História Do ódio ao Amor - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Normani
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Lauren Jauregui
Visualizações 133
Palavras 2.715
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo amores como o prometido, e quanto a minha outra fic talvez saia capítulo esse final de semana, fiquem ligados aí. Boa leitura, espero que gostem

Capítulo 15 - Confiança


Fanfic / Fanfiction Do ódio ao Amor - Capítulo 15 - Confiança

      Pov Lauren

- É claro que é realmente, não mentiria pra você - Cruzei os dedos atrás de mim,meu pai demorou alguns segundos até falar alguma coisa, e nunca odiei tanto segundos

- Ok, mas ainda continuo desconfiado, você terá que se esforçar muito para me mostrar o contrário - Sai da minha frente me deixando paralisada, se ele souber de tudo eu estarei mais que fodida

Sai de casa e entrei no meu carro indo em direção a cara da Keana, ela sempre está disponível pra mim, fode gostoso e é disse que eu preciso. Estacionei o carro em frente a cara dela e mandei uma mensagem dizendo que estava do lado de fora, ela olhou pela janela e me mandou esperar. Ela vai se maquiar e trocar de roupa, elas sempre fazem isso quando eu chego de surpresa, é claro que existe "Elas" Não sou de uma só. Sai de dentro do carro me encostando no mesmo e acendendo um cigarro enquanto esperava Keana passar batom e o resto daquela baboseira. Fumei três cigarro e ela ainda não tinha saído e quando já estava no quarto ela saiu de casa e correu na minha direção me abraçando

- Vai se queimar com o cigarro - Se afastou

- Como se você se importasse com isso

- Eu realmente estou foda-se, não vim aqui para falar, sou mais prática do que na teoria, agora vem cá - A puxei pela cintura - A única coisa que quero fazer agora é foder você

- Como sempre né. Quando faremos um nome a isso? - Me deu um selinho

- A isso o que?

- A isso que estamos tendo

- O nome disso é foder, foder sem compromisso. Acabei de inventar, gostou? - Beijei seu pescoço e depois chupei - Eu quero tanto entrar dentro das suas calças - Mordi o lóbulo da sua orelha

- Ah...Eu adoro essa sua voz rouca tão perto do meu ouvido

- Aposto que está molhadinha

- Mais que molhada

- Vamos entrar e parar de papo, quero meus dedos deslizando dentro de você - O aperto na sua cintura ficou maior

- Poderia ser sexo com compromisso - Soltei a sua cintura e a olhou assustada - Parece que viu um fantasma

- E vi sim, que idiotice é essa que acabou de dizer

- Não lembro de ter dito nada idiota

- A não? Porra, vai se foder

- O que eu falei demais

- Você falou tudo demais. Compromisso? Sério Keana? Você tá pensando que eu sou quem? Não sou nenhum idiota que coloca se prende sem ter cometido crime nenhum. E você acabou de me fazer broxar, não quero mais transar com você

- Pense na ideia - Abri a porta do carro - Sabe o que eu quero?

- O que?

- Não olhar mais pra sua cara. Vai se foder com essa merda de compromisso - Entrei no carro e sai dali o mais rápido possível. Compromisso? Tenho cara de idiota?

- Qual foi? - Verônica perguntou quando entrei no quarto batendo a porta

- Sai pra esfriar a cabeça e acabei fervendo ela de vez

- Encontrou a Camila no caminho?

- Não, nem quero ver aquela Ameba hoje, sou capaz de esganar ela, meu pai acabou de dizer que não acreditou na história do namoro, é claro que não iria acreditar, ela saiu correndo!

- Então o que houve? E sai da minha frente, estou em uma missão - Sai da frente da televisão

- A Keana

- O que tem ela? Ela gemeu gostoso não é - Nós duas já comemos ela

- Geme sim, sai pra ouvir ela gemer gostoso daquele jeito mas acabei mandando ela se foder

- Mas não é isso que você queria?

- Queria na prática e não na teoria

- O que ela fez? Pegou ela fodendo com outra pessoa?

