omitia para o melhor amigo,todas as vezes em que tocavam no assunto e a questão vinha a tona,o guitarrista ficava calado.

Contudo,naquela noite,esse assunto já havia sido discutido.Naquele momento então,Castiel estava idealizando a garota perfeita,aquela que ele queria pra si,e ao descrever,mantinha-se sendo o babaca que sentia poder ser com o melhor amigo.Lysandre havia notado que as "exigências" físicas e psicológicas batiam muito com a personalidade e aparência de Debrah,mas evidentemente não comentara aquilo com o amigo,faze-lo seria tipo arrancar e pisar no coração do ruivo.Então se manteve quieto.

Até que "eles"-entre quatrocentas mil aspas,o mais alto não havia pronunciado nem meia dúzia de palavras desde o início do diálogo.-chegaram num assunto delicado:Seios.Era realmente algo específico para Castiel,ele era um tanto quanto exigente em relação ao tamanho,queria inquestionavelmente que fossem grandes e Lysandre atribuira aquilo a forma física de Debrah.Mais uma vez,o guitarrista estava moldando seus desejos conforme a ex-namorada.Lysandre revirou os olhos discretamente com a constatação.

Resolveu então interromper o garoto antes que começasse a repensar a amizade que tinham:

-Castiel,pensa comigo:Escolher um biotipo,uma característica pessoal como verdade absoluta...-Fez uma pausa muito curta.-Tipo:"Eu só fico com garotas loiras!".Isso vai te fazer perder muitas pessoas legais só porque você determinou uma característica que é apenas física como a verdade absoluta!Pensa nesse exemplo que eu dei da loira,isso vai te fazer perder muitas pessoas que são morenas,ruivas,carecas que poderiam ser incríveis e ter uma ótima relação com você!-Explicou calmamente,apesar da ênfase no discurso.-Confia em mim quando eu te digo que você vai se interessar por garotas com peito grande,médio,pequeno e todas podem ser maravilhosas ou não.A vida tem dessas!

-Você e esse seu lance sobre o inesperado!-O ruivo desdenhou erguendo os olhos para o céu,porém sorrindo.Gostava de algumas brisas estranhas do amigo e até concordava,internamente,com elas.-Acho difícil,cara.Isso é muito determinante pra mim!Simplesmente involuntário,sabe?-Olhou para o platinado.

-Não,não sei.-O outro deu de ombros.Realmente não entendia a sensação.-Mas eu duvido muito que você vai manter isso!Também duvido dessa história de querer uma garota "destruidora" e chamativa.Você vai ver,um dia vai enxergar tanta beleza numa garota quieta que vai se questionar se ainda é você que esta na controle do seu corpo!-Riu levemente e deu um tapinha nas costas do garoto rebelde.

-Se você diz,Lys!-Deu de ombros.Ainda considerava meio impossível a ideia do amigo.Não via como poderia achar atraente uma "tábua de passar roupa" que,ainda por cima,fosse chamativa como um grão de areia.

-Está ficando tarde,eu preciso ir.-Lysandre avisou antes de passar pelo amigo ruivo e bagunçar seus cabelos.Era um ato comum quando o heterocromático estava de bom humor e o de olhos cinzas também.

Quando já não via mais o mais velho,Castiel bufou e revirou os olhos.Não estava de mau humor,não entenda mal,apenas absolutamente não concordara com o que o outro dissera e estava rindo disso por dentro.

Se mandou logo depois de constatar que Lysandre não estava mais na escola.Chegara rapidamente em casa,já tinha se acostumado a caminhar a pé e agora o fazia consideravelmente rápido.Se preocupou apenas em retirar os sapatos,a jaqueta e a blusa porque estava usando uma calça leve naquele dia e Dragon já devia estar dormindo.

Adormecera rapidamente,mas se mexeu diversas vezes,pensando em Debrah,em tudo que deu errado,todos os momentos bons,mas principalmente o momento da traição que não saía da sua cabeça.Agira por impulso no dia,no fundo,no fundo,Castiel sabia que a culpa não era do representante e sabia que ele não conseguiria esquecê-la facilmente.

P.O.V. Safira

Acordei calmamente e consideravelmente cedo,eram 8:30.Dormi tão profundamente que demorei alguns minutos pra perceber que minha janela estava completamente aberta e os raios de luz do sol esquentavam a minha pele.

