História Digimon Game Online - DGO (Interativa) - Capítulo 49


Escrita por:

Postado
Categorias Digimon
Tags Personagens Originais
Visualizações 12
Palavras 1.810
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Aqui está o capitulo de hj!
Espero que gostem!

Capítulo 49 - Cap 43: Julgamento


Yoshino Pov

Eu estou preocupada com Yuki, ela está triste e abalado por meu digimon ter destruído o Shurimon acidentalmente, por ela estar daquele jeito Turuiemon também não se movia, mas acho que entendi o sentimento dela, foi o mesmo quando eu vi o Chung quase morrer para me salvar.

- Yuki... – A abracei e com o gesto acho que ela pode sentir que eu a ajudaria de qualquer forma. – Eu estou do seu lado, vamos derrota-los juntos, vamos vingar o Shurimon! – Ela concordou comigo, logo após, seu digivice e safira reagiram um com o outro e ao mesmo tempo Turuiemon começou a brilhar.

- Turuiemon vai digivolver? – Yuma estava surpreso por sua irmã ter conseguido fazer o digimon dela digivolver.

- Não posso deixar isso acontecer! – Disse Nanomon foi até a esfera negra e liberando todo o poder contido nela soltando uma fumaça totalmente negra.

- É como aquela vez! – Meu digimon parecia ter se lembrado do dia em que digivolveu para a fase perfeita pela primeira vez, quando Piedmon nos atacou... O poder artificial das trevas saindo da broca.

- Turuiemon digivolve para... – Quando Turuiemon começou a mudar de forma a fumaça foi em direção a Yuki, e acabei ficando surpresa e por isso não me movia.

- Cuidado... – De repenteYuki foi empurrada do lugar pelo seu irmão e toda a fumaça o atingiu em cheio, parecia estar o consumindo, a única coisa que podíamos ouvir eram os gritos de desespero.

- Yuma! – Gargomon foi tentar ajudar seu dono, mas ficou paralisado tendo seu corpo perdendo os dados para uma espécie de bug. – O que... O que está acontecendo comigo? – Ele via todo o seu corpo desaparecendo junto.

A única coisa que consegui ver em volta do Yuma e do Gargomon foram as letras do Game Over aparecendo em volta da fumaça que cobria o garoto e o digimon, porém as letras ao redor do digimon estavam com uma espécie de bug. - Yuma! – Yuki gritou ao ver seu irmão desaparecer completamente deixando-a, assim como todos nós que estávamos no local surpresos.

Yuki não se movia mais, a digievolução do seu digimon estava parada, parecia que não conseguiria a completar, mas uma aura negra começou a cobrir Yuki do mesmo jeito que estava surgindo em volta do Turuiemon. Yuki parecia não estar mais consciente, porém ainda permanecia acordada, mas seus olhos não estavam mais vendo qualquer coisa, aquela expressão me deixou apreensiva sobre o que estava acontecendo.

Todo o brilho que cobria o corpo do Turuiemon foi coberto por uma aura escura e logo todo o corpo do digimon ficou negro e sua forma finalmente continuou a se modificar. Passou a possuir um corpo bem grande se assemelhando a um coelho humanoide, possuía orelhas grandes e braços e coxas grossas, além de uma cor mais esbranquiçada e olhos assustadoramente vermelhos.

- Antylamon... – Ao ver no meu digivice, ele possuía o atributo do tipo vírus.

Ayumi Pov

Estava em uma sala separada vendo o julgamento através de uma tela, como eu ia testemunhar e dizer o que havia acontecido na última missão que eu fiz, no lixo digital, não poderia ficar perto dos outros.

