História Do céu ao inferno em 2 anos - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 22
Palavras 914
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Violência

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Quase foi mais mil palavras....... embora esteja um pouco "apressado", espero que vocês gostem... boa leitura ^^

Capítulo 22 - Gigante


Fanfic / Fanfiction Do céu ao inferno em 2 anos - Capítulo 22 - Gigante

— Você precisa prestar mais atenção

Disse Ashley que estava cuidando dos ferimentos de Edward

— Eu sei — respondeu ele fazendo algumas caretas de dor — o problema é que eu acabo subestimado elas

— E por causa disso você fica com o corpo cheio de cicatrizes

— Sim…

— Não subestime algo que você não conhece direito, muito menos quando esse "algo" tem companhia

— Percebi…

Falou Edward abaixando a cabeça

Ashley estava cuidando dos ferimentos do braço dele, ela estava limpando algumas gotas de sangue mas de repente ela faz uma cara de dúvida

— Você… não tem a marca…?

— Marca?

Perguntou ele olhando para o seu braço

— A da vacina

— Bom… eu não tomei ela

— Mas eu pensei que todo mundo havia tomado

— Essa foi a informação passada a todos… mas aparentemente, aqueles que trabalhavam em hospitais e os que eram militares, receberam a ordem de não tomarem essa vacina

— Por quê?

— Se eu soubesse provavelmente eu teria respostas para 50% das minhas dúvidas

— A cada dia que passa, parece que menos eu sei

— Não é novidade que muitas coisas são ocultadas das pessoas

— É… — Ashley termina de fazer os curativos e se levanta — acho que você já descansou de mais

Edward se levanta e se organiza

— Acho que você tem razão

— Você consegue enfrentar mais umas seis criaturas?

— Não é como se eu tivesse muita opção

— Bom saber

Diz Ashley com um sorriso

— Não estou gostando disso…

Falou Edward baixo

Ashley tira umas de suas bombas sonoras do seu bolso e entrega nas mãos de Edward

— A escolha é sua — disse ela olhando para os olhos dele — podemos caçar um por um, ou colocar nossas vidas em risco e enfrentar todos de uma vez

— Ou seja, temos o caminho seguro mas demorado e o caminho rápido mas perigoso

— Hora da decisão

Edward olha para ela e ativa o botão da bomba, o contador aparece e ele joga a bomba para longe

— Acho melhor você ficar em posição

Falou ele com a sua espada em mãos

A bomba soou, Ashley estava em sua posição e Edward estava preparado, eles ficaram esperando parados ali por uns minutos, mas nada aconteceu

— Acabou?

Perguntou ela

— Foram apenas três?

Após isso, eles começaram a sentir um tremor, e cada vez estava ficando mais forte. Depois de alguns segundos uma criatura gigante apareceu, ela alcançava o teto da fábrica, suas mãos eram enormes e os seus pés igualmente enormes

— Claro, era obvio que existia uma criatura que se parece com um colosso… como você nunca pensou nisso Edward!?

— Eu vou tentar chamar a atenção dela e você tenta derrubar ela

Edward foi para cima da criatura e atacou o seu pé, mas o sangue dela não escorreu. A criatura por sua vez, balançou o pé fazendo Edward recuar

— O que aconteceu!? — gritou Ashley —por que o seu triunfo não funcionou?

— A pele dela é grossa! Para eu conseguir uma gota de sangue, iria ser igual cortar pão… teria que ficar cortando varias vezes até abrir

— Ótimo… tem como ficar melhor?

— A ideia foi sua!

— Tente pensar em algo, minhas flechas não são infinitas!

— Ok… — ele começou a falar baixo — o que você pode fazer Edward?

A criatura estava indo para cima de Ashley, ela levanta a mão e quebra um pouco o telhado da fábrica, depois ela abaixa como se fosse esmagar Ashley igual uma mosca. Ashley pula e desce, a plataforma em que ela estava foi destruída pela criatura

— Qual o plano?

Perguntou ela se aproximando de Edward

— Eu preciso de algum líquido… se não essa espada vai ser inútil

Ashley coloca a sua máscara e olha ao seu redor

— Tem alguns canos com líquidos nas paredes

— Nesse momento, até água serve

Disse Edward correndo até a parede

Ele chega e começa a bater nela, mas não causa o efeito esperado

— Eu já disse para você prestar mais atenção!

Edward olha para trás e a criatura estava dando um soco em sua direção, ele imediatamente recua e desvia do soco. Aquele golpe quebrou a parede  o líquido que estava nos canos, começou a escorrer

— Obrigado!… eu acho…

Edward foi na direção do liquido e colocou a sua espada embaixo dele. O líquido escorreu pela lâmina, mas ela não começou a girar

— Só pode ser brincadeira

Falou ele correndo e se esquivando dos golpes da criatura

— Que cheiro é esse!? — perguntou Ashley quando Edward se aproximou — gasolina!?

— Não sei! Só sei que minha espada ficou de mau humor

— E agora gênio?

— É o fim?

A criatura se aproximava deles, e a lâmina da espada de Edward começou a ficar alaranjada

— Por favor… espero que eu esteja certo...

Disse Edward correndo na direção da criatura

— O que você está fazendo!?

— Torça por mim!

A lâmina da espada estava em um tom alaranjado muito forte, ele golpeia o pé dela e a lâmina começa a queimar a pele dela, o sangue vai escorrendo pela lâmina e ela começa a girar. Ele corta o pé dela chegando até o osso, a criatura se ajoelha e Edward sobe em cima dela

— Onde eu tenho que acertar!?

Ashley recoloca a sua máscara e diz:

— Centro das costas, ombro esquerdo e… cérebro?

Edward ouve e rapidamente acerta essas regiões, quando ele vai acertar a região do cérebro a criatura começa a cair, e então ele enfia a espada em sua cabeça e depois salta de cima dela e ambos caem no chão.

— Você está bem?

Pergunta Ashley se aproximando dele

— Por favor… não me diga que ela está se regenerando

Ela olha para a criatura e depois olha para Edward novamente

— Por sorte… dessa vez não…


Notas Finais


Muito obrigado por ter lido, espero que você tenha gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...