História Distintos - Imagine Kim Namjoon (Em revisão). - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais, Rap Monster
Tags Drama, Fantasia, Imagine, Namjoon, Revelaçoes, Romance, Você
Visualizações 62
Palavras 1.820
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boaaaa noiteee galerinhaaa! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem 😄😄
Essa é a minha primeira Imagine espero que vocês gostem >//<
Peço perdão por algum erro ortográfico ou algo do gênero >.<
Tenham uma ótima leitura! 😄😄😚😚💕💕
Tuttz, tuttz, tuttz, tuttz! Haushaushaushaushaus! 😂😂👌
Obs.: Esta Imagine foi suspensa, pois estava a revisando.
Let's GooooooO! 0/

Capítulo 1 - Capítulo l


Fanfic / Fanfiction Distintos - Imagine Kim Namjoon (Em revisão). - Capítulo 1 - Capítulo l

— S/N, a sua grande dedicação reflete no seu título "A melhor agente do setor de Investigações gerais" desta Organização Governamental Secreta.— O seu superior, homem misterioso, falara calmamente narrando o seu excelente desempenho.

Um silêncio momentâneo dominara a atmosfera do ambiente, onde S/N estava com o seu superior. Um homem de cabelos grisalhos, revelara após um breve período em silêncio.

— Uma nova missão lhe foi determinada: desmascarar o maior hacker do mundo virtual.— O homem de meia idade, poucos sabiam a sua real identidade, anunciara a sua mais complexa  e desafiante missão. 

S/N esboçou um sorriso sutil nos lábios, um sorriso de satisfação. Ela estava honrada por terem confiado em seu trabalho, lhe incubindo essa missão extremamente crucial. Era o seu dever proteger todos os cidadãos da Coréia do Sul.

— Missão aceita.— A mulher respondera, esbravejando sua inabalável determinação e convicção em seu tom de voz vitorioso.

S/N estava preparada para essa missão, ela iria se empenhar com força total, nada poderia pará-la. Era assim que ela pensava, porém a mesma esqueceu que a vida é imprevisível. 

(UMA SEMANA DEPOIS)

— VOCÊS NÃO CONSEGUIRAM LOCALIZÁ-LO?— S/N perguntara rispidamente com a voz alterada.

S/N acabara gritando com os membros de sua equipe inconscientemente. O sentimento de frustração falara mais alto em seu corpo, a mulher havia perdido a sua postura passiva que todos conheciam, ela concluíra ao observar o monitor do computador. 

— Merda.. PESSOAL PRESTEM ATENÇÃO, ELE ESTÁ  PRESTES À ACESSAR NOSSOS DADOS.. EU NÃO PERMITIREI QUE ESSE MALDITO INVADA O NOSSO SERVIDOR.— S/N pronunciara as palavras rosnando, o "Ás" daquela Organização rangia os dentes de raivosamente em cada palavra proferida.

S/N sentara-se em uma mesa desocupada, a moça dona de uma personalidade imponente, digitava códigos no teclado em uma velocidade  frenética, ela era ágil, e uma grande especialista na arte dos códigos. A agente secreta estava atenta à qualquer ameaça: uma batalha de códigos e agilidade, fora travada entre a equipe de S/N, e o hacker que se auto denominava "707". S/N concluiu praguejando-o ao perdê-lo totalmente. 

— Maldição! Estávamos à beira de descobrir a identidade desse maldito que se intitula "707". Ele simplesmente desapareceu sem vestígios, infelizmente nos deparamos com um verdadeiro períto em computadores e códigos.— S/N encerrara sua fala soltando um suspiro, um longo e entediado suspiro. 

A jovem possuía um olhar penetrante, uma postura incomparável, apesar de sua pouca idade, S/N era muito respeitada naquela Organização Governamental Secreta que visava a proteção dos cidadãos sul-coreanos e também dos países aliados. O "Ás", como a chamavam, era uma sul-americana, uma brasileira que fora enviada para a Coréia do Sul com o objetivo de aproximar ambos os países, porém a mulher demonstrou muita maestria em códigos, chamando à atenção dos superiores da Organização Governamental Secreta da Coréia do Sul. Em um pequeno período a mulher fora integrada ao serviço secreto, que desde o princípio trabalhara arduamente, sempre tendo ótimos resultados. S/N trabalhava à mais de seis anos para essa Organização, em seus seis anos, ela possuiu alguns "aprendizes" ou "subordinados", o primeiro aprendiz fora o mais inesquecível, e o que mais absorvera os seus ensinamentos, porém o mesmo desaparecera repentinamente. Esse subordinado que estava desencontrado, se chamava Kim Namjoon, o rapaz fora registrado como desaparecido, ninguém nunca o encontrara.

