História Do not tell anyone (imagine Jungkook) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Imagine, Jungkook, Novela, Romance
Visualizações 38
Palavras 1.006
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente, leiam as notas finais por favor. Eu vou falar sobre a duração da fic.

Capítulo 5 - Denúncia


Fanfic / Fanfiction Do not tell anyone (imagine Jungkook) - Capítulo 5 - Denúncia

Me levanto do chão, coloco minhas roupas e saio daquela sala. Eu queria ir pra casa, mas desse jeito eu tiraria nota baixa por causa de falta. Mesmo eu não querendo ver a cara daquele monstro eu vou ser forte, vou pra aula.

Chego na sala de aula e encontro todos sentados e o professor na frente da turma. Peço desculpas pela demora e sento no meu lugar. O professor continua a aula e eu, pela primeira vez, tentei prestar atenção ao máximo na aula.

A aula acaba e todos os alunos saíram com muita pressa, eu fui uma desses alunos. Corro indo direto pra entrada principal da escola, logo indo embora.

Chego em "casa" e subo diretamente pro quarto sem olhar pra saber se o Jackson estava em casa. Tiro meu uniforme, coloco um short e uma camisa e deito na minha cama. Pego meu livro e começo a ler pra ver se esqueço de tudo que está acontecendo na minha vida neste momento. Não consigo. Quando eu terminava um parágrafo eu pensava no Jungkook. Quando eu terminava uma página eu pensava no Jackson. Não consigo esquecer eles por um minuto.



...




Não dá mais! Eu não aguento mais esse sofrimento. Já basta o Jackson, agora tem o Jungkook, o garoto que por anos eu achava que era a pessoa ideal para mim. Eu não posso ficar aqui parada sem fazer nada e apenas ficar sofrendo. Tenho que fazer alguma coisa.

Eu vou contar tudo pro Taehyung. Embora eu não esteja com muita confiança em fazer isso, ele é meu melhor amigo. Tenho que contar sobre tudo que acontece na minha vida que eu sempre escondi dele. Vou contar sobre o Jackson e o Jungkook. Não vou mais ficar calada.

- Alô? 

- Taehyung me encontra na frente da sorveteria perto da praça daqui a dez minutos. Quero te contar uma coisa.

- O que aconteceu S/N?

- Eu vou te contar tudo na praça.

- Tá bom. Tchau.

- Tchau.

Desligo meu celular e vou pro banheiro tomar um banho. Ligo o chuveiro e sinto a água fria caindo no meu corpo. Me enxugo e coloco um vestido preto básico. 

Desço as escadas e vejo o Jackson sentado no sofá da sala assistindo algum filme.

- Aonde você vai? - Ele pergunta me olhando.

- Vou sair um pouco.

- Te deixo sair com uma condição.

- E qual séria?

- Limpar a casa hoje inteira.

- Tá bom. Eu faço isso todo semana mesmo. - Respondo e ele rir.

- Você vai ter que limpar até às sete da noite.

- O quê? Isso é impossível. Já são cinco horas da tarde.

- Isso é problema seu. - Ele volta a prestar atenção e eu saio daquela casa o mais rápido possível.

Chego na sorveteria e sento em uma mesa do lado de fora. Espero uns dois minutos e vejo o Taehyung se aproximando e se sentando na cadeira a minha frente.

- O que você quer me falar?



...



- O quê? Por que você não me contou isso antes? - Ele pergunta quase gritando.

- Calma Tae. Eu tava com medo de contar. - Falo colocando outra colher com sorvete na boca.

- Com medo de quê?

- Eu não sei.

- Você vai deixar eles fazerem isso com você e não vai fazer nada?

- Eu não sei o que fazer.

- Mas eu sei.

- Como assim? - Ele pega seu celular e começa a digitar alguma coisa.

- Alô? Eu gostaria de fazer uma denuncia.

- Denuncia? - Ele coloca o dedo indicador na frente da boca indicando pra eu ficar em silêncio.

- Denuncia de abuso sexual e de um tipo de escravidão. Ok, muito obrigado. - Ele desliga a chamada. - Vamos pra delegacia amanhã.

- O quê? 

- Você quer que o Jungkook e Jackson continuem fazendo isso com você? - Balanço a cabeça em negatividade. - Então S/N, eles merecem ser presos.

- Que horas são?

- São seis e meia, por quê?

- Taehyung eu preciso ir.

- O que foi?

- É o Jackson, tchau.

Coloco rapidamente algumas notas de dinheiro na mesa e começo a correr loucamente pra chegar o mais rápido possível.

Chego na casa e abro a porta tendo a visão do Jackson em minha frente.

- Você só tem vinte e cinco minutos. - Ele fala se virando e indo pra cozinha. - Pode começar pelos quartos.

Eu pego rapidamente algumas coisas pra limpar e subo começando a limpar meu quarto. Termino e vou pro quarto do Jackson limpando o mais rápido possível. Não ia dar tempo.

Quando eu ia desçendo pra começar a limpar a sala o Jackson me puxa fazendo eu cair no chão.

- Acho que você não conseguiu. - Ele fala mostrando seu relógio que marcava sete e cinco. - Que pena não acha? - Ele me levanta pelo o braço e pega a vassoura que eu tinha deixado cair no chão. Ele começa me bater com a vassoura no braço, coxa e rosto. Meu nariz começa a sangrar pela batida que ele deu com a vassoura. Eu estava toda dolorida e eu não podia fazer nada. Começo a gritar pedindo socorro e ele logo tampa minha boca com sua mão. O Jackson pega um cigarro dele que estava em cima de uma mesinha e queima meu pescoço. - Isso é pra você nunca mais sair quando tem que limpar a casa. Aliás, você está proibida de sair de casa.

- Você não pode fazer isso. - Falo chorando.

- Não tô vendo ninguém que vai me impedir. Você vai pra escola e vem diretamente pra casa.

- Você é pior do que eu imaginava.

- Você ainda não viu nada.

Ele sobe e entra no seu quarto. Eu me levanto e vou pro banheiro do meu quarto pra me limpar.

Eu estava roxa, com nariz sangrando e estava com queimaduras no pescoço. Nada que eu esperava do Jackson. Assim, ele já tinha me batido várias vezes, mas nunca desse jeito que ele fez hoje.

Ele não vai me fazer ficar nessa casa por muito tempo. Amanhã eu vou denunciar ele e o Jungkook, nem que eu tenha que ser agredida três vezes mais forte do que hoje pra fazer isso. Ele não vai escapar. Não vai mesmo.



Notas Finais


Oi pessoas. Bom, eu andei pensando e eu acho que essa fanfic vai acabar mais cedo do que eu imaginava.
Quando eu pensei na fanfic, eu pensei nela uma fanfic com muitos capítulos. Porém, achei melhor fazer ela mais curta e com menos enrolação. Porque se eu fosse escrever ela com muitos capítulos, a S/N só ia pensar em denunciar o Jackson e o Jungkook no capítulo dez ou até mais! Então ela ainda ia sofrer muito. Então, sim, a fanfic vai acabar mais cedo e vai ser mais curta.
Na minha cabeça eu já sei como ela vai acabar e mais ou menos a noção em qual capítulo. Será mais ou menos na faixa do vigésimo capítulo.

É isso. Beijo<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...