Levantei feito zumbi,o fato de ainda não ter lavado o rosto me faz ter dificuldade em abrir os olhos.Então caminhei até o banheiro e fiz o que precisava fazer,depois tomei tempo para analisar/admirar meu reflexo no espelho mesmo que o cômodo estivesse escuro:Cabelos negros,escuros pra cacete,lisos,pele branca,mas não ao ponto vela e as minhas sobrancelhas felizmente feitas e metade cobertas pelo escorregadio dos meus cabelos.Além disso,leves olheiras que nunca saem,porém são bem discretas mesmo.

Pisquei alguma vezes pra ter certeza de que minha visão não estava mais embaçada e busquei minhas lentes de contato vermelhas,elas não tinham grau,eram puramente por estética.Após isso,ajeitei meus cabelos e sobrancelhas com as mãos/dedos e fui ao encontro da minha família.

Como de costume,Rebecca fazia o café e Aya estava lendo jornal."Quem lê jornal hoje em dia?"Aya Martinez!

-Bom dia!-Cumprimentei a loira e a rosada.

-Dia...-A última respondeu ainda concentrada no jornal e,agora,bebericando café.

-Bom dia.-Rebecca respondeu um pouco mais animadamente e me servindo café.Bebi o líquido e observei a loira trabalhar na casa até Bianca chegar quebrando o silêncio.

-Bom dia,minha galera!-A garota acenou animadamente.Vestia uma jaqueta de couro preta,uma camisa de botões branca e seus cabelos platinados estavam presos em um rabo de cavalo alto e meio desajeitado.Ela se sentou conosco.

-O que é isso,Bi?-Me referia a jaqueta de couro que ela usava e eu sabia que não era dela e não aos chupões que decoravam sua pele super pálida.

-O infeliz deixou pelo menos uma coisa boa!-Bianca Carter debochou enquanto ajeitava a peça de roupa e preparava seu café da manhã.A platinada havia terminado seu relacionamento de 2 anos noite passada e 5 minutos depois tinha ligado para um cara qualquer pra perguntá-lo se ele queria passar a noite com ela.

Me dei conta de que não ouvi a barulheira que devem ter feito noite passada e nem a discussão que,pelo tom de voz dela,com certeza aconteceu.Também me dei conta de que nunca amei tanto ter sono pesado.

-E aí,gente.-Sabrina chegou cumprimentando todo mundo animadamente,só que ao contrário.A loira mais nova estava com cara de sono,mas a juventude do seu rosto a impedia de ficar muito feia.

Todas a cumprimentamos.

Quando terminou seu café,Bianca se levantou e eu estranhei Aya e Rebecca não terem feito o mesmo já que elas até terminaram primeiro.

A platinada então avisou que já ia se trocar para irmos pra escola e quando a menina sumiu do nosso campo de visão,todas,menos eu,se entreolharam.

-A noite de vocês rendeu?-A dona de um black power rosa perguntou amargamente enquanto bebia uma segunda,ou terceira,xícara de café.

-Não!-Rebecca respondeu no mesmo tom que a amiga colorida.

-Se a Bianca não trouxesse tanto macho pra casa,com certeza eu teria dormido!-A rosada respondeu olhando com desdém para a loira.

-Ah não,gente!-Eu finalmente me manifestei,um pouco brava.-A Bianca já saiu da casa dos pais por conta disso,não vamos expulsa-la daqui!-Franzi o cenho.

-Seria bom se vocês tivessem coragem de falar isso na cara dela...-Sabrina falou sem encarar ninguém,estava vidrada no seu joguinho portátil.-Seria bem mais cordial!-A loira arqueou a sobrancelha ainda sem olhar pra nenhuma de nós.Não é muito estranho que ela esteja gesticulando e fazendo expressões faciais pro jogo?

-Não é tão fácil assim,Sabi!-Sua irmã mais velha,Rebecca,explicou olhando para a mais nova.

-Na verdade é sim,Beca!-A Kinster mais nova respondeu.Não preciso citar que ela não encarava a irmã né?

Depois de sua última frase,Sabrina perdeu no jogo e disse um "Merda" relativamente alto.

Ai,essa coisa de menina gamer...

-Vamos,minhas meninas?-Bianca apareceu na porta do seu quarto que ficava na esquerda da cozinha.A de olhos azuis já estava vestida;uma jaqueta de couro vermelha,regata branca e fina de botão e uma calça também de couro vermelho,com algumas correntes dos lados.Seu cabelo branco estava ondulado nas pontas e solto e sua maquiagem era composta por um batom vermelho leve,base,pó e todas essas pataquadas e um forte delineador preto.

