1. Spirit Fanfics >
  2. Disfuncionais >
  3. Prólogo

História Disfuncionais - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é minha primeira fic que não se trata de tramas de heróis ou lutas, ela foca em adolescentes e seus dramas, romances e conflitos. É algo mais simples, porém acho que muito bom, espero que vocês gostem, agradeço desde já por vc que está por aqui, e boa leitura♡

Capítulo 1 - Prólogo


Eram 6 da manhã, o sol havia acabado de nascer, aqueles raios brilhosos e quentinhos da manhã aqueciam o corpo da ruiva que tinha esquecido de fechar a cortina na noite anterior. 

 Natasha desligou o despertador esticando seu corpo logo em seguida, sentindo a preguiça matinal ainda impregnada nela, como se pudesse deitar e dormir novamente, ou só ficar deitada no quietinho confortável de sua cama, pensando em tudo e em nada, sentindo aquela paz única da manhã, mas tinha que ir a escola, droga. 

Após se levantar a garota encarou o espelho do guarda roupa, não tinha como acordar e não ver o próprio reflexo. A garota virou um pouco o rosto, usando a as mãos como pente descendo os dedos sobre os fios loiros lisos e embaraçados, que iam até pouco abaixo de seus ombros, eu realmente preciso arrumar o cabelo antes de ir? ela se perguntava pensando em apenas fazer um coque e trocar de roupa após escovar os dentes e lavar o rosto, não seria a primeira vez a ir assim, porém era justamente o dia em que apresentaria um trabalho no pátio, falando sobre a importância da prevenção ao suicídio, não importava o tema, ela estaria na frente de todos, isso, pensou ela, reforçar estereótipos era a última coisa que deveria fazer. Com um sorriso ela apenas fez seu coque, vestiu um moletom cinza por cima do baby look das meninas super poderosas, encarou as sapatilhas de balé em cima de seu baú, refletiu se iria para aula de balé, concluindo que não, ela não iria, sua mãe daria um sermão, mesmo Nate não ligando muito para eles, ela não queria ir.

 A garota deixou o quarto para um banho rápido. Depois disso Nate não sentia tanto frio, ela queria sentir o sol da manhã, então sentou na janela de seu quarto, fumando o cigarro que havia roubado na noite anterior da padaria do pai, aquilo ajudava a tirar a tensão, observar o céu, os pássaros, e um cigarro era importante no processo, ela gostava da nicotina.


      *                      


   Tony tinha deixado o despertador no modo soneca pela terceira vez, desistindo e levantando após ouvir os gritos de sua mãe falando que ele iria se atrasar. O garoto se arrastou até o banheiro, jogando água no rosto, abrindo os olhos devagar e vendo seu reflexo, que estava acabado, após uma noite inteira acordado fazendo atividades de física e arrumando os slides que Natasha iria apresentar, era a única coisa que ele deveria fazer no trabalho, porém como sempre simplesmente esqueceu e acabou fazendo uma noite antes junto com as atividades acumuladas que tinha, e mesmo assim seria considerado o melhor da turma no final do semestre. Se bem que para o garoto era impossível superar a garota perfeitinha, ela não era a que tirava 100 em todas as provas, mas era de fato a pessoa mais dedicada ali, e mais bonita talvez, depois de Nate é claro, mas Natasha não era bem o tipo que dava bola para caras como ele, já Pepper... Não é hora para isso, concluiu o rapaz coçando o cabelo castanho escuro que estava em pé graças a sua mania de mexer no cabelo enquanto pensava, estava totalmente arrepiado. 

 Depois do banho Tony espalhou suas roupas pela cama e ficou encarando qual usaria, ele estaria no pátio para todos verem, apesar de que ficaria numa cadeira apenas passando slides, eu tenho mais talento que isso, confirmou com a cabeça para si mesmo, mas o assunto não era bem o forte dele, lidar com o emocional não era algo que o pequeno gênio dominava, Nate apesar de parecer não ligar para nada nem ninguém, era a pessoa ideal para isso.


   *                        


   Steve ligou pela terceira vez para Bucky e Sam, que simplesmente não respondiam porque provavelmente estariam ainda dormindo, apesar de terem combinado de se encontrarem mais cedo para irem juntos, eles que iriam organizar os cartazes. Steve simplesmente desceu as escadas de seu quarto, saindo de casa pela porta da sala e indo até a casa de Bucky, que era seu vizinho, batendo na porta. A mãe do garoto abriu com um sorriso, ela amava o fato de Bucky ter amigos como Steve, e ainda mais quando percebia a forma como sutilmente um cuidava do outro, não era a primeira vez que Steve tivera que ir lá para levantar Bucky, por mais estranho que fosse.

