1. Spirit Fanfics >
  2. Diga-me o que te aflinge (Corona x Dengue) >
  3. Hi! I am Covid-Kun!

História Diga-me o que te aflinge (Corona x Dengue) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpe, mundo, mas esse shipp foi mais contagioso que a doença em si kkkkk (tá, parei)

Boa leitura~

Capítulo 1 - Hi! I am Covid-Kun!


Fanfic / Fanfiction Diga-me o que te aflinge (Corona x Dengue) - Capítulo 1 - Hi! I am Covid-Kun!

Covid-Kun


Olá, seres vivos! Eu me chamo Covid Corona-kun. Por favor, me recebam bem~

Antes de começar a história, eu deveria falar um pouco mais de mim.


Além do meu nome, eu tenho 19 anos (embora pareça ter 15) e poderia ser considerado um nômade.

Desde pequeno, os meus pais sempre me levaram para viajar no mundo (embora eu tenha nascido originalmente na China), e por isso eu visitei muitos países, hehehe.


Mas, mesmo viajando muito, eu nunca pude conhecer muitas pessoas. O por quê? Eu não sei explicar bem.

Eu só sei que mesmo viajando, meus pais sempre foram... como posso dizer... germofóbicos. Ou seja, eu sempre tive que lavar minhas mãos com álcool em gel de hora em hora, usar máscaras e nunca podia sair de casa. Recebi aulas em casa, sabe como é.


Mas, pela primeira vez nesses meus 19 anos de vida, eu tenho a chance de conhecer pessoas de verdade!! Afinal, como os meus pais vão estar muito ocupados nesse fim de Verão e Outono, eu vou ficar sob os cuidados da família do amigo do pai.

(Não que eu precise de babá, óbvio.)


E, como vocês devem imaginar, eu estou super animado! Pois o amigo do meu pai é muito famoso; o grandioso Black Plague-san!

Eu já só o vi pessoalmente 1 vez, mas eu tinha menos de 5 anos, então não conta. Eu me lembro de sua esposa, Gripe-san, uma mulher muito gentil. Agora, eu não me lembro bem dos seus filhos  (ele tem 2). Será que eu vou ficar bem??



...


- Uah~ Então aqui é o Burajiru? - Eu olhava admirado para fora da janela do carro. Eu tinha acabado de sair do aeroporto, e já estava no Táxi que me levaria até o bairro onde ficava o restaurante que eu ia me encontrar com a Gripe-san, já que Black-san estava viajando a negócios (ele é muito ocupado).


- É aqui, muleque. - O taxista estacionou perto a um parque - Deu R$ 63,99.


QUE CARO! Aquilo devia dar 89,28 Remimbi chineses. Não acredito nesse absurdo!


- A-Aqui está, senhor. - Lhe dei o dinheiro, e ele o olhou contra a luz. Ele achou que era falso?! Que cara abusado!

- Ceeerto, parece ser real. - É claro que é! -  Pode descer, Xing Ling.


Ele vai ver o "Xing Ling"...!


- O-Okay. Obrigado, senhor. - Peguei a minha mochila e saí do carro. As malas já haviam sido enviadas para o endereço de Gripe-san. - Mas você poderia me dizer onde fica-


O cara nem me deu a chance de perguntar e saiu pisando fundo no acelerador. Mal educado!


Ajeitei a minha máscara, suspirando ao ver a multidão de gente.


"Calma, Covid. Você consegue!" Pensei confiante.


Não poderia ser tão difícil assim pedir informação com esse monte de gente, certo?







Eu estava absolutamente errado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...