1. Spirit Fanfics >
  2. Discovering Love >
  3. Eu preciso dela, da minha, Julieta.

História Discovering Love - Capítulo 22


Escrita por:


Notas do Autor


Outro cap tenso pra listinha em morecos ❤
Desculpem a hora, ficarei sem cell amanhã E queria Att hoje ainda, besitos😚

Espero que gostem, boa leitura...

Capítulo 22 - Eu preciso dela, da minha, Julieta.


Fanfic / Fanfiction Discovering Love - Capítulo 22 - Eu preciso dela, da minha, Julieta.

Desesperado pelo bilhete que apenas Aurélio entendeu, o mesmo gritou pelo nome de julieta, Fazenda a baixo, junto os empregados que ainda estavam ali na fazenda, junto a eles e a Marcos todos gritavam de forma desesperada pelo nome de julieta.

Procuraram julieta até dizer chega, não tinha outra forma si não acionar as autoridades, Brandão era a um tempo delegado da pacata cidade, mas a cima disso ele era amigo de julieta, entenderia o sofrimento e desespero de aurelio.

Após avisarem a Brandão do ocorrido, não demorou para que ele chegasse junto com alguns camburão, e alguns fazendeiros locais, aquela parte Aurélio nao entendeu.

- podemos conversa?.- Brandão perguntou assim que desceu de seu carro.

- claro.

- como isso aconteceu?...- Brandão foi no óbvio.

- eu levei julieta para ver um poltro de uma de suas éguas favoritas que nasceu a pouco, ela estava tão deprimida nos últimos dias que quando pediu com um sorriso no rosto para ficar mais um pouco eu não vi problemas.- Marcos falava nervoso. - se eu não tivesse deixado ela la sozinha, eu poderia te ajudado.

- não se culpe seu Marcos, o único culpado e Osório.- Aurélio exalava raiva.

- você disse que ele é o culpado, tem prova?.- Brandão só queria um, sim, como resposta.

- todos na cidade são minha prova, julieta estava mal nesses dias por que esse desgraçado assedio ela, quando fui tirar satisfações ele me prometeu que ia fazer dela mulher dele, nem que fosse preciso usar a força.

- isso é muito grave.

- sim, por isso não deveríamos está aqui parados, mas sim procurando ela.

- como que ele entrou na fazenda?.- Brandão perguntou.

- em algumas áreas da Fazenda não é cerca.- Marcos falou.

- perto daqui?.- Brandão falou.

- sim...

- podemos começa a preocurar por ai, julieta e querida por todo o vale, alguns homens se ofereceram para ajudar....

Regina estava tão nervosa que foi preciso que dessem um calmamente para ela, para que assim fosse menos uma preocupação, Mercedes ficaria no quarto da mulher a observando.

- mas vamos com calma.- Brandão começou.- não podemos por nenhuma vida em risco.

- a de julieta está em risco.- Aurélio falou irritado.

- eu sei Aurélio, mas...- antes que acabasse foi cortado.

- mas nada Brandão, ele disse que ia fazer ela ser dele, você entende isso? Temos que preocurar ou será tarde demais.- Aurélio disse vermelho não só pela raiva de Osório, mas pelo medo de perde julieta.

Não muito longe dali julieta resmungava palavras contraditórias, ainda despertava de seu repentino desmaio, tudo ainda estava escuro, lembrava apenas de ter um pano em seu rosto com um cheiro forte demais, isso a vez desmaiar!.

- onde eu estou?.- perguntou a si mesma em um sussurro medroso.-SOCORRO.

Ao perceber suas mãos atadas uma a outra, E os pés no mesmo estado julieta entrou em desespero.

- socorro, meu deus me ajude, SOCORRO, Aurélio me ajuda.- a última foi um pedido baixo, íntimo.

- ele não vai vim bonequinha, mas eu posso te consolar.- Osório surgiu do escuro assustando julieta.

- não chega perto.- julieta diz já tremendo enquanto o mesmo em passos lentos se aproximava.- por favor, fica longe.

- não consigo, você como um imã julieta, me atrai cada vez mais.- no final dessa frase Osório segurou com força no quadris de julieta deixando-a apavorada.

- para.- julieta gritava sem sucesso.

- fique tranquila boneca, não vou tocar em você, não agora, e não como eu quero.-osorio lamber os lábios.- preciso de você pra conseguir oque você mesma me tirou.

- qual o seu problema?.- julieta se assusta com a conhecida voz feminina. Josephine.- você é burro ou oque?.