Pelo que parecia estar acontecendo em Asuka city, a grande quantidade de digimons que tiveram que sair do local onde trabalhavam e vir para a cidade começou a incomodar muitos dos digimons que já viviam aqui. Muitos não tinham condições de pagar hotéis para se hospedar e por isso acabava na rua, o que não existia antes em Asuka city, e de acordo com alguns digimons eles estavam “deixando a cidade feia”, isso sem contar que muitos sofriam preconceito por trabalharem em um lugar onde parava boa parte do lixo do digimundo, algumas vezes isso também era reforçado pelos jogadores do DGO.

Claro que eu iria defendê-los, na verdade acho que não deviriam ser tratados desse jeito pelos digimons de Asuka city, eles deveriam trabalhar juntos para que todos se sentissem bem, afinal são digimons.

- Ayumi, está quase na sua vez! – Disse um digimon ao abrir a porta da sala onde eu estava.

- Certo... – Me levantei e o segui.

Enquanto caminhava até o lugar onde eu sentaria consegui ver muitos digimons durante o trajeto, alguns me olhavam com desprezo e outros com compaixão, mas eram compreensivos os olhares de ambos os lados, mesmo que eu não concorde com alguns.

- Sente-se Ayumi, por favor. – Concordei com a fala do Jijimon, que trabalhava como juiz. – Conte-me exatamente o que aconteceu na missão que você fez.

- Bem... Tinha muitos digimons inimigos no lugar, eles destruíram muitos dos digimons que viviam lá, e feriram muitos outros. Meus amigos e eu fomos até o local para ajudarmos no que podíamos, no inicio analisamos como era a zona de batalha e depois bolamos uma estratégia para chegar até os grandes líderes inimigos e expulsa-los do lugar. Nós conseguimos fazer isso com sucesso, mas havia um Gebermon junto aos inimigos e quando ele foi abandonado quis destruir tudo e todos no local, ele usou a técnica do buraco negro para acabar com tudo, destruiu o lugar onde os digimons moravam, deixou tudo em ruinas, a área está totalmente devastada.

- Entendo...

- Certo, mas por que Asuka city? Com tantas cidades pelo digimundo, eles vêm justamente atrapalhar a nossa? – Um Etemon se aproximou de mim para me intimidar. – Aqui não um local para qualquer um, a cidade mais desenvolvida do nosso mundo deve ser apreciada e se vocês não viram as estáticas de turismo da nossa cidade eu mostro a vocês! – Uma imagem apareceu em um papel branco próximo ao digimon, era um gráfico. – Isso mesmo, caiu desde que chegaram e observem isso, somente em um dia... Sabe o quanto de renda perdemos com o Rumble Arena? No mesmo dia que chegaram muitos turistas que estavam em hotéis e lugares do tipo para assistirem a competição, abandonaram a cidade, e tivemos o primeiro caso de violência em dez anos nessa cidade, até quando isso vai continuar?

- Isso não faz o menor sentido! – Fiquei brava.

- Protesto! – Disse Etemon. – A testemunha está tomando partido da situação senhor!

- Tenho que concordar com Etemon. Ayumi, por favor, se controle. – Fiz o que me pediram, mas ainda assim queria acabar com esse digimon.

- Senhores... Eu peço a vocês, não vamos deixar esses digimons continuarem na nossa cidade... Nossa cidade pode acabar caindo na desgraça se isso continuar. – Uma parte plateia começou a gritar em concordância com Etemon.

- Quero que testemunha vá senhor! – Wizardmon se levantou, ele estava como advogado dos digimons do lixão.

- Não quer fazer nenhuma pergunta para a Ayumi? – Ele negou.

- Apenas queria que ela explicasse o que houve no local para que não houvesse dúvidas de que viemos para cá por necessidade. – Disse a última frase mandando um olhar para Etemon que apenas sorriu ironicamente.

- Wizardmon...

- Tudo bem Ayumi, você fez o que tinha que fazer.

Assim que sai do local fui de encontro aos meus amigos que estavam guardando um espaço para mim então apenas me sentei onde Salamon estava, já ela subiu no meu colo. Hina segurou na minha mão para trocarmos forças uma com a outra e assim que olhei nos olhos dela, simplesmente sorrimos de forma leve e esperançosa.

