1. Spirit Fanfics >
  2. Do seu lado da moeda (Camren GIP) >
  3. Remédios

História Do seu lado da moeda (Camren GIP) - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Remédios


 

#Camila

 acordo com a luz forte dentro do quarto, as cortinas estavam abertas e a da varanda também. Fico parada por um tempo observando as coisas em volta, eu estava no quarto dela... então não foi nada um sonho, foi tudo real...

sentia os lençóis macios em cima de mim, a cama fofa afundando meu corpo a tempo que eu me sentisse mais leve

Procuro pelos olhos verdes, sentindo falta de cada toque de suas mãos quentes, mas não encontro nenhum dos dois.

me levanto, colocando o roupão branco e logo me deparo com a pequena folhinha rosa em cima do criado mudo, ao lado de uma pílula e um copo com água, ao lado do copo avia uma jarra de vidro com mais agua. 

Bom dia pequena, se está lendo isso é por que você acordou

Como já deve ter visto, sua pílula especial está ao lado do copo da água, tome e relaxe. Se quiser dormir mais um pouco, sem problemas. Meus mordomos estão ao lado de fora do quarto caso tenha qualquer desejo

De- Lauren Jauregui

 Sorri vendo a assinatura dela e logo tomei a pílula esvaziando o copo de água e indo direito para o banheiro

Assim que paro em frente a pia, vejo meu cabelo praticamente todo bagunçado, meu pescoço cheio de marcas, meus ombros com alguns marcas de dedo da Lauren. Era nítido que eu avia transado, até minha boca estava vermelha e inchada de tanto que nos beijamos 

tirando minha atenção do espelho, vejo mais uma cartinha em cima da pia ao lado de uma escova rosa dentro da embalagem

A escova rosa é sua para as próximas noites que vamos passar no meu quarto

Há, esqueci de te avisar,  mandei nossas roupas para as empregadas lavar, então pode pegar qualquer roupa minha no closet... 

Me desculpa se não servir ou ficar muito larga 

Bom banho, eu te amo

leio e sem que eu percebesse estava sorrindo

vou para a grande banheiro que avia ali e tento abri a  mesma... ok, como eu abro aquele troço mesmo?

 minutos depois de quase me matar, relei em alguma coisa que abriu a água da banheira

coloco a mão na água quase queimando minha mão

MAS COMO EU COLOCAVA AQUILO PARA GELAR?! 

vejo uma pequena cartinha ao lado da banheira

espero que não esteja lendo isso quando o quarto tiver virado uma piscina

 mas como ela sabia que eu não ia conseguir mexer naquilo?!

Não, não, não que droga

continuo lendo a pequena carta:

bom, se isso realmente estiver acontecendo, não têm problema, apenas grite o mordomo dai mesma que ele vai te ouvir! 

caso não tenha acontecido, têm três sensores atrás da banheira! o sensor da cor azul é para gelar e o sensor da cor vermelha é para esquentar. E o do meio você apenas liga a agua! 

Bom banho princesa 

começo a relar no sensor azul  desesperada deixando a água gelada até encher a metade

relo no sensor do meio desligando a água e entro na banheira, finalmente, a agua estava morna o bastante para me fazer relaxar 

[...]

eu estava no closet da Lauren, via como as roupas ficavam largas em mim, principalmente as calças já que ela usa todas largas 

ouso alguém bater na porta e eu coloco o roupão indo até a mesma 

abro vendo o mordomo vestido por um terno  e luvas brancas de pano 

-Desculpe atrapalhar senhora, trouxe suas roupas intimas que já secaram- ele fala ainda olhando reto, parecia um robô, de qualquer forma sinto meu rosto queimar 

-o.obrigado- falo pegando a calcinha e o sutiã rosa que ele segurava  e ele me olha como se eu tivesse falado algo em comum 

-a senhora quer que eu arrume o quarto ou que eu lhe sirva?-  pergunta olhando reto novamente e eu neguei 

-hó, não, eu já dei uma arrumadinha no quarto. De qualquer forma, obrigado, não preciso de mais nada- falo sorrindo de nervoso e ele me olha como se eu fosse louca

-perdão...... a senhorita disse que arrumou o quarto?- pergunto em bom tom como se não tivesse escutado direito, por que aquilo estava sendo motivo de surpresa? ninguém arrumava o quarto naquela mansão?!

