1. Spirit Fanfics >
  2. Dinastia >
  3. 0000; prólogo. Lobos Vermelhos.

História Dinastia - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Ok, eu to muito animada e um pouco amedrontada em postar essa fanfic, já queeu sou burra, né? Mas enfim, espero que vocês gostem da história.
Boa leitura.

Capítulo 1 - 0000; prólogo. Lobos Vermelhos.


O vento gélido, típico de Bluemont, passava pelos cabelos avermelhados do jovem ômega, batendo em seu rosto, fazendo-o sentir-se vivo enquanto corria dentre a floresta, a fim de chegar o mais rápido possível em sua casa, por conta da noite gélida que se iniciava. 

Não era bom, lobos vermelhos ficarem fora de suas casas durante a frente fria, por não serem tão resistentes ao inverno quanto os azuis ou amarelos. Da mesma forma que não era algo anormal esses mesmos lobos cortarem caminho pelas florestas, afinal, andar pela cidade era quase que um sinônimo de apedrejamento público. 

Os movimentos do ômega eram ágeis e discretos, como de todos da sua espécie, que aos poucos, iam deixando de existir. Os caminhos da floresta era um dos únicos resquícios de liberdade que seu povo tinha, pois tudo o que possuíram um dia, foram brutalmente arrancados de si pelos azuis, quando estes venceram a batalha bem ali, em Bluemont há mais de um milênio.

Logo, o ômega parou de correr e saiu da floresta, vendo toda a sua cotidiana e cruel realidade. Algumas crianças corriam descalças pelas ruas sem asfalto e com roupas sujas e velhas, lobos compartilhando o pouco da comida que tinham apenas para preservar a vivência da matilha, tendo cuidado ainda maior sobre os ômegas. Muitos betas e alfas viviam, porém parecia ser cada vez mais raro um ômega vermelho nascer e caso nascesse, era praticamente impossível vê-lo crescer. 

Ele foi um dos únicos ômegas que suportou o frio do inverno, junto a falta de comida e a opressão cotidiana que os vermelhos sofriam. Era um grande vencedor apenas por ter conseguido sobreviver, o quão irônico isso parecia ser. 

— SeokJin-ssi! — Sua voz tornou-se presente naquele ambiente assim que viu o alfa de cabelos vermelhos atravessado a rua, o que acabou por chamar a atenção de uma parte das pessoas, estas que, pareciam aliviadas em ver o ômega vivo e em segurança. 

Havia sumido há dois dias sem falar a ninguém. Nem mesmo seus pais ou seu melhor amigo vermelho, aquele alfa para lá de irritadinho, que morava próximo a si. Sabia que caso contasse, os dois iriam brigar consigo e não deixariam-o sair. Porém, ele precisava sair.

 Havia prometido isso àquele alfa amarelo de sorriso fofo, que sempre que precisasse, estaria lá. Aquilo era uma promessa e Jeongguk não gostava de quebrar suas promessas. 

Alfas e betas abriam espaço para o alfa de feição irritada passar, pois mesmo não tendo o típico odor de sua classe lupina, o lobo de SeokJin ainda tinha uma presença ameaçadora e botava medo em todos por aquelas terras, e até mesmo alguns azuis e amarelos que já tiveram o azar de cruzar seu caminho. Era feroz e o Jeon gostava disso. 

Quando ficou perto o suficiente do ômega, SeokJin foi abraçado pelo mesmo, sentindo o cheiro doce de cereja invadir suas narinas, o que fez abraçar Jeongguk ainda mais forte, ouvindo a risada gentil do seu garotinho que tinha a cabeça apoiada em seu ombro. Porra, estava com tantas saudades e tão preocupado com ele! E como não poderia? Aquele ômega era tudo que Jin ainda tinha. 

Cerejinha. — Ouviu SeokJin murmurar, enquanto passava a ponta do nariz em seu pescoço, o que lhe causava cócegas. 

Demorou um tempo para o dois saírem daquele abraço, pois tanto o alfa, quanto ômega, pareciam querer recuperar todo o tempo que ficaram separados. 

— Hyung, eu posso dormir na sua casa hoje? — questionou em um tom baixo, enquanto sentia a mão quentinha do alfa segurar a sua. 

No fundo, SeokJin sabia exatamente quando o ômega iria fugir e para onde ia sempre que isso acontecesse. isso era quase que óbvio, mas todos por ali preferiram fingir que não, e sofrer pelo medo do Jeon talvez nunca voltar. 

— Claro que pode coelhinho. — Ao ouvir o alfa concordar, o ômega sorriu docilmente para o Kim, enquanto encolhia-se um pouco pelo frio. 

O que ninguém sabia, é que o principal motivo do ômega sempre voltar depois de um dia ou dois, estava bem ali, na sua frente. Jeongguk sabia que era a única família de SeokJin e umas das coisas que o garoto nunca faria, seria abandonar sua alcateia, sua família. 


Notas Finais


Em primeiro lugar eu quero agradecer a Sarah @Vkookieeverlove por ter a paciência de betar a história e a Isa por estar fazendo a capa da fanfic pra mim.
Também quero agradecer a vocês, por terem a paciência de ler o capítulo e os convidar a comentar, caso se sintam confortáveis.
Ps: agradeço a mina que fez o edit que me inspirou na fanfic também, beijos, anjo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...