- do que está falando?.- Osório não entende.

- tão perto do Vale? Está querendo por nossa cabeça pra rodar? .- a loira pergunta.

- você também?.- julieta pergunta não tão supresa quanto esperava que ficasse.

- supresa?.

- nem tanto, você é tão baixa quanto esse porco.- julieta cospe as palavras recebendo um tapa de Josephine em seguida.

- não estamos cometendo nenhum crime, você nos roubou, pegou oque já era nosso....- a loira respirou fundo.- Aurélio...

- voce quis dizer o dinheiro dele.- julieta gritou.

- também, mas você tirou isso de mim

- você me tirou Aurélio, tudo bem que ele não era tão importante, mas eu precisava dele, e você com esse seu jeito selvagem o prendeu.- Josephine diz.- eu só queria o dinheiro dele, você está nos obrigando a fazer isso.

- vocês são doentes...- julieta diz com repulsa.

- esculta bem.- Josephine segurou com força o rosto de julieta apertando o máximo que conseguia.- não te bato mais porque preciso desse rostinho limpo, você será preciso para uma negociação, mas não me teste.

- que negociação?- julieta pergunta confusa.

- com seu maridinho, você em troca de alguns milhões, não acha justo?.- Josephine fala divertida.

- você ne paga Josephine.- julieta diz com raiva, sua raiva era tanta que até a dor que sentia na barriga foi esquecida.

- você não está em uma boa situação para ameaçar sabe.- Osório junto a Josephine sorri alto.

- sabe julieta, se você não tivesse chegado agora, não tinha descobrindo do nosso esquema, e consequentemente não estaria assim, correndo contra o tempo para fugir da sua morte

- morte?.- julieta caguejou.

- não acha que vai volta viva ne?.- Josephine pergunta sinica .

- você me prometeu.- dessa vez Osório se intrometer na conversa nada amigável.

- você vai poder fazer oque bem entender com ela, fique tranquilo.- Josephine disse parecendo farta daquele homem.

- ótimo... Tenho belos planos com a gente julieta, você vai ver, vai até gosta.- julieta so sentia vontade de vomitar, estavam descontrolados.

- sabe julieta.- Josephine virou novamente para a mulher.- você acha que Aurélio vai gosta de se consolado por mim?

- ele vai descobrir tudo...

- é já vai ser tarde demais.- Josephine sorri alto.- preciso ir, deveres me chamam...

Na fazenda Sampaio Aurélio agora estava sentado, estava exausto, não pararia, só precisava repor suas forças, o dia já estava, a noite foi exigente a todos...

- Aurélio?.- a voz de Josephine tomou o lugar.- como você está?

Aurélio não pode responde pos antes disso os braços de Josephine lhe apertavam com força.

- estou lutando contra o tempo.

- eu sinto muito, Osório está descontrolado, eu queria poder ajudar.- Josephine tinha compaixão.

- é pode, pede a ela que a traga de volta, eu faço oque quiserem.- Aurélio entra em desespero.

- e você pensa que eu já não tentei? Ele não atende minhas ligações, não responde minhas mensagens, ele sumiu do mapa a mais que uma semana.- Josephine diz.

- mas como você soube?.- Aurélio ficou desconfiado.

- em São Paulo todos já sabem, noticias boas correm rápidos as ruins então você nem imagina.- Josephine lhe falou.- mas já tiveram alguma notícia?.

- nenhuma por enquanto.- Aurélio disse decepcionado consigo próprio pos prometeu que ele não tocaria nela.

- você já imaginou se....

- não fala...

- precisamos se realista, você já pensou que ela ja pode está morta?.- Josephine perguntou na lata.

- ela não pode está morta Josephine, eu a amo E não aguentaria perde-la.- Aurélio disse com os olhos dublados com suas lágrimas que a tempos o mesmo tentava guarda pra si.- a amo demais pra desistir de e contra-la sabe? Não conseguiria desistir.

- eu estou aqui com você...

- nao preciso de você, eu preciso dela Josephine, da minha Julieta.- lagrimas de desespero caíram de seus olhos.- ow ceus, não vou aguentar perde ela.


Notas Finais


Gente Me digam no comentário se está falando alguma parte? Pra mim ta faltando mais Eu n sei onde Ksksks eu escrevo em partes ai fiquei confusa hoje, pq já to com sono...

Desculpem os erros...

COMETEM OQUE ESTÃO ACHANDO POR FAVOR ❤😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...