História Do Caos ao Cais - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Lana Parrilla, Sean Maguire, Seana
Visualizações 146
Palavras 1.303
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Primeiro obrigada a todos os 16 fav e principalmente aos comentários, eu adoro ler os comentários pois sei o que estão gostando ou não, como no início falei essa é uma fanfic diferentes ela aflora os sentimentos e eu adoro saber que vocês estão lendo a fic e sentindo com o coração por que essa fanfic veio do coração também... Há e já tenho 2 capitulos prontos, mas quero ver os comentários primeiro ok!


Capítulo 4 - Os sonhos que você segurou tão forte perderam o significado


Fanfic / Fanfiction Do Caos ao Cais - Capítulo 4 - Os sonhos que você segurou tão forte perderam o significado

O sol está nascendo - Britt Nicole

- Ah meu Deus você é muito difícil! Fala logo ou vou te encher de cosquinhas! - Fala atacando Lana e as duas gargalham igual duas criança, o que na verdade eram, até que a porta de Lana se abre e as duas ficam mais do que sérias ao ver quem tinha entrado no trailer de Lana.

"Quando a vida tiver te cortado profundamente e tiver te deixado ferido

O futuro que você esperava agora está queimando

E os sonhos que você segurou tão forte perderam o significado..."

E você não sabe se irá encontrar cura..."

- Oi Lana! - Fala ainda na porta.

- O que faz aqui? - Pergunta totalmente atordoada.

- Eu mandei entregar no seu apartamento mas não te acharam em casa, então vim aqui, preciso que assine... - Lhe entrega um envelope.

- Tá. - Pegou o envelope segurando as lágrimas que já se formavam, andou até o sofá e apoiou a folha na pequena mesa, assinou trêmula e logo devolveu o envelope.

- Obrigado! - Colocou a folha dentro do envelope.

- Por ter assinado! Por nada! - Seu olhar possuía mágoa. - Ah, antes que eu esqueça Alfredo, obrigada por me lembrar o que eu sempre acreditei sobre o amor mas camuflei após ter te conhecido. - Falou com um bolo na garganta.

- O que? - Perguntou sem entender.

- Obrigada por me mostrar que todos os eu te amo que eu já recebi são falsos, que você nunca foi verdadeiro comigo, que nada do que vivemos foi real ou valioso para você, que fomos uma mentira, se eu pudesse voltar no tempo eu jamais aceitaria ter te conhecido! Maldito dia em que você cruzou o meu caminho, eu odeio você, por ter sido tão vazio comigo, por esquecer o sentimento que carrego por você, eu te odeio por tudo que vivi ao seu lado, se eu podesse eu jamais teria cruzado com você. - Falou  com rapidez e lágrimas nos olhos sem o deixar falar nada e fechando a porta na cara do agora ex marido e correu para os braços de Bex que observava tudo calada e angustiada.

"Você vai conseguir

A noite só pode durar por um tempo

Seja o que for que você está enfrentando

Se seu coração está quebrando

Há uma promessa para aqueles que esperam

Levante os olhos e veja

O sol está nascendo..."

- Calma... -  Lana já estava um pouco mais calma, Bex tentava de toda forma dar conforto a amiga.

- Eu o odeio Bex! Você não está entendo...

- Eu sei Laninha, mas olha agora você só precisa seguir em frente... - Acaricia os cabelos da amiga.

- Não você não entendeu! Eu estou Grávida Rebecca! Grávida! E divorciada! - As lágrimas vinheram com força dessa vez e Bex estava em transe. - Eu não sei o que fazer...

- Lana você tem certeza? - Pergunta Rebecca incrédula.

- Tenho eu descobri quando ele falou do divórcio... - Respondeu entre soluços.

- E você não falou para ele... - Rebecca entendeu agora. - Mas você tinha que ter falado Lana! É um bebê!

- Eu não ia usar uma criança para isso... - Secava as lágrimas.

- E pretende fazer o que? Lana essa barriga vai crescer!

- Eu não sei, mas Bex eu perguntei a ele se tivéssemos um filho...

- Lana veja bem! Apenas as coisas chegam ao fim, e eu não quero te fazer se sentir como se as coisas acabaram por sua causa, apenas eu cansei de viver dessa forma, viver sendo sempre o errado, tudo, o que falo eu sou o errado, eu não sirvo para você, eu tenho que me proteger e proteger meus filhos e você continua vivendo a gente que deveríamos ter uma vida normal, mas eu e os meus filhos estamos preso nisso! Apenas não dar, facilite!

