História Divergente - Stay With Me ( Reescrita ) - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Divergente
Personagens Beatrice "Tris" Prior, Tobias "Quatro" Eaton
Tags Amor, Fourtris, Jovens, Separados
Visualizações 107
Palavras 2.925
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Booooooooom dia amigos e amigas , olha o capítulo chegando quentinho para animar o dia de vocês! 👏👏👏👏👏

Espero que gostem do capítulo!

Capítulo 9 - Caos


Uma semana já havia se passado desde que quase perdi a minha vida nas mãos de um crápula. A agonia me consumia por inteiro, o medo e a vergonha me acompanhavam como uma sombra. As vezes parecia que eu podia sentir a presença do meu violentador perto de mais de mim . Como se em algum momento ele fosse saltar sobre mim para me machucar, por mas louco e surreal que pudesse parecer.

Eu vinha tentando me mostrar em paz na frente de Johanna. Ela parecia se sentir culpada por algo que ela não havia praticado . Não era justo com ela . 

Pouco falava com meus amigos. E evitava qualquer outro tipo de confronto com Tobias. O último havia sido desgastante de mais. E no fim das coisas , eu sabia que as coisas que eu tinha dito a ele , não eram totalmente reais. Ele havia me ensinado a ser alguém que eu não gostava de ser , mas eu mudei por minha conta própria. Eu havia sido muito dura com ele . E não tinha necessidade alguma disso . Ele havia se arriscado para me salvar , Tobias havia me encontrado , brigado por mim e ficado a minha espera até a aparição de Johanna no hospital. Depois, tudo não passou de vergonha. Eu não queria ter que ver nos olhos dele, que um outro homem havia me tocado , já não bastava ele ter visto tudo o que viu .

O meu reflexo no espelho mostrava o que eu tentava esconder . As olheiras de noites mal dormidas . O cansaço tanto físico quanto emocional . Eu estava um caos .

- Tris...

Escutei a voz abafada pela porta de madeira do banheiro . Suspirei acreditando se tratar de Christina e sua teimosia de tentar me convencer a voltar para a escola, mas ao abrir a porta do mesmo, encontrei Johanna com seu olhar enigmático.

- O que foi Johanna ?

- Sua mãe ligou. Queria falar com você. – Avisou. Soltei uma lufada de ar .

- Disse que eu estava ocupada ? – Perguntei apenas para ter certeza de que meus pais não sabiam de tudo o que havia acontecido.

- Eu disse que você havia saído. – Mexeu seus ombros desconfortável e eu assenti agradecida , eu sabia o quanto Johanna odiava mentir para meus pais . – Só que você sabe que sua mãe é tão teimosa e impaciente quanto você, não é?

- Johanna eu só não quero ter que falar com ela agora. – Pulei até a cama em um pé só, dando conta de que havia algo em minha cama que não estava ali antes. Me virei para encarar Johanna incrédula .

- Você esta a muito tempo presa dentro desse quarto . Decidi que você hoje vai a escola ... -Falou firme me surpreendendo . Balancei a cabeça em negação. Eu amava Johanna, mas só sairia do meu quarto carregada . – Se você tornar isso difícil, terei que chamar Caleb ou Tobias. – Arregalei os olhos irritada , afinal, ela não seria capaz disso . Ou seria ?

- Por que está fazendo isso Johanna ? Eu não me sinto pronta para ir até aquele lugar . – Meu coração batia fora de compasso enquanto a agonia me puxava como um buraco negro . – Não me faça ir !

- Tris , sua mãe ligou para a escola . Quanto tempo mais, você acha que vai enrolar a ela ? – Diz ela se aproximando. – E você não tem que se preocupar com ninguém em sua escola . Os seus amigos estão lá por você. – Falou carinhosa enquanto minha vontade de chorar só aumentava.

- Você não entende ! – Choraminguei .

- Tris , se você não me explicar , eu não vou ter como te ajudar . Você tem parecido tranquila esses últimos dias .

Encarei Johanna, triste por não querer machuca la, mas do que ela já estava machucada . Eu não queria tornar as coisa complicadas . Ela certamente chamaria minha mãe se sentisse que eu não estava bem . Eu não queria complicar tudo ainda mais do que já estava complicado. Não era justo no fim das contas .

- Deixa pra lá Johanna. – Digo. – Eu só não queria ter que ir até lá com essas malditas muletas ... e tão pouco ter que encarar os olhares de pena de todos.

