1. Spirit Fanfics >
  2. Disfarces - Uma História Romanogers >
  3. Consequences

História Disfarces - Uma História Romanogers - Capítulo 25


Escrita por:


Capítulo 25 - Consequences


Fanfic / Fanfiction Disfarces - Uma História Romanogers - Capítulo 25 - Consequences

Natasha Romanoff

"Eu amo você." Não, eu não fui sincera. Eu não o amo, mesmo depois de tudo. Deveria amá-lo, deveia parar de me importar, quando ele não se importa, mas ele me faz agir como se fosse outra pessoa, a pessoa que ele espera que eu seja. 

Mesmo distante, o controle mental de Wanda continuava, e só confundia mais os pensamentos de Natasha. Fazendo-a esquecer, lentamente, de cada momento bom ao lado de Steve. Fazendo-a se questionar se deveria mesmo ter arriscado tudo por ele.

- Segurem-na! - Natasha tenta se soltar das amarras, inutilmente. Ela está muito fraca. Mas, Bucky consegue contê-la novamente. 

- Por favor... Me ajuda... - Natasha abre os olhos com certa dificuldade, mas ela consegue ver Bucky. Os médicos só tinham tirado um pouco se sangue dela, para o exame. Esse mal estar, não é devido nada do que estão fazendo a ela, mas sim, o plano de Wanda em ação, de apagar Steve totalmente da mente de Natasha. O que mesmo com todo esse poder, Wanda não conseguiu de uma só vez. Natasha luta o tanto que consegue. Mas, ela só consegue ficar ainda mais confusa. 

- Ela não está grávida. - Um dos médicos diz a Alexander Pierce pelo telefone.

- Que decepção... Teremos que usar a irmã, então. Reprograme Natália. - Alexander diz. 

- Mas, os Vingadores já estão aqui, Senhor. Não teremos muito tempo. -  

- Apague o máximo que conseguir, é uma ordem. Ela não pode suspeitar de nada. - 

Antes que tivessem a chance de ligar os aparelhos, Steve lança o escudo contra um espelho que dava acesso ao laboratório, acesso pra que vissem as experiências de uma sala privada. Mas, já era tarde... Natasha já estava desacordada. 

Steve ignora Bucky, ignora tudo ao seu redor, porque nada mais importa pra ele. Ele arranca o capacete do uniforme, o joga de lado e se abaixa na altura da maca, passando uma das mãos pela testa de Natasha. – Natasha? Nat… Por favor, fala comigo… Eu tô aqui, por favor… - Steve sente os batimentos cardíacos, o que o faz se acalmar um pouco.


Steve Rogers

Ela aparenta estar ardendo em febre, seus braços estão avermelhados, mas felizmente, não encontro nenhum ferimento grave. Como pude deixar isso acontecer? Como pude achar que ela daria conta disso tudo, quando nem mesmo eu consigo?

Steve segura Natasha em seus braços, e só agora, volta sua atenção até Bucky. – Fuja se quiser, não irei mais atrás, fez a única coisa que poderia me parar. – Steve volta o olhar até Natasha ao terminar de falar. Ele jamais faria mal a Bucky, apesar de tudo. Ele se sente profundamente culpado por não ter conseguido ajudar aquele que nunca o abandonou, mas até pouco tempo atrás, ele estava congelado, e quando retornou, não sabia onde estava, ou quem eram todas aquelas pessoas que o chamavam de “Capitão”, e sim, ele odeia pensar que toda essa nova vida, o tenha feito esquecer de quem ele conheceu… Mas, aconteceu, e Steve está começando a aceitar que não pode mudar o passado, e sim, aceitá-lo.

Mas, quando Steve estava prestes a sair, sem olhar pra trás… Bucky segura em um dos braços do loiro, o que faz Steve virar o rosto em sua direção.

- Vai salvá-la? – Bucky não se lembra de Natasha, na verdade, ele não se lembra de nenhum dos rostos a sua volta, nem mesmo dos seus torturadores, mas ele sente que deve proteger e deve estar ao lado de Natasha, algo dentro dele diz isso. Mas, Steve não consegue ver isso como “algo bom”, ele nunca viu Bucky como o ex de Natasha antes, mas ao ouvir essa pergunta, ele sente um incomodo tamanho, que o faz quase recusar qualquer ajuda de Bucky, já que o soldado invernal não pretende se aproximar de Steve por causa da amizade dos dois. Ele só vê Natasha, e Steve já percebeu isso.

Ele só movimenta a cabeça afirmativamente, e os dois, saem do galpão abandonado. 

Rhodes aponta uma das armas da armadura até Bucky. 

