História Discipline - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Christina Aguilera, Demi Lovato, Lauren Jauregui, Selena Gomez
Personagens Camila Cabello, Christina Aguilera, Demi Lovato, Lauren Jauregui, Selena Gomez
Tags Demetria!sub, Selena!domme, Semi
Visualizações 38
Palavras 2.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção, Orange, Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Dois


Fanfic / Fanfiction Discipline - Capítulo 4 - Dois

O escritório de Selena Gomez era o pesadelo de qualquer estudante. Era frio, anormalmente quieto e limpo. O jeito que tudo era irritantemente organizado e bem iluminado era uma tortura inimaginável pra cada pobre alma que passava pelo "Inferno na terra", mas para Demetria, que estava começando a sofrer os efeitos de uma ressaca impiedosa, todos os sentimentos que lhe espancaram eram indescritíveis.

A mais baixa estava numa situação deplorável, afinal lhe trouxeram — lê-se arrastada — até aquele maldito escritório, e nesse exato momento, se encontrava abraçada a um balde de lixo, pois de acordo com os boatos, a Senhorita Gomez possui uma imensa fobia de germes e de jovens-adultos inconsequentes. Principalmente por Demetria Lovato.

Pela vigésima vez dentro de meia hora, a diretora ajeitou a caneta vermelha-sangue de uma maneira paralela aos outras canetas finas, mas perpendicular às linhas de seu caderno aberto, que continha anotações irrelevantes na mais fina caligrafia. Mas Demi estava pouco se fodendo pra isso, afinal tinha melhores coisas para serem observadas. Por exemplo, a clavícula da Senhorita Gomez. Demetria gostava daquilo, afinal todos aqueles anos como fotógrafa para bancar festinhas lhe ensinaram que não havia nada mais sensual que aquele detalhe numa forma feminina. Ou os músculos marcados no fino tecido de sua blusa caríssima, Demi apostava cinco dólares que era muita malhação nas Sextas. Mas a exibição mais importante naquele corpo escultural que merecia toda a atenção do mundo era os fartos — e aparentemente macios — seios da Senhorita Gomez. Oh, como Demetria quero colocar seu rosto entre eles.

Mas sua atenção fora cortada das formas delicadas e muito bem esculpidas de sua diretora ao ouvir a caneta riscar o papel. — Senhoritas. — disse ao baixar a mesma, voltando a observar suas presas com um olhar surreal. — Sei que deve ser algum ritual típico de vocês festejar a minha ida. Mas como ambas devem saber, não tolero nenhum tipo de drogas, tanto medicinais quanto ilícitas, no campus. Coisas que estão presentes em montes no dormitório. — disse seriamente, já abaixando seu olhar para as meninas.

Haviam dois tipos de reação a aquele olhar: O de pavor vindo diretamente de Lauren, que tremia em seus louboutins caríssimos, morrendo de medo das causas daquela festinha que podia resultar em uma bela expulsão do campus. E tinha Demetria, que estava salivando, pois cada movimento que a latina fazia lhe rendia um pequeno flash de seu sutiã — ou a falta dele. Wow, eles pareciam ser incríveis debaixo da blusa, e mal podia esperar para vê-los expostos.

— Nós sentimos muitíssimo, Senhorita Gomez. Muitíssimo mesmo, nós não sabíamos das presenças das drogas e do álcool. — mentiu, afinal não tinha como a maldita diretora descobrir, mas como o destino era um palhaço imundo, a sádica soltou um pequeno sorriso.

— Senhorita Jauregui. Chega a ser difícil imaginar que alguém de um status como o seu está usando uma mentira fajuta para encobrir seus erros e de sua colega ali. Estou profundamente desapontada com seu comportamento. — era claro que ela não gostava do comportamento de Lauren e somente dela, afinal já estava acostumada com o comportamento irresponsável e nojento da Lovato. — E como ambas alunas desrespeitaram um regulamento claro da escola, preciso conversar com cada uma em particular, para decidir uma punição adequada para cada uma. — e com sua melhor feição sombria, virou-se para Demetria. — Senhorita Lovato, se importaria de sair?

A babona assentiu abobada e com passos lerdos e trêmulos, saiu da sala da Gomez. Mas ainda fez questão de espiar pela pequena janelinha, afinal estava hipnotizada pela beleza e pela sensualidade daquela deusa grega. Estava sendo uma pervertida espiando pelas frestinhas da persiana e se inclinando na poltrona pra enxergar melhor, agindo como se estivesse desesperada para arrancar suas e as roupas dela e transar ate desmaiar, mas a texana realmente não se importava com aquilo, ela realmente necessitada de provar daquela belezura.

A diretora bufou ao notar o olhar de puro tesão sob seu corpo, aquela menina parecia uma cadela no cio. — Idiota. — murmurou entredentes e voltou a sua preciosa atenção a Lauren Jauregui. — Onde estávamos, Senhorita Jauregui?

