1. Spirit Fanfics >
  2. Difficult - fillie >
  3. Irá Ficar Tudo Bem-Sadie Sink and Millie Bobby Brown

História Difficult - fillie - Capítulo 31


Escrita por:


Notas do Autor


oieeeeee! Mais um cap pra vcs, e não se esqueçam de favoritar e comentar bastante!
Boa Leitura! :)

Capítulo 31 - Irá Ficar Tudo Bem-Sadie Sink and Millie Bobby Brown


Sadie Sink ON

 

Faltava apenas mais duas quadras até a casa dos pais de Noah, e a esse ponto eu estava quase vomitando no carro do mesmo. Minhas mãos tremiam de tão nervosa que eu estava e eu estava começando a sentir minha pele ferver.

Se acalme Sadie Sink, você apenas irá conhecer os pais de seu namorado, e serão eles que irão decidir se vocês merecem ficar juntos ou não. NADA A TEMER.

Muito obrigada consciência, acabou de me deixar mais nervosa. Agradeço mesmo viu?!

- mor, ‘tá tudo bem? – Noah pergunta parando o carro bem na frente da casa.

- eu sinto que vou vomitar – falo respirando profundamente várias vezes seguidas.

- meu deus, se acalma.

- como vou me acalmar? Eles que irão decidir se iremos ficar juntos Noah. E se der tudo errado? – pergunto ficando cada vez mais preocupada.

- meu amor, independente do que eles irão dizer ou reagir, eu não vou terminar com você! Eu quero você do meu lado, posso dizer até que... eu quero me casar com você, e não suportaria te perder de qualquer jeito que tenha. Eu te amo, Sadie Sink – Noah fala segurando minhas mãos e me olhando profundamente.

- sério amor? Você jura? – pergunto com os olhos lacrimejados e com um sorriso em meus lábios.

Noah se aproxima delicadamente e sela nossos lábios em um beijo lento e calmo, e por fim se afasta sorrindo.

- juro por nós – ele fala sussurrando.

Eu o abraço fortemente, e logo sentindo seus braço ao redor de minha cintura. Fecho meus olhos e aproveito nosso abraço para ficar mais tranquila. Esse deve ser o bom de ter alguém do seu lado. Exatamente nessas horas de nervosismo, que precisamos de alguém do nosso lado nos apoiando e nos abraçando. E eu agradeço Noah por estar comigo durante esse tempo.

Noah se afasta devagar de mim, e olha em meus olhos perguntando se eu estou bem novamente, e com um aceno de cabeça respondo que sim. Saímos do carro juntos e fomos até a porta principal. Ela era feita com uma madeira meio escura e com alguns detalhes perto da fechadura. Antes de entrarmos, Noah entrelaça seus dedos com os meus, como um sinal de tranquilidade. Sorrio com isso, e finalmente entramos na residência dos Schnapp.

- MÃE! ELES CHEGARAM – uma garota fala sentada no sofá bem de frente para a TV.

Logo vejo a mãe e o pai de Noah vindo em nossa direção com um sorriso largo em seus rostos. Acho que isso é de família, e Noah puxou muito isso dos dois.

- bem-vinda minha querida! – a senhora Schnapp fala me abraçando.

- é um prazer senhora Schnapp – falo retribuindo o abraço.

- ah, por favor, senhora é minha mãe, me chame de Karine – fala simpática.

- tudo bem, Karine.

Logo a mãe de Noah se afasta de nós indo em direção ao outro cômodo da casa, deduzo que seja a cozinha, já que sinto cheiro de frango.

- então, você é a garota que conquistou o coração do meu filho? – o senhor Schnapp pergunta com um dos braços nos ombros do filho sorrindo divertido.

- acho que foi o contrário – respondo divertida também.

- sei não viu?! Do jeito que ele falava de você assim que chegava em casa – a garota que estava no sofá fala com um sorriso sacana nos lábios olhando para Noah – prazer, Chloe, irmã do Noah – ela fala estendendo a mão.

- prazer, sou-

- Sadie, eu sei, Noah nos falou absolutamente tudo sobre você – fala rindo fraco.

Olho para Noah, que estava sentado em uma poltrona separada, balanço a cabeça negativamente com um sorriso nos lábios. Por fim, me sento ao seu lado, e seguro sua mão.