- Se servir de consolo , suas amigas estão aí por você. – Diz divertida tentando amenizar minha tensão.

- Estava Armando pelas minhas costas ?

- Quero apenas te ajudar a voltar a viver . – Pisca para mim e se vira, voltando um tempo depois. – Eu posso não entender tudo sobre os jovens e também posso não saber muito como ser mãe, e acho você uma garota forte e muito corajosa . Não é preciso carregar tudo nas costas Tris . Eu vou estar aqui por você. Sempre . – Fico emocionada , Mas apenas assinto para que Johanna entenda que tudo que fora dito havia sido registrado . Mas eu sabia que se chorasse, talvez eu não conseguisse parar mais .

Logo , Johanna se foi e eu fiquei sozinha em meu quarto , olhando meu material escolar sobre a cama . Se não fossem pelas muletas eu poderia tentar ignorar todo o x da questão. Só que havia mais que isso . Sempre teria mais . Tentei pensar em milhões de motivos que me mantivessem presa ao quarto . Mas tudo apenas traria dores de cabeça a todos , e já bastava o que havia acontecido. E fugir apenas adiaria uma situação que todos sabíamos que uma hora ou outra teria que acontecer.

Me vesti o mas confortável possível . A calça jeans por mas justa que fosse, não me impediu de esconder o gesso que enfeitada meu tornozelo . Meu cabelo prendi em um rabo de cavalo para evitar cair sobre meu rosto enquanto tentava andar com as muletas . Botei a mochila nas costas , dando me uma olhada rápida no espelho. Respirei fundo , tomando coragem de enfrentar a realidade que em menos de meia hora me atingiria .

- Uau! Você esta linda! – Elogiou Shauna tentando ser o mais simpática que ela conseguia.

- Está mesmo ! Seu cabelo está lindo preso . Nunca tinha te visto assim . – Brincou Christina .

Forcei um sorriso que sem querer deixou o ambiente um pouco tenso. Ao acabar de descer as escadas, fui abraçada por minhas duas melhores amigas que não me pouparam de suas lágrimas. Eu não queria chorar , então seria forte por elas naquele momento.

- Prontas meninas? – Johanna perguntou após um tempo nos observando. As meninas se afastaram e com um sorriso no rosto me ajudaram a chegar ao carro.

Com ajuda de Christina e Shauna entrei no carro , mas acabei sendo surpreendida por Caleb sentado bem ao meu lado . Meu irmão respirou fundo se posicionando para me olhar. Certamente ele já estava ali me esperando , então no ímpeto de sair daquele encontro, dei conta de que minhas muletas haviam ficado com minhas amigas traíras. Bufei me jogando no encosto do carro, sem coragem de encarar Caleb .

- Eu pedi a elas que me dessem um momento com você... – Começou meu irmão a dizer. – Você não tem saído muito do quarto , e eu não queria forçar uma situação que não fosse te agradar ...

- Você esta forçando uma situação agora , Caleb . – Lembrei a ele , falando seu nome com desgosto. 

- Eu sei . Você pode até achar babaquice, mas eu apenas queria olhar para você e ter a certeza de que você está realmente bem. – Ri sem humor , encarando o nos olhos.

- Você consegue ver se eu estou bem ? Jura que passa pela sua cabeça que eu estou bem ?

- Não... Eu não consigo . Eu quero saber de você . Quero que me diga se precisa de alguma coisa .

- Fala sério... - Bufei impaciente. 

- Tris , por favor. – Pediu ele .

- Sinceramente, Caleb ? Eu já tenho a noção do que você quer me dizer . Já sei que você sente muito , quê não queria que nada do que aconteceu, tivesse mesmo acontecido . – Digo irritada . Caleb abaixa a cabeça. – Estou errada?

- Não, você não está errada ...

- Então, tudo já foi dito. Não precisa dizer mais nada . – Garanti e enquanto Caleb me olhava e se decidia, eu me afastei para chegar mais perto da janela do carro .

Todos encaravam o carro em expectativa . Revirei os olhos com impaciência.

- Peço que não tentem forçar mais nenhuma situação hoje . Por favor.

O caminho para escola fora silencioso , ninguém tentou falar mas nada e eu preferi assim . Meus pensamentos vagavam pela minha cabeça e o terrível medo aumentou quando de longe vimos a entrada da escola .