— Di-Discutindo punições adequadas, Senhorita Gomez. — sussurrou acanhada pelo imenso poder da latina. A mesma soltou um meio sorriso, começando a tamborilar os dedos sobre a mesa de mogno talhado.

— Ah sim. — estalou a língua no céu da boca. — Senhorita Jauregui, se me permite dizer, o que foi fazer naquela festa? Esse não é o tipo de pessoas com quem geralmente anda, e eu já lhe observei no campus, rodeada pelos alunos mais inteligentes, não estou dizendo que é uma das infames "patricinhas", mas drogas? Isso não é algo do seu feitio, Lauren. — a menor engoliu a seco ao notar que o "Diabo" estava se fazendo presente somente com o tom estranhamente calmo que a mais velha carregava. E quando a mesma se aproximou de si, se acanhou. Com medo do que ocorreria a seguir. — Agora eu preciso que seja honesta comigo, entende? — Lauren assentiu, não sabia se aquilo havia sido contra a sua vontade ou se havia sido coagida pela pose ameaçadora. — O que aconteceu dentro da festa? Porque estava lá? E fique ciente disso; se mentir, eu irei descobrir.

Lauren respirou fundo e exalou. Aquilo era algo difícil de se fazer. Será que deveria ser nobre e abrir o jogo com a diretora e trair a querida amiga — por mais que as duas pareciam se odiar, eram amigas para um caralho — ou deveria ser a fiel escudeira da morena e omitir tudo aquilo da malvadona e salvar seu couro e o da babona retardada ali fora. Lauren estava dividida. E sob o calor do momento, a dona dos olhos esmeraldas sentiu a coragem fluir por suas veias e abriu a boca, seguindo o que seu coração havia mandado. E ali permaneceu, falando por longos instantes, deixando a Gomez extremamente entretida com a história da Jauregui. Selena, por outro lado, não demonstrava emoção alguma durante o monologo da riquinha. Todos os eventos eram mundanos e fúteis para si, nada de grande importância.

Mas algo lhe interessou, não pode entrar mais no assunto, afinal suas intenções não poderiam ser explícitas com a inocente morena, afinal tinha que guardar todo seus sentimentos para quando a encrenqueira entrasse na sala. E no final, Selena sorriu serena par a mais nova, mascarando suas verdadeiras intenções. — Já basta, Senhorita Jauregui. Muito obrigada por sua ajuda. — disse lhe guiando a porta. Sorrindo para a mesma. — Considere-se dispensada, e mande a senhorita Lovato entrar assim que sair. — E assim Lauren o fez, abandonando a diretora e indo diretamente ao encontro de Demi.

— Olha só, como não se queimou com o calor? Porra, aquela mulher é quente! — ronronou sensual assim que seus olhos grudaram na morena. — Nossa, você está estranhamente pálida depois que saiu de lá, fantasminha. — sorriu brincalhona e deu pequenos soquinhos na mais alta.

— Ela quer falar com você. — a Lovato soltou um riso malicioso e arqueou as sobrancelhas. — Não, sua desprovida de neurônios! Ela quer "falar", não transar no escritório. — a dona dos olhos chocolates lhe mandou seu melhor olhar safado e se direcionou a porta do local. — Ah! Evite ficar olhando para os peitos dela, você fica ridícula fazendo isso.

— Como não olhar?! Eles estão ali, sem sutiã. — resmungou baixo e foi mandada para dentro do escritório, sendo observada por Selena e sua feição severa, como se fosse rasgar Demetria ao meio. E quem sabe faria isso, qualquer dia desses.

— Sente-se, senhorita Lovato. — indicou a cadeira com a cabeça. E o cérebro de Demetria foi funcionando lentamente até o ponto que realmente havia acatado as ordens dadas. A menina caiu em um completo silêncio até que a diretora fez questão de sentar-se bem a sua frente, expondo aquela maravilha que chamava de corpo para a cafajeste sorridente. Lhe deixando salivando por toda aquela gostosura. — Meus olhos estão aqui em cima, senhorita Lovato.

— Uh, quê? — disse ainda extremamente distraída, e quando seus olhos encontraram, a mais nova forçou-se a manter confiante perante o olhar cortante e penetrante de sua diretora malvada. Mas não pôde evitar de sorrir, o que irritou a mais velha profundamente. Aquilo iria demorar muito, pelo visto.

— Senhorita Lovato. Pelo que pude perceber, você tem um comportamento extremamente problemático, não falo isso só pelo incidente no gramado, mas sim por outros comentários que chegaram até mim. — Selena massageou suas têmporas, se imaginando mentalmente extenuada após a longa conversa que teria com aquela cafajeste, que havia voltado sua atenção novamente ao peito da mais alta. — Trazendo bebidas alcoólicas para o campus, drogas, chegaram até mim denúncias de perturbação do sossego. Você sabe quantas vezes tive que tirar a polícia do campus para preservar nossa reputação prestigiosa? — a menor negou, ainda desejando se perder no vale entre seus seios macios.... Hmmmm, macios. — Estás tão distraída que nem entende a gravidade de seus problemas...