— Levanta seu preguiçoso 

 O loiro alto puxava a coberta do amigo que abria os olhos, sorrindo logo em seguida.

— Caramba, eu esqueci desculpa  

 Bucky sentou na cama encarando Steve que parecia apressado.

— Deixa só eu tomar meu banho, é rapidinho

— Vai logo.  


*

   

   No ônibus escolar Wanda sentou ao lado do amigo, Clint, que correspondia ao seu sorriso tirando a mochila do banco ao seu lado, enquanto Pietro acenava para ele sentando no banco de trás, onde provavelmente seria acompanhado por Hank, que apareceria daqui uns minutos.

— Como ela consegue? — Wanda perguntou enquanto encarava Natasha, que entrava com sua mochila preta pendendo no ombro esquerdo, falando com todos por quem passava, inclusive com os dois ali, se sentando no fundo sozinha pondo os pés sobre o banco e tirando o que parecia um diário e escrevendo, eram seus poemas, ela gostava de escrever enquanto estava no ônibus.

— Consegue o que? Se isolar mesmo tendo amigos? — Clint usava seu tom de voz mais debochado, também encarando a garota sentada como se estivesse em casa com os fones de ouvido tão altos que dava para ouvir a batida da música com certa distância,  usando uma calça jeans preta rasgada nos joelhos e um ALL star também preto de cano médio.

— Ser perfeita — Disse Wanda se virando para Clint, como se fosse a coisa mais óbvia do mundo.

— A Nate não é perfeita, ninguém é — ele a respondeu no mesmo tom.

— Ela nem se arrumou, e ainda sim é a garota mais bonita daqui

— Para com isso Wanda — Clint advertiu Wanda, e voltou a seu celular jogando o jogo em que estava viciado nos últimos dias.

   Após todos os outros chegarem a escola, Steve pregava o último cartaz na parede, descendo da escada que era segurada por Bucky, enquanto Sam acabava de chegar já com cara de quem iria começar um discurso sobre o porquê de não ter ido.

— Ficou muito bom Steve — disse Natasha passando pelos três, encarando os cartazes.

 Sam e Bucky se entreolharam, ambos sorriram. 

— Obrigado — Respondeu Steve enquanto a garota se distanciava, sendo acompanhada logo em seguida por Maria Hill e Peggy.

— Tá caidinho por ela, né? — Perguntou Sam com um sorriso. 

— A questão é por qual das três ele tá — acrescentou Bucky, sorrindo enquanto cruzava os braços observando as três tomarem distância.  

Steve ficava desconfortável com aquele tipo de pergunta, ou com os comentários, o rapaz nunca havia entrado em um relacionamento, ou sequer beijado alguém, ele nem pensava nesse tipo de coisa até os 15, e agora aos 16 parecia algo ridículo nunca ter beijado alguém, mesmo com as pessoas achando que ele se relacionava com suas amigas. 

— Nenhuma — Sério Steve respondeu ignorando a risada dos dois.

— Fica tranquilo, sabemos que você está muito ocupado sendo um bom cristão para pensar em garotas.

Bucky e Sam começaram a rir, enquanto Steve revirava os olhos carregando a escada, fazendo um sinal de negativo com a cabeça para eles, acabando não olhando para frente, o que gerou uma reação em cadeia, quando se virou a escada acabou batendo na mão direita de Anthony que carregava seu café, que dada sua situação, se fazia muito necessário.

— Você não olha por onde anda não? — Anthony perguntou rude. 

 Ele encarou a blusa branca suja de café, enquanto nem sequer se abaixava para pegar o copo.

— Desculpa! — Steve disse antes mesmo de olhar para o rosto de quem havia derrubado o café, se abaixando para pegar o copo, ainda meio desajeitado e constrangido.

— Que melequeira — As mão de Tony acabaram encostando nas de Steve fazendo o olhar de ambos se cruzarem, e naquele momento Steve entendeu o tamanho da arrogância que vinha do rapaz, era Anthony Stark, o garoto com quem já havia tido umas discussões há uns anos atrás, ainda no ensino fundamental. De repente Steve não sabia o que falar.