- Se eu pegasse ela fodendo com outra pessoa eu estaria pouco me fodendo - Não tenho um pingo de ciúmes da Keana, já até transei com ela e com outra garota ao mesmo tempo, e mandava elas se beijarem toda hora, só lembrar meus dedos tremem - Sabe o que ela teve a coragem de me dizer? Verônica, to falando com você

- Ah, foi mal cara, é que a missão é foder uma puta, o x faz ele ir mais rápido e quanto mais rápido mais ela gosta de você, e diminue o valor da foda, e quanto mais você fode mais ele fica disposto e corre mais rápido

- Eu sei disso, estou quase salvando - Tirei o controle da mão dela

- Ei! Ele tava quase gozando

- Depois ele goza, agora você vai prestar atenção em mim - Deixei o controle de lado

- Fala

- Ela me disse que queria um compromisso

- E o que você disse

- É claro que não - Falei com raiva

- Calma aí, Brow - Levantou as mãos - Se você negou então porque está tão irritada?

- Por que essa pergunta foi uma pergunta idiota, como se eu fosse comer apenas uma buceta, essa ideia é maluca

- Ela é gostosa

- Fodasse, não quero compromisso com ninguém, até perdi a vontade de foder, vou ficar aqui jogando com você

- Pra pedir um relacionamento sério deve ter gostado da chupada

- Quer uma?

- Vai se foder - Ri - Ela chorou?

- Não, mas ela ficou chateada

- E o que você fez?

- Dei o fora dali

- Você é do mal

- Não sou do mal, só quero curtir a vida, não me sentir presa a ninguém, vou morrer velhinha comendo as puta do puteiro, pagando 100 paus pra elas fazerem um ménage - Verônica jogou a cabeça pra trás e riu - Você é foda Jauregui

Pov Narrador

Lauren e sua amiga estavam jogando vídeo game no quarto enquanto seu pai estava na sala de estar conversando com um detetive de polícia, ele trabalhava no FBI e era um dos mais amados e odiados

- Preciso da sua ajuda - Michael foi direto ao assunto, ele não era um homem de muitas enrolação, tanto que odiava ser enganado e era isso que pensou que sua filha estaria fazendo

- O que quiser, você é meu amigo e pode me pedir qualquer coisa - Eles eram amigos de longa data, se conhecem desde criança e tem a mesma idade, sempre sonharam em ser juiz e policial

- Minha filha está namorando uma garota

- A Lauren? Você já me contou que ela é lésbica - O detetive logo pensou na filha mais velha do juiz, todos no bairro sabem que Lauren é lésbica, isso atrai olhares de desejo e de preconceito para a hispânica

- Sim, mas ela arrumou uma namorada do nada

- Mas é isso que ela iria fazer já que é lésbica, e lésbica gostam de garotas

- Eu sei Steve, não lhe chamei aqui para falar sobre a sexualidade da minha filha, quero respostas

- Está tendo uma palestra na cidade para orientar os pais de homossexuais, isso pode te ajudar - Steve consolou Michael passando a mão no seu ombro

- Steve, eu não preciso ir a um terapeuta para aceitar a minha filha, ela gosta de garotas e já sabia disso antes mesmo dela me falar, não tenho problema nenhum com isso

- Não entendo

- Você é formado em TI não é?

- Sim, anos estudando tecnologia desde o seu surgimento - Se gabou e Michael riu, ele sabia que seu amigo gostava de se gabar dos seus estudos - Precisa da minha ajuda para algo relacionado a TI?

- Sim, você sabe que eu não entendo nada dessas questões tecnológicas, e quando tenho uma dúvida pesquiso em livros

- Você é muito ultrapassado, Mike - Eles riram - Tem tantas coisas que você precisa saber sobre tecnologia

- Eu não gosto disso, prefiro relaxar enquanto leio livros, é melhor do que passar horas na tela de um computador ou celular, isso é perda de tempo, esses adolescente não fazem ideia das coisas que estão perdendo. Agora vamos ao que interessa - Michael se levantou e foi até a mesa de bebidas - Aceita conhaque?