-Vamos!-Respondemos todas,menos Bia.Sabia que todas estavam rindo por dentro,assim como eu,da rapidez da menina em fazer um visual super carregado.

Entramos nos nossos respectivos quartos,porém Rebecca ficou pra recolher as xícaras,lavar a louça e limpar a mesa.

Já estando nos meus aposentos particulares,tirei meu pijama e abri as portas do meu guarda roupa.Escolhi uma blusa preta folgada com um emoji que tinha uma expressão morta de desenho animado e um short curto e desfiado,também preto e com alguns spikes cinzas,botas curtas e pretas,meu cabelo solto e simplesmente penteado e 0% de maquiagem.

E é isso.Vamos enfrentar o dia!

Saí e observei que todas as meninas já estavam prontas apesar de algumas estarem arrumando outras coisas.Então peguei minha mochila vermelha que eu havia arrumado ontem,coloquei-a nas costas e me encostei na parede,mexendo no celular e esperando todas ficarem realmente prontas.

-Safi,guarda a moto!Vamos de carona com o Mickey!-Rebecca avisou encostando a mão no meu ombro pra chamar minha atenção.

-Beleza,amiga.-Disse e soltei o celular em cima do sofá.Caminhei até a parte da frente da casa e subi na minha moto que estava do lado de fora da garagem,liguei-a e guardei.

Tinha deixado do lado de fora pra já estar pronta quando fôssemos pra escola,pra não ter que fazer porra nenhuma depois que acordasse.

Feita a proteção da minha preciosa,ia entrar dentro de casa quando um fusca azul me chamou atenção.Era o carro do Mickey.E pra que eu tivesse certeza disso,o moreno buzinou,abaixou o vidro e acenou pra mim.Acenei de volta e avisei que ia chamar as meninas.

Entrei novamente em casa e bati palma,as meninas entenderam e nós fomos ao encontro do homem pardo.

No carro,eu e Bianca ficamos lado a lado e apenas Rebecca ficou no banco ao lado do motorista.Evidentemente,as outras meninas estavam no banco do passageiro assim como eu e a albina.

A Carter,por sua vez,tirei um espelho pequeno,desses de make e começou a analisar o rosto.

-Ai,amiga...-Ela retirou a jaqueta vermelha.-Toma!-Me entregou e eu vesti.Depois,a recém-solteira tirou um enfeite de flores da bolsa e colocou no cabelo.Por fim,guardou tudo.

Chegamos no prédio da Sweet Amoris,o lugar era grande em relação a largura,mas pequeno em altura.Era um edifício bege com diversas janelas de vidro azul e uma porta espelhada também azul.

Nós despedimos do colega de trabalho da Rebecca e,sem perceber,nos separamos pra entrar na escola.Bianca e eu ficamos por último e já no corredor,a platinada começou a soltar beijos pra garotos que a estavam paquerando/olhando.

-Ah,por favor!Me diga que vai deixa-los em paz!-Reclamei cruzando os braços e olhando com reprovação para a de olhos azuis.

-Ah,é só um flerte inocente!-Ela fez uma careta incomodada.

-Seu namorado com o Dylan começou exatamente assim!-Eu lembrei e ela revirou os olhos.

-Você devia experimentar!-Ela sorriu pra um moreno aleatório.-É perfeito!-E mais um.

-Eu devia ter vindo com a minha blusa escrito "Ew,couples."!-Foi minha vez de revirar os olhos,todavia,eu estava sorrindo.

Bianca Carter é minha melhor amiga e na maioria das vezes eu defendo seu comportamento com unhas e dentes porque realmente ele não me incomoda.No entanto,seu fogo acima da média a fez sair de casa pois seus pais não suportavam a quantidade de garotos que ela trazia pra casa ou que ligavam perguntando dela,dizendo que a tinham conhecido em uma balada.Obviamente tinha um Q de machismo e um X de conservadorismo nessa reclamação e por isso Bianca se mandou.Agora que está morando com a gente,eu realmente queria que as meninas fossem sinceras com ela,mas enquanto isso não causar uma treta enorme eu vou empurrando com a minha barriga plana.

O sinal interrompeu meus pensamentos.

