História Do not tell me goodbye - Capítulo 32


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Castiel, Charlotte, Iris, Kentin, Kim, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Professor Faraize, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce
Visualizações 13
Palavras 2.022
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Não me odeiem, eu sei que demorei ( DE MAIS ) mais eu estou de volta meus xuxus.
Não irie fazer promessas porque sei que vocês devem estar cansado de ouvir que eu vou postar o mais rápido e não posto.
Mais vamos de capitulo novo, não fiquem chateados se ficar uma merda também.
Boa leitura, espero que gostem.

Capítulo 32 - Volta as Aulas!


Fanfic / Fanfiction Do not tell me goodbye - Capítulo 32 - Volta as Aulas!

​- Não precisa me levar até a porta sei o caminho. Pode ficar ai pensando, não esquece uma semana, até mais Baby.

NINA ON

​Foi grandemente emocionante o meu reencontro com o Lys. Senti tanta saudade daqueles olhos bicolores.

Acabei me apaixonando pelo Lys assim que nos conhecemos, foi o famoso amor a primeira vista, mais só da minha parte, ele nunca se interessou por mim, mais eu vou lutar pelo amor dele e até sei por onde vou começar, tirando aquela garota do meu caminho.

Logo iremos nos conhecer Isabella.

ISABELLA ON

​Meu despertador tocou.

Peguei-o sonolenta, era exatamente seis da manhã.

Vocês está pensando a mesma coisa que eu ? Vou ter que deixar minha cama quentinha, voltas as aulas. Levantei com muito esforço, fui direto tomar um banho, fiz minhas higienes e depois mais um esforço pra sair do chuveiro, deixei minha roupa já arrumada ( notas finais), só a vesti.

Tomei café com a minha tia conversamos vários assuntos aleatórios até dar o horário de ir pra escola, resolvi ir de carro mesmo. Alexy sempre me esperava no portão da escola e hoje não foi diferente, a parte boa das férias ter acabado é pode rever meus amigos.

- Meu meio metro.

O apelido vai continuar o mesmo.

O sorriso dele era tão grande, tão bonito e sincero que me fez sorrir também.

Ele me abraçou.

- Já estava morrendo de saudade.

Ele dizia e eu quase morrendo sufocada.

Eu o olhei.

- Sei que vai me dizer que te vi sábado ou algo do tipo, mais eu realmente estava cheio de saudade.

Eu sorri e ele novamente me abraçou, menos apertado dessa vez.

- Só ia dizer, bom dia meu Azulado.

- Da pra vocês dois pararem de se abraçar.

Voz familiar, muito familiar, era a voz da Rosa.

- Bom dia flor do dia. Falou Alexy

- Bom dia. Ela repetiu.

- Parece que alguém levantou com o pé esquerdo da cama hoje. Falei

- Acordei cedo, quem fica com bom humor de manhã.

Eu olhei pro Alexy, alexy me olhou.

- Abraço coletivo. Eu e a Alexy falamos juntos.

- Não, nem pense vocês dois.

Rosa correu, mais não foi muito longe. Com ela no meio usamos toda a nossa força para o abraço.

- Está se sentindo melhor. Alexy pergunta entre o abraço.

- Estou me sentindo sufocada.

Nós rimos e soltamos ela.

- Vocês são os melhores amigos que uma pessoa poderia ter.

- Ah o abraço resolveu, vamos abraçar ela de novo e assim fizemos.

Sem escolha a gente teve que entrar pra escola, Lys me esperava na porta da sala.

Corri e o abracei, ele me faz tanta falta, foi ontem depois do almoço que ele foi embora não vi ele mais, parecia a eternidade.

- Bom dia Grandão. Fiquei na ponta dos pés e dei um selinho nele.

- Bom dia pequena.

Ele me abraçou novamente e não queria me soltar, o abraço durou longos minutos, minutos suficiente para eu sentir que ele estava angustiado.

- Está bem ? Ele perguntou quebrando o silêncio.

- Estou e você ?

- Melhor agora, muito melhor agora.

Logo em seguida a professora de música chegou, sentei ao meu lugar e Lys ao dele.

- Bom dia turma.

- Bom dia. Respondemos.

- Espero que tenham se divertido nas férias e descansado bastante porque vamos ter muito trabalho principalmente aqueles que vão ter atividades extra no baile de fim de ano, Lys e Castiel sua banda vão tocar.