- Você me conhece - Michael riu e serviu dois copos de conhaque, voltou a se sentar - Quero todas as informações de uma pessoa

- Um inimigo? Pretende se vingar?

- Não tem nada haver com isso, não sou anti ético, não tenho inimigos mas muitos me tem como inimigos

- Principalmente psicopata, você faz questão de dar a maior pena de todas

- Faço tudo a favor da lei, não dou moleza a bandido, se cometeu um crime tem que pagar, sentir na pele o que a outra pessoa sofreu

- Me diz então de quem você quer informações

- Não quero apenas informações, quero a fundo saber da vida da pessoa, até se ela tem anemia

- E quem seria? Consigo ver até o tipo sanguíneo, é só me dizer o nome completo ou apenas o primeiro e a idade - Steve tirou o notebook da bolsa - Ando sempre com o meu filho - Se referiu ao computador

- O nome é Camila, Camila Cabello, Lauren me disse que ela se chama Karla Camila Cabello, mas gosta de ser chamada de Camila

- Com o nome completo ficou mais fácil. Você sabe a idade dela?

- A Lauren tem 18, ela deve ter a mesma idade

- Ok - Steve começou a pesquisar sobre Camila, em menos de 1 minuto ele já achou várias garotas com o mesmo nome - Tem mais de 100 aqui

- Vamos ficar a tarde toda

- Não vai ser necessário, todas tem 18 anos, mas ela tem algum traço marcante que possa dizer a sua nacionalidade

- Tem sim, ela não é Americana - Steve tirou a nacionalidade americana e algumas garotas saíram da lista - Ela é latina, mas não sei da onde, isso eu realmente não posso te dizer

- Perfeito - Steve demorou mais alguns segundos e conseguiu cerca de 20 mulheres com as características que Michael descreveu - Aqui estão as garotas - Steve deu o notebook para Michael que começou a ver as fotos excluindo todas que não se parecia com Camila, mas o que ele não sabia é que estava errado quanto a idade da latina

- Não é nenhuma daqui, ela não teve estar aqui - Devolveu o computador para Steve

- Todos os cidadãos do mundo inteiro estão aqui, ela não será uma cidadã se não estivesse aqui, todas as pessoas que tem RG estão aqui e até às que não tem, é impossível ela não estar - Michael parou para pensar em mais informações

- Eu não sei mais o que dizer sobre ela, não sei nada, justamente te chamei para isso

- Você não sabe mais nada dela, nem um detalhe se quer?

- A cor do cabelo é castanho

- Isso é superficial, as pessoas podem trocar a cor do cabelo

- Quero muito saber sobre essa garota

- Com 18 aninhos? Não sabia que você curtia

- Steve, por Deus, não sou um canalha, não tenho o menor interesse em garotas dessa idade e nem de idade nemhuma, não sou um pedófilo e amo a minha esposa. Para a sua informação, engraçadinho - Steve riu - Ela é namorada da minha filha

- Então não é mais fácil você perguntar para ela?

- Para ela mentir? - Tomou o último gole de conhaque - Não confio na minha própria filha, por isso preciso de você. Você precisa me ajuda, Steve

- Eu vou te ajudar meu velho amigo, mas preciso ter mais informações, sou um hacker e acabei de invadir o programa nacional que inclui todos os outros países do mundo, ela está aqui, isso eu posso afirmar com toda certeza. Você deve estar se esquecendo de alguma coisa. Sabe onde ela trabalha?

- Não sei se ela....Como pude me esquecer disso!

- Se lembrou de alguma coisa?

- É claro que me lembrei, é a situação mais óbvia de todas. Ela estuda na mesma escola que a minha filha

- Podia ser tudo mais fácil se tivesse contado isso antes. Vou invadir o programa da escola, assim fica mais fácil de saber mais detalhadamente como é a vida dela lá, e no outro programa saberei qual a sua nacionalidade e se ela tem passagem pela polícia

- É nisso que eu quero focar, a minha filha é uma rebelde e só atrai pessoas assim. Você sabe o nome da escola?

