História Do Not Give Up - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO
Personagens Eunwoo, Sanha
Tags Astro, Eunha, Eunsan, Eunwoo, Kpop, Oneshot, Otomefics, Sanha, Sanwoo, Yaoi
Visualizações 17
Palavras 1.857
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, LGBT, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É fanfic soft que você quer, @?

Capítulo 1 - Capítulo Único.


EunWoo havia chego à poucos minutos de seu trabalho e agora comia seu kimchi calmamente para logo em seguida tomar um banho e finalmente poder descansar no conforto de sua cama enquanto dormia de conchinha com seu namorado. O trabalho como ator – tanto de k-dramas quanto de filmes – estava acabando consigo e sua energia, que parecia esvair-se assim que pisava no set de gravação do local. Desde criança sempre sentiu uma enorme paixão por atuação e sonhou em cursar esta em uma faculdade, e agora, depois de anos, finalmente fazia o que mais amava e sentia que embora estivesse cansado, nunca iria deixar de atuar, pois agora era mais que um sonho; atuar era a sua vida.

Por conta de seu salário bem gordo, o Lee atualmente mora em um apartamento luxuoso em um condomínio em Gangnam – um bairro extremamente rico de Seoul – juntamente com seu namorado. O casal após três anos de namoro, decidiu dar um novo início as suas vidas: morar juntos e fazerem o que mais amavam, mas acima de tudo, demonstrarem afeto um ao outro sem ter olhares sobre eles. A família de ambos entendiam suas sexualidades e o relacionamento, mas nunca chegaram à apoia-los, isto que resultou em nunca poder dar sequer um selinho na frente de qualquer um, então poderiam apenas se amar quando ninguém além deles estivesse em casa.

SanHa, seu namorado, cursa faculdade de medicina veterinária e é voluntário em um pequeno canil da cidade. O mais novo – enquanto EunWoo possui vinte e cinco anos, SanHa tem vinte e três – dedicou a sua vida inteira à proteger e cuidar de animais e nunca se arrependeu disto, e por conta do demasiado amor por animais, o casal possui uma gata e um cachorro em seu apartamento, ambos os animais são vira-latas e foram abandonados quando filhotes, e sem ao menos pensar duas vezes, SanHa os adotou. Quando o mais jovem passou a relacionar-se com o Cha, ficou extremamente feliz ao ver que este amava os animais e que não havia problema algum em deixar os animais em seu apartamento, e fora assim que o Yoon soube que seu namorado era o melhor e que ele estava disposto a ficar consigo.

Assim que EunWoo terminou sua comida, levantou-se da cadeira onde estava sentado e rumou até a cozinha de seu apartamento; deixou seu prato, talheres e copo na pia, iria levá-los amanhã pela manhã sem pressa alguma e já ter descansado o suficiente para ter uma mínima disposição para isto. Saiu do cômodo e apagou as luzes deste, e assim que virou em direção para o corredor, avistou Nora, sua gata, andando lentamente enquanto olhava para a porta do quarto do casal, como se fosse um pregador prestes a atacar sua presa. Soltou um riso anasalado e ignorou tal fato, caminhando até o banheiro para tomar banho e depois descansar junto com o namorado.


-;-


O ator saiu do banheiro com um sorriso em seus lábios; sentia-se revigorado depois de banhar-se, afinal, nada melhor que sentir a água quente relaxar seus músculos. Estendeu a toalha molhada no pequeno varal de metal que havia na sacada de seu apartamento e olhou para a vista do local; o céu estrelado iluminava a cidade que, embora já tivesse luz o bastante, ficava ainda mais bela sobre a luz do luar e das estrelas. EunWoo sempre amou observar o céu, mas devido à sua agenda lotada o tempo para fazer tal coisa acabou por esgotar-se e agora tinha de ter total dedicação ao dorama que estava estrelando.