Minhas mãos começaram a soar frio , Meu coração a bater acelerado . Olhei as muletas na intenção de faze lás ficarem invisíveis , mas não funcionou.

Eu hoje seria o foco deles.

Parecendo notar meu temor , Shauna segurou em minha mão , Me dando um sorriso parecido com os que minha mãe me dava quando as coisas não andavam como a gente queria.

- Vai ficar tudo bem .

Só que assim que o carro parou na calçada, e Christina desceu com minhas muletas, entrei em pânico. Todos já encaravam o carro , pareciam saber que eu me escondia dele dentro dele e o pânico começou a subir queimando por todo o meu corpo. Olhei para o lado em busca de alguma ajuda, ou qualquer coisa que me escondesse dos olhares curiosos , mas não havia ninguém, pareciam que todos haviam desaparecido. As poucas pessoas que por ali estavam , começaram a se aproximar do carro, e a apontar para dentro do mesmo , como se conseguissem me ver pelo vidro escuro .

Senti algo fungar em minha nuca . Cada pelo do meu corpo se arrepiou e ao olhar para trás, vi a face do homem que tentara me matar . Ele me encarava, seus olhos faiscavam de desejo e luxúria. Não precisa dizer nada, estava estampado no rosto dele que ele me queria .

Com um movimento sútil dos lábios ele disse :

- Nós ainda vamos brincar docinho!

Dei um pulo dentro do carro, quase caindo sobre o colo de Caleb . Todos me encararam surpresos .

- Irmã, você esta bem? – A voz de Caleb parecia urgente. Ele estava nervoso e preocupado.

Olhei ao redor em busca de qualquer sinal que fosse , mas ele não estava ali, em nenhum lugar próximo . Minha mente estava brincando comigo, me trazendo o medo. Ninguém por ali encarava o carro . Christina ainda estava dentro dele com minhas muletas.

Eu estava delirando .

- Fala comigo Beatrice! – Exigiu Caleb nervoso. Pensei em dizer o que eu tinha acabado de ver , mas ele ou todos eles , me achariam louca . Neguei com a cabeça me afastando de meu irmão, dando a todos um sorriso compassivo.

- Pensei ter visto algo . Mas foi coisa da minha cabeça. – Garanti me sentindo mais tranquila , voltando para o meu lugar no carro.

- Podemos descer então? – Perguntou Christina. Não olhei de imediato para minha amiga , mas assenti depois de alguns minutos .

Shauna foi a primeira a descer do carro com Christina logo atrás dela . As muletas estavam paradas em suas mãos, esperando por mim . Dei apenas mas uma olhada ao redor , apenas para ter certeza de que não havia risco em nenhum lugar . Puxei um pouco de ar , tentando trazer junto um pouco de segurança .

Quando por fim , fiquei em pé, pude encontrar alguns olhares curiosos sobre mim . Senti minhas bochechas queimarem pela vergonha de ser a atenção do dia .

Passei a andar no meio de Christina e Shauna , me arrependendo amargamente de ter vindo com meus cabelos presos. Eu só queria voltar para casa e me enrolar em minhas cobertas.

- Você esta indo bem Tris . – Comentou Shauna .

- As pessoas estão te encarando porquê são curiosas . Mas estão todos felizes por você estar aqui.- Garantiu Christina.

- Eu quero voltar para casa . Isso seria pedir muito ? – Perguntei tensa e as duas riram ao meu lado.

- Cadê a Beatrice que sabe de tudo e que é toda corajosa ? – Implicou Shauna e eu precisei revirar os olhos para sua pergunta .

- Está de férias do outro lado do mundo.

- Olha ela , está querendo tomar meu posto de irônica? – Christina falou . Neguei com um balançar de cabeça.

- Beatrice Prior! – A voz masculina de Zeke chegou aos meus ouvidos assim que ele apareceu em meu campo de visão . Sorri para ele tentando soar um pouco simpática, mas não funcionou como eu esperava ao encontrar as orbes azuis de Tobias acompanhando o moreno e me encarando como se ele pudesse ver além de mim. O nervosismo que tinha diminuído gradativamente conforme eu andava pelos corredores , voltou com força total . – Como você está garota ? – Me envolveu em um abraço apertado que eu não pude devolver por conta das minhas amigas muletas .

- Estou tentando dar um passo de cada vez . – Anunciei ao moreno que sorriu . Tobias me encarava de um jeito diferente , seus olhos possuíam misturas de sentimentos que eu não soube identificar.

