História Discreet Feelings - Capítulo 6


Escrita por: e SamBombshell28

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Alice Cooper, Antoinette "Toni" Topaz, Cheryl Blossom, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "FP" Jones II
Tags Bughead, Riverdale, Sprousehart
Visualizações 147
Palavras 968
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


80 favoritos AAA

A Sam e eu agradecemos, muito!

Boa leitura

Capítulo 6 - Bughead - capítulo seis


"Jugg...Jughead." balanço a cabeça, e coloco o cobertor sobre meu peito. "O que veio fazer aqui?"

"Ah,sei lá." vejo seus pés se moverem a frente. "Eu queria te ver."

"Mas agora? E porque...deveria ter me ligado." exclamo, e saio da cama. Sem me preocupar com o fato de estar toda descabelada, com umas roupas de mendiga.

O que mostra quem realmente sou. Uma menina que não tem condições a pagar um hotel desse, ou muito menos, pagar uma viagem como essa.

"Eu não ligo." Jughead coloca suas duas mãos sobre seus bolsos, composto por um Tecido Jeans, que o deixam ainda mais atraente, que na noite interior. "Então...eu queria perguntar, se você quer sair comigo."

Ai meus Deus.

"A-ah..." fico corada. "Claro, porque não?"

"Estou lhe esperando lá fora." 

"A mas, agora?!" levanto uma sobrancelha, e fico com uma expressão confusa, bem, pelo menos acho.

"Sim. Quero levar você a praia..." sorri malicioso. "Mas desta vez, sem segundas intenções."

Está bem. Jughead Jones, quer me levar passear, pela praia...sem segundas intenções. Não que eu ache essa ideia ruim, na verdade, é maravilhosa. Mas poderia jurar que ele iria me ligar, talvez no ultimo dia da minha viagem. Só para deixá-la "especial", se é que me entendem.

Ou poderia jurar, que ele não me ligaria. Que só quisesse sexo, e nada mais.

"Ok, então. Deixe-me arrumar meu visual primeiro." Dou uma pequena gargalhada, ao apontar meus dedos para meu pijama velho, que só trouxe para viagem, como conforto.

"Eu espero, linda." Chega mais perto de mim. "Demore quanto quiser."

Ele me beijou na testa, na testa, como ele sabe, que isso me enlouquece?

Ao não ser... Verônica.

"Ronnie!" Grito, depois de ver Jughead fechar a porta do quarto. "Sei que você está aqui."

"Ah, desculpinha!" Verônica sai de dentro do armário, com muitas roupas e lençóis sobre sua cabeça.

"O-oque?" Sorrio. "Porque não saiu do quarto?"

"Ué, primeiramente, eu sou curiosa, curiosa pra caralho. E... Ele te chamou pra sair!" Da pequenos pulos, deixando tudo sobre sua cabeça cair no chão. Que bagunça.

"Eu sei! Ele me chamou!" Dou pequenos pulos também, e abraço Verônica. "E, ele me beijou na testa. Disso tenho certeza, que foi você que falou pra ele, que não resisto a esse gesto de carinho."

"Confesso, foi eu mesma." Levanta as mãos e sorri corada. "Mas valeu a pena, talvez, vocês se tornem até um casal! Ah não, e se ele te pedir em namoro?"

"Credo, Ronnie." Bato em seu ombro. "A gente, apenas transou..."

"E ele te chamou para sair. Na PRAIA!" Verônica revira os olhos. "Sabe o quanto, porra, sabe o quanto isso é romântico?"

Odeio admitir, que ela tem razão.

Merda.

"Aí...espero que não. Não sinto nada por ele." Balanço os ombros. "Foi apenas uma noite de sexo...bem, com muito sexo. Mas foi apenas sexo."

"Af,você é chata." Ronnie bufa. "Tá! Vai se arrumar."

"Aé mesmo! Merda, merda..." Saio correndo para o banheiro, antes pegando um conjunto praiano, que Ronnie e Cheryl haviam comprado para mim. Devo admitir, de o quanto elas têm de safada, tem de bom gosto.

Visto meu biquíni branco, que cobre meus peitos por inteiro. Acompanhado de um shorts jeans claro, que combina perfeitamente com o leve casaquinho florido de praia.

Pronto, agora tenho que ir. Jughead deve estar arrancando os cabelos.

{...}

Jughead me leva a um lugar privado, composto de pedras enormes, que aumentam a intensidade da água ao bater nelas. Não havia ninguém ali. Apenas a areia, o mar, pedras... E Jughead e eu.

E uau, isso é muito lindo.

"Nossa, Jughead." Sorrio e olho em volta. "Isso...isso é..."

"Fantástico." O mesmo me interrompe, pegando em minha mão, num gesto surpresa.

"P-porque...?" Olho para nossas mãos encostadas de leve. "Prometeu que iria ser, sem segundas intenções..."

"Segurar as mãos é segunda intenção?" Jughead solta um pequeno suspiro sarcástico. "Achei que segundas intenções, fosse eu entrar dentro de você."

"Jughead!" Bato em seu ombro, e me afasto. Nunca vou admitir que essas palavras, acenderam como fogo dentro de mim.

Jughead Jones.

Ela se afasta, e eu Sorrio. Percebe-ce que ela amou nossa noite. E que agora, temos uma certa química.

Sempre, quando fico com alguma menina, deixamos de nos falar, ou apenas nos reencontramos para transar.

Mas com Betty é diferente. E eu sinto isso... Eu quero ficar perto dela, quero sentir ela, ou pelo menos, conversar com ela.

"É Brincadeira." Digo e lhe trago de volta. "Eu prometi sem sexo, vai ser sem sexo."

"Está bem." Ela revira os olhos.

"A não ser. Que você queira." Sei que quer, também quero...

"Não! Ah, claro que não." Retira os cabelos loiros de seu rosto, colocando os atrás da orelha.

"Vou fingir que não me magoei com seu comentário." Finjo retirar uma lágrima de meus olhos.

"Jughead. Aí! Ontem foi ótimo." Pega em meus ombros. "Só não quero transar, não hoje...mas! Podemos nos reencontrar, sabe."

Gostei.

"Entendi." Pego sua mão de meu ombro, e levo a boca, depositando um pequeno beijo. Logo depois, lhe pego no colo, e a coloco sobre uma pedra. "Mas, hoje vou fazer sua tarde especial, com...uma caminhada na praia."

"De mãos dadas?" Seus olhos apontam para meus dedos, que encostam de leve nos seus.

"Ah, se quiser." Sorrio.

"Aceito." Balança os ombros, e sai da pedra, pegando em minha palma da mão.

Logo estávamos entrelaçados, como um casal. Como um casal que não transou selvagem ontem a noite, ainda por cima, três vezes.

{...}

"Adorei o encontro, Juggy." Diz Betty ao entrar no hotel. 

"Então, foi um encontro?" Sorrio malicioso, e a observo corar, como um tomate.

"Hm...vou pensar no caso." Beija minha bochecha, e se despede com um gesto dentre os dedos. Esquecendo totalmente, que estou hospedado aqui também.

Mas depois dessa tarde maravilhosa, vou querer dar mais uma volta. Para relembrar as lembranças, que foram marcas a menos de duas horas atrás.

Acho que hoje, foi um pouco mais inesquecível que ontem.

Pois acho que pude sentir, algo a mais que apenas seu corpo. Pude sentir seu calor, ouvir sua risada, o suor de suas mãos...

Foi tudo perfeito.

E espero que isso continue, por muito, muito, tempo.

Bem.

Até nossas viagens acabarem.


Notas Finais


Q fofo

Quase chorei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...