O programa era sobre um jovem policial que ainda quando adolescente, havia perdido a sua amada em um assalto a mão armada enquanto voltavam para casa após o casamento de seus primos, assim que a jovem fora assassinada, a polícia infelizmente nunca encontrou o culpado e não fez nada a respeito sobre o caso, dando-o como encerrado sem ao menos ter tentado um pouco a mais. MinSung – nome do personagem que interpretava – decidiu investigar por si próprio quem era o culpado para finalmente colocá-lo atrás das grades da prisão, então assim que terminou a escola, passou a fazer faculdade para entrar na polícia. Atualmente o policial estava perto de descobrir quem realmente era o culpado pelo assassinato, mas após um acidente de carro, ele perde suas memórias e tenta lembrar-se de sua vida, mas principalmente em saber quem era aquela mulher que estava em várias fotos juntos consigo em seu celular e porque parecia ser tão fissurado nela. Embora a história fosse totalmente incomum aos olhos de qualquer um, EunWoo e os telespectadores estavam amando tudo.

Por conta do imenso trabalho com o dorama, havia perdido muito de seu tempo para passar com o namorado e culpava-se internamente consigo mesmo. Mesmo não querendo ficar tanto tempo no set de gravação, era necessário, pois tanto ele quanto o diretor queriam que tudo saísse perfeito, contudo sabia que isso vinha afetando seu namorado aos poucos e ele notava isso.

Quando o programa ainda estava no início, SanHa sempre ficava acordado à espera de EunWoo enquanto jogava algo ou assistia algum anime aleatório; quando o mais velho chegava, se abraçavam e trocavam algumas carícias antes de SanHa servir a janta enquanto DongMin tomava seu banho. Com o tempo, SanHa passou a adormecer mais cedo e a deixar a comida na geladeira para que o outro pudesse come-la mais tarde, e embora EunWoo estivesse deveras cansado do trabalho, ele notava quando SanHa levantava da cama pela madrugada, ia até a sacada e murmurava algo com os animais de estimação. Ao seguir  o Yoon em uma de suas ‘fugas’ noturnas, descobriu que ele estava sentindo-se cada vez mais solitário, tanto que, chorou enquanto fazia carinho em Nora e o namorado só pode ouvi-lo lamentar enquanto tentava pensar em algo para ser mais presente na vida de SanHa.

O casal sempre fora muito unido, mas com tantas propostas de emprego para EunWoo, acabaram se distanciando e embora o Lee tentasse, não conseguia fazer com que aquela distância se quebrasse e eles voltassem a ser o mesmo casal meloso e grudado que eram antes, mas esta tarefa se fazia cada vez mais difícil com o passar dos dias.

Deu um último sorriso para a vista que admirava à alguns minutos e voltou para dentro de seu apartamento, logo fechando a porta de vidro que dava acesso a varanda. Avistou Nora deitada no sofá e pegou a felina no colo, levando-a consigo até o quarto para dormir com o casal.

Assim que chegou no cômodo desejado, acendeu as luzes, sem se importar se SanHa iria acordar ou não – afinal, aquele era o seu intuito –. Colocou a gata sobre o colchão e sentou na beirada da cama, ao lado do namorado.

– Bebê... – Passou a acariciar sua bochecha enquanto lhe pedia em voz baixa para que acordasse, mas tudo o que ganhou fora um muxoxo fofo que fez-lhe sorrir. – Amor, eu preciso conversar contigo...

– Amanhã você faz isso, me deixe dormir. – Murmurou manhoso por conta do sono que lhe dominava no momento. Ao perceber que a mão de DongMin acariciava maçã de seu rosto, fez como um gatinho e esfregou a face ali, pedindo por mais.

E era claro que EunWoo não iria negar tal pedido.

– SanHa, por favor. É realmente importante. – Falou com certa manha, e sabia que o menor não resistia ao seu aegyo.