Nos começamos a andar mais rápido e mesmo que não estivesse mais prestando atenção nos punheteiros que passavam,a Carter não perdia seu charme de Top Model.Em compensação,eu só estava olhando pra sala que as outras pessoas conhecidas entraram.

Adentramos o recinto e Rebecca já estava conversando com o professor daquele período.Aya,que estava atrás dela,mandou que nós ficássemos na fila indiana que havia se formado involuntariamente.Eu obedeci e fiquei observando a loira resolver sei-lá-o-que que ela precisava.

Fim do P.O.V. Safira

P.O.V. Autora

Castiel despertara devido o burburinho que havia se instalado no início da sala,não estava de mau humor,mas estava julgando com tédio a fila feminina que se formara ao lado de Faraize.Devia admitir que todas tinham um aparência hiper chamativa,pelo menos todas em quem ele passou os olhos até agora,pois ele ainda não tinha terminado a fila.

Foi então que chegara nela.Cabelos longos e pretos,roupas pretas,pele que se torna mais clara devido a escuridão de suas vestes e curvas médias.Reparou que dessa vez a garota estava com os olhos vermelhos.Aliás,por que?Mas ainda sim,seus olhos e seu olhar eram inconfundíveis.

Lembrava-se perfeitamente:

A garota do Clube do Paraíso.

Foi exatamente lá que a conheceu.Debrah e ele estavam no lugar para comemorar 1 ano de namoro,já era tarde da noite e as atrações de rock do estabelecimento tinham se esgotado,restara apenas alguns cantores pop e ela era um deles.Lembrou-se que quando a melodia mais suave chegou aos ouvidos de todos,Debrah soltou uma piada sobre como o lugar ia ficar chato com aquele som idiota e ele havia rido em resposta.

No entanto,mesmo com o tédio pelo gênero musical,as diversas luzes que começaram a aparecer e balançar no grande palanque chamaram sua atenção.Aproveitou que Debrah estava olhando para o outro lado e focara totalmente sua atenção no palco que brilhava e que,poucos segundos depois,revelou uma garota linda.Suas roupas coladas e pretas,assim como a de todos naquele lugar,divergiam do estilo que cantara naquela noite,pelo menos era o que Castiel pensava na época.

Os olhos cinzas do ruivo fixaram-se na forma da garota,ela era extremamente atraente com aqueles cabelos lisos e escuros e aqueles olhos felinos e...selvagens.

Sua presença de palco havia sido simplesmente hipnotizante na opinião do ruivo,ela era empolgada,sexy e intensa.Dera tudo de si na música e sua voz firme havia instalado em Castiel uma vontade de coloca-la no modo repeat pra sempre.

Em nenhum momento ela devolvera o olhar e aquilo o frustrou um pouco,mas depois do pití que Debrah deu quando percebeu que ele estava babando,o ruivo agradecera ao universo o fato de a cantora não ter olhado de volta,pois talvez as coisas ficassem piores.

Felizmente sua ex-namorada só começou a briga depois que o show havia terminado."Felizmente?"Sim,felizmente.Afinal Castiel terminou de ver aquele show com a certeza de que as roupas pretas combinaram com a forte presença daquela morena e também completamente impressionado com a voz dela que conseguia ser firme e maleável,grave e aguda,tudo que a música precisava.A garota cantara Animals do Maroon 5,coincidência ou não,a música pop preferida de Castiel.Já ouvira milhares de vezes e podia julgar performances boas ou não e aquela menina havia sido absolutamente incrível no que fazia.

Voltando a lembrança da briga entre ele e Debrah:

Tinha sido absolutamente terrível,a pior briga do curto relacionamento deles e a única vez em que a de cabelos castanhos sentiu ciúmes dele.Nunca a culpara,ele estava realmente babando pela garota do Clube do Paraíso.

Foi despertado de seus pensamentos pelo ar que estava entrando em sua boca entreaberta.Quando ele a abriu?Enfim,não importa!

Fechou imediatamente e piscou algumas vezes,pra parar de olhar pra garota.

Foi então que novos pensamentos surgiram em sua mente:

E se não fosse ela?Poderia facilmente ser um delírio da sua cabeça,ou alguém muito parecida com ela.E mesmo que a semelhança fosse realmente nítida e que os olhos daquela garota da sala o lembrassem os olhos da garota do Clube do Paraíso,Castiel não a reconheceu em alguns pontos:

Seus cabelos pareciam ligeiramente mais ondulados,suas curvas pareciam menores e menos chamativas e seus olhos também estavam diferentes.

