1. Spirit Fanfics >
  2. Do Stories Kill or Cure? - Imagine Park Jimin >
  3. Um criado audacioso

História Do Stories Kill or Cure? - Imagine Park Jimin - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Antes, eu não tinha falado os dias de postagem.
Bem... como tá tendo as aulas onlines e tudo mais, eu preciso focar um pouco a mais que antes.
Vou postar os capitulos entre sexta e segunda, ok? Não vou falar um dia especifico por que, as vezes, tem um imprevisto.

É isso...
Bora para mais um capítulo?

BOA LEITURA!!!
♡♡♡♡♡♡♡

Capítulo 2 - Um criado audacioso


Fanfic / Fanfiction Do Stories Kill or Cure? - Imagine Park Jimin - Capítulo 2 - Um criado audacioso

S/N Kim P.O.V 

Já dentro do castelo, as pessoas faziam questão de parar e ver meu estado da vez. As vezes eu chegava banhada de sangue, as vezes com um ferimento de garra no braço, ou na perna, e também chegava ilesa. 

Aos olhos de alguns, eu estava a ultima coisa, mas a verdade era que minha mão estava tremendo e  me fazendo ter um pouco de febre. O mundo girava e, quando não via ninguem me vendo, eu parava e me apoiava na parede. 

Assim que cheguei ao quartinho onde haviam os produtos medicinais, comecei a procurar o pó de osso de dragão. Alguns dizem que osso de dragão é venenoso, mas em quantidades pequenas e misturados com algumas ervas, eles melhoravam os sintomas, quase os fazendo desaparecer. 

- O que está fazendo princesa Kim? - conhecia essa voz, era de um dos criados pessoais de Min Yoongi. 

O ignoro e continuo fazendo a mistura de todos os ingredites para a pomada. 

- Princesa? - ele chega mais perto de mim. Perto até demais.  Podia sentir sua respiração um pouco atrás de meu pescoço. Paro o que estava fazendo e me viro, ficando de frente a ele. 

- O que quer? 

Ele não deveria sequer estar dirigindo alguma palavra a mim, nem estar em uma distancia perigosa como esta. Era um casta quatro, assim como todos os outros criados. 

- O que aconteceu com a sua mão? - arqueio uma sombracelha. Ele, realmente, estava falando com alguém completamente superior sem qualquer pronome de tratamento. Isso é um pedido para morrer. 

- Nada que interresse a você, quatro. - digo, fria como sempre, o lembrando de sua posição.  

Seria nesse momento que o criado daria um passo para trás, se afastando, e sairia, imediatamente, pela porta daquele lugar. Mas o que, na verdade, ele fez foi pegar minha mão que tremia e que estava em carne viva. A ação me arrancou um pequeno suspiro, em dor e em derrota, por não conseguir expulsar o criado. 

Suas mãos eram macias, mas apresentavam calos nas pontas dos dedos, o que não era comum a uma pessoa que dava banho e vestia um comandante. 

Depois de analisar detalhadamente minha mão, ele direcionou o olhar para uma maca que havia no lugar e parecia lutar contra o instinto de olhar em meus olhos. Eu entendi o que ele queria com aquilo, e logo me sentei na maca. 

Enquanto ele terminava de misturar os ingredientes, reparei mais nele e notei que era loiro e tinha músculos medianos. Não era alto como Taehyung, mas parecia ter quase a mesma altura que Yoongi. 

Quando terminou o remédio, puxou um banquinho de madeira e se sentou em minha frente.  

- Posso, princesa? - perguntou, se referindo a minha mão que estava em meu colo. 

Não assenti e muito menos falei nada. Apenas lhe dei minha mão. Ele começou a passar o remédio, o que fez com que eu mordesse meu próprio labio inferior, lutanto contra a vontade de soltar qualquer som que avidenciasse a dor que sentia. 

- Então... como conseguiu isso, Kim? 

Por um segundo, pensei ter visto ele olhando em meus olhos. Mas como estava concentrada vendo o  que ele estava fazendo em minha mão, não tinha certeza do que vi. 

A curiosidade que ele não tinha vergonha de conter, me incomodava. Ele já havia violado regras o suficiente para morrer sendo chicoteado. 

- É melhor calar a boca, quatro. - ele olha em meus olhos, nem um pouco surpreso com minha fala ríspida. O que me intrigou foi sua audácia ao fazer tal coisa. 

- Contaria para alguém o que aconteceu aqui, princesa? - ele pergunta enquanto termina de enfaixar minha mão. 

Saio dali sem o responder. Ele era um criado, não precisa de respostas minhas e muito menos agradecimentos. 


• 

- Minha linda Kim, o que achou do presente que deixei em seus aposentos? - escuto a voz de Yoongi assim que entro na sala do trono. 

É claro que ele estaria aqui. Ele e meu pai não fazem nada sem que estejam grudados um no outro. 

- Ainda não fui em meu quarto, Min. - o respondo indiferente. 

Meu pai apenas observava nossa conversa enquanto eu meu aproximava. Ele sorria, parecia se divertir com tudo aquilo.

- Aposto que irá adorar. Ele é para nosso jantar a sós, hoje a noite. - ele abre um sorriso malicioso. 

Já posso imaginar o que seja. 

- Não fiquei sabendo de jantar algum. - respondo séria, olhando meu pai. 

Tenho certeza que foi ideia dele tudo isso. Ele tenta fazer com que eu e Min nos demos bem. Mas eu não sou a melhor pessoa para socializar com um babaca como ele.

- Seu pai sugeriu isso, para que possamos nos conhecer melhor antes do casamento. 

Como eu disse antes: meu pai teve dedo nisso.  

-  Já nos conhecemos o suficiente Yoongi, você, literalmente, viveu no castelo, no mesmo lugar que eu vivi. - falo. 

Eu sempre ficava furiosa quando meu pai tramava coisas desse tipo. Ele insiste que eu e Min Yoongi somos o casal perfeito. Mas ele não sabe nem metade do que o Min, realmente, é.

- Mas... 

- Além disso, acabei de voltar de uma caçada. Estou cansada. - o interrompo.

Eu iria falar com meu pai sobre a volta de Namjoon. Mas eu posso deixar isso para outra hora. Uma hora em que ele esteja sozinho e sem carrapatos insuportáveis.  

Saio daquele lugar e vou para meu quarto, em busca de um pouco de paz. Aquele era o unico lugar que eu fico longe dos olhos de todos os curiosos. 

Já dentro do quarto me pegava pensando no criado. Deveria delata-lo? Ele desobedeceu as regras, as leis e merece ser punido como os outros. 

O olhar dele... era tão profundo, parecia conseguir ver todos os meus segredos. Aquele olhar fez com que eu me sentisse nua.

Exposta. 

Aquele olhar... não significa coisa boa...





Notas Finais


Continuaa????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...