-sim, arrumei- falo e ele continua me olhando como se eu fosse louca 

depois daquilo fechei a porta 

volto para o closet vendo aquele tanto de roupa pendurada e outras dobradas em diversas gavetas, todas de marca diferente e caras

coloco minhas roupas intimas e pego uma blusa social branca e abotoo a mesma mim vendo que não avia ficado tão ruim 

suspiro, não tinha uma calça que não fosse larga ali

saio dali e vou até a porta do quarto novamente e abro a mesma 

-desculpe, você consegue alguma calça que de em mim? ou shots? qualquer coisa que não seja tão largo- peço vendo o mordomo que me olhou de cima a baixo 

-há sim, posso pegar uma das roupas da senhorita Lucy- assim que ouso aquele nome fecho a porta, talvez eu estivesse com raiva.... 

ouso alguém bater na porta e eu abro dando de cara com o mordomo novamente 

-eu consegui uma calça, guardo para quando meninas como você aparece aqui kk- fala simpático 

 sem querer ser mal educada pego a calça Jeans preta, que parecia ser perfeita mim

Agradeço e fecho porta

coloco a calça vendo que ficou perfeita e logo mais coloco meu tênis saindo do quarto 

começo a descer as escada forrada por um carpete vermelho e logo vejo uma pequena folhinha vermelha no corrimão

-vá para a sala de café da manhã e pode se servir a vontade

De:Lauren Jauregui

hum, como eu vou saber onde é a sala de café da manhã?

ando um pouco pela casa, aviam inúmeros quadros por ali e parecia que quanto mais eu andava pela casa eu me perdia até que entrei em uma sala enorme onde entrava a luz do sol através de uma grande parede fria. Ali era frio, acho que era por causa do ar condicionado, No centro daquele lugar avia uma enorme mesa com todos os tipos de comida possíveis

-Bom dia senhorita- ouso todos os mordomos ali que estavam um ao lado do outro, seguravam bandejas com mais algumas refeição, outro segurava uma jarra de suco enorme de laranja. Não seria mais simples eles deixarem na mesa ? 

ia me aproximar da mesa mas assim que olho pra a parede de vidro, vejo Lauren do outro lado. A mesma suava enquanto fazia flexões no gramado. Via o sol bater nas costas dela, todos os seus músculos cada vez mais rígidos...

senhor.... que delicia, acho que eu adorava ver ela treinar. Ela estava sem camisa e aquilo só deixava as coisas mais quentes 

sem que eu percebesse, vi ela me olhando e rindo  

a mesma se levantou se aproximando do vidro e fazendo um sinal para mim ir até lá

vejo uma porta de vidro no canto da parede e abro passando para o outro lado 

-bom Cabello, como se sente?- perguntou indo até um mordomo que segurava uma bandeja com uma tolha e uma garrafa de agua em cima

Como ele podia estar de terno em baixo daquele sol?! 

o mesmo suava, vermelho, quase desmaiando 

-E.eu estou ótima... seu mordomo não está passando mal?- pergunto e  ela apenas pega a garrafa e a toalha da bandeja dele 

-pode desmaiar Jefrey- fala e vejo o mesmo cair no chão, um dos outros mordomos saiu puxando ele dali e outro ficou no lugar dele 

-ele está bem, não se importe com isso. Quero saber se gostou da noite de ontem- fala sorrindo e logo mais bebeu a garrafa de água toda 

-é... foi.... foi ótima, você deveria estar de repouso- falo virando ela de costas e vendo o hematoma em suas costas 

-Lauren, isso está horrível- falo vendo aquilo mais inchado do que ontem 

-não, estou me sentindo ótima, não se preocupe- fala sorrindo e logo sinto ela me beijar

foi um beijo em silencio, sentia ela meio estranha, estava suando mais do que o normal

-você tomou alguma coisa? deveria estar morrendo de dor- falo e logo vejo ela sorrir pegando no meu rosto de leve 

-não se preocupe meu amor, eu estou bem- fala calma e sorrindo 

-vou me arrumar, pode comer a vontade... não esqueça que eu te amo- fala sorrindo e sai dali, via suas costas totalmente rocha, como se tivesse praticamente quebrado um osso. Ela mal conseguia andar ontem... 

[...]

Lauren para o carro no estacionamento da escola, descemos do carro chamando a atenção de todos ali. Eu não entendi exatamente o que estava acontecendo com ela mas ela parecia muito feliz, ainda mais pálida do que o normal, não entendi como ela não estava sentindo dor

-está com dor?- pergunto enquanto andávamos em direção da escola, todos ali nos olhavam de boca aberta... 

