1. Spirit Fanfics >
  2. Distância >
  3. Distância

História Distância - Capítulo 1


Escrita por: Honey_zx

Notas do Autor


Espero que gostem :)

Capítulo 1 - Distância


Encarava a si mesmo no espelho enquanto se perguntava o que havia feito de errado, era inegável que Daichi estava distante e isso estava deixando Sugawara louco de preocupação, ele ligava poucas vezes e mal mandava mensagens, sabia que Dai estava ocupado com o emprego de policial mas Suga não conseguia tirar o outro da cabeça nem por um segundo, sua mente estava lotada de pensamentos acelerados sobre o namorado e seu empregp


Suga costumava ter crises de ansiedade sempre antes de dormir, tinha medo de perder Daichi, tinha medo de perder o único homem que já amou e ainda ama, mal conseguia se concentrar nas aulas que dava pra seus alunos, isso fez com que ele quase fosse demitido, só não foi porque implorou pra continuar e disse que mudaria mesmo sabendo que provavelmente isso não ocorreria nem tão cedo, afinal isso ocorria desde quando Daichi havia ingressado pra polícia 



— Dai, sinto sua falta, Quando você volta pra casa? — Falou sozinho mesmo sabendo que o moreno não ouviria afinal Suga estava sozinho em casa, pegou o celular com os dedos tremendo e discou o número do outro, o platinado estava torcendo pra que não o atrapalhasse enquanto trabalhava, suspirou e se sentiu feliz quando ouviu a voz do namorado falando um "alô" ele realmente nutria esperanças de que ele pudesse voltar pra casa naquele dia 


— Dai! — Suga falou em tom animado enquanto dava pequenos pulinhos, ouvir a voz do amado sempre o deixava animado, sorriu quando ouviu o outro rir, eram raras as ocasiões em que conseguia falar com o namorado


— Tô com saudadeeeee — O platinado falou manhoso e com a voz arrastada enquanto tentava ao máximo transparecer toda a saudade que sentia naquelas palavras


— Eu também estou, Desculpe não estar te ligando muito, estamos numa operação importante, meu bem, mas eu prometo que vou conseguir te dar atenção depois, tchauzinho tenho que ir agora, te amo! — O moreno falou e logo desligou o celular, sentiu um aperto no peito e uma vontade imensa de chorar, Sugawara era uma das razões pra ele acordar todos os dias, Daichi sentia que estava trocando o trabalho pelo namorado mesmo essa não sendo sua intenção


— A — O platinado havia ficado em choque, nem conseguiu formular uma frase, logo começou a chorar e soluçar, aquilo não era justo, ele sabia que Daichi o amava mas sentia que o emprego estava ocupando todo o tempo disponível do outro, Suga sabia que era meio egoísta querer Daichi pra si quando o mesmo estava trabalhando mas ele necessitava do namorado, sentia falta dos beijos, das carícias e de tudo mais que o moreno o proporcionava.


— Droga, mais uma de suas promessas vazias não é Daichi?  — Falou pra si mesmo enquanto sentava-se no chão, sem se importar se estava sujo ou não, abraçou os joelhos e jogou o celular no chão ouvindo apenas um creck, Suga sabia que a distância entre ele o namorado estava crescendo cada vez mais, no entanto ele aguentaria o máximo possível, não queria terminar o seu relacionamento com Daichi, não depois de tudo que o moreno tinha feito por ele, nem mesmo notou quando adormeceu naquele mesmo local


Seu sonho naquele dia nem sequer foi agradável, Havia sonhado que Daichi acabava levando um tiro e estava em estado grave no hospital, Sugawara quase infartou de preocupação quando soube da notícia no sonho 


A manhã que logo surgiu não agradou nem um pouco a Sugawara, sentiu a luz solar esquentar seu rosto e logo bocejou abrindo os olhos com certa dificuldade devido a claridade


— Que inferno — O platinado suspirou enquanto sentia lágrimas se formarem no canto de seus olhos devido ao sonho que tivera no dia anterior e pegou o celular que havia quebrado na noite anterior e apertou o botão de ligar apenas pra ver que o aparelho não emitiu nenhum sinal de vida, jogou o aparelho pro lado com toda a força que tinha dessa vez o quebrando em vários pedaços 


— Desgraçado — O de cabelos brancos levantou e caminhou até a cozinha enquanto murmurava palavrões direcionados ao telefone em pedaços, pegou um pão no armário e colocou manteiga, preparou um café rapidamente e logo começou a tomar café da manhã, após discou o número da delegacia, quando um policial atendeu ele exigiu falar com Daichi 


— Daichi, eu quero terminar — Falou sem rodeios e logo desligou a ligação antes que pudesse sequer ouvir uma resposta do outro, sentiu-se mal por estar fazendo isso por telefone mas no fundo sabia que essa era a melhor escolha, Suga não aguentaria perder Daichi, e a distância que foi construída entre os dois estava o matando, sentiu uma lágrima solitária deslizar pelo seu rosto mas a ignorou,ficou horas na mesma posição até ouvir a porta se abrir subitamente 





Fim.


Notas Finais


Obrigado por terem lido até aqui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...