POV'S S/N ON

O meu expediente na organização havia encerrado, deixo o local frustrada, sigo para o meu apartamento de carro. Estava tensa, praticamente perdendo toda a minha postura perante esse maldito hacker. O trânsito em Seoul estava estranhamente calmo, cheguei em casa em poucos minutos. Após estacionar o meu carro no estacionamento daquele edifício assustadoramente reforçado no quesito segurança, me locomovi para o meu apartamento. Ao finalmente entrar em meu lar, solto um suspiro e falo com o tom de voz fraco evidenciando o meu cansaço. 

— Ah.. Lar doce lar..— Concluo ao me desabar no sofá. 

Coloco a arma sobre a mesa de centro da minha pequena, porém confortável sala. Me levanto para despir o meu casaco, quando alguém me imobiliza por trás firmemente. Pergunto em um misto de medo e incredulidade para a pessoa que me mantinha incapaz de me movimentar. 

— Você.. Quem é você? Como entrou aqui?— Indaguei incrédula ao ser imobilizada por um indivíduo, cuja identidade era desconhecida (à princípio).

Ouço a sua voz grave ecoar em meu ouvido direito, causando-me arrepios.

— Sem nomes. Nenhum sistema é impenetrável "Senhorita desconhecida", espere, o correto é Senhorita S/N.. Você é perigosa, ninguém nunca chegou tão perto de descobrir minha real identidade, só existe uma pessoa capaz de tal proeza: você.— Ele afirmara com o tom de voz calmo e sarcástico. 

Estava paralisada pelo choque de ter minha real identidade revelada. "Quem era ele? O que ele pretendia? Como ele entrou aqui? Como eu irei escapar dele? Preciso me livrar dele agora." - Me encontrava em um turbilhão de pensamentos, não havia nenhuma solução plausível para as minhas questões, apenas.. 707.. Impossível seria ele? Falo asperamente, impondo grande parte de minha autoridade. 

— 707, ou, seja lá quem for.. Solte-me agora! Você sabe quem eu sou, provavelmente está consciente das minhas capacidades.— Ordenei com o tom de voz autoritário. 

Aos poucos suas mãos foram soltando os meus braços, o toque rude havia me deixado. Afirmo convicta após estar totalmente livre, capacitada de realizar qualquer movimento. 

— Não devia ter sido tão ingênuo.— Revelei com um sorriso superior no rosto. 

Corro na minha velocidade máxima atrás da minha arma que estava em cima da mesa de centro, mas ao chegar no local, não havia nada.. Maldição! Congelo ao escutar passos que se aproximavam gradativamente, viro-me bruscamente e me deparo com um homem mascarado apontando o meu revólver em minha direção. Ele dissera com um grande sarcasmo em sua fala. 

— Não devia ter sido tão ingênua, Senhorita S/N!— Ele falara extremamente superior. O homem que ostentava uma máscara preta em sua face prosseguira o seu discurso, me obrigando a ficar imóvel, paralisada.— Não dê nenhum passo, nenhum movimento. Caso você mova um único dedo, puxarei este gatilho, e em um movimento rápido e certeiro, essas balas perfurarão esse seu belo corpinho.— Ele concluíra seriamente, me obrigando à ficar paralisada feito mármore. 

"Merda! Droga S/N! Por que você foi tão descuidada?", repetia esta questão à mim mesma em um ciclo infinito. Saio dos meus devaneios ao notar que o indivíduo se posicionou em minha frente. Indaguei-lhe rangendo os dentes, em um ato de fúria. 

— Quem é você?— Perguntei à ele que olhava para mim atentamente. 

Não obtive resposta alguma. Estava pronta para perguntar outra vez, quando aquele maldito removera a sua máscara revelando a sua real identidade. O mesmo revelera, me deixando desconcertada. 

— Sou o 707, em alguns anos atrás fui conhecido como o primeiro subordinado do "Ás" da Organização Governamental Secreta, Equilibrium.— O meu atual pesadelo, era na verdade o meu primeiro aprendiz. 

A incredulidade dominara o meu corpo por completo, era praticamente impossível, ser o Kim Namjoon. Digo com a voz trêmula, evidenciando minha total incredulidade. 

— Kim Namjoon? Impossível! Isso está errado..— Concluo pausamente, neglicenciando o que o meu raciocínio intelectual tentava processar. 

O meu primeiro aprendiz, era na verdade o 707, maior hacker da atual era virtual: Inaceitável, impossivel, Kim Namjoon estava desaparecido à muito tempo. Por que estava de frente com ele nesse exato momento? O que o meu destino havia me reservado? Um sorriso sutil tomara conta dos lábios carnudos dele. Namjoon concluíra calmamente se aproximando mais do meu corpo. 

