1. Spirit Fanfics >
  2. Do what U want (Taeyong NCT) >
  3. I gotta answer

História Do what U want (Taeyong NCT) - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meninas, mais um capítulo pra vocês❤️
Espero que gostem☺️☺️

Capítulo 15 - I gotta answer


Fanfic / Fanfiction Do what U want (Taeyong NCT) - Capítulo 15 - I gotta answer

Maldita Irene, além do louca, era fofoqueira, minha vontade agora, era de pegar essa infeliz e partir ao meio.

 

Eu: Tae... - saiu mais como um gemido.

 

TY: Você não precisa mentir pra mim, pode me contar - sua feição era serena, então eu pensei que talvez tivesse exagerado nas conclusões sobre a sua reação.

 

Eu: Olha, eu não esconder nada de você, eu só achei melhor fazer isso sozinha, já que não conversamos muito sobre isso...- disse já baixando minha cabeça.

 

TY: Mas não precisava... você tem o meu apoio, você sabe disso... a única preocupação que se deve ter agora, é como vamos contar pro nossos pais - Quase abri a boca para lhe contar como foi, quando analisei sua frase novamente, então percebi que nada fazia sentido. 

 

Eu: Que? Como assim? Contar o que? - perguntei confusa.

 

TY: Como assim o que? Contar o que está acontecendo com você, que você está grávida... - Tae continuava sereno, enquanto eu estava boquiaberta e morta de vontade de rir.

 

Eu: Você tá louco? - perguntei e bati em seu braço.

 

TY: Como assim? Você mesmo concordou - disse confuso.

 

Eu: Eu não disse nada, você que deduziu - disse rindo de sua cara - De onde você tirou isso?

 

TY: Eu... Eu pesquisei enquanto você dormia - disse cabisbaixo - perguntei se você estava na tal da tpm e você disse que não, então eu fui pesquisar... apareceu que você poderia estar grávida que me deixou confuso, pois eu tinha certeza de que você era virgem - fez uma careta pensativa.

 

Eu: MEU DEUS, QUE IMAGINAÇÃO - morri rindo das suas teorias - e como assim você tem certeza de que sou virgem? - perguntei cerrando os olhos.

 

TY: Não que ninguém fosse querer ficar com você, eu só deduzi que você era virgem - ele me olhou confuso - você é? 

 

O olhei confusa, mas logo dei risada da sua cara, suas perguntas não faziam sentido, suas teorias eram bizarras e eu quase me entreguei de primeira.

 

Dei um leve tapa em seu braço, não consegui me conter, dei risada das suas teorias, mas a sua cara de confuso me deixava pensativa “como alguém conseguia ser mega fofo sem fazer um esforço”????

 

TY: Eu to confuso... você é virgem né? - me olhou erguendo uma sobrancelha.

 

Eu: Ah, isso é super importante pra você? - fiz cara de debochada.

 

TY: Não mega, mas eu gostaria de saber - ele me fitou sério.

 

Seu olhar estava sério, percebi que havia um fundo de seriedade em sua pergunta.

 

Eu: Sim - a vergonha me consumiu por inteira.

 

TY: então você não pode estar grávida - fez uma expressão pensativa, me fazendo rir.

 

Eu: Só se eu for a mãe do novo menino Jesus - falei brincando.

 

TY: Ou você pode ser a mãe e eu o pai - me olhou com certa malícia.

 

Eu: Você só pode estar ficando louco - mexi a cabeça em negação.

 

TY: Ahhh, diz que nossos filhinhos não seriam lindos??? - disse com uma expressão fofa.

 

Eu: Como que você consegue ter a imaginação tão fértil? - perguntei incrédula.

 

Taeyong riu, se aproximando e me roubando um selinho, um selinho demorado. O toque dos seus lábios era macio, me provocava calafrios e me deixava eufórica.

 

TY: Gosto quando acontece isso - disse, eu ainda mantinha meus olhos fechados.

 

Eu: O que? - disse bem perto dos seus lábios.

 

TY: Gosto de como você reage aos meus toque... - respirou e logo continuou - Gosto de saber que não sou apenas eu que me sinto assim, gosto de saber que você confia em mim também - disse rindo perto dos meus lábios.