-não- responde sorrindo 

-Lauren, acho que não foi uma boa ideia... entrarmos juntas- falo vendo todos aqueles olhares arregalados assim que entramos na escola e logo vejo Dinah e o grupinho de amigos da Lauren nos olhando como se fossem ME matar 

-IDIOTA! PERDEU O SEU JUIZO?- Ouso Dinah, aquela menina empurrou Lauren fazendo ela colidir as costas com os armários 

-EU? JUIZO? KKKKK VOCÊS DEVERIAM TER JUIZO E TREINAR! O TIME NÃO É SÓ EU! É VOCÊS TAMBÉM, NÃO PODEM DEPENDER DE MIM PRA SEMPRE PRA GANHAR!- gritou irritada e logo vejo ela rir e todos olharam pra ela como se ela fosse louca 

-você, é tudo culpa sua... SE VOCÊ NÃO TIVESSE DISTRAIDO ELA NAQUELE JOGO, ELA NÃO TERIA SAIDO ATRÁS DE VOCÊ!- Gritou Zayn se aproximando e antes que eu pudesse dizer algo Lauren o puxa 

-Olha como fala com ela... - fala se aproximando dele mas eu a puxo 

-Lauren, deixa...- falo tentando fazer que nenhuma briga acontecesse 

-É, ESCUTA ESSA VADIA! APROVEITA E COME ELA DE NOVO!- Disse Zayn rindo e vejo ela ir pra cima dele 

#Lauren 

sinto minha mão estralar assim que soquei o rosto do garoto de olhos verdes e logo sinto Dinah me tirar de cima dele 

-Fica longe dele! não basta você ter abandonado o time? TRAIDORA!- Gritou Dinah socando meu estomago e logo vomito as pílulas de remédio vendo todos eles me olharem 

-Lauren, está tudo bem?- ouso, por que estava tudo girando? sinto minhas costas estralar mas não sinto dor. Não consigo mover um dos dedos da minha mãe... acho que talvez eu tenha quebrado

-Lauren...- ouso, com a visão girado, sinto a mão macia e gélida no meu rosto 

minha visão escureceu e eu já não podia ouvir mais nada 

[...]

 sinto uma dor extrema na coluna antes de abrir os olhos, minha mão estava enfaixada mas sorri ao sentir a mão macia acariciando meu rosto 

-onde estava com a cabeça... pra tomar tudo aquilo de anfetamina, Lauren...- pergunto, sua voz parecia cansada. Olho para seus olhos castanhos, eu estava na enfermaria da escola... era obvio 

-Me desculpa- falo sentindo meus olhos se encherem de lagrimas 

-quando ia me contar que era viciada nisso?- perguntou séria e eu desvio nossos olhares 

-foi a primeira vez- falo me levantando mas logo sinto minhas costas estralar e eu me deito com dor

-não mente, você já parou aqui 17 vezes por causa disso, eu vi na sua ficha...-  fala séria e eu suspiro 

-eu estou bem Camila, só preciso de você e tudo vai ficar bem- falo acariciando sua mão 

-não, hoje você estava comigo.... -  fala tirando sua mão da minha e eu suspiro 

-Eu estava com dor, mal conseguia levantar.... não queria ficar te pedindo ajuda! ia ser ridículo- falo tentando me sentar novamente mas acabo caindo deitada 

-fica deitada! suas costas realmente piorou depois que você andou e fez exercícios com as costas desse jeito- fala e assim que ela se levantou pude ver o criado mudo ao lado da cadeira onde ela estava sentada

avia um pacote de remédio... 

eu sabia para o que servia

-e nem pensar em tomar isso aqui- fala pegando a caixa de remédio e eu reviro os olhos 

ela senta do meu lado e eu ri 

-me desculpa por hoje.... Camila, eu só não queria que você se sentisse minha baba- falo pegando na mão dela e vejo ela sorrir 

-eu só não quero que você morra com isso Lauren- fala acariciando minha mão, senhor... que mão macia era aquela 

-gostou de ontem a noite?- pergunto séria....

-gostei... obrigado por ter paciência comigo- fala sorrindo e fico olhando seus olhos castanhos perfeitos

-MEU AMORZINHO, O QUE ACONTECEU?- Ouso, era Lucy, que merda

-Lucy...- mal me deixou terminar de falar e pulou em cima de mim me fazendo gemer de dor 

-você pode quebrar a coluna dela!- ouso Camila e logo vejo Lucy se levantar, ai meu Deus 

-você, querida... já pode ir, seu trabalho terminou- ouso Lucy, tento me levantar mas sinto meus olhos lacrimejar de dor 

-que trabalho?- Camila perguntou levantando 

-de puta, não é a primeira que vai pra cama da Lauren, meu bem! Mas sabe como é né, a Lauren ainda não aprendeu a se segurar sexualmente... então ela eu perdoo! agora você, não! vou acabar com sua família, seus estudos vão por água a baixo nessa escola e aquela igreja nojenta do seu pai, vai parar de existir! imagina quando ele souber que a filha dele é uma putinha- ouso Lucy que riu ao ver a cara da Camila me levanto afastando Lucy da Camila pelo braço 

-Camila- chamo, mas ela saiu andando enquanto sinto minhas costas falhar na missão de não doer 

caio no chão, com dor 

-MERDA- Grito com raiva da Lucy e com dor

 

 

                              

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...