1. Spirit Fanfics >
  2. Do Not Make Lies! >
  3. A Lua não brilha sozinha...

História Do Not Make Lies! - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


GENTE, voltei...😔👌🍒

Capítulo 4 - A Lua não brilha sozinha...


*S/N Narrando*

Vou listar agora alguns motivos para não Moon S/N:

1) Sou agressiva demais, não queiram ser agressivos;

2) Sofri um abuso no qual resultou em desequilíbrio emocional, e na minha personalidade frágil;

3) Não tenho um pingo de apoio emocional dos meus pais;

4) Eu acabei de fazer uma coisa que talvez eu me arrependa amargamente, mas no fundo, sei que fiz certo.

Eu aceitei sair com Kim Taehyung!

Okay, talvez eu tenha cometido um erro e eu me arrependa no futuro mas...pensem comigo: o garoto te ajuda e te trata bem. Qual vai ser o problema em sair com ele?

Após a minha resposta um tanto quanto "cômica", vi o Kim sair de perto de mim com um longo e alegre sorriso estampado em seu rosto perfeitamente simétrico.

Solar me encarou atentamente com a sobrancelha esquerda arqueada, mas em seguida deu um sorrisinho toda boba.

- Não creio: Moon S/N, a minha melhor amiga perfeita, vai sair com Kim Taehyung, o garoto mais bonito do colégio INTEIRO.

Revirei os olhos fazendo uma cara absurdamente debochada, coisa que já era de costume. Caminhamos em direção à nossa sala, no qual poderíamos encontrar um ser ASQUEROSO.

- Ah Solar...ele só me ajudou depois de uma crise de ansiedade. E como você sabe que ele é o garoto mais bonito do colégio?

Acabei parando pelo fato da curiosidade bater.

- Eu pesquisei! Saí perguntando para cada garota desse Colégio que conhecia, pelo menos de vista, Kim Taehyung.

Arregalei os olhos, pois temos mais de 840 pessoas no nosso colégio (eu ainda nem contei com os professores, diretor etc.) e a Solar falou com cada garota, sendo que a metade são garotas. Isto é, ela falou com 420 garotas em um dia.

- Solar...qual é o tipo de droga que você usa? Na boa, você falou com metade do Colégio

Ela deu de ombros, afinal, ela era tão inteligente que estudava, no mínimo, 30 minutos por dia. De acordo com ela, não precisava mais que isso pra fazer uma prova ou uma atividade perfeita. Digamos que eu segui essa linha de raciocínio, o que resultou em um avanço de dois anos, o que me fez ficar na mesma sala que a Solar.

- Então...Taehyung realmente reprovou por faltas?

- Ah, não! Ele só entrou atrasado, ele nunca reprovou.

-Oh...

Mordi meu próprio lábio inferior sem força, e finalmente chegamos na nossa sala. Vi o Taehyung na cadeira do lado da minha, e estava levemente alegre. Seus cabelos estavam desarrumados como sempre, o que eu nunca havia reparado.

Me sentei ao seu lado e me preparei pra aula de Química que iríamos ter.

- Lua, hoje eu vou passar na sua casa pra te ajudar a se arrumar.

Solar sussurrou baixo o suficiente para eu escutar, mas o Taehyung ou qualquer outro aluno não.

- Não precisa, eu vou de calça jeans e de blusa social como sempre.

Sussurrei de volta e ela fez uma cara de 'surpresa'.

- Nem pensar, você vai perfeitamente arrumada!

Revirei os olhos e fiz um sim com a cabeça.

17:57, Minha casa?¿

Eu já estava em casa junto com a Solar. Estávamos escolhendo uma roupa confortável o suficiente para eu usar, mas não 'desleixada' como a Solar disse.

Experimentei um vestido azul marinho, o único vestido que eu usava.

- Que tal esse, Solar?

Ela fez uma cara absurdamente...estranha. Ela não gosta de vestidos que, de acordo com ela, são mais burcas do que vestidos.

- Eu trouxe um vestido perfeito para você.

Ela abriu sua bolsa- uma mala na verdade e tirou um vestido preto incrível, mas que realmente mostraria de mais, sendo que eu queria mostrar de menos.

Arqueio a sobrancelha, e ela também. Ambas estavam de sobrancelha arqueada.

- Nem pensar Solar! Sabe muito bem o lido bem com esse tipo de roupa.

