História Dimple - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Dimple, Ileboy, Ilegal, Insinuação De Sexo, Kakaw-chan, Másica, Romance, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 97
Palavras 2.829
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Fluffy, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Slash, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje eu estou pra tirar a poeira da biblioteca hehehe
Eu escrevi essa fanfic logo quando Her saiu, porque Dimple foi minha música preferida do album e quando eu vi a tradução do nome da música meu primeiro pensamento foi o Hobi e nem é pq ele é meu utt né hahaha mas então quando eu li a tradução completa da música foi impossível não pensar no meu lindo YoonSeok né, então imaginei o Yoon pensando no Hobi e relacionei a mésica com esse momento, espero que curtam!!!
Beijões!! ♥♥

Capítulo 1 - Capítulo Único


"Elas estão bem escondidas, 

Mas se você sorrir, elas aparecerão

De onde elas vêm?

Não minta, você é realmente um anjo

Qual é a sua verdadeira identidade?"

 

Eu consigo lembrar da primeira vez que nos vimos, aquele momento também está guardado em sua memória?

Você deve ter me achado um louco desinibido quando entrou em nosso dormitório e eu estava apenas de cueca e ainda agi normalmente como se nada estivesse acontecendo, na verdade eu estava morrendo de vergonha pois não esperava que você ou qualquer outro fosse chegar justamente quando eu tinha terminado de tirar minhas rupas para tomar banho, - eu e minha mania de sempre por a roupa para lavar antes de ir para o banheiro e tomar o banho -, suas bochechas estavam tão coradas que eu me senti ainda mais envergonhado, mas ao contrário de você tentei não deixar visível, sorri e dei as boas vindas.

Naquele dia te achei um pouco infantil pelo modo envergonhado como ficou toda o dia e ainda toda a semana, você nem mesmo quis ir para o quarto dormir, preferiu ficar na sala mantendo uma distância segura.

Antes soubesse eu, que essa distância era para a minha segurança e não para a sua.

No fim das contas, por você não ter ido para o quarto durante toda a semana quando os outros chegaram também e os quartos foram separados eu fiquei com meu já conhecido parceiro de música, o NamJoon, enquanto você ficou com o JiMin e o TaeHyung, o terceiro quarto ficara com Jin e JungKook. No inicio eu não liguei para isso, era bom que fosse NamJoon porque ele é o tipo de pessoa leve e tranquila que não fica te perturbando o tempo todo, ele me deixa ser monótono como já estou acostumado a ser, então não tinha problemas.

Ao menos foi isso que pensei nas primeiras semanas.

Até começar a conhecer todos realmente.

Você foi começando a ficar mais desinibido, já conhecia JungKook e o tratava como se fosse um filho, passavam horas juntos brincando e rindo, contando piadas ou cantando, você gostava de fazer carinho nos cabelos dele e fazia aegyo pra ele, coisa que não fazia para mais ninguém, dizia sempre que era porque nós não precisávamos e JungKook era tímido demais para conseguir fazer sozinho. Eu não me importava realmente se o maknae sabia ou não fazer caretas fofas, eu ficava te observando ser fofo para ele.

Mas JungKook não era o único a ter alguns privilégios, parecia que todo mundo queria um pouco da sua atenção e eu nem estou exagerando.

TaeHyung logo descobriu ter muitas coisas em comum com você e vocês dois logo desenvolveram uma grande amizade, era até fácil já que dividiam o mesmo quarto, lembro também como se fosse hoje quando ele teve um pesadelo, apenas ele tinha ido dormir mais cedo naquele dia e estávamos todos na sala assistindo, ele chegou transtornado e você ofereceu sua cama para que ele dormisse... Junto com você. E isso parece ter despertado em todos o desejo de fazer isso, porque não demorou para JungKook escapar do quarto dele e ir para o seu ou o JiMin escapar da cama dele para a sua.

Eles te chamavam de Gold Hyung.

Até mesmo o NamJoon te chama de hyung, e olha que vocês são do mesmo ano, você só é mais velho alguns meses...

Jin-hyung era o único que parecia o mais distante, quero dizer, tão distante quanto eu, não que ele não gostasse de você, - acho que ninguém que convive com você não gostaria de ti -, era apenas porque ele tinha preocupações demais, era o mais velho, cuidava de todos nós e ainda recebia constantemente muita pressão, enfim, ele era o mais distante... Era, até você começar a cuidar dele também, o incentivar, ajudar no que precisava e sem perceber até de vez em quando dava umas repreensões nele se confundindo quem era o hyung e quem era o dongsaeng...