A sala inteira aplaudiu e a professora continuou falando.

- E a nossa mais bela voz Isabella ira cantar solo.

Não foi diferente aplaudiram menos a Amber. mais realmente ficaram a maioria da sala surpresos.

- Não acredito, você vai cantar. Rosa falou surpresa.

- Não nós contou porque? Perguntou Alexy.

- Porque eu queria ver exatamente essas caras, de surpresos.

Dei risadas e eles me olharam de cara feia.

Eu não tinha parado pra pensar nesse baile de fim de ano, agora já me bateu o nervosismo, eu sou tímida como vou conseguir?

- Isabella e a banda se surgir alguma duvida, pode ser tiradas todas comigo, estarei a disposição de vocês. Enquanto a decoração é com o professor de arte ele vai explicar melhor pra vocês.

Olhei pro Lys estava animado conversando com o Castiel, Castiel falou algo do tipo sua namorada está te olhando, ele se virou olhou para mim e sorriu, se esse sorriso estiver me passando segurança eu sei que consigo deixar toda a timidez de lado e cantar.

As aulas todas foram resumidas a um tema só o baile, ideias, decorações, bebidas e quanto a mim preciso compor uma musica nova, que fale do Lys, prometi isso a ele.

As horas passaram rápido, eu não via a hora de poder ficar com o Lys, mesmo estando ali, eu vendo ele, parece que tinha uma coisa dentro de mim que estava me devorando, sentia saudade, sentia falta.

O esperei fora do portão da escola.

- Pensei que a senhorita já tinha ido embora e me deixado. Ele falava chegando perto de mim.

- Deixado você? JAMAIS.

Beijei ele apaixonadamente.

- O que foi isso?

- Um beijo. Respondi.

- Foi diferente dos outros.

Ele me olhava serio.

- Não sei, foi? Sorri. - Sinto sua falta, talvez seja porque passamos as férias inteiras grudados e hoje eu te vi um pouco distante.

- Ei acalma esse coraçãozinho ai, vamos fazer o seguinte eu vou deixar a minhas coisas na minha casa e em seguida vou pra sua pra matar o que está te matando. Ele sorriu maliciosamente.

- Safado, tá bom vou te esperar então.

Selamos nossos lábios novamente e eu entrei dentro do carro e vim embora.

LYSANDRE ON

​Eu no começo estava levando a serio toda aquela ameaça da Nina, mais hoje quando abracei a Bella toda a angustia foi embora, eu vou contar essa história pra ela e juntos a gente vai superar isso nada é mais forte que o nosso amor, eu tenho certeza disso, não vou estregar a minha felicidade de mãos beijadas.

Deixei minhas coisas em casa e logo em seguida sai com o carro em direção a casa da Bella. Chegando lá buzinei e o portão se abriu.

Ela estava me esperando na porta de entrada, estava louco para ter ela em meus braços.

- Demor...

Nem deixei ela terminar de falar a beijei loucamente.

- O que foi isso? Ela fez a mesma pergunta que eu fiz a minutos atrás.

- Um beijo. Eu dei a mesma resposta que ela me deu.

- Foi diferente dos outros. Ela falou sorrindo.

- Não sei, foi?  falei rindo.

- Não brinca comigo assim Lys.

- Como que eu devo brincar com você então?  A olhei maliciosamente, de cima pra baixo, estava tão linda, como sempre. - Assim? Peguei ela no colo, ela transou suas pernas na minha cintura, fechei a porta e fui beijando ela até o sofá da sala, a deitei.

ISABELLA ON

​Lys me pegou no colo me trouxe aos beijos até o sofá da sala, me deitou ficando por cima de mim, sem parar de me beijar, só que a falta de ar atrapalhou.

- Vamos pro seu quarto ?

- Pra que meu quarto? Estamos sozinhos, quer dizer que a casa é inteira nossa.

Ele sorriu de canto, aquele sorrisinho malicioso, perfeito que me faz se derreter. Voltou a me beijar ferozmente, eu já estava totalmente entregue, aos seus beijos e aos seus toques.

Suas mãos foi passeando pelo meu corpo, apertando minhas coxas, sem desgrudar nossos lábios, falando nisso ele deu uma mordida nós meus lábios inferiores.

- Qual é o seu poder sobre mim? Já estou louco.

- Eu te amo Lysandre, amo, como eu amo.

