1. Spirit Fanfics >
  2. Do It For Me - Imagine Ken Ryuguji (Draken) >
  3. My Turn

História Do It For Me - Imagine Ken Ryuguji (Draken) - Capítulo 1


Escrita por: skybabyx

Notas do Autor


entao bora lá, essa fanfic é possivelmente a mais diferente de todas que eu ja fiz KKKKKKKKK

além de explorar um lado um tanto quanto novo para mim, espero que gostem!!

lembrando, já foram dar amor ao @manjigang hoje???

boa leitura <3

tw// degradação leve, dirty talk, torção por asfixia, violência

Capítulo 1 - My Turn


Fanfic / Fanfiction Do It For Me - Imagine Ken Ryuguji (Draken) - Capítulo 1 - My Turn

A fita de cetim vermelha deslizou delicadamente por meus dedos, a uni em nó sobre minha cintura enquanto observava meu reflexo no espelho.

Eu estava deslumbrante.

A renda vermelha recaía perfeitamente sobre meu corpo, o tecido transparente do kimono que usava ia até meus joelhos e valorizava perfeitamente minhas curvas. Deslizei minhas mãos por meu pescoço sentindo o gelado das correntes sobre meu dedos, dei um sorrisinho de canto, satisfeita com o que via.

De repente, flashes do que me aguardava naquela noite atingiram minha mente.

Minha adrenalina era palpável naquele momento, mordi os lábios quase sentindo meu sangue correr por minhas veias.

Seu sorriso malicioso.

De repente todo o quarto pareceu ficar mais quente. Minhas mãos deslizaram por meus braços, indo para meus quadris, logo chegando ao cós de minha calcinha. Eu estava sensível, sentindo cada mínimo toque me arrepiar.

Seu rosto entre minhas pernas.

Minhas pernas cederam por um momento, me sentei na cama atrás de mim, apertando fortemente o lençol com as unhas, meus olhos estavam cerrados, acabando por permitir que minha mente trabalhasse ainda mais contra mim.

Minha destra percorreu o interior de minhas coxas, depositando um aperto próximo á minha intimidade, como suas mãos costumavam fazer, ato que me fez dar um pequeno pulinho. Separei minhas pernas, direcionando minha destra até o meio delas.

Joguei meu peso sobre o colchão, sentindo o macio em minhas costas, fazendo com que incoscientemente a tensão em meus ombros se esvaisse aos poucos.

Sua mão em meu pescoço.

Adentrei minha calcinha com os dedos, me surpreendendo com a facilidade com que estes deslizaram por minha intimidade, dada a minha excitação extrema. Lentamente percorri toda a área, me arrepiando por completo com o prazer dos movimentos de meus dedos.

Estimulei meu clitóris com movimentos lentos, mordendo meus próprios lábios para me conter enquanto massageava a área de forma erótica.

Deslizei um dedo para dentro, engolindo em seco um gemido alto. Comecei a movimentá-lo lentamente para dentro e para fora, o sentindo ser apertado por minhas próprias paredes. Quando a necessidade se fez presente, adentrei com mais um, duplicando aquela sensação tão boa.

Os movimentos eram rápidos, imaginava ele fazendo em mim. Meus lábios eram castigados na mesma proporção, sabia que teria de ajeitar novamente o batom vermelho assim que terminasse. Por fim, um último pensamento me fez entrar em êxtase completo.

"Você é só minha."

A voz grossa de Draken ecoou em meus pensamentos, me fazendo soltar um gemido alto. Me desfiz em meus próprios dedos, completamente fraca naquele momento pelo orgasmo intenso.

A forma como aquele homem mexia comigo era completamente surreal.

Éramos casados havia três anos, e ainda assim, nada mudou. Por mais que as obrigações do trabalho tivessem dificultado nossos encontros, aquele fogo nunca havia apagado.

Tudo, tudo, tudo era igual a como sete anos atrás, quando ainda fazíamos parte daquela ganguezinha de Mikey. O fogo que sentíamos ainda hoje era como o de quando éramos adolescentes, todas as emoções á flor da pele exatamente como quando nos agarrávamos em alguns becos por aí, ou até mesmo na casa de Mikey, deixando o loiro bem irritado.

Sorri com tal lembrança.

Mikey sempre havia nos dito que iríamos acabar nos casando, mas por puro personagem sempre negávamos, acabando por se estapear por aí.

E porra, não é que aquele moleque estava certo?