Amigo de todos, mas parecia ainda existir uma barreira entre nós e eu não sabia quem havia criado, se eu por não saber como me aproximar ou se você por ainda ter certa vergonha de mim.

Até esse ponto eu não sabia exatamente qual era sua posição no grupo, achava que você era vocal por te ver cantando com JungKook diversas vezes, sempre achei sua voz linda, como vocal teria que aperfeiçoar muita coisa para chegar nos outros quatro realmente vocal, mas eu tinha certeza que não era um empecilho para você, bom, no final você não era nenhum vocalista, era rapper, dançarino líder e vocal de apoio, em minha mera opinião também deveria ser o visual, mas não sou eu quem decide essas coisas não é?

Enfim, eu só descobri seu talento para o rap e para compor um tempo depois quando você apareceu no estúdio quando eu e NamJoon estávamos trabalhando, no início eu achei que você não sabia nada e até iria atrapalhar, porque eu não era muito acostumado a compor com várias pessoas, já era suficientemente estranho com NamJoon, imagina com mais pessoas. No entanto eu nada disse reclamando e você não demorou muito para mostrar o real motivo de estar aqui, embora não tivesse todas as experiências que eu e Nam tínhamos, você era muito bom, suas ideias batiam perfeitamente com as minhas e foi naquele momento que eu me perdi.

Eu não sabia o quanto você poderia ser destrutível.

 

"Mas você, esse sorriso é mais do que cruel

Cruel, eu não deveria ter visto suas bochechas

Você na verdade, o que é realmente 'perigoso'

É algo que só você tem."

 

NamJoon tinha saído, disse que iria pegar um café para si e para nós, ambos concordamos porque estávamos tão cansados quanto ele, mas queríamos teimosamente terminar ao menos o primeiro protótipo da letra, naquele momento ficamos sozinhos, mas estávamos tão envolvidos na música que nenhum de nós dois nos preocupamos com nossa aproximação, então depois de acabarmos concordando com mais uma linha na letra da música, nos olhamos e foi aí que aconteceu, no canto do seu rosto, bem no lado esquerdo, felina e sorrateira ela apareceu, junto ao seu sorriso uma covinha e eu fiquei perdido apenas encarando o canto dos sus lábios, tudo por causa dela.

 

"Essas covinhas são ilegais

Sem chance, perigosas... Oh, sim

Então eu lhe chamo de 'garoto' ilegal

Sua existência por si só é um crime."

 

Você não pareceu perceber isso, eu fiquei grato, ou talvez você quisesse se afastar novamente, mas isso não aconteceu.

Oh não, na verdade aos poucos você foi se aproximando de mim, tão sorrateiro quanto aquela covinha em seu rosto que me hipnotizou e sem que percebêssemos já eramos como melhores amigos e eu também não estou exagerando aqui. Foi um pouco assustador quando percebi que sabia suas emoções só pelo modo como você respirava, mas assustador ainda saber que você conseguia fazer o mesmo comigo. Eu fui o primeiro a brincar dizendo "Somos almas gêmeas de uma vida passada", mas você gostou tanto dela que mais tarde até usou-a em um jogo de atuação nossa com o grupo, eu nunca pude negar, apenas sorri na gravação e só nós sabíamos o quanto era  verdade.

O problema, é que eu não conseguia me controlar mais, depois da primeira vez eu queria constantemente ver a sua covinha, mais do que isso, eu queria ser o motivo dela aparecer, principalmente depois que fui capaz de ver a amiga dela no lado direito, essa que aparecia com menos frequência, mas não deixava de ser menos encantadora que a outra e as duas desenhando seu rosto era ainda a coisa mais linda que eu podia ver.

Você passou a me enlouquecer HoSeok, sério, de verdade.