- Esqueceu que a Verônica é minha filha? Ela me odeia mas é minha filha - Steve e Verônica não tinham uma boa relação, ela sempre achou e acha que ele quer mandar nela e ela não gosta de se sentir presa

- Como poderia esquecer, ela te adora não é mesmo? - Steve riu do comentário do amigo

- Agora chega de papo vamos ao que interessa, já encontrei a sua nora, tenho até o seu prato preferido em mãos, agora me diz é essa aqui? - Virou o notebook e Michael assentiu

- Sim, é essa, nunca me esqueço de um rosto e com certeza é essa

- É uma bela garota

- A minha filha só sai com garotas bonitas e você já sabe o porque, ela é linda e puxou a mãe dela. Mas não basta ser bonita, é óbvio que ela só vai namorar garotas bonitas, mas quero que a garota seja além da sua beleza

- A beleza e relativo, mas pelo o que eu vejo ela vai além da sua enorme beleza

- Conte-me mais

- Ela tem 17 anos e não 18 como você me falou

- 17? Vou alertar a minha filha para ter mais cuidado com ela. O que mais?

- Nunca foi suspensa e nunca foi dita coisas ruins dela dos professores, é participativa e ajuda intituições beneficentes principalmente de imigração, isso deve ser porque ela é imigrante e chegou no Estados Unidos com 4 anos de idade. É filha única, seu pai é mexicano e sua mãe cubana,seu pai trabalha em uma fábrica de ferros e sua mãe trabalha com encomendas de bolos e doces. Ela não tem nenhuma doença, é perfeitamente bem, prática vários esportes e gosta de ciclismo, na sua última redação levou o prêmio de melhor escrita do colégio, e foi postada no site oficial da educação de Miami - Michael escutava tudo bastante atento, ele queria o melhor para a filha dele, eles não tem uma ótima relação, Lauren se sente obrigada a ser perfeita - Nunca tirou nota vermelha, nem no ensino médio e no fundamental, é boa em matemática e diz que essa matéria é sua preferida, e além de ciclismo ela adora natação e as notas são ótimas. Ela gosta de cantar e compor, já participou de eventos no colégio cantando suas composições, e a professora de literatura fez até um relatório sobre ela

- Ruim?

- É claro que não, Michael. Essa garota é perfeita, a professora disse que ela é a próxima promessa da América. É inteligente, até mais que você se duvidar, nunca foi presa e é perfeitamente bem em todos os quesitos tanto de colégio quanto em vida pessoal

- Vê alguma coisa que a comprometa, qualquer coisa mesmo que seja pequena - Steve fez uma pesquisa mais detalhada sobre a latina

- Ela prefere purê de cenoura ao invés de batata, ninguém é perfeito mesmo

- Steve, estou falando na seriedade

- Michael, é perfeita, nunca tirou uma nota vermelha, a redação está no site oficial de Miami, e já ganhou medalhas de bom comportamento, essa garota aqui é o seu projeto de perfeição. Tem certeza que não tem um filho perdido?

- Certeza absoluta - Se levantou - Perfeita, ela é perfeita! - Começou a andar de um lado para o outro agitado

- O conhaque tava tão forte assim?

- Não é o conhaque, é a adrenalina, a felicidade, eu estou uma pilha

- Não gostou da sua nota?

- Muito pelo contrário Steve, eu adorei, ela é a coisa mais perfeita que eu já vi na minha vida, ela parece um quadro perfeitamente ótimo, é uma perfeição em pessoa e atitudes perfeitamente boas, ela é perfeitamente perfeita! A Lauren fica, ela fica em Miami, namorando essa garota ela conseguiu conquistar a minha confiança, e a minha confiança é o seu passaporte para permanecer em Miami


Notas Finais


A questão agora é: Será que elas vão conseguir manter isso por muito tempo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...