1. Spirit Fanfics >
  2. Dirty Game >
  3. Segundo dia

História Dirty Game - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Yoo minna, não postei ontem pq o cap não tava pronto, to sem muita criatividade para escrever, talvez o cap de hoje esteja meio fraco, sinto muito, mas não desistam de mim <3

Queria agradecer aos 101 favoritos, vocês são de mais

Capítulo 22 - Segundo dia


Fanfic / Fanfiction Dirty Game - Capítulo 22 - Segundo dia

Logo na manhã de sábado, segundo dia do retiro, estava programado uma corrida entre os funcionários, era típico dos coordenadores, que cuidavam desse tipo de projeto, trazer atividades colaborativas, para melhorar a parceria e estimular a convivência de um forma prática, para quando voltassem ao trabalho pudessem relacionar as atividades do resort com a possíveis barreiras que encontrassem no período dentro do escritório e até mesmo fora.

Como era bem cedo as meninas estavam relutantes para sair da cama, estava um pouco frio e elas não eram acostumadas a acordar cedo, o que dificultava ainda mais na procura de força de vontade para participar das atividades, mas os garotos já estavam acordados e extremamente animados paras as competições, sim cada atividade teria um prêmio e Natsu e Gajeel eram extremamente competitivos. Os garotos acordaram a todo vapor, tomaram seu café da manhã no refeitório do resort, mas perceberam que as meninas não estavam presentes.

Gajeel: Será que elas estão dormindo ainda?- Indagou enquanto terminava seu café.

Natsu: Aposto que sim! – Suspirou – Os testes são sempre em equipe ou em dupla nesses negócios de empresa.

Gajeel: Eu não quero fazer grupo com o resto do pessoal – O rosado a balança sua cabeça afirmativamente varias vezes.

Natsu: Vamos acordar elas! – Os dois andam animadamente até o alojamento delas.

 

*****

Cada uma em sua cama, desejando mais tempo debaixo das cobertas, esperando que as deixassem dormindo o dia todo, as cobertas trazidas de suas casas enrolavam seus corpos que temiam perder aquela sensação de calor e conforto. As meninas queriam muito ter vontade de sair, mas não era isso que estava acontecendo, quanto mais ficavam na cama, mais queriam continuar lá, a preguiça as dominava.

Para o azar delas os garotos não pretendiam ficar sozinhos durante as atividades do dia, estavam determinados a levarem elas junto, se esquecendo ou até não se importando com o risco de vida que poderiam ter ao acordar suas amigas. Natsu super empolgado abre a porta do quarto das garotas abruptamente gritando ‘’Ohayo’’, Gajeel vinha logo atrás dele, assustada Juvia acaba caindo da cama, Lucy se senta na cama com olhos arregalados e Levy berra ao ver intrusos em seu quarto, em seu santuário do sono.

Gajeel: Baixinha você tem uma voz potente, quase estourou meus tímpanos – O moreno tinha uma ótima audição e que naquele momento foi um grande azar.

Juvia : O que vocês estão fazendo aqui? – Ela se levanta devagar do chão, seu quadril estava dolorido pela pancada.

Natsu: Viemos buscar vocês para a corrida. – Sorri abertamente.

Lucy: Pode esperar sentado! – Ela bufa voltando a se deitar jogando a coberta sobre si.

Levy: Lu-chan, por mais que eles tenham sido brutos – Ela fuzila os garotos  que tinham um sorriso travesso no rosto -  precisamos ir!

Lucy: Vocês precisam, não eu! – Levy bufa.

Levy: Você vai! – De baixo das cobertas a loira ri.

Juvia: Isso não é bom! – Ela se referia a contradição entre suas amigas.

 

*****

Todos estavam esperando o coordenador do resort chegar para poderem receberem as instruções da corrida, eles se reuniram na frente dos alojamentos conforme as indicações passadas no dia anterior. Os funcionários que participaram dos retiros anteriores já sabiam mais ou menos o que esperar, como era o primeiro dia de atividades e estava bem cedo, provavelmente eles pegariam mais leve, uma corrida mais para acordar e movimentar o corpo cansado pelo sono e pela noite de bebidas e comida.

Por mais que estivesse um pouco frio e ventando, a beleza do resort era de encher os olhos, a natureza que ali se apresentava tinha uma áurea encantadora e até meio romântica, mas Lucy não queria saber de nada disso, estava cansada e queria voltar para de baixo da suas cobertas, mas sua querida amiga Levy não se deu por vencida ao levar vários nãos da loira, ela recorreu a sua ultima alternativa, cocegas, sim ela fez cocegas na amiga até ela cair da cama furiosa e dar o braço a torcer, para sua infelicidade e alegria dos seus amigos. A loira estava parada perto de uma árvore, um pouco distante de seus funcionários, ela mantinha uma cara emburrada como uma criança que não havia ganhado sobremesa.

Levy: melhore essa cara Lu-chan! – A loira suspira dando de ombros – Você está em local lindo!

