História Diga-me Que Me Ama - O começo de uma nova história - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Ao Haru Ride, Suki-tte Ii Na Yo
Personagens Futaba yoshioka, Kou Mabuchi
Visualizações 33
Palavras 582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Capitulo III Primeiras Palavras


Fanfic / Fanfiction Diga-me Que Me Ama - O começo de uma nova história - Capítulo 3 - Capitulo III Primeiras Palavras

Futaba Pov´s

            “Relógio desperta 7:00”

            Acordo com o barulho do despertador estava atrasada para o colégio, algo me diz que hoje vai ser um dia interessante – levanto alegre e vou até o banheiro cantando e dançando – Estou com um bom pressentimento – dou um sorriso enorme enquanto tiro o pijama – provavelmente tenha bolinhos de arroz hoje no refeitório – meus olhos brilham – hmmm amo bolinhos de arroz! – digo a mim mesma fazendo uma cara de encantada imaginando o delicioso bolinho em minhas mãos – vou tomar um banho rápido e ir rapidamente senão perco a aula de química com a Senpai Hatori. – Me apreso como se fosse o flash dos desenhos animados da tv, desço as e vou até a cozinha aonde vejo meu pai fazer omelete com queijo –

            - Ohayou Otousan! – Me curvo como educação.

            - Ohayou Musume! – Ele sorri – Você está atrasada pegue esse suco e esta bolacha para comer no caminho para o colégio.

            - Mas eu quero este omelete – Meus olhos brilham.

            Ele ri colocando sua mão em minha cabeça – Futaba eu deixo para você quando voltar, ok?

            - Tudo bem. – Fico de cabeça baixa por um instante – Já estou indo então até mais tarde e bom trabalho pai. – Vou em direção a porta sorrindo pra ele.

            Ele acena com o mesmo sorriso de sempre “o sorriso orgulhoso”.

MINUTOS DEPOIS...

            Ao chegar no colégio vejo o Kou na porta meu coração dispara e fico rosada tento passar sem que ele me veja – ando depressa como se não tivesse visto ele.

            - Ei! – uma voz me segui enquanto ando, era tão grossa e firme o tom de voz que fez meu corpo todo se estremecer a ponto de fazer eu olhar apara traz pra ver quem estava falando. Assim que o vi vindo em minha direção tao calmamente eu congelei, olhava pra ele fixamente – eu estava totalmente rosa já de vergonha.

            A voz fala novamente já ao meu lado.

            - Ei! Futaba? – ele pergunta como se não tivesse certeza se era realmente meu nome.

            - S..Ssim, sou eu. – Digo um pouco gaga e sem jeito.

            Ele me olha e volta a andar – Você está atrasada, sabia? – Ele d um olhar de canto.

            - Verdade! – corre desesperada para a entrada da escola. – Obrigada por me diz – Eu olho sorrindo pra ele

Kou Pov´s

            Ela me olhou com aquele sorriso de sempre – fico vermelho imediatamente disfarço virando de costas – espera... EU FALEI COM ELA!!! – eu digo a mim mesmo sem acreditar – COMO CONSEGUI FAZER ISSO SEM FICAR NERVOSO... – me acalmo virando e andando calmamente até a entrada em direção aos armários para que eu trocasse de sapatos – Foi a primeira vez que falei com ela, mas não irei dizer mais nada por enquanto.

            Entrei na sala e vi que ela estava sentada ali como sempre olhando o céu, fui em direção ao meu lugar sem dizer nada a ela – queria muito mas minha vergonha e timidez não deixaram eu falar -  me sente e deitei sobre a mesa e dormi até que a professora chegasse.

            - Kou! – Ouvi a voz suave dela me fazendo despertar sem me mover – KOU! – ela grita.

            Oi Futaba!! – Eu olhei serio pra ela como nunca havia feito – Desculpa, é que eu estava cochilando pode falar agora que me acordou – acabei sendo um pouco grosso sem querer.

            - Ah... Tudo bem – Ela dá um sorriso envergonhado – É que a professora quer que trabalhemos juntos.

            - Ah tá bom. – eu respondi normalmente, mas por dentro eu estava ansiosa para conhece-la mais.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...