— Eu te pago outro café — Disse encarando Tony por uns segundos, e voltando para o copo, o fechando novamente e entregando nas mãos de Tony.

— Não precisa — O rapaz do outro lado da sujeira de café no chão dizia meio constrangido com tudo, e ao mesmo tempo irritado, o problema maior era sua blusa.

— Precisa, eu que derrubei

— Isso é o de menos 

 O garoto encarou a mancha na blusa, enquanto Steve se levantou arregalando os olhos vendo a mancha, a última coisa que queria era o mimado do Stark enchendo seu saco por causa de um café. 

— Eu sempre tenho blusa sobrando no vestiário, você quer?

— É o jeito né — disse Tony que dava de ombros, e Steve fazia um sinal para ele o seguir, e assim o fez. 


*

  Enquanto a chuva fraca caia Natasha fazia desenhos na janela da sala, e a professora explicava algo sobre distância entre os pontos, algo que ela não estava interessada no momento, a ruiva fazia desenhos aleatórios no vidro, sentindo vontade de apenas se deitar na grama, e sentir a chuva fina acariciar sua pele. Observando as pontas dos dedos já rosadas devido ao frio e ao atrito na janela gelada. Vamos copiar isso, você não nasceu uma Stark para se dar ao luxo de não prestar atenção nas aulas, nem uma Rogers para ter uma carreira política sem estudar, pensou consigo mesma soltando um sorriso, controlando para não sair uma gargalhada, era engraçado fazer piada com a família de Steve, eram políticos religiosos, algo que Natasha achava ridiculamente ridículo, era uma combinação que não costumava dar muito certo, falavam um monte de merda, a mesma vivia se questionando se eles ao menos haviam terminado o ensino médio, ou apenas queriam ser ignorantes, ela achava incrível e lamentável alguém como pai de Steve ter ganhado as eleições para prefeito, obviamente não falava disso com Steve, até porque o garoto não tinha muito a ver com os pais, apenas na conduta politicamente correta, mas até então ele nunca havia feito uma reunião na igreja alegando que algo era  satânico, o próprio garoto já havia sido alvo de várias piadas, principalmente de Tony, cujo qual o pai frequentava bastante a casa de Steve, a aliança entre os pais dos dois fazia a rivalidade parecer poética. 

*

 Steve pegou uma camisa regata branca, que geralmente usava nos treinos e entregou para Tony que encarou ela, parecendo tentar entender como aquilo ficaria nele, e além de tudo era regata, ele manteve a blusa em sua mão, e logo devolveu a Steve perguntando se ele não tinha uma com mangas, Steve o encarou por alguns segundos, olhou bem para seu corpo, claramente menor que o seu, que além de mais alto possuía músculos mais avantajados.


— Tá, veste essa aqui, ela já tá meio apertada em mim — O rapaz começou a desabotoar a camisa que estava vestido, revelando seu físico de atleta. — Toma  — Steve deu a camisa nas mãos de Tony, meio apenas assentiu com a cabeça, seu rosto estava queimando, provavelmente estava corado.


— E você... Vai ficar sem camisa? — Tony perguntou constrangido, não havia pensado em outra coisa, sequer tinha parado de encarar o físico do outro.


— Vou vestir esse 


 Rogers apontou para a regata nas mãos de Tony, que rápido a entregou, sentindo um pouco de desconforto. 


— Pode vestir cara 

— Eu vou 

O moreno se sentiu meio constrangido, começou a tirar sua camisa e rapidamente começou a abotoar a de Steve em seu corpo.

— Ficou boa, um pouco grande mas tá boa em você. 

— Obrigado, agora veste a sua, vai acabar hipnotizando alguém com esse tanquinho — Disse Tony irônico, dando tapinhas nas costas de Steve e sentando em um dos bancos, vendo algumas mensagens em seguida.


*


  Após a terceira aula começaram os preparativos para a apresentação, Nate repetia para si mesma o que falaria mesmo já sabendo, Pepper verificava os slides de Tony, só para ter certeza que ele não faria alguma piada idiota, Clint, Wanda, Pietro, Hank e Hope sentavam juntos esperando a apresentação, Carol, Peggy, Maria,T'challa, Bruce e Rhodes sentavam na outra fileira, o clima ali era o de sempre. 

 Natasha como sempre falava cheia de convicção e gesticulava, enquanto Stark apenas passava os Slides que ela pedia, ainda sentindo o cheiro do perfume impregnado na camisa de Steve, que inclusive era bem sem graça, xadrez, azul com branco, mais típica impossível.