- então, alguém aqui sabe muito de mim – falo baixo apenas para Noah ouvir.

- tenho que conhecer o amor da minha vida – fala sorrindo para mim e me dando um selinho rápido, mas que logo foi aprofundado.

- eca, não quero ficar de vela, vou lá pro meu quarto – Chloe fala desligando a TV – pergunta rápida, ela vai dormir aqui? – pergunta.

- não vai dar, ela vai sair amanhã de manhã com a mãe dela – Noah fala.

- ainda bem, não queria ficar ouvindo os gemidos de ninguém – fala indo para o andar de cima.

Por fim, ficamos eu e Noah sozinhos apenas conversando baixo.

 

Millie Bobby Brown ON

 

Não tenho palavras para definir nossa noite passada. Mas resumindo, foi... perfeito. O jeito como ele foi delicado comigo, suas palavras doces e, principalmente, seus beijos. Talvez em algum momento acabamos acordando o vizinho ao lado, mas ele também exagerou, nós nem estávamos fazendo tanto barulho. Vou pedir para Finn me lembrar de ver se não quebramos a parede também, mas só por precaução.

Não sei dizer o quanto eu dormi, mas não foi tão pouco. E assim que acordei, comecei a pensar em algumas coisas que acabei deixando de lado por um tempo, e a principal foi: Columbia. Comecei a pensar muito sobre esse assunto, e acabei decidindo que seria bom contar para Finn sobre isso. Afinal, ele vai saber uma hora ou outra, e no momento, não quero lhe esconder nada.

Neste momento, estou olhando Finn dormir com um sorriso em meus lábios, e fazendo um leve carinho em minhas estrelas. Minha perna estava em cima da sua, e um de seus braços estava ao redor de minha cintura. Ainda era cedo, e como nossa cama ficava quase do lado do vidro, estava vendo o sol saindo de pouco em pouco sem pressa nenhuma, e aos poucos, iluminando nosso quarto.

Pude ver as roupas jogadas por todo quarto e os salgadinhos picantes ainda do lado da cama, e junto nossas garrafas d’água, e quando volto a olhar Finn, vejo o mesmo abrindo os olhinhos lentamente.

- bom dia, meu amor! – falo lhe dando um selinho.

- bom dia amor, dormiu bem? – pergunta com um sorriso e coçando os olhos.

- sim, mas acordei antes sabe?! Queria ver o sol nascer – digo olhando o mesmo se virar melhor para mim – e... acabei pensando em algumas coisas... – falo com um desanimo em minha voz.

- no que você pensou? – Finn pergunta segurando minhas mãos e me olhando com atenção.

- o principal foi, na minha faculdade.

- tem medo de não ser aceita? – pergunta.

- não Finn. Eu fiz a inscrição, e ainda essa semana eu recebi a carta de aprovação – falo.

- parabéns meu amor! – o mesmo me puxa para meu peito me abraçando – fico feliz por ter conseguido!

- mas... como vai ficar a gente? – pergunto o fazendo entender o porquê do meu desanimo.

- qual a faculdade que você vai? – pergunta calmamente.

- Columbia.

O mesmo me olha com espanto, e logo depois começo a ver um sorriso brotar em seus lábios, fazendo me puxar novamente para seu peito e me abraçando com mais força.

- eu também me inscrevi em Columbia amor! – fala com alegria.

- sério mesmo? – pergunto com um sorriso em meus lábios.

- sim, acabei me inscrevendo em duas faculdades, Yale e Columbia, mas ainda não recebi nada das duas. Agora espero que eu consiga a de Columbia – o mesmo fala muito feliz com a notícia.

- vamos torcer juntos, agora – falo subindo em seu colo com um sorriso safado – por que não comemoramos? – pergunto me aproximando de seu rosto e começando a beijar seus lábios e descendo até seu pescoço, onde deixo algumas mordidas e chupões.

- só se for agora – o mesmo fala colocando suas mãos do lado de minha cabeça e me puxando para um beijo quente, e com muitas mãos bobas.


Notas Finais


*aiai, amo qnd um casal da certo;
*mas esse fillie... será q o baby ta perto?
Até a Próxima! ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...