1. Spirit Fanfics >
  2. Do you believe in life after love? >
  3. Capítulo 11

História Do you believe in life after love? - Capítulo 11


Escrita por:


Capítulo 11 - Capítulo 11


Fanfic / Fanfiction Do you believe in life after love? - Capítulo 11 - Capítulo 11

Música do capítulo: https://youtu.be/srMBZiqNMaM (Try Sleeping With A Broken Heart - Alicia Keys)

 

Even if you were a million miles away

(Mesmo se você estivesse a um milhão de quilômetros)

 

I could still feel you in my bed

(Eu ainda poderia sentir você na minha cama)

 

Near me, touch me, feel me

(Perto de mim, me tocando, me sentindo)

 

And even in the bottom of the sea

(E mesmo no fundo do mar)

 

I can still hear inside my head

(ainda pode ouvir dentro da minha cabeça)

 

Telling me, touch me, feel me

(Me falando, me tocando, me sentindo)

 

And all the time you were telling me lies

(E o tempo todo você estava me dizendo mentiras)

 

 

Dianna POV

O que tinha acabado de acontecer? 

Eu estava saindo pela porta do hotel, sem sentir minhas pernas. Eu acabei de me declarar. E tudo o que ela fez só me olhar e ainda tá com o ex? Eu mereço ganhar um troféu: a trouxa do ano! 

Eu odeio você Angelina! Mentira. Eu te amo. Porque isso sempre acontece comigo? 

Eu estava bastante chateada até que trombo com alguém na rua. 

- Me desculpe eu não vi...

- Di o que aconteceu? 

Me esforcei um pouco para conseguir ver quem era. 

- Oi Kyle. 

- Di o que houve? 

- Nada, eu só ... não estou muito bem.

- quer ajuda? posso te levar em casa.

- Não obrigada. 

- Quer ir comer alguma coisa comigo? - bom era melhor do que ir pra casa assistir uma comédia romântica e chorar. 

- Quero. 

Kyle tem uma moto Harley-Davidson Breakout Preta, realmente muito linda, eu fiquei chocada.

- Gostou? Essa é a Gabrielle.

- sério? Ela tem um nome ? -  comecei a ri.

- Claro que tem, olha só pra ela. É lindona.

- É mesmo. 

- Pega, coloca o capacete. 

Fiz o que foi me ordenado. Kyle subiu na Gabrielle (meu Deus isso ficou péssimo) ri comigo mesma. Eu subi logo atrás e abracei Kyle. Ele então deu a primeira acelerada e foi realmente incrível. Senti a adrenalina e o vento no meu rosto. Kyle cortava as ruas de Nova York, de forma um pouco insana, e eu estava adorando.

 

So tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Então esta noite arrumarei um jeito de sobreviver sem você)

 

Tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Esta noite eu vou arrumar um jeito de sobreviver sem você)

 

I'm gonna hold onto the times that we had

(Eu vou me apegar às noites que tivemos)

 

Tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Esta noite eu vou arrumar um jeito de sobreviver sem você)

 

Eu estava muito relaxada, chegamos no Feroce Café, era um lugar super aconchegante. Pedimos uma pizza e cerveja. Hoje era o dia de chutar o balde. A conversa com Kyle fluía magicamente. Até um programa qualquer de fofoca chamou nossa atenção, os apresentadores estavam falando sobre a mais nova, ao que parecia, reconciliação do casal Brangelina. Mostravam fotos de Angelina e Brad Pitt muito próximos, Brad segurando Angelina. Depois apareciam os dois se abraçando numa varanda. 

 

Have you ever tried sleeping with a broken heart

(Você já tentou dormir com o coração partido?)

 

Well you can try sleeping in my bed

(Bem, você pode tentar dormir na minha cama)

 

Lonely, own me, nobody ever shut it down like you

(Solitária, sozinha, ninguém nunca me fechou como você)

 

You wore the crown, you make my body feel heaven-bound

(Você usou a coroa, você me fez tocar o céu)

 

Fiquei perdida em pensamentos olhando minha caneca de cerveja. Kyle não falava nada, apenas tomava a sua cerveja me olhando. 

 

- quando tempo isso tá acontecendo ? 

- Que? 

- Você e a professora Jolie!

Arregalei meus olhos como dois pratos. 

Me recusei responder.

- Tudo bem! Sei que ainda não confia em mim. Mas eu percebo o clima entre vocês duas. 

- É parece que todo mundo tá percebendo muita coisa. 

- Já sei o que vamos fazer, vou ligar pra alguns amigos e nós vamos nos divertir. 

- Melhor não. Pode ir. Vou chamar um uber. 

- para com isso! Vamos logo. Vai ser divertido. 

Kyle começou a fazer suas ligações, saímos do café e fomos em direção a um bar karaokê no centro de Nova York. As amigas de Kyle eram muito simpáticas e divertidas. Eu estava exagerando na bebida. Todas as vezes que estava de coração partido eu fazia alguma besteiras. Lembrei automaticamente quando eu e Lea brigamos e eu dormi com a dançarina da turnê de Glee. Neste dia ela realmente ficou brava. 

- Vamos dançar! Nada de ficar parada Agron. - Shelby uma das amigas de Kyle. 

- Eu estou cansada, pode ir! Fico aqui olhando. 

Shelby era realmente muito bonita. Cabelos loiros que caiam como cascatas, os olhos extremamente azuis, e seu corpo e porte de modelo denunciava sua ocupação.

- Nada disso. Canta pra mim, seu que você sabe, e que vai arrasar. - eu estava vendo coisas ou ela estava flertando? 

- Isso. Vai lá você já tem uma torcida. - Dessa vez foi Molly. 

Molly era da minha altura, também loira, com olhos escuros. Ela era estilista e tinha uma loja de roupas femininas. Era a mais despojada e divertida da turma.

Cantamos, dançamos, rimos bastante, nos divertimos como se fosse o última dia de nossas vidas. Mas eu não conseguia me desligar de Angelina, que porra era essa? Essa mulher estava sendo minha ruína.

 

Why don't you hold me, need me

(Porque você não me abraça, precisa de mim)

 

I thought you told me

(eu pensei que você tinha dito)

 

You'd never leave me

(Que nunca me deixaria)

 

Looking in the sky I can see your face

(Olhando para o céu eu posso ver seu rosto)

 

And I knew right where I'd fit in