 Depois de toda a apresentação Natasha e Pepper se dispuseram a tirar algumas dúvidas que alguém poderia ter, recebendo perguntas realmente relevantes na opinião de ambas, e algumas que Natasha mesmo fez questão de responder tão friamente que acabou fazendo alguns rirem, e deixou os questionadores envergonhados, ela não admitiria, mas essa era a intenção mesmo, estava com pressa, eles seriam liberados mais cedo, assim que a apresentação acabasse, e ela tinha um compromisso com Tony, e quanto mais rápido tudo acabasse, mais rápido ela poderia sair com Tony, Maria, Rhodes e Bruce, obviamente Bruce se juntaria a eles por influência de Stark, disso ela tinha certeza. 


— Agiliza — Tony pediu baixinho, os outros alunos não escutaram, mas havia sido bem audível para Natasha e Pepper, logo o rapaz recebeu uma encarada repreensiva de Pepper, Natasha apenas ignorou. 

 A apresentação não se estendeu muito depois do assunto principal, Natasha estava satisfeita com o resultado, além disso não havia demorado tanto, ainda tinham tempo de sobra. A garota queria questionar o porquê de tone estar com uma camisa igual a de Steve, mas podia fazer isso depois, agora ela precisava que ele fosse falar com Clint, ela mesmo o faria, mas devido a certos incidentes eles fariam isso no banheiro, e Tony que pagaria de qualquer forma.


— Você por aqui Stark, uma amiga me disse que tá querendo uma coisinha que eu tenho

— Para de palhaçada Clint, tá com ela aí? 

— A Mary? tô sim — Clint respondeu com um sorriso malicioso.

— Aqui 

Tony estendeu o dinheiro na mão direita, recebendo um cumprimento, Clint apertou a mão, deixando a embalagem de plástico com  maconha na mão de Tony, coletando o dinheiro em seguida. 

— Eu não tenho troco pra 100

— Não precisa, eu sei que tem mais a oferecer — Tony usou o mesmo tom malicioso, dessa vez apontando para mochila.

— Não aqui Anthony, vamos no vestiário. 

 Clint saiu na frente sendo acompanhado por Tony. Quando chegaram o local estava vazio, como esperado, o rapaz logo tirou alguns pacotes do par de tênis que estava em seu armário, cada um com 6 comprimidos, uns maiores, outros menores.

— Qual o melhor?  

— Eu não costumo usar meus produtos, mas esse aqui tá sendo o mais pedido, efeito rápido, é novo, e você vai ficar doidão, sem dúvidas

 O garoto ergueu a embalagem para Tony 


— Ótimo, mas eu quero mais que 6, sabe, pra não precisar ficar comprando sempre…

— Quer mais de 6 o que? — Steve perguntou entrando no corredor de armários onde os dois estavam.

— Hey! Steve, fazendo o que por aqui? Esqueceu algo? — Clint perguntou avançando em direção ao rapaz, enquanto Tony empurrava a porta do armário, garantido que ele ficasse fechado. 

— Eu acho que deixei minha jaqueta aqui, mas eu vi, o que você enfiou no bolso? Mais 6 o quê? 

 Steve era calmo e carregava muita serenidade, na maior parte do tempo pelo menos, mas quando acreditava que algo estava errado ele podia ser menos calmo, e bem persuasivo.

— Olha Steve, acho que você tá vendo coisas amigo — Clint sugeriu dando alguns passos para trás, ele sabia, pelo que conhecia Steve, que ele não iria se importar em enfiar as mãos nos bolsos dele até achar  algo.

— Prove que eu não vi nada, e deixa eu verificar — O rapaz loiro pediu de uma forma mais calma, ainda se aproximando de Clint.

— Que merda Steve, agora é inspetor? Deixe o Clint em paz, estávamos só falando sobre sair e tomar umas mais tarde.


*


 Natasha estava tragando seu cigarro no banheiro feminino, ela e Carol estavam o dividindo, Maria estava presa na diretoria, foi pega na sala de vídeo com Pietro durante a palestra.

— A escola ainda tá cheia né, o sinal tocou tem uns 10 minutos, as pessoas não tem o que fazer? — Natasha reclamou pegando o cigarro da mão da amiga.

