1. Spirit Fanfics >
  2. Do Jazz, aos prantos >
  3. Noite curta, longos momentos

História Do Jazz, aos prantos - Capítulo 2


Escrita por: RabbidLady

Notas do Autor


° Aviso °
A história contém muitas pausas e parágrafos curtos, recomendo ouvir um jazz de fundo para melhorar a leitura

° Narrativa °
Itálico = Pensamentos da protagonista
Em negrito = Diálogos

Capítulo 2 - Noite curta, longos momentos


Assim que olho para trás vejo uma garota, ela tem um corpo gordinho, cabelos loiros cacheados e olhos castanhos, parecia bastante eufórica

Sarah – Em que posso ajuda-la?

Emily – Ah desculpe! Não imaginei que fosse me ver, geralmente as pessoas correm com medo

Sarah – Oque deseja?

Emily – Sou curiosa, oque faz a essa hora da noite sozinha?

Sarah – Desculpe, mas não lhe devo explicações

Começo a caminhar novamente, porém a mesma continuou me seguindo

Sarah – Se eu contar, vai parar de me seguir?

Emily – Talvez

Sarah – Estou voltando do hospital, minha avó faleceu 

Emily – Oh, sinto muito...

Sarah – Está tudo bem, não fique triste por alguem que acabou de conhecer, mas e você? Porquê não está em sua casa?

Emily – Acabei de sair do trabalho, sou garçonete, devia ir lá algum dia 

Ela me entrega um cartão, é o endereço da lanchonete, talvez eu dê uma passada por lá

Sarah – Certo, agora eu preciso ir

Emily – Antes de você ir, poderia dizer seu nome? 

Sarah – Me chamo Sarah

Emily – Sarah é um nome legal! Me chamo Emily

Apenas concordo com a cabeça me despedindo, então volto a caminhar, não ouço mais passos atrás de mim, ela deve ter seguido seu rumo

Quando finalmente chego em casa, tiro meus sapatos e vou tomar um banho, pensando em tudo

Agora que vovó se foi, preciso organizar minha cabeça, ou então vou acabar ficando maluca, eu preciso ser forte, forte o suficiente para lidar com meus problemas de forma madura

Após o banho, visto uma roupa mais leve, então me deito na cama e pego meu celular, haviam 5 chamadas perdidas de Jenny, me pergunto se algo aconteceu com ela em seu trabalho

Ligo para ela, a mesma atendia e antes que eu pudesse dizer qualquer coisa-

Jenny – Sarah! Graças a deus você ligou! Eu passei por uma situação terrível em casa, deu tudo errado Sarah... Eu não tenho pra onde ir, será que eu posso dormir ai só por hoje?

Sarah – Tudo bem, vou abrir a porta pra você, depois você me conta oque aconteceu ok?

Ela concordou e então desligo, estou preocupada, oque pode ter acontecido?

Vou até a sala indo destrancar a porta, então me deito no sofá esperando a mesma chegar 

Quando ela finalmente chega, dizia me sentando

Sarah – Jenny, oque acontec- 

Antes que eu pudesse sequer completar a frase, sinto a mesma me abraçando apertado, faz muito tempo que não nos vemos pessoalmente

Sinto a mesma começar a chorar, a única coisa que eu podia fazer era lhe dar cafuné e continuar a abraçando, não sou boa com palavras, então prefiro me manter em silêncio

Jenny – Sarah, ele mentiu pra mim, me prometeu tudo, e a única coisa que ele fez foi me deixar sem nada, ele passou todas as minhas posses pro nome dele, até minha casa! E agora eu não tenho pra onde ir

Sarah – Você pode ficar aqui até conseguir alugar uma casa, você não me atrapalha, e acho que sabe bem disso

Jenny – Eu sei, obrigada Sarah

Vejo ela ficar em silêncio, espere, porque ela está corada?

Jenny – Sarah, e-eu... Posso dormir com você?

Sarah – Não vejo o motivo de tanta timidez Jenny, é claro que pode

Acabo deixando escapar um sorriso de canto dos lábios, não vejo nenhum problema duas pessoas dormirem no mesmo espaço, talvez ela ache isso um pouco invasivo

Deixo ela se recompor, enquanto Jenny tomava banho fico pensando deitada na cama do quarto, essa noite está sendo bem agitada para mim, não consigo sequer processar: Terminei meu livro, a morte da vovó, a garota na rua e agora a Jenny, poderia ficar mais agitado que isso?

Vejo Jenny vindo até o quarto, então pergunto para saber se estava tudo certo

Sarah – Tudo bem pra você usar minhas roupas? Não ficaram apertadas demais?

Jenny – Até que não ficaram tão apertadas assim, temos quase a mesma idade

Sarah – Mas seu corpo é bem diferente do meu

Jenny – Como assim?

Sarah – Você tem belas curvas, eu não, achei que isso pudesse influenciar em algo

Jenny – Tem certeza que isso não foi uma indireta pra dizer que meu corpo é bonito?

Sarah – Sim, tenho certeza, embora de fato seu corpo seja lindo, digo, você em geral é linda

Falava aquilo com tranquilidade vendo ela corar de novo, oque eu disse para deixa-la com vergonha? Ela já está acostumada com elogios desse tipo

Sarah – Enfim, vai dormir agora?

Jenny – Sim, estou bastante cansada 

Sarah  Confesso que eu também estou, muita coisa aconteceu comigo essa noite

Ela se deita ao meu lado começando a me dar cafuné, fico um pouco confusa com isso mas evito comentários

Jenny – Quer falar sobre oque houve?

Sarah – Melhor não, você está cansada, amanhã eu falo tudo com calma, embora nem foi tanta coisa assim

Jenny – Vi que terminou seu livro hoje, não tive tempo para ler, mas aposto que está divino como sempre

Sarah – Agradeço os elogios, seus comentários sempre me ajudam

Me preparo para dormir, então dizia de olhos fechados 

Sarah – Boa noite

Jenny – Boa noite Sarah


Notas Finais


Olá, me chamo Ana, mas pode me chamar de Annie, não sou nenhuma escritora profissional, apenas quero expressar minhas idéias em formato de histórias para que outras pessoas possam se inspirar a escrever uma história legal também

° Redes Sociais em breve °


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...