- E se eu tivesse um filho com você? - Fala na última tentativa pois seria a única alternativa de reverter.

- Filho não salva casamento! E sobre ter filhos nunca conseguimos pois sempre esteve em seu trabalho, e sem falar dos seus problemas para engravidar! Lana a sua vida é trabalho! E ter um filho a essa altura esta fora de cogitação! Talvez você não consiga nunca ter um filho. Eu não posso, não agora, e não com você, não mais!

"Cada alto e baixo pelo qual você vai passar

Você não precisa ter medo, Eu estou contigo

Nos momentos em que você está tão fraco que tem vontade de parar

Deixe a esperança que você tem iluminar o caminho pelo qual você está andando..."

- Eu não acredito nisso! - A ruiva estava horrorizada com as palavras de Alfredo.

- Ele me pediu um filho Bex a 3 anos, mas ele sabia do meu trabalho e do dele também, eu sempre disse que deveríamos sentar e conversar sobre isso pois não queria que outra pessoa a não ser nós dois criasse nosso filho, mas ele aceitou e eu não podia engravidar encenando Evil Queen! Ele sempre soube!

- Sim ele sempre soube, mas como você engravidou? - A ruiva estava atordoada era muita informação a ser digerida.

- A um ano atrás ele parou a vasectomia e me pediu para tomar os remédios pois queria tentar um filho, mas eu ainda não podia engravidar e conversamos sobre isso. Passei a tomar injeção mas não estava me fazendo muito bem, eu tinha enxaquecas fortes e comecei no comprimidos, mas a três meses atrás a cartela acabou no sábado e eu esqueci de comprar, só lembrei de comprar na quinta, cinco dias depois, e eu me odeio por isso! Eu só percebi que estava grávida pois os enjôos estavam fortes, e eu acompanhei as gerações da Deena, e eu fiquei com medo, a gente transava as vezes não como antes por que a nossa relação já não estava boa pois tudo para ele era motivo de briga, então não queria acreditar que eu estava grávida, e quando eu descobri que estava ele veio me pedir divórcio e disse claramente que ter um filho comigo estava fora de cogitação e que eu não conseguiria nunca ter um filho. Que não podia ter um filho não comigo! - As lágrimas desciam a cada palavra proferida.

"Mesmo quando você não consegue imaginar

Como você vai encontrar uma saída

Mesmo quando você está se afogando em sua dúvida

Basta olhar para além das nuvens

O sol está nascendo..."

- Lana sua barriga vai crescer sabia! - A ruiva fala apavorada pela amiga.

- Eu sei, é assim que funciona gravidez! - Lana possuía um vazio no olhar.

-  Você não está pensando em abortar não é Lana?

- Não... - Fala convicta. - Eu não sou capaz de fazer isso.

- Aí meu Deus ainda bem. - Suspira aliviada.

- E o que vai dizer a mídia?

- Não sei ainda... - Reponde aflita. - Posso ser acusada de traição por está grávida de 3 meses e divorciada... Mas não importa mais...

- Claro que importa! Você não fez isso!

- Eu sei, mas e a mídia sabe? Ou se importa?

- Você pode falar que descobriu depois da separação!

- Bex entenda uma coisa! Alfredo nunca vai saber disso! Nunca!

- Aí meu Deus... - Bex estava preocupada.

- Eu não quero saber dele nunca mais! - Fala com lágrimas nos olhos.

- Já sei! - A ruiva olha para a Lana pensativa. E se você e Alfredo falarem que a separação ocorreu a um bom tempo sem dar datas! E que só agora falaram, por que estavam mais confortáveis para falar sobre isso! Se ele não topar usa as fotos contra ele!

- Você sempre tem uma boa idéia!

- Mas e aí como se sente em relação a gravidez?

- Acho que insegura, destruída...

- Vem aqui. - Abraça a Amiga.

- Bex eu estou perdida...

- Então estamos perdidas juntas, por que estou com você nessa...

"Mesmo quando você está se afogando em sua dúvida

Basta olhar para além das nuvens

O sol está nascendo..."


Notas Finais


Por essa não esperavam né!?
Lana grávida de Fred!
Assim que eu ler os Comentários postarei o novo capítulo ok!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...