- Meu amor, eu quero mostrar, o quanto ... o quanto eu amo você ... amo de mais. Ele falava entre os beijos.

O beijando loucamente subi em  seu colo, colocando minhas pernas uma de cada lado de sua cintura e as suas mãos passeavam entre minha costa e descia para minha bunda.

- Sou sua Lysandre, completamente sua.

Voltamos a nós beijar e ele abriu o zíper do meu vestido até o final, seus beijos foi passando pelo meu pescoço, o que me arrepiava por completo, passava suas mãos quentes pela minhas costa nua.

Me beijando virou sobre mim me fazendo ficar sentada no sofá, aproveitei fui desabotoando sua camisa, ele me olhava com aquele olhar de desejo, me fazendo ficar em pé, terminou de tirar sua camisa, eu passava minha mãos sobre suas costas, enquanto ele beijava o meu pescoço e meu vestido se deslizava pelo meu corpo até para no chão.

A gente se beijava apaixonadamente, por longo segundos daquele mesmo jeito, até ele me pegar no colo e me deitar com todo o cuidado no sofá.

Seus beijos eram excitantes, minhas pernas enroscavam em seus quadril, foi descendo seus beijos sobre a minha pele nua, chegando em minhas coxas e voltando para minha barriga e tirando devagar a minha calcinha, eu já estava toda estremecida, voltou a beijar a área das minhas coxas.

Lys levantou calmamente e tirou a sua calça com a sua cueca junto, colocando em seguida a camisinha, parou na minha entrada e começou a chupar-me, aquilo era maravilhoso, voltou seus beijos para os meus lábios e eu fiquei por cima dele começando o movimento de sobe e desce, mesmo entre os nossos gemidos nossos lábios não se desgrudavam, só para ele beijar o meu pescoço mais logo voltava a tomar meus lábios com os seus carnudos e quente.  

Por um momento eu parei, o olhei e nós dois sorrimos, completamente felizes, ele novamente voltou a me deitar ficando por cima, minhas pernas estremeciam de prazer enroscada novamente em seus quadril, ele fazia movimentos de vai e vem, estocadas fundas, eu escutava o seu gemido de prazer e gemia em seguida.

Chegamos ao ápice juntos. Seu corpo escorregou e caiu ao meu lado, deitei sobre seu peito, tinha um lençol no sofá usamos para cobrir nossos corpos suados.

Eu era completamente feliz quando estava nos seus braços, não precisava de mais nada, uma lagrima acabou escorrendo pelo meu rosto e caiu em seu peito.

- Meu amor? Seus olhos bicolores estavam direcionado a mim. - Porque está chorando? Eu te machuquei ? Ele perguntava preocupado.

- São lagrimas de felicidade, eu sou completamente feliz ao seu lado, eu te amo Lysandre.

A expressão dele de preocupado passou pra feliz, a felicidade estava estampada em seu rosto.

- Você me tem cada dia mais, eu te amo Isabella.

Se beijamos novamente.

LYSANDRE ON

​Eu e a Bella comemos algo, eu tive que vim embora já estava escurecendo, poderia ter posado com ela, mais preferi deixar ela descansar, a nossa tarde foi maravilhosa, cada dia que passa eu amo mais aquela mulher, meu amor é imenso.

Entrei pela porta da cozinha e ia subir diretamente pro meu quarto quando algo na sala me chama atenção.

- O que está fazendo aqui?

- Vim ver você.

- Como conseguiu entrar na minha casa ?

- Eu consigo tudo que eu quero meu querido Lysandre.

- Vai embora Nina, não tenho tempo pra você.

Falei virando as costa.

- Está tão cansado? Queria te mostrar algo.

Me virei pra dizer a ultima palavra.

- Não me interessa. Falei.

- Interessa sim.

Ela mostrou fotos impressas da casa da Bella, ela saindo de casa e nós dois juntos no portão da escola hoje - Agora eu tenho sua atenção?

Eu prestava atenção nela.

- Eu não estava brincando quando disse que não quero mais você com a Isabella, eu não estou sozinha nessa Lysandre, eu posso fazer o que você pensa de pior com a Bella, você escolhe ou larga dela por bem ou por mal.

- Mesmo que você separe eu e a Bella nunca vamos ficar juntos Nina.

- Não importa, não fica comigo, não fica com ela.

Ela deixou as fotos em cima da mesa e ia saindo.

- Não esqueça você agora tem 6 dias Baby.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...