Lucy: Único local lindo que eu queria estar era na minha cama! – Sua amiga suspirou.

Natsu: Você é muito mimada! – Ela sorri sarcástica.

Lucy: Falou o moleque que não tem reponsabilidade nenhuma! – Os dois se fuzilam.

Juvia: Chega vocês dois! – A azulada bate o pé os fazendo parar com os olhares ameaçadores.

Gajeel: Se peguem depois da corrida! -  Ele leva uma cotovelada de sua quase namorada – O QUE EU FIZ? – Ela suspira derrotada pela lerdeza do moreno.

Alguns minutos depois um dos instrutores chegou, era um homem de cabelos escuros que deveria estar na casa dos quase quarenta anos, ele trajava um uniforme azul claro com o símbolo do resort que eram várias flores envolta do nome do local, em um dos cantos de sua roupa havia uma etiqueta com o nome ‘’Macao’’ que o identificava.

Macao: OE! – Ele chama a atenção dos funcionários que nem tinham percebido sua presença – Vamos começar as atividades? – Disse animado com um sorriso estampado, a maioria dos funcionários berrou em aprovação.

O homem logo explicou como seria a corrida, todos formariam duplas, e uma de suas pernas seria amarrada na perna de seu parceiro, o circuito da atividade começaria da entrada do resort, passando pelas cabanas inicias, dando a volta na cabana 7 indo em direção a cabana 11, seguindo reto até a cabana 16 e dando a volta nela, fazendo o percurso todo novamente, até chegar novamente na entrada.

Aos olhos de alguns aquilo não parecia difícil, mas com certeza teria pegadinhas ao longo do percurso, talvez alguém jogasse um balde de água gelada neles, ou algo do tipo. Macao pediu para que todo formassem duplas, Lucy que não era boba sabia que estavam em um número ímpar e que se fugisse de suas amigas iria conseguir ficar fora dessa. No momento em que as duplas se olharam para formar o time a loira se jogou atrás da arvore, se escondendo de Juvia que teve que fazer dupla com Jisoo, para sua infelicidade, Gajeel e Levy se juntaram o que não era surpresa e Natsu por livre e espontânea pressão fez dupla com Sorano.

Macao: Duplas prontas! – Eles assentiram já com as pernas amarradas.

Juvia: Lucy me paga depois! – Ela já imaginava que sua amiga teria se escondido.

Macao: Nas suas marcas! Preparados? – Eles gritam um ansioso ‘’sim’’ e o coordenador da a largada a corrida.

Gajeel e Levy saem em disparada na frente dos outros, ele envolveu seu braço em volta da garota para ter mais equilíbrio, facilitando a corrida, ele praticamente a carregava até a linha de chagada. Jisoo tentou fazer o mesmo com Juvia, mas o garoto era pequeno e magro, era mais fácil a azulada o carregar, não que ela faria isso, não suportava a ideia de um desconhecido a tocando ou ela tocando nele. Para a infelicidade de Sorano, ela escolheu Natsu, que queria ganhar a qualquer custo, foi difícil contar quantas vezes ela caiu dando de cara no chão por que o rosado estava sendo impulsivo, nas primeira vezes ele até ajudou ela levantar, mas depois de um tempo só faltou ele correr a arrastando pelo chão de terra.

Macao grita ao ter a primeira dupla atravessando a linha de chegada, obviamente era Gajeel e Levy, o moreno ficou tão feliz que pulou de alegria, pena que a baixinha não acompanhou seu movimento ela acabou caindo e Gajeel despencou sob ela.

Levy: Socorro! – Falou com dificuldade já que o Gajeel estava sob seu corpo a prensando no chão.

Gajeel: Era para você pular comigo! – Ele se levanta dando espaço para os pulmões de Levy.

Levy: E eu sou vidente por acaso!? – Ele riu – BAKA!

Depois de um tempo outras duplas chegaram, infelizmente para Natsu, que derrubou sua dupla milhares de vezes, ele só conseguiu o terceiro lugar, o que o deixou furioso, ele ficou esbravejando que tinha sido injusto, mas ninguém deu bola, era um chilique engraçado na verdade, sem muita importância. Por último Juvia e Jisso cruzaram a linha de chegada, a garota estava cansada e estressada, assim que chegaram ela fez questão de se desamarrar o mais rápido possível, deixando sua dupla um pouco constrangida com seu desespero.

Juvia: Cadê aquela cadela da Lucy? – Os funcionários que não eram próximos da loira ficaram surpresos por ter alguém que falasse dessa forma com ela, mesmo sendo amiga.

Gajeel: Que agressividade Juvia! – Ela da de ombros – O cara de uniforme, qual é o meu prêmio? – Macao o encara frustrado com o jeito que o moreno o chamou.

Macao: Eu tenho nome sabia? – Ele ignora essa parte esperando sua resposta – Parece que você ganhou uma cafeteira de luxo!

Gajeel: ISSO! – Berrou feliz da vida, o moreno amava café e o equipamento melhoraria sua vida.