 Carol concordou com a cabeça, num dia normal a escola estaria vazia, mas quando eram liberados mais cedo isso não acontecia

— O Stark já te mandou a mensagem? — a loira perguntou ansiosa.

— Até agora nada, relaxa, daqui a pouco ele chega aí na porta

— Tá demorando um pouco. Mas vamos falar de outra coisa, o Bruce vai? Porque eu achei que ele nem bebia…

— Não me pergunte, o Tony deve ter convencido ele de algum jeito — Natasha respondeu dando outro trago no cigarro.

— Você não pode fumar aqui — Amora advertiu entrando no local.

 Ao lado da garota estava Wanda, que acenou para as duas que corresponderam ao gesto.

— Tudo bem, ninguém vai vir aqui ver se tem alguém fumando — explicou Natasha 

A única reação de Carol foi pegar o cigarro da mão de Nate e tragar, sorrindo para Amora, que como resposta apenas revirou os olhos. 

Logo as garotas entraram cada uma num box e pouco depois saíram, quase no mesmo tempo, Amora havia feito questão de esbarrar em Carol quando foi em direção a pia, a garota sentia que podia socar Amora, se fosse uns dois anos mais nova, menos madura, e mais explosiva.

— Presta atenção, Amora

 Foi a coisa mais civilizada que Carol conseguiu falar, haviam passado muitas coisas em sua cabeça, todas ofensivas demais.

— Desculpa 

A loira deu as costas, e Wanda a acompanhou, a morena não se sentia bem com aquele comportamento da amiga, mas também preferia não falar nada, Amora não lidava nem com críticas.

— Ei, Wanda, o seu irmão já saiu da diretoria? 

Natasha queria saber se Maria já teria saído, a amiga estava sem celular, não tinha como avisar, e ela queria que todos se juntassem logo, e Tony também não estava ajudando.

— Já, ele já até saiu, eu acho — a garota explicou enquanto suas bochechas iam ficando rosadas, falar com Natasha a deixava nervosa, como se esquecesse como se comportar direito, parecia que até a dicção ficava ruim.

 Enquanto Wande respondia Amora havia saído, e então a garota olhou para trás percebendo que estava sozinha, ela não gostava de andar só. Wande sentia todos a julgando, mas quando estava só isso piorava 100%, por às vezes andava com quem ela nem gostava muito, mas era melhor que ficar sozinha.

— Sua amiga vazou né, vem cá, vamos socializar um pouco — Carol a convidou simpática.

 Natasha, logo após ver o estendeu o cigarro para Wanda.

— Você fuma? — A ruiva perguntou ainda com a mão estendida. 

— Fumo! Quer dizer, é, eu fumo sim 

 Era mentira, mas Wanda não queria desapontar Nate, mesmo com a ruiva não se importando com aquilo, Wanda não sabia, então apenas pegou o cigarro, e então o levou até a boca. Uma tosse seca depois e ficou claro que era a primeira vez dela com aquilo, e antes de devolver o cigarro, enquanto as outras duas a encaravam segurando a risada, uma professora entrou no banheiro, ela estava claramente irritada.


*


 Steve ainda estava insistindo em verificar o bolsos de Clint, então acabou levando um empurrão de Tony, e então revidou jogando o garoto contra um dos armários fazendo um barulho enorme, e atraindo a atenção do treinador que estava numa sala não muito longe, mas antes de qualquer interferência externa Clint avançou em Steve, o tirando de cima de Tony, ele era bem maior, não seria uma briga justa.

— O que vocês estão fazendo?! 

 O treinador berrou encarando os três, Clint arregalou os olhos e então fez um sinal de negativo para Steve, ele já sabia que Tony não ia falar nada, mas o loiro alto era certinho demais para isso.

— Estavam brigando né? O que deu em você Steve? E vocês dois não estavam na detenção semana passada, já estão arranjando encrenca de novo?

 O homem estava claramente nervoso, provavelmente estava resolvendo algo importante e nem espera que ainda tivessem alunos por ali.

— Na verdade foi mês passado — Clint corrigiu.

— Por que estavam brigando? 

— Garotas… — Tony respondeu rápido, seria um clichê ridículo, mas o treinador iria acreditar, agora restava torcer para o senhor perfeitinho ficar calado.

— Ótimo, então vamos para diretoria, acabaram de conseguir mais uma detenção.




Notas Finais


Se tiver gostado deixe seu fav e comentário, isso me incentiva muito a continuar, abraços ♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...