Começamos a passar bastante tempo juntos, você começou a entrar na minha vida de uma forma que eu não podia imaginar, logo eramos como o escape um do outro, era com você que eu ia conversar quando precisava de um ombro amigo e mesmo geralmente sendo eu a ouvir e você a falar, nesses momentos você calava-se e me deixava desabafar, mesmo que fosse complicado por que eu sempre travava e falava coisas que só tinham sentido para mim, ainda assim você me ouvia, sorria de modo tranquilizador e me abraçava. As vezes era você quem precisava conversar, mas você ficava todo emburrado quando estava estressado e embora eu achasse fofo eu preferia bem mais seu sorriso, então te fazia deitar a cabeça em meu ombro e você falava o que estava te entristecendo.

 

"Você foi um engano que um anjo deixou para trás?

Ou foi um beijo profundo?

Essas covinhas são ilegais

Mas eu quero de qualquer forma"

 

Nós acabamos adquirindo manias juntos, uma hora você tinha vergonha de dormir no mesmo quarto que eu, mas agora tínhamos o costume de deitar um perto o outro em qualquer lugar que estivéssemos e então dormíamos. Na verdade, eu tinha uma lista mental de todos os lugares que já dormimos juntos, como por exemplo, o dia que puxamos algumas cadeiras e as colocamos uma do lado da outra, deitamos um ao lado do outro e dormimos, ou enquanto estávamos fazendo alguma viagem de longa distância, sempre tentávamos sentar juntos porque encostávamos a cabeça uma na outra e era certeza de que dormiríamos bem no trajeto, ou ainda aquela vez que estávamos gravando o "casa de ARMY", você estava apenas deitado no chão fazendo algo no celular, mas eu estava cansado, então você colocou uma almofada no chão ao seu lado me oferecendo o lugar para que dormisse ao seu lado, eu não conseguia negar porque era fato que eu dormiria até mais tranquilamente.

O engraçado é que todas as vezes citadas foram vezes nas quais algum dongsaeng nos filmou ou até mesmo nossa produção, a verdade é que já estávamos tão acostumados a dormirmos juntos também que não ligávamos se alguém veria ou não, até porque estávamos apenas deitados um ao lado do outro, estranho seria se uma dessas câmeras acabasse entrando em meu quarto e nos visse abraçados enquanto eu tinha a cabeça em seu peito num sono ainda mais tranquilo que qualquer outro.

As vezes eu penso que você era só o que me faltava, porque durante toda a minha vida eu sentia a falta de um sorriso em meus lábios, mas sempre que a perigosa covinha aparecia em seu rosto era certeza que minhas gengivas iriam aparecer. Aos poucos você foi se introduzindo na minha vida de forma que eu fui me perdendo cada vez mais.

Você era a única pessoa que eu deixava ver minhas composições particulares, a única pessoa que eu deixava entrar no meu estúdio, a única pessoa que eu queria ouvir cantar nos dias em que eu estava triste, a única pessoa que eu não me importava em passar horas vendo ensaiar.

Aprendi a me preocupar com você assim como você se preocupava com todos nós, mas eu sabia que comigo havia algo a mais, ou ao menos é assim que gosto de pensar. Houveram tantas vezes que você cuidou de mim que eu nunca poderia retribuir devidamente, as vezes em que eu não conseguia sentir apetite e ficava sem comer por horas até chegar ao ponto de passar mal, você me obrigou a comer e passou a se certificar que eu estava me alimentando bem, ou então, a vez em que eu tive apendicite e você não pode ficar comigo, lembro de você me ligando varias vezes para saber como eu estava... Foi a primeira vez que te ouvi chorar pelo celular e pode ter certeza que me doeu mais te ouvir chorando do que estar no hospital ao invés de estar no palco apresentando para nossas fãs. Então eu pedi para que não chorasse porque eu não conseguia imaginar seu rostinho contorcido em lágrimas, eu queria ver aquelas covinhas, mesmo que você estivesse a distância.

Sabe, em algum momento eu fui idiota ao ponto de procurar outros sorrisos, porque inicialmente eu achava que estava agindo errado com você, claro, isso fora antes de saber que você também sentia algo por mim, mas enfim, fui tolo e me arrependo, mas ao mesmo tempo sei que foi graças a isso que eu soube que ninguém poderia te substituir, ninguém jamais terá as suas maravilhosas covinhas.