Quando a corrida terminou ainda era bem cedo, mas nenhum deles estava com sono, então Gajeel e Levy foram dar uma volta em torno do lago, um passeio romântico se assim podemos dizer, Natsu ficou um bom tempo com Sorano, ele se sentiu mal por ter feito ela cair várias vezes no chão e quando foi se desculpar a albina pediu como uma forma de retribui que passasse um tempo com ela, o rosado não viu problema nenhum e acabou aceitando. Juvia era única sem colega para conversar acabou passando a manhã nas águas termais que ficava próximo ao resort. Os colegas apenas se reencontraram na hora do almoço, até Lucy apareceu.

Juvia: Quem é vivo sempre aparece! – Disse para sua amiga que tinha uma cara amaçada de quem havia acabado de acordar.

Lucy: Ai tirei um belo cochilo! – A loira acaba levando um tapa no braço de Juvia – ITAI!

Juvia: Maldita, você me deixou sozinha, não tem vergonha na cara não!?

Lucy: Não! – Disse sorrindo travessa, sua amiga fica furiosa com a resposta, iria dar mais um tapa nela, mas Levy a impede.

Levy: Vamos parar bando de crianças! – Elas dão de ombro.

Gajeel: Essa é minha garota! – Ela cora ao ouvir aquilo.

Natsu: Gente apaixonada é fogo! – O rosado ri.

Juvia: Falou o garoto que passou a manhã com a Sorano! – Ele riu sem graça.

Lucy: Sorano? – Ela falou sem compromisso nenhum, como se não estivesse com uma pontada de desconforto.

Levy: Ela é uma das nossas programadoras! – A loira responde um ‘’hmm’’ desinteressada.

 

Todos se sentaram a mesa e apreciaram o seu almoço caseiro e quando ninguém estava olhando, Natsu colocou um pedaço de sua lasanha no prato de Lucy, que o olhou confusa mas recebeu apenas um sorriso gentil como resposta.

Lucy: Eu vou pegar mais lasanha! – O rosado sorri, ele sabia que ela gostaria –  Natsu você quer alguma coisa? – Ela pergunta sem nem se tocar o quanto aquilo era estranho para suas amigas que a encaram.

Natsu: Mais batatas! – Ela sorri, mas percebe olhares sob si e acaba percebendo sua atitude que fez sem pensar.

Lucy: E vocês meninas, querem alguma coisa? – Indagou tentando despistar.

Levy: Você está muito querida! – A olhou desconfiada.

Lucy: É para me redimir por deixar vocês sozinhas! – Ela da um sorriso falso.

Gajeel: Deixa disso Levy, ela tá sendo gentil! – A baixinha da de ombros – Chefinha eu quero um pedaço de pernil – Ele sorri para a loira que bufa.

Juvia: Eu quero mais suco e aqueles brócolis com queijo – A loira suspira, ‘’ como eu virei garçonete?’’ pensava ela.

Levy: Já que é assim eu quero lasanha também! – A loira sai choramingando, não fazia ideia de como traia tudo aquilo, maldita hora que foi falar aquilo para o Natsu, o que ela tinha na cabeça?

Depois do almoço veio a hora do lazer, todos estavam livres para descansar e relaxar antes da próxima atividade, que começaria as três, quando o sol não estivesse mais tão forte, para evitar problemas com pessoas que passassem mal pelo calor que aumentou desde o horário da corrida.

Durante o tempo livre, as meninas ficaram em seu alojamento conversando enquanto ficavam deitadas no chão com a porta de vidro aberta dando uma bela visão do lago. Acabou que as meninas fizeram Lucy ir buscar doces para elas, como a loira tinha abandonado elas para dormir, as garotas conseguiram fazer chantagem emocional, derrotada a loira vai até o refeitório onde eles tinham doces para vender, na volta para a alojamento Lucy andava tranquilamente segurando uma sacola cheia de chocolates quando notou Gajeel sentado em banco perto do rio, ele parecia pensativo.

Lucy: Yoo! – Ela se aproximou do moreno que a encarou. – O que está fazendo aqui sozinho?

Gajeel: Natsu me abandonou, foi dar uma volta com a Sorano! – Novamente a loira responde com ‘’hmm’’  - Tá com ciúmes ? – Perguntou com um sorriso travesso.

Lucy: Não tenho essas coisas! – Ele ri.

Gajeel: Entendi! – Ela fixa seu olhar no lago iluminado pela luz do sol, ele parecia estar preocupado com alguma coisa.

Lucy: O que foi? – O moreno da de ombros – Vamos, me conte! – Ele suspira – Eu sou sua chefinha não sou? Pode confiar!  - Ela sorri de canto.

Gajeel: O que você acha de um pedido de namoro? – Ela o olhou confusa – Quero pedir a Levy, hoje!

 

 

 

 


Notas Finais


Obrigada por lerem, comentem para interagirmos, me anima muito saber o que vocês estão achando da história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...