- Neste caso quero que minha testemunha se apresente! – Assim que Etemon terminou sua fala uma Palmon veio da sala de testemunhas. – Muito bem Palmon, você fornece grande parte do alimento de muitos humanos e digimons em Asuka city, certo? – Ela confirmou. – O que houve na sua plantação esta manha?

- Bem, quando eu acordei e fui regar minhas plantas e fui perceber que boa parte da minha plantação foi destruída por pegadas, e essas pegadas levavam até uma planta que estava pronta para a colheita, isso me deu muito prejuízo.

- Pode nos dizer o que aconteceu depois?

- Claro, eu segui os rastros de quem fez aquilo e cheguei a um local com alguns digimons que vieram do lixão, um Agumon estava distribuindo para vários os que ele havia roubado! Eu chamei a polícia da cidade claro que eles levaram todos.

- Muito obrigado por responder minhas perguntas! – Ela saiu do local. – Muito bem, é com vocês juris decidiram como julgar...

- Bem, posso chamar minha testemunha? – Wizardmon disse ao se levantar e Jijimon o autorizou. – Tailmon! – O gatinho, dona de uma série de hotéis em Asuka City entrou e se sentou. – Tailmon, realmente você teve hóspedes que abandonaram os quartos? – Ela concordou. – Qual o real motivo disso?

- Bem, nós encomendamos muitos produtos dos comércios de Asuka City, e sabemos que esses comércios diariamente recebem bastantes recursos, mas por algum motivo eles estão esgotados e não conseguimos suprir as necessidades de todos os hóspedes, muitos deles foram embora por isso. O maior problema foi ter que reparar os danos para eles... Perdemos muitos lucros, pela primeira vez meus hotéis têm ficado no vermelho...

- Pois bem, como muitos de vocês, assim como a Tailmon não sabem de onde vêm todos os recursos desses comércios em Asuka City e em vários locais do digimundo, o nosso lixo digital é um dos poucos locais onde reciclam todo o lixo que os digimons produzem, ou seja, todos aqui dependem de nós para ter todo o luxo que conseguem, mas por preconceito de sermos digimons que trabalham com lixo, é isso que sofremos, realmente é deprimente. – Consegui ver um sorriso no rosto de Jijimon, claramente ele entendia o lado do Wizardmon. – Com isso eu finalizo. – Etemon estava furioso com isso.

- Vamos à decisão então... – Tivemos um pequeno intervalo para os juirs decidirem o veredito.

- Então Ayumi o que você acha? – Me perguntou Salamon. – A cartada final do Wizardmon foi muito boa.

- É foi sim, mas ainda não me convenceu que os júris vão ajuda-lo. – Depois de um tempo Jijimon voltou ao seu local com a resposta e todos se sentaram para ouvir.

- Pelo que parece, vamos ter que adiar o resultado do julgamento para uma ou duas semanas... – Todos ficaram surpresos. – Precisaremos nos manter como está... Um dia é pouco tempo para sabermos os resultados de todas as baixas...

Yoshino Pov

Antylamon não estava observando seus inimigos, estava atacando todos, porém mantinha a proteção de Yuki que estava imóvel e com os olhos perdidos. Zudomon tentava contê-lo, mas ele era rápido e tinha um corpo extremante flexível o que ajudava a desviar dos golpes enquanto atacava ao mesmo tempo.

- Ele está descontrolado! Vamos aproveitar isso. – Disse Nanomon pegando a esfera negra, mas Antylamon percebeu aquilo e foi em direção aos dois inimigos. – O que?

Antylamon girou todo o seu corpo fazendo parecer um tornado e ao atingir os dois digimons eles foram cortados ao meio junto da esfera, fazendo os três desaparecer, mas o meu maior problema era agora, ele se virou contra Zudomon.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
Comentem o que acharam!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...