 

Senti meus estômago borbulhar, acho que eram as famosas borboletas. Mas eu havia esquecido de um detalhe importante, Jaehyun, ele não sabia o que estava acontecendo entre mim e Taeyong, na verdade, não queria contar pra nenhum de nossos amigos, mas já havíamos sido descobertos por Lucas e Lottie, Ten estava desconfiado e Doyoug não era burro também. A questão é: Será que é tão difícil fingir que somos apenas irmãos?? Eu tinha plena certeza de que fazíamos tudo certo, de que sabíamos disfarçar bem, mas nós não havíamos contado a ninguém e mesmo assim, alguns descobriram apenas por nossas atitudes. O que me deixava aflita, pois, se era tão fácil para nossos amigos descobrir, então era mais fácil de nossos pais descobrir.

 

TY: Que foi? - me olhou confuso.

 

Eu: Tae, acho que nós precisamos ter mais cuidado... - pensei que ele entenderia de cara - Tae... Nós estamos nos pegando na sala, e se nossos pais chegam? Lucas já sabe sobre nós, lottie nos viu no quarto, e eu não quero nem imaginar se mais alguém descobrir.

 

Tae me observou sério.

 

TY: Você ainda não decidiu? - me olhou sério.

 

Eu: O que? Decidir? - fiquei confusa.

 

TY: Você está com medo de que Jaehyun descubra sobre nós? - ainda me encarava sério.

 

Eu: Não tem a ver com apenas ele, tem nossos pais, os outros meninos, Irene... - pausei ao me lembrar de que havia falado demais.

 

TY: Você está preocupada com nossos amigos? Você sabe que eles aceitaram de boa. Nós não podemos fingir pra sempre (s/n) - vi em seu olhar, Tae estava bravo. - E o que tem a ver a Irene? - perguntei erguendo a sobrancelha.

 

Fiquei muda, não sabia que desculpa dar para sair daquela conversa.

 

Eu: Eu quero conversar com todos calmamente, quero contar, não quero que vai descobrindo por eles mesmos - falei num tom baixo, mas que estava irritado também.

 

TY: E o que tem a ver a Irene nisso? - Tae me perguntou confuso, mas com uma expressão brava. - Vocês resolveram virar amigas?

 

Eu: O qu... Tae, me poupe, por qual motivo que seria amiga dessa cobra? Essa garota é uma psicopata, ela tem que se tratar - num tom de raiva, acabou abrindo mais a boca, fazendo Tae ficar intrigado e curioso.

 

TY: O que aconteceu? - me olhou sério.

 

Eu: Nada Tae - falei tentando parecer calma.

 

Tae: O que aconteceu (S/n)? - Tae sabia que eu estava escondendo algo, o que me deixou mais nervosa.

 

Eu: Tae, não aconteceu nada, tá tudo bem... eu só estou meio estressada com essa história - falei tentando mudar o rumo da conversa.

 

TY: Eu sei que aconteceu algo, e vou esperar você me falar, mas por enquanto, eu vou ficar no meu quarto - Tae levantou do sofá.

 

Eu: O que? Não, não vai não, você acabou de voltar? Pra que isso? - fiquei um pouco irritada com sua atitude.

 

TY: Quando quiser ser sincera comigo, sabe onde me encontrar. - subiu as escadas e então sumiu. 

 

Respirei fundo, revirei meus olhos e então pensei comigo mesma “Quem mandou ser boca grande? Quem mandou não saber ficar quieta?”. A raiva que eu sentia era totalmente sobre mim, eu não consigo ficar quieta, só de ouvir o nome daquela imbecil, já fico perdida.

 

Fiquei mais alguns minutos pensando no que fazer, então cheguei na conclusão de que seria mais fácil ser sincera com Tae, do que ficar medindo sua confiança em mim. 

 

Subi as escadas e então fui em direção ao seu quarto, sua porta estava entreaberta, o que me fez apenas empurra-la e entrar. Me senti insegura, fiquei com um pouco de vergonha assim que o olhar de Taeyong pairou sobre mim. Senti um nervosismo subir, mas eu sabia que teria que contar a ele tudo o que eu havia conversado com Irene, inclusive das pequenas ameaças.

 

Entrei em seu quarto, sentei na beirada da sua cama e então o vi largar o celular, se arrumar no travesseiro e me encarar, esperando que eu começasse a falar.


Notas Finais


Estou demorando para postar, pois estou trabalhando horrores, me desculpem, mas posto sempre que posso❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...