 

"Porque eu não as tenho

Só você tem

É por isso que é tão difícil

Eu quero morrer nelas

Eu quero mergulhar nelas

Para mim você é como um lago"

 

Eu costumo pensar que todos os dias mergulho em você, nos nossos momento,

Não é como se nosso relacionamento seja um mar de rosas, nós brigamos até por besteiras, como quando eu deixo a toalha molhada em cima do seu lado da cama, ou quando você me acorda por algum motivo besta, mas isso não nos destrói, isso nos fortalece, do contrario não suportaríamos as coisas grandes, não aguentaríamos ter que esconder nosso relacionamento de todos, não aguentaríamos ter que fingir para todos que o que temos é apenas uma amizade e bom, o que me consola é saber que também somos isso, amigos.

HoSeok, como você virou meu tudo?

Quando você me capturou?

Foi mesmo naquele momento quando você sorriu para mim mostrando suas covinhas?

Ou foi antes disso?

 

"Porque você quando sorri, fico tonto

De verdade, por favor, tenha cuidado

Você na verdade, é realmente 'perigoso'

É algo que só você tem."

 

Eu também lembro da primeira vez que senti os seus toques, antes disso eu jurava que eu seria o primeiro a dar alguns passos a frente, mas como eu disse, você está sempre me surpreendendo não é? Lembro daquela tarde porque foi uma das melhores da minha vida, seu jeito delicado de cuidar de mim, de tocar em minha pele com uma devoção quase digna de um fiel de alguma religião, seria eu a sua religião? Porque você é a minha e essas suas covinhas são a minha oração de todos os dias.

Eu ainda me derramo em você como na primeira vez HoSeok, eu ainda me perco no calor de seus toques, perco todo o sentido dentro de mim, só consigo pensar em seus dedos tocando hora suavemente minha pele, hora apertando meu corpo deixando algumas belas marcas. Mas eu também gosto de te deixar marcado, também gosto de mostrar o quanto você é só meu. Talvez eu seja mesmo ciumento, mas o que posso fazer? Você ainda divide o quarto com um TaeHyung e um JiMin carentes de um hyung tão atencioso quanto você, então estou sempre querendo os mostrar que esse hyung deles já tem um dono e este sou eu.

Naquela tarde em questão nós deveríamos estar no estúdio escrevendo alguma música, mas eu estava cansado de dias sem dormir direito e você mais uma vez conseguiu me salvar pedindo ao menos uma tarde de folga, todos aproveitaram para se divertirem ou até mesmo dormirem, eu era um desses que tentaria dormir e você disse que dormiria comigo, mas isso nunca aconteceu não é mesmo? O que aconteceu foi muito melhor, seus beijos por todo o meu corpo sempre será o melhor, descobri que seus lábios podem fazer muito mais do que sorrir um sorriso brilhante, mas também me levar a ver estrelas, me enlouquecer. Mas descobrimos que eu também sei fazer maravilhas com a minha, não é?

Aos poucos eu fui fazendo uma lista das coisas que mais amava em você, dos seus lábios o seu sorriso e os seus beijos, das suas mãos o seu carinho e seus apertos em meu corpo, da sua voz a sua música e também os seus gemidos e esse último eu queria ouvir sempre com frequência pois para mim eram como música. Eu não sei se você ouve sua voz como eu ouço, mas pode ter certeza que essa sua voz rouca em meu ouvido fazem loucuras com meu psicológico e, arrepiam completamente o meu corpo.

 

"Cada vez que te vejo, meu coração se torna perigoso

Cada vez que te vejo, me torno mais perigoso

Oh 'querido', não

Oh 'querido', não

É muito perigoso estar nesse mundo."

 

Mesmo sabendo que é perigoso estarmos juntos, mesmo sabendo que estar com você é um pecado, que te amar é um caminho tortuoso, só de olhar para suas covinhas eu sei que estou perdido, mas estou bem, porque estou perdido em você.

Eu sei que esse nosso amor é proibido, mas você sempre foi proibido e o proibido é perigoso e o que em você não é perigoso? Apesar de tudo, de termos que esconder de todos os nossos fãs, de de vez em quando eu ter ataques de ciúmes por causa de nossos dongsaengs, de termos que esperar dias para termos uma noite só nossa, de brigarmos de vez em quando por coisas banais, eu sei que te amo e sei que me ama também e sei ainda mais que amo me perder em suas covinhas.

 

"Ilegal

Ilegal

Mas eu quero de qualquer forma."


Notas Finais


E então?
Eu amei escrever Dimple e espero que tenham gostado também!!
Deixem um comentário!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...