História Dirty Mind - Jikook (HOT) - Capítulo 33


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Jikook Hot Yaoi
Visualizações 106
Palavras 708
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


avsio: ⓢⓗⓞⓣ ⓒⓐⓟ! 💭




💜 ⓑⓞⓐ ⓛⓔⓘⓣⓤⓡⓐ 💜

Capítulo 33 - Vamos Ter Uma Filinha, Meu Amor.


Fanfic / Fanfiction Dirty Mind - Jikook (HOT) - Capítulo 33 - Vamos Ter Uma Filinha, Meu Amor.




Narrativa.


-- Como advogado, eu quero recorrer. - esbravejou Jeon.


A pequena Juju olhava tudo sem entender através da janela de vidro, que separava as salas, suas mãozinhas tremulas mostrava o quão nervosa a pequena estava diante da situação. O agente do Conselho tentava contornar a situação, mas a rapaz de cabelos negros jamais permitiria tal ação tão inconsequente. 


-- Sr. Jeon, peço ao senhor que se mantenha calmo, nós va...


-- Eu não quero manter a calma, vocês estão malucos?-- interrompeu o homen. -- Não podem manda-la pra lá de novo.


-- Não tem outra solução? - perguntou Jimin a seu esposo.


-- Vai ficar tudo bem, amor, não se preocupe, okay!?


-- Tudo bem, eu acredito em você.



Apesar de saber exatamente o que fazer, Jungkook estava nervoso, era um país diferente do seu, e apesar de tudo, queria passar segurança tanto ao Jimin, quanto a pequena.


-- Não tem outra solução? - perguntou Jeon novamente, passando as mãos nos cabelos. 


-- Podemos manda-la para um orfanato, mas precisamos fazer os papéis, do contrário, não podemos fazer nada, e ela terá que voltar pra casa, não temos provas que foi um abandono.


-- Casa? - riu ele sarcástico. - Nós a entramos na rua, com fome e sozinha. Os pais a abandonaram. 


-- Eu sinto muito, Sr. Jeon. 


-- Mas eu já me responsabilizei por ela, isso não é o suficiente?


O agente então olhou alguns papéis em sua pasta, leu alguns artigos em silêncio. Jimin e Jungkook estavam apreensivos, com medo do que o futuro guardava para pequena garotinha.


-- Bom, tem uma saida. - disse o homen retirando os óculos. -- O quanto estão dispostos a fazer por ela?

 

Jungkook ficou em silêncio, respirava fundo tentando se concentrar, estava fazendo o possível para fazer o que podia para lutar pela pobre menininha. Jimin não podia falar tanto, pela diferença de idiomas, mas ele era o que mais estava sofrendo com a situação, o mesmo estava tão nervoso, que suas bochechas ficavam vermelhas a todo instante. 


Jimin estava desconfortável com a situação, sua vontade era entrar meio a conversa e terminar com aquilo o mais rápido que podia, mas não saber português atrapalhava sua comunicação naquele momento. Jungkook por sua vez, olhou nos olhos de seu garoto o mais profundo e hipnotizante possível, e viu em seu olhar o amor, que o acalmou seu coração.


Jeon levantou seu olhar até o senhor engravatado em sua frente e sem pensar duas vezes, disse:


-- Eu quero adota-lá. 


Um silêncio assustador se fez presente na sala, provavelmente o agente não esperava tal atitude, demonstrando a supresa e um olhar discreto e surpreso, as palavras de Jeon eram decisivas naquele momento. 


-- Tem certesa disso Sr. Jeon? Tem consciência e a rentabilidade dos atos? 


-- Sim, estou de total acordo com a lei, e farei o melhor que aquela garotinha merece.


-- Muito bem, como o Sr. é estrangeiro, e como havia me dito, está de férias, irei providenciar tudo o mais rápido possível. 


-- Muito obrigado! - agradeceu mais aliviado. 


-- Entro em contato em breve, agora se me derem licença.


-- Claro. Até mais!


•••


-- Vamos logo Jungkook, quero saber o que vau acontecer com ela, estou aflito, faz 30 minutos que saímos da sala e você não me diz nada.


Jimin estava impaciente e profundamente triste com a situação, e para piorar seus sentimentos, Jungkook não mencionava nada sobre o ocorrido na sala. O mesmo não fazia por mal, mas não sabia como dizer a seu esposo que agora eles seriam pais, afinal, era apenas para ser uma lua de mel, que por sinal, chegava ao fim em 5 dias.


-- Eu não sei como te dizer isso. - disse ele observando a pequena brincando ao longe. -- Espero apenas que entenda.


-- Irei entender se você me contar logo. 


O mais velho segurou as mãos do seu amor, olhou em seus olhos e o admirou, cada detalhe e cada parte que em conjunto, se transformava na pessoa que ele mais amava. Deu um breve beijo em seus lábios quentes e macios, seus olhos estavam em lágrimas, e suas mãos estavam tremendo, Jimin então se preocupou ainda mais. 


-- Vamos ser pais, vamos ter uma filinha, meu amor.



•••




















































Notas Finais


CARAMBA QUE SAUDADE 💜💜💜💜

Eu ando tão cansada e atarefada com a escola, estudar à noite é punk pra um caramba, mas eu estou adorando.

Capítulo curtinho, tipo spoiler, só pra tirar a dúvidas de algumas leitoras, estão felizes?! U.U 💜

Amanhã vai ter mais e vamos esclarecer muuuitas questões pendentes. Logo nosso casal volta pra Coréia (cap de amanhã), mal posso esperar! 💜🇰🇷


🌼 ♡ .°.°.° Bjs e eu amo vocês
e até amanhã!!!! °.°.°. 🌼


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...