Fui tirada de meus devaneios quando escutei a porta do andar de baixo ser aberta. Um sorriso tomou meus lábios. Rapidamente me levantei, retocando meu batom e novamente me sentando na cama, meu coração estava acelerado, eu estava ansiosa.

Logo, a porta do quarto se abriu, revelando a figura de meu marido usando o clássico terno de cor escura, os longos cabelos loiros estavam recaídos por seus ombros. O vi arquear uma sombrancelha e sorrir para mim.

-- O que você andou aprontando, hum? - Retirou o paletó e o deixou sobre a cômoda, vindo até mim e depositando um selar em meus lábios.

-- Não posso mais surpreender meu marido? - Me levantei, acariciando a pele de seu pescoço com as unhas, o sentindo arrepiar. O empurrei para se sentar na cama, me sentando em seu colo em seguida e lhe dando novamente um longo selar, que logo se aprofundou em um beijo quente. Suas mãos agarraram firmemente minha cintura por baixo do kimono de linho, eu adorava sua brutalidade, adorava a forma como ele me tocava com posse, indiretamente demonstrando que eu era dele. Nos separei, admirando o rubor de suas bochechas, seguido de um sorriso ladino do loiro. Fiz menção de me levantar e o vi apertar ainda mais minha cintura, acariciei suas bochechas. -- Calma amor, eu não vou fugir. Mas preparei algo especial para você essa noite.

O vi franzir o cenho em uma feição de desaprovação no início, mas que logo deu lugar á um olhar esperançoso, em expectativa.

Fui até o interruptor do quarto, diminuindo as luzes e deixando apenas a led ligada, decidi deixá-la na cor vermelha. Ken apoiou as mãos na cama, lambendo os lábios e observando atentamente cada movimento meu. Peguei meu celular e abri a playlist que eu havia separado justamente para esse dia, coloquei "Do it for me" do Rosenfeld, ouvindo a risada alta de meu marido, devolvi com um riso sapeca.

-- Não acredito... - Ele me olhava malicioso e desacreditado ao mesmo tempo. Escolhi aquela música em específico porque ela retratava exatamente como era a forma que nos amávamos, a forma bruta que eu tanto amava, a forma com que ele me fazia sentir única no mundo, resumidamente, era a nossa música.

E eu havia feito questão de fazer uma belíssima coreografia para ela.

-- Só aproveita.

Retirei meu kimono, ficando apenas com a lingerie rendada e fui em direção a barra de metal que tinha em nosso quarto, que eu normalmente usava para praticar o pole dance. Ato que surpreendeu Ken, já que eu nunca havia performado somente para ele, ele apenas havia me visto ensaiando ou algo do tipo, e sempre me pedia para que algum dia o fizesse para ele. Bem, por que não?

Andei lentamente em volta da barra, indo até o chão e logo depois subindo na mesma. Me movimentava em harmonia com a música, fechando os olhos e deixando o ritmo me percorrer.

Me sentia conectada com a barra, era algo absurdo.

Os movimentos saíam com leveza, era como se eu flutuasse. Era assim que me sentia quando estava naquela barra, era assim que eu me sentia viva.

Me apoiei em minhas pernas e me virei, sentindo o mundo girar ao meu redor. Abri meus olhos e o vi completamente impressionado ao me ver de ponta-cabeça com alguns fios de cabelo a centímetros do chão. Sorri ladina, novamente voltando ao posição normal, continuando principalmente a mexer os quadris.

Finalizei minha performance com um pequeno salto, voltando a olhá-lo, esperava alguma resposta ou algum comentário, algo do tipo. Eu estava ofegante, mas sentia uma grande dose de serotonina me percorrer, aquilo me alegrava e ao mesmo tempo me excitava, eu não sabia descrever, mas parecia estar em outro plano quando se tratava da barra.

Ken ainda estava parado, parecendo assimilar tudo que havia acontecido. Eu não consegui evitar uma risada, empolgada com aquilo.

-- Amor... Isso... Isso foi... Inexplicável. - Levantou o olhar para mim. -- Eu sou realmente privilegiado por ter uma mulher tão talentosa quanto você só para mim.

Tais palavras fizeram aquela queimação em meu ventre se intensificar.

-- Isso foi realmente incrível. Agora, é a minha vez de lhe retribuir. - Sorriu.


Notas Finais


plot twist: o draken subiu na barra e foi fazer pole dance tbm KKKKKKKKK

irmão eu arrepio INTEIRA quando eu ouço essa música e sim vai ter parte dois

espero que tenham gostado!!!
se gostar, não se esqueça de comentar para me ajudar <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...