Ela acabou revirando os olhos num ato de deboche absoluto e, pelo visto, tinha um guarda-roupa naquela mochila. Tirou do mesmo um salto AGULHA, uma coisa que eu não sei andar, uma meia calça perfeitamente preta e um leve casaco transparente.

- Você vai se atrasar! Vá se trocar.

Ela sorri e me empurra pro banheiro para que ie pudesse me trocar. Assim que me toquei, saí do banheiro e ela me analisou em cem por cento.

- Moon...você está perfeita...a quanto tempo eu não te via assim? Confiante? Puta merda!

Ela pulou me abraçando fortemente, me forçando sorrir e retribuir.

A quanto tempo eu não me sentia bem comigo mesma? A quanto tempo eu não sorria? Putz.

- Vai...você vai se atrasar...

*Taehyung narrando*

Estava praticamente pronto. Havia me vestido com uma roupa social comum e, pela primeira vez em anos, havia tido total cuidado na hora de arrumar meu cabelo.

Pego minha carteira e a chave do carro. Sim, o Jungkook me emprestou o carro novamente.

Estava descendo as escadas, até 'ele' me chamar.

- Pra onde você vai?

Sua voz trêmula e falhada deixava explícito o consumo de álcool e drogas, o que me dava ânsia de vômito.

- Vou sair com uma pessoa.

Ele deu uma gargalhada e se aproximou.

- Eu espero que não seja uma vadia, igual a sua mãe!

Respirei fundo e me virei o encarando.

- A minha mãe não era uma vadia, ela só não aguentou ficar com uma pessoa nojenta e sem escrúpulos igual a você.

Desci as escadas escutando os gritos do mesmo. O meu dedo do meio da minha mão esquerda se ergueu em um modo automático.

- Aonde você vai, Tae?

Joy, a única pessoa que eu respeito de verdade naquele inferno e que realmente se preocupa comigo, perguntou me fazendo parar.

- Vou sair com a Moon, aquela menina que ajudamos.

Ela deu um sorrisinho todo bobo e me abraçou apertado, o que me fez estranhar mas eu retribui.

- Okay, se divirta muito e saiba que eu te amo mais que tudo nessa vida sórdida que temos. Por favor, se cuide e cuide dessa menina. Ela é sofrida igual à você.

Okay, eu literalmente estranhei o comportamento da Joy. Ela nunca falou assim, e isso me causou um arrepio fortíssimo.

A Joy namora o Seokjin. Ela não filha de sangue do meu pai, ela é filha de uma esposa que ele teve antes de se casar com a minha mãe.

Ambos se conheceram quando eu tive um surto no Colégio. Eu, literalmente, espanquei um garoto e não me pergunte o porquê.

Nos separamos do abraço e ela depositou um beijo simples na minha bochecha. Nos despedimos e eu fui dirigindo em direção à casa da S/N. Ao chegar lá, saí do carro e bati na porta, que logo foi aberta por uma mulher, vulgo mãe da Moon.

- Boa noite, senhora! Me chamo Kim Taehyung e eu vim aqui levar sua filha para jantar.

Dei um sorriso largo para a mais velha, que sorrio em resposta.

- Oh, então você é o menino "maravilhoso" no qual a melhor amiga da Lua se referiu?

Estranhei o perfeito, mas estranhei mais ainda o apelido.

Lua...Moon

Faz sentido, são perfeitos trocadilhos.

Acabei corando, pois ela se referiu à minha pessoa como 'maravilhoso' e isso, infelizmente, é algo que eu não sou.

- Bom, eu posso afirmar que...

Minha atenção se voltou cem por cento pra a deusa que descia às escadas.

A S/N estava perfeita, diga-se de passagem. O preto combina com seu olhar, mas a intensidade do vermelho em seus lábios batiam com a intensidade de sua personalidade. Ela parecia insegura, mas ao mesmo tempo, segura e determinada.

Ela deu um sorrisinho todo bobo enquanto me via na porta de sua casa batendo papo com sua mãe.

- Limpa a baba no canto da boca, senhor Kim...

A senhora Moon deu uma piscadela e sussurrou tais palavras, o que me fez rir automaticamente. Eu realmente estava quase babando na beleza dessa mulher.

- Bom, eu estou pronta! Podemos ir?

A menor falou com um certo entusiasmo, o que arrancou um sorriso sincero da sua mãe. Provavelmente estava feliz pelo "recomeço" de sua filha.

- Se comportem, e por favor, não bebam exageradamente.

- Mãe, nós vamos apenas jantar.

Eu segurei a risada. Tenho que manter a minha postura de homem responsável.