— Eles são grandes. — comentou repentinamente, fazendo a diretora estranhar o comentário que havia surgido do nada. E assentiu, afinal ela estava em grandes problemas.

— Sim, eles são grandes. Demetria. — soprou, ganhando um sorrisinho da menor. Selena havia entendido bem o significado daquele sorriso, mas manteve a pose amedrontadora e seu sermão rígido. E continuou falando, falando, falando e falando sem parar. Demetria geralmente estaria arrancando os próprios ouvidos com o tédio que sentia durante as broncas anormalmente longas, mas dessa ela não tinha como reclamar, afinal com cada movimento que a diretora fazia, seus peitos pareciam querer sair de sua blusa levemente decotada. E assim passou seu tempo, fingindo estar entretida com cada palavra vazia que saia dos lábios que morria de vontade de morder. Só imaginando o que fariam assim que toda a falação sem sentido cessasse, e a primeira coisa que tinha mente era tirar aquela saia apertada e totalmente desnecessária naquele momento.

—... E por isso, a senhorita voltará ao meu escritório amanhã. Para cumprir sua punição. Entendido? — a menor ainda parecia absorta nas cenas obscenas que criava em sua mente poluída, e pouco se fodeu para as milhares de palavras que a Gomez havia disparado contra sua direção, e ainda sorrindo igual uma criança no Natal, continuou a encarar o nada enquanto imaginava-se agarrando os fios castanhos com força e jeitinho. — Senhorita Lovato? Estamos entendidas?!

— Uhh, sim? — rebateu imediatamente assim que viu os lábios vermelho-sangue perigosamente próximos a seu rosto. E isso lhe fez pensar em algo sujo, que lhe deixou mais sorridente ainda. — Sim.

— Qual a garantia que tenho que irá voltar?

— Volto todos os dias, Deusa das calcinhas vermelhas. — seu sorriso mudou de radiante para pervertido e sacana, e com a merda jogada no ventilador, Demetria se levantou e direcionou-se até a porta, deixando a mais velha borbulhando e espumando pela boca com a ousadia sem limites. E quando estava prestes a abri-la, Selena fez questão de entrar na frente e trancá-las ali dentro.

Demetria estava trancada, sozinha com Selena Gomez. Ai sim, o destino finalmente estava cooperando consigo, e ela já podia sentir o aroma das cinco mil pratas que iria ganhar de mão beijada. Isso e, se conseguisse dormir com a maldita, que parecia querer arrancar a cabeça da Devonne.

— Perdão? — rosnou entre dentes, tentando não explodir com aquilo. Selena tinha uma curta paciência com pessoas, e a paciência se evaporava toda vez que cruzava com as seguintes coisas: Um de seus alunos, pessoas desrespeitosos, e aquilo que lhe mais lhe irritava no mundo; Demi Lovato. 

— Ooh isso foi quente! — comentou como se aquilo não fosse nada. Suas palavras faziam a diretora cerrar os punhos, oras... Que garota audaciosa e sem filtro! Não sabia que aquilo poderia lhe fazer sofrer nas mãos impiedosas da mulher. — Ah, sobre a cor, ela combina perfeitamente com seu batom... E você tem belas pernas. — Demetria chegou a lamber os lábios ao lembrar daquela visão tanto privilegiada, e imaginou-se com aquelas pernas ao redor de sua cintura enquanto pegava a diretora malvada de jeito. Mas para Selena, aquilo havia sido a gota d'água.

— Já chega, Demetria! — exigiu em um tom sério porém calmo. E impressionantemente aquilo havia funcionado na destemida garota, que se calou em instantes, e Selena jurava ter visto a menina se encolher um pouco. — Você acha esse tipo de comportamento algo engraçado? — resmungou baixo lhe olhando com as chamas do Inferno em suas orbes chocolates, e acanhadamente, Demi negou. — E como consequência de suas ações repugnantes, virá a meu escritório todas as noites ao invés de festar, e eu lhe darei uma punição para lhe colocar na linha novamente, entendido?

Novamente, a pervertida desesperada estava com a mente focada nas curvas e atributos da mais velha que nem ouviu as palavras direito, então só lhe restou concordar como uma idiota de primeira mão. E com isso, viu a mais velha lhe estendendo a mão para um cumprimento tanto formal mas cercado de desgosto pela Lovato. E Demetria teve a coragem de apertar as mãos do Diabo em um cumprimento que assinou sua sentença de morte.

— Apareça aqui às sete horas, nem um minuto a mais ou a menos. Não tolero atrasos, Senhorita Lovato.

 


Notas Finais


Playlist de Discipline no Spotify: https://open.spotify.com/playlist/4DBQjhQ3iUoM1vcH9Esr2L

Playlist de Discipline no Youtube (Mais completa): https://www.youtube.com/playlist?list=PLYzIuO93E6XkF-d9rdFdr9dpE4MFjOMxp


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...