Uma parte do cérebro do ruivo tinha noção de que cabelos mudam e que era uma mudança realmente discreta,também conseguia atribuir a mudança de seu corpo ao fato de que a jovem agora usava uma camisa larga.

No entanto,outra parte de sua mente,a mais teimosa,se convenceu de que não era realmente ela e esse pensamento fez o guitarrista dormir na mesa novamente.

Antes de se entregar aos braços de Morpheu,Castiel não pode se impedir de pensar que mesmo que aquela garota fosse a mesma morena do Clube do Paraíso,ela perdera um pouco a graça por se tornar apenas mais uma estudante normal e esse foi decididamente o motivo para que ele não direcionasse mais atenção ao burburinho feminino.  

Safira,por sua vez,o havia notado assim que entrara na sala.De início,foi devido aos cabelos tingidos chamativos e eles eram realmente a única parte que conseguia ver do garoto,mas depois que o ex moreno erguera o rosto e os olhos e passeou o olhar por suas amigas,visivelmente entediado,ela o reconhecera:O garoto do Clube do Paraíso. 

Naquela noite,a morena não o olhou muito.O fez uma vez ou duas e não demorou,não achara graça no rapaz,raramente achava algum garoto realmente bonito e aquela vez não tinha sido uma delas.Além disso,Safira estava concentrada em seu trabalho e o moço parecia estar acompanhado.

Contudo,mesmo que não tenha olhado muito e que tenha abominado completamente suas roupas da época,o rosto do recém ruivo ficara gravado na mente da adolescente.Por algum motivo completamente desconhecido,nunca mais esquecera aqueles traços,mesmo que achasse que os cabelos negros escondiam e davam até um ar mais melancólico ao jovem.

Era preciso confessar que ele ficara absolutamente muito melhor com os cabelos avermelhados e com as roupas entre tons de preto e vermelho.Dessa vez,sentiu que o tom vivo destacava seu rosto bonito e suas roupas atuais o tornavam ainda mais atraente,mesmo que,na época,esse definitivamente não fosse um adjetivo que ela daria a ele na época.

Seria estranho para qualquer um a quem ela tentasse explicar o pensamento,mas era perfeitamente normal para ela a ideia de que aqueles cabelos rubros e aquelas roupas mais escuras e ao mesmo tempo mais vivas,o faziam ficar mais parecido com o garoto do Clube do Paraíso.Era meio bizarro porque não havia olhado muito para o rapaz,mas é como se tivesse enxergado um ruivo de jaqueta preta naquele vislumbre de cabelos negros e jaqueta marrom.

Algo nela a fez quereer rir ao lembrar das roupas que ele usara quando o viu pela primeira vez,elas eram realmente estranhas.Mas se conteve e olhou pra frente quando sentiu os olhos cinzas pousarem em si. 

Naquela mesma sala,porém decididamente muito longe da mesa da mesa do Bad Boy: 

Kentin estava deslumbrado e parcialmente confuso,quase tudo nela o lembrara uma princesa;A calmaria de seu olhar,o rosa de suas roupas,o aspecto singelo de sua maquiagem e a elegância da sua presença.Entretanto,o de vestes estilo militar não se lembrava de nenhuma princesa com Black Power rosa,olhar cor de âmbar e pele morena.  

Estava ciente de que suas feições entregavam o interesse pela moça,podia sentir o calor se alastrando por seu rosto e nem tentou lutar contra ele.Apesar da surpresa majoritária,algo nele desejava saber mais sobre aquela princesa alternativa. 

Voltemos a mesa do guitarrista:

Castiel definitivamente não estava dormindo e pode ouvir o que provavelmente era,ele não sabia ao certo porque apesar de desperto ainda estava de cabeça abaixada,as novatas se apresentando.Então ouviu respectivamente:

-Rebeca Kinster.

-Bianca Carter!-Um som de beijo solto foi notado pelo músico.

-Aya Martinez.

-Sabrina Kinster.

-Safira King.

Puta merda!

Todos os buracos do seu corpo trancaram naquela hora.

Reconhecia aquela voz,não tão firme quanto no canto,mas ainda sim tão marcante.

Era decididamente a garota do Clube do Paraíso e ela se chamava Safira King!

      




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...