— Minha regra é: sempre conquiste o impossível.— Ele concluíra com o tom de voz apreensivo, o mesmo direcionava o seu olhar para os meus lábios. 

Tentei evitar esse contato físico, não permitiria que nenhuma faísca de uma paixão antiga renasça novamente, não cederia aos seus encantos, seria tolice cair em seus braços novamente. Ouço sua voz ecoar calma em meus ouvidos. 

— Pode tentar me evitar, mas sei que você jamais me esquecerá.— Namjoon falara olhando intensamente em meus olhos. 

Por um instante tudo se tornou aluncinante: profundos sentimentos nasceram novamente. Estava paralisada feito mármore, nada era como antes, revido com a voz trêmula. 

— Kim Namjoon, o dono da razão! Como você pode ter tanta certeza disso?— Iniciei a minha fala com muito sarcasmo, porém o questionei emocionalmente desestruturada. 

Um sorriso suave fora estampado em seus lábios, revelando suas charmosas covinhas. O meu coração batia descompassado ao poder presenciar aquele belo sorriso. O homem de alta estatura sussurrara colando sua testa em minha testa.

— Porque eu jamais serei capaz de te esquecer.— Ele sussurrara olhando intensamente em meus olhos. 

O seu doce cheiro, o calor de seu corpo, a sua calma respiração, o seu intenso olhar: eu já havia o perdido uma vez, o meu coração dizia que não poderia perdê-lo novamente. Eu praticamente perdi a minha sanidade para tentar encontrá-lo, porém nunca o achei em minhas buscas intermináveis, eu já havia perdido todas as minhas esperanças. Uma lágrima solitária percorrera por toda a extensão do meu rosto, lhe indaguei com uma expressão dolorosa em minha face. 

— Namjoon.. Por que?— O questionei com o tom de voz falho. 

"Por que não cumpriu a sua promessa de sempre estar ao meu lado?"- De fato promessas foram feitas para serem quebradas, a promessa jamais cumprida. Volto à realidade ao sentir os seus braços me envolvendo fortemente, o meu eterno amor respondera com a sua voz apaziguante. 

— Por favor me perdoe S/N.. Eu não posso te envolver nisto.— Namjoon revelara pausadamente, afagando os meus cabelos. 

As chances dele estar me manipulando eram altas: os meus sentimentos por ele seriam à minha condenação. Após um longo período sem proferir uma única palavra, me pronuncio quebrando o silêncio. 

— Como sua ex-superior, eu te peço que me informe sobre a situação atual.. Conte-me tudo.— Disse-lhe olhando em seus olhos perplexa. 

O homem que eu tanto amava, suspirara profundamente, ele falara seriamente me puxando para o sofá. 

— É uma longa história, mas antes de contar à você acho que a minha antiga superior me deve algo muito importante..— Ele falara conclusivo, me olhando maliciosamente. 

Um choque percorre por todo o meu corpo. Pergunto ao mesmo tensa. 

— E, qual seria essa dívida?— Perguntei ao mesmo que se aproximara de mim. 

Nada fora dito, repentinamente, sinto os seus lábios carnudos selando os meus lábios: como eu senti à falta de suas carícias. Um beijo intenso fora iniciado, a nossa sincronia perfeita, as nossas línguas travavam uma batalha dançante frenética, os seus toques irresistíveis, o desejo que nos consumia por inteiro, infelizmente a falta de fôlego obrigara à nossa separação. Namjoon selara os seus lábios nos meus lábios várias vezes, após o nosso beijo, ele falara levemente ofegante. 

— Me pergunto se apenas esse beijo é o suficiente para eu te informar sobre a atual situação?— Ele me indagara com um sorriso sacana nos lábios.

Involuntariamente ao ver aquele belo sorriso, um belo e radiante sorriso tomou conta dos meus lábios. Finalmente, ouço sua voz grave, responsável por fazer o meu coração vibrar fortemente, ressoar no local, causando-me calafrios.

POV'S S/N OFF


Notas Finais


Wowwwwwwww pessoal foi isso!
Espero que vocês tenham curtido essa Imagine, eu pretendo prolongar e detalhar ela mais ;)


PS: Tenham um ótimo ano novoooo pessoal! 💕💕 Que 2018 seja um ano muito abençoado para todos nós, com muita paz e alegria. Amém! 😄😄❤❤💕💕

Kisses de chocolate 😘😚😘😚
Sayonarááááááááááááááááá Minna-San! 💕

Até breve pessoal!~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...