- Ah, mas eu falava a mesma coisa quando eu saia com seu pai. E adivinha? Gerou você e...

- Nos poupe dos detalhes desnecessários. A Sol está lá em cima, provavelmente conversando com o novo crush dela, alimente-a. Beijos mãe, amo você.

A menor pegou em minha mão e me levou até o carro.

-Sol? Lua? O meu vai ser qual? Estrela?

Dei uma risada, e ela, uma leve risada gostosa de se ver e ouvir.

- Pode ser.

"Você é único pra mim, oh minha estrela brilhante"

Entramos no carro e fomos para o tal restaurante, que era chique. Sim, eu estou gastando do meu rim pra dar uma noite agradável para Moon.

Fomos para nossa mesa e eu a ajudo com a cadeira.

- Obrigada, senhor Kim.

- Não me chame de senhor, eu sou apenas 2 anos mais velho que você.

Me sentei e ela riu. Ah mas que risada gostosa ela tem...

- Bom, querido Kim, tem alguma idéia do que pedir?

Dei uma breve olhada no cardápio e acabei arqueando a sobrancelha esquerda.

- Não mesmo, mas como qualquer coisa.

Ela chegou na conclusão e pediu a "especialidade do chefe" e eu? Fiquei encarregado de escolher o vinho. Eu peguei o mais caro, mas por ela, vai valer a pena.

Assim que chegou os pratos e o vinho, fiquei impressionado com a delicadeza da Moon na hora de comer, parece até uma mandame. Tão diferente da S/N que eu conheci no Colégio.

- Bom, o que você faz?

Sua pergunta me fez estranhar levemente.

- Hobbies? Ah, eu faço algumas aulas de música.

Ela deu uma algumas goladas em seu vinho. A marca de seus lábios ficaram tatuados na taça, o que realmente me deixou levemente perplexo.

A existência dessa garota estava sendo um total desastre pra minha sanidade mental. Mas eu um quero relacionamento? Não. Tenho medo de ser igual ao meu pai...medo dela ir embora igualzinha à minha mãe.

- Que interessante...eu fiz dança contemporânea durante um ou dois anos, mas pelo que aconteceu...nem a dança me animou mais...

Seu semblante saiu de alegre para depressivo, o que me doeu.

- Ei, não pense nisso, okay? Apenas, por hoje, não se lembre do que aconteceu! Viva intensamente o hoje...

Ela sorriu e pegou em minhas mãos as acariciando bem tranquilamente.

- Obrigada, Estrela...

O apelido no qual eu me apaixonei foi citado em um momento tão...clichê.

Após terminarmos de comer e de beber, fomos dar uma volta pela cidade em que vivemos.

Paramos em frente ao laguinho e ela analisava o lago de uma forma tão perfeitinha. Seus olhos batiam com o reflexo da Lua no lago.

Seus olhos pareciam a Lua quando entravam em contato com o lago, o que a deixava perfeita.

- Lua...você confia em mim?

Ela arregalou os olhos e me encarou atentamente com um leve sorriso.

- É...eu confio sim.

Foi o momento em que eu tomei atitude.

Segurei o rosto da mesma e de um selinho demorado na menor. Ela arregalou os olhos e levou sua destra até seus lábios com excesso de batom vermelho sangue.

- Taehyung...

- Moon...eu...me des...

Fui interrompido com um beijo simples da menor, e eu a entendo por ser um beijo tão simples.

Minhas mão abraçaram a cintura dela mas sem apertar, não queria deixá-la desconfortável. Ela pediu passagem com a sua língua e eu? Cedi. Sua língua se conectou com a minha causando um fricção deliciosa. O gosto de vinho em sua boca deixava tudo mais quente. Mas, por ela, eu vou me controlar. Se fosse alguma outra garota, eu provavelmente teria pegado em outros lugares. Mas com a S/N...é tudo tão diferente. Suas mãos pousaram em meu peitoral acariciando o mesmo, o que deixava nítido todo sentimento e carisma que tinha na atmosfera naquele momento. Logo o ar nos fez falta, nos fazendo se separar do beijo.

Sua cabeça foi apoiada em meu tórax e minha destra foi a encontro de seus fios macios e sedosos enquanto os acariciavam.

- Por que me beijou?

Eu tive que perguntar, pois a dúvida me consumia naquele momento

- Porque eu confio em você...

"A Lua não brilha sozinha...ela precisa de sua estrela mais brilhante."


Notas Finais


Bom, é isso! Tchau amores😔👌🍒


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...