- Rhodes, está tudo bem. Ele voltou a ser quem era. - Steve não estava se importando com isso, e muito menos, disposto a explicar algo, ele só queria levar Natasha até a Dra. Cho e receber boas notícias, só queria que ela acordasse e voltasse pra ele, e que tudo isso não tenha passado de um mero pesadelo. 

-Então, é isso? Outro assassinano pra nossa equipe? Parece que se tornou um novo requisito agora. - Rhodes diz, visivelmente revoltado. 

- Não cabe a mim, inseri-lo na equipe. - Steve diz em meio a um breve suspiro, ele não quer brigar. Só esperava mais de seus "amigos", já que por incrível que pareça, Tony foi o único disposto a se arriscar por Natasha. Só ele. 

- Tony está seriamente ferido, irei levá-lo. - Rhodes nunca concordou com a inserção de Natasha ao grupo, e agora, mais do que nunca, acha que tudo isso não passou de um erro. Ele se preocupa com Tony. 

Já Clint, corre em direção a Steve. - Como ela está? - 

- Ainda não sabemos ao certo, mas os batimentos cardíacos estão normais. - Steve fala formalmente, mas ele está desmoronando por dentro. - Precisamos levá-la o mais rápido possível. - 

- Sim, sim, é claro. - Clint estava até meio atordoado, é claro que todos acham que Natasha está grávida, mas ainda assim, Bucky estranha toda essa preocupação vinda dos homens da equipe para com Natasha.

Eles abateram todos os soldados, mas no meio de tantas mortes, eles perderam Zemo. Mas, isso não é o mais importante agora. Steve nunca admitiria, mas ele não veio para prender Zemo. Ele não conseguia pensar em mais nada que não fosse aqueles olhos verdes... Aquele sorriso... Mesmo sabendo que Natasha não vai gostar de saber que seu raptor escapou. 

 Uma hora depois

- Capitão, por favor... Terei que pedir que se afaste, pra que possamos trabalhar. - Um dos paramédicos da equipe da Dra. Cho diz, mas Steve segue a maçã de Natasha pelo corredor da base mesmo assim. Logo Cho aparece, e Steve consegue ouvir a reclamação de um dos paramédicos, e ele compreende, mas não consegue simplesmente se afastar. 

- Pode deixar. - Cho diz, e se aproxima de Steve, logo os paramédicos tentam afastar a maca, mas antes, Steve segura levemente uma das mãos de Natasha, até que ela se afaste pelo corredor. 

- Capitão? - O loiro segue a maca com o olhar, e só depois que Natasha desaparece ao virar em um dos corredores a frente, que ele volta sua atenção até Cho. 

- Ela já está desmaiada a muito tempo, parece estar com febre... Eu não sei o que aconteceu, eles amarraram ela e... - 

- Calma, Steve. Por favor. Vamos fazer todo o possível, mas ela está instável, não apresenta nenhum ferimento, achamos que pode ser algo neurológico, mas ela deve estar horas sem comer, precisará ficar no soro e, logo, logo ela vai acordar. - Cho diz calmamente. 

- Obrigado... - Steve sabia da competência de Cho, mas ele não lidava bem com essas situações, ele já perdeu quase todos que conheceu, e mesmo depois de tantos anos, ainda não aprendeu a lidar com a perda, com essa dor que nunca vai embora. 

- Quando ela acordar, chamamos você. - Cho diz, e Steve pensa em questioná-la, sobre não querer esperar até Natasha acordar, mas prefere ficar calado. Ele não quer atrapalhar, ele só não sabe o que fazer, se sente inútil. 

- E Stark? - Antes que Cho se afastasse, Steve pergunta, afinal, levaram Stark até outro departamento da Base. 

- O caso dele é grave, precisei chamar outros médicos, ele está em cirurgia. Irei vê-lo depois que liberar Natasha. A cirurgia vai demorar horas. - 

- Cho... Ele vai se recuperar disso, não vai? - 

- É muito cedo pra dizer, Steve. Esperamos que sim, ele é muito forte. - Cho diz por fim, ela precisava ir trabalhar. 

"Não o deixarei sozinho agora" Steve pensa antes de ir acompanhar a cirurgia em uma sala a parte, onde ele encontrou Pepper, ela estava aos prantos. Rhodes também estava lá, mas nem ao menos virou o rosto em direção a Steve, ele nitidamente o culpa por tudo o que aconteceu. 

Ao chegar, Steve não diz uma sequer palavra, ele só abraça Pepper. - Vai ficar tudo bem. Ele é muito teimoso, pra deixar a gente assim. - Pepper sorri em meio às lágrimas após ouvir Steve, e os dois acompanham a cirurgia. 

Clint tinha sofrido alguns 






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...