1. Spirit Fanfics >
  2. DIMENSION (Imagine Jungkook-BTS) >
  3. Memories

História DIMENSION (Imagine Jungkook-BTS) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii gente
ANTES DE CONTINUAREM LENDO A HISTÓRIA
Esse cap vai ser sobre o passado da S/n, vai ter várias revelações e vai dizer o motivo de pq ela ser tão bruta desse jeito.
Se vcs nn quiserem ler, pulem para a pt2 desse capítulo (mas recomendo que leia para enteder melhor a historia)

Boa leitura ^^

Capítulo 3 - Memories


Fanfic / Fanfiction DIMENSION (Imagine Jungkook-BTS) - Capítulo 3 - Memories


Enquanto eu estava ali, cercada por mais 3 pessoas ao meu redor, pronta para ser levada. Me lembrei da minha irmã, que havia morrido cerca de 7 anos atrás, a única pessoa que me protegeu sempre, e que me fazia muita falta todos os dias.



                NARRADOR

 "Há cerca de 7 anos atrás, a família Hwang era muito conhecida na cidade por ser uma família muito unida, eles haviam quatro filhas, S/n sendo a mais nova, Yang Mi, Suzi e a mais velha Yeji. Os pais das crianças pareciam ser os pais perfeitos que qualquer um queria, mas ele só eram daquele jeito por causa do dinheiro que ganhavam com as filhas e a fama. E suas filhas, não eram tão unidas como pareciam, apenas Yeji e S/n, que realmente eram muito íntimas e contavam tudo uma para a outra.


Era uma noite escura e chuvosa, S/n não  conseguia dormir


- Yeji! Yeji! Pode me contar uma história para dormir? Eu não consigo dormir, preciso que conte uma história. - S/n protestava contra a sua irmã mais velha, Yeji.

- Ok, ok. Que história que você quer que eu leia?

- Eu não quero que leia uma história! Quero que você invente uma para mim... e que seje legal.

Yeji era péssima em inventar histórias, mas lembrou de uma que acreditava que S/n iria gostar


- Era uma vez... um reino chamado Bravegon, ele vivia em uma dimensão, que seus cidadãos chamavam de Dimensão Da Luz porque era um lugar que as pessoas viviam muito felizes e eram muito inteligentes, bondosos e corajosos.

- Como você Yeji?

- Sim como eu... Também havia mais outra coisa, que diferenciava eles de seres humanos "normais", eles tinham magia, cada pessoa havia uma magia diferente, uns conseguiam ficar invisíveis, outros bem mais fortes, outros levitação e também tinha os"orkis", que eram ginomos que plantavam plantas mágicas com as suas lágrimas, e assim criar armaduras, armas e outras coisas incríveis... 

Enquanto Yeji contava, S/n ficava cada vez mais fascinada sobre aquele reino mágico que sua irmã contava.

A menina logo continua a história:

- O lugar era mágico, tem tantas coisas incríveis que para contar tudo sobre ele demoraria meses, e você tem ir dormir S/n... outro dia eu conto mais sobre esse reino....

E assim S/n foi dormir, e na outra noite, pediu para sua irmã continuar.

Yeji cada dia contava uma curiosidade diferente sobre o lugar, um dia era sobre a diversidade de feiticeiros, magos, fadas que existiam, o outro a tecnologia avançada do lugar , em outro, sobre os poderes diversos que existiam... Eram muitas coisas diferentes que existiam naquele lugar.

Então chegou um dia, Yeji foi contar sobre outra aventura do lugar.

- O rei e a rainha desse reino tiveram sua segunda filha, e resolveram dar uma festa para comemorar. Porém, uma coisa deu errada, enquanto o reino festejava no centro do reino. A dimensão deles foi invadida, alguém da corte real havia traído o rei e aberto um portal para que os nazistas entrassem no lugar. Eles destruíram com suas armas de fogo e também os traidores da corte utilizaram magia negra para convencer várias  pessoas que o rei e a rainha na verdade eram os malvados da história, deixando que o reino entrasse em uma guerra civil. , Hitler venceu, levou algumas pessoas do reino para a Alemanha e fazer testes, que devem estar sendo feitos até hoje com a magia negra, e o casal real, acabou morrendo...

S/n chorava de tristeza pelo o reino

- Você me deixou traumatizada com essa história Yeji, no final acabou triste...

- Quem disse que esse era o final S/n? Eu falei o casal real, mas as filhas dele sobreviveram, e também algumas pessoas do reino devem ter sobrevivido. Eles vão se reenguer, e acabar com essa maldade. 

Yeji coloca S/n para dormir. No dia seguinte, elas iriam acampar.



Era um dia ensolarado, a família Hwang fazia um piquenique a beira das montanhas. As suas filhas brincavam de esconde- esconde, até que chega a vez de S/n contar, ela conta e vai procurar. Já fazia muito tempo que procurava, até que ela encontra Yeji, sentada na beira de uma montanha, ela estava com um celular na mão e chorando.

- Yeji está tudo bem com você? - S/n pergunta, a irmã se assusta e logo se levanta.

- É só... uns problemas na escola, você sabe que estouno segundo ano do médio, e que é muito mais difícil do que o quarto ano do fundamental. Mas está tudo bem.

S/n sabia que ela estava mentindo, pelo o jeito que Yeji estava, não parecia ser aoenas aquilo.

- Unnie, você sabe que pode contar as coisas para mim, não sou que nem a Yang Mi e a Suzi.

- Eu sei S/n... é que... Isso é um assunto bem difícil de falar, eu... vou ir embora S/n, para o seu próprio bem, tem pessoas muito más por aí querendo fazer o mal para a gente, e eu não vou deixar que isso aconteça... Então  eu preciso ir, agora.

Yeji da um abraço forte em sua irmã, ela entrega na mão de S/n, um pingente de um dragão azul, muito diferente, maa bonito.



- Eu te amo... não se esqueça de mim...


Yeji pula da montanha e desaparece na neblina, S/n tenta impedir, mas era tarde demais.

Todos tinham visto a queda de Yeji no topo da montanha, inclusive seus pais e suas irmãs. Eles chamaram a ambulância, mas depois de horas procurando, não encontraram o corpo de Yeji e declararam ela como morta.

Depois desse dia, os pais de S/n acabaram odiando ela por isso, acreditavam que ela teria matado sua irmã por inveja que era ela que lucrava mais na família, fizendo eles perderem uma grande quantia de dinheiro e fama na cidade, S/n pensava que pelo menos teria suas irmãs, mas elas também passaram a odiar ela.

A família Hwang acabou virando uma fraude, a sua mãe acabou fazendo trabalhos voluntários em hospitais, mas para roubar dinheiro dos pacientes; seu pai, virou dono de uma máfia que vendia drogas e algumas armas; e suas irmãs, as vezes se prostituiam em festas. E S/n, se jogou nas bebidas, por sorte, não usava drogas porque seu pai usava e ela não queria ser que nem ele, maa as vezes vendia algumas para conseguir um dinheiro e ir embora daquele lugar, mas ainda continuava com um coração bom, um pouco bruta, mas no fundo, gostava de ajudar os outros sem receber nada em troca e não era interesseira que nem o resto de sua família."






Notas Finais


Já to escrevendo a pt2 para vcs :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...