O mais jovem do casal retirou seu braço de debaixo do cobertor e coçou os olhos, logo sentando-se na cama enquanto apoiava suas costas na cabeceira da cama.

– O que houve para querer conversar em plenas uma e vinte da manhã que não pode me falar amanhã?

– Eu apenas... – Sentiu como se as palavras tivessem fugido de sua boca e seu cérebro não conseguisse formular uma ideia válida para conversação. Queria sim acertar-se logo com SanHa, mas estava tão afoito que nem ao menos havia pensado em como iniciar tal diálogo. Deu um suspiro e focou seu olhar na face do namorado, que mesmo estando com o cabelo bagunçado, ainda conseguia ser a pessoa mais fofa que já havia visto. – Me desculpe por estar tão distante de ti ultimamente, o trabalho vem consumindo cada vez mais de minhas energias além de meu tempo livre, ainda mais agora que o dorama já está na reta final, que eu terei de trabalhar dobrado. Mas, bebê, eu sinto essa distância que eu criei entre a gente, mas não sei como quebra-la. – Suspirou, desviando o olhar. Aquilo era realmente mais difícil do que parecia. – Eu te amo mais do que você pode imaginar, SanHa, mesmo não parecendo muitas vezes. Sei que não posso ser o melhor namorado do mundo, mas tento ser o namorado ideal para ti, pois sei que você merece alguém que possa acolher-te em seus braços quando estiver triste, que sorria ou ria contigo ao ver algum programa na Netflix, que durma de conchinha contigo durante o inverno, e que mesmo no verão fizer calor, passar o dia inteiro te abraçando e lhe distribuindo carícias. Mas para mim conseguir fazer tudo isso, eu preciso estar contigo, sem distância alguma entre nós. Então é por isso que eu te peço, SanHa: não desista do nosso relacionamento, por favor.

Mesmo o Yoon estando perplexo com a situação – qualquer um estaria assim caso estivesse dormindo e de repente seu namorado lhe acordasse para falar sobre a relação –, permitiu-se direcionar um sorriso ao maior e sentar-se ao seu lado, apoiando a cabeça em seu ombro.

– EunWoo, apesar da pequena dificuldade que o relacionamento esta tendo, eu continuarei te amando independentemente da distância que se fazer presente entre nós, okay? Embora muitas vezes eu gostaria de estar junto contigo, ganhando um beijinho ou até uma mão boba na minha coxa, sei que você precisa trabalhar, afinal, você precisa e é algo que você ama. – Sorriu. – Não que você não me ame, claro, mas qualquer um precisa trabalhar, assim como eu quero fazer assim que me formar na faculdade, é algo necessário à se fazer na sua vida; trabalhar é algo necessário pois você amadurece com isso, uma hora ou outra, e eu quero amadurecer logo, assim como você já o fez.

– Eu não quero perder o meu bebezinho! – Ao ver que o clima entre eles estava leve, permitiu-se brincar enquanto abraçava SanHa de lado, ganhando um riso baixo deste.

Ya! Pare de me constranger! Eu não sou mais um bebê. – Ditou firme, mas o bico que viera a seguir havia tirado totalmente sua razão.

Aigoo, como você pode ser tão fofo? – Deixou um selinho nos lábios do namorado para em seguida morder levemente a bochecha deste. – Dá vontade de te abraçar e nunca mais soltar!

O mais velho se levantou e colocou-se entre as pernas do menor, este que corava aos poucos devido as ações do outro.

– Eu estava com saudades de você, bebê. – Murmurou enquanto e aproximava do menor, logo pousando o rosto entre a curvata de seu pescoço e aspirando o cheiro de chocolate que seu namorado possuia.

– Eu também estava com saudades suas, hyung. – Apertou o maior entre seus braços e deitaram na cama, sorrindo um para o outro.

Embora o casal tivesse suas dificuldades, as deixariam de lado para viver o amor que a vida havia lhes proporcionado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...