- Você precisa de ajuda para chegar a alguma aula ? – Zeke perguntou ensaiando me pegar no colo , mas eu me afastei um pouco negando com a cabeça.

- Claro que não Zeke! Está doido ? – Todos , em exceção de Tobias , riram do meu pequeno ataque .

- Se Beatrice não sabe aproveitar os momentos bons que a vida lhe dá, pode ter certeza que eu sei aproveitar! – Christina piscou para nós, se aproximando de Ezekiel para envolver seus braços ao redor do moreno .

Zeke parecendo gostar da situação, não pensou duas vezes ao suspender a garota em seu colo .

- Para onde iremos ? – Perguntou imitando a voz do exterminador do futuro .

- Zeke , se você falar grosso desse jeito , mais uma vez , te garanto que iremos a lua!

- Eca Christina ! – Rimos dos dois , mas aquela altura eles já tinham sumido em meio aos alunos.

Olhei de relance para o lado, dando conta de que Tobias ainda estava ali , parado ao meu lado. Talvez fosse a minha deixa para pedir desculpas pelas coisas que eu havia dito a alguns dias atrás. E eu iria pedir desculpas , se Lauren , não tivesse aparecido .

- Vamos Tris ... – Tentou me puxar Shauna, mas fiquei parada onde estava, sustentando o olhar que a namorada de Tobias me lançava.

- Eu não sabia que você voltava hoje . – Disse neutra . – Se eu soubesse teríamos feito uma pequena comemoração de boas vindas .

- Não preciso de nada que venha de você e dessa sua turma de inconsequentes. – Respondi sentindo meu sangue ferver . Ela sorriu de canto.

- Nem quando eu tento ser agradável com você, você não colabora . – Fingindo uma falsa mágoa por minha resposta , Lauren se pendurou em Tobias .

- Vamos para a sala . – Interviu Tobias se afastando um pouco da namorada .

- Não vale a pena brigar agora . – Tentou dizer Shauna.

- Sinto muito pelo que te aconteceu Beatrice . – Disse a megera que era puxada por Tobias para outro corredor . Vi quando antes de sumir , ele ainda voltou seu rosto em minha direção. Fechei os olhos por alguns segundos , voltando a abrir depois .

- O dia hoje será longo pelo visto . – Disse convicta Shauna e eu assenti .

- Um passo de cada vez . – Tentei dizer fazendo minha amiga sorrir .

- Exatamente . Vai dar tudo certo hoje.

Eu queria mesmo acreditar que daria tudo certo .

Porém , assim que soltei a frase para Shauna , Peter apareceu com a cabeça abaixada, parecia ter vergonha de me olhar.

Mas o que chamou minha atenção foram as marcas em seu rosto , ele parecia ter apanhado. Teria sido seu pai ?

- Tobias acertou ele em cheio no dia da festa . Você não apareceu , Tobias ficou louco . – Comentou e eu a encarei surpresa . - Bem feito para ele . Tobias bateu foi pouco. 

- Esta falando sério ? – Perguntei descrente e Shauna sorriu .

- Ele faria tudo por você Tris . Basta estalar o dedos . – Garantiu e eu tentei sorrir sem entender onde ela queria chegar. 

Pensar que Tobias ficou louca enquanto eu não estava lá em meio a sua festa , me fez ver que eu estava sendo completamente injusta com ele .

- Será que a gente pode conversar? – Perguntou Peter . Eu o olhei , me sentindo mal por nossa situação. Assenti mesmo sem muita vontade .

- Terá que ser em outro momento . Estou atrasada para a aula.

- Posso te acompanhar? – Perguntou dando alguns passos para se aproximar e eu o barrei.

- Prefiro ir sozinha Peter . Conversamos em outro momento.

Não dei tempo dele responder , apenas me afastei dele com Shuana ao meu lado e o pensamento de que Tobias tinha sido , Sim, Meu herói aquela noite .


Notas Finais


Olha elaaaaaa, Tobias foi imaturo , sim , Mas ele está tentando se redimir e Tris aos poucos vai ver isso.
Christina é doida de pedra ! Se der mole , ela acaba com Zeke. Kkkkk
Peter apanhou e apanhou foi pouco , mas vamos ver a situação no próximo capítulo.

Espero que tenham gostado.

Beijos grandes !!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...