História )disseram na praça que o fim está próximo - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 91
Palavras 315
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia)
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


change my mind
tem alerta de drogas nos avisos porque eu to falando sobre mim mesmo

Capítulo 1 - ) e p í l o g o


gole no café, trago na saudade inexistente. com fé, o amanhã traz o epílogo, torço pra que de fato tudo tenha um término. disseram na praça que o fim está próximo: ele jurou que isso era verdade e foi o momento mais animado da semana — mas pelas roupas de quem disse, ele era mais insano que eu, desacreditei.

seu professor de filosofia bebe vodca escondido numa garrafa de água porque entendeu que a solidão é o amor mais sincero que qualquer um tem na vida, e teu pai chora calado, porque você o decepciona com essas roupas. antes de ontem matei meu peixe por acidente e o joguei na privada: ainda assim ele tá menos na fossa que eu.

e o que achará quando, no fim da vida, depois de ter lutado tanto para sobreviver, perceber que foi derrotado? teu prêmio foi ser comido por vermes e enterrado numa caixa afofada. não te deram sequer um galho seco em vida mas gastarão dinheiro com uma coroa de flores tão mortas quanto o que restou do teu corpo. me chame de descrente e aponte o sentido de respirar. decerto, o objetivo da vida é morrer, mais crente que isso é ser positivo demais.

dizia arthur que se voassem os pássaros já assados, os homens morreriam de tédio. bem, nisso ele se equivocou: fiz churrasco de leões selvagens para sobreviver mais um dia e o tédio só não me extinguiu porque o gosto de me ver padecendo a míngua, é mais prazeroso. do outro lado, o sadismo disfarçado de militância pobre e completamente infundada me provoca refluxo moral, multipliquei o nojo, agora sinto pena dos mais jovens.

ah! quem dera viver no mundo de pássaros assados, quem dera o tédio matasse...

— calma, o amanhã pode trazer tudo. — disse o otimista.

— inclusive nada. — que se danem os de boa fé, o prêmio da vida continua sendo a morte.
 


Notas Finais


arthur e machado foram convidados pra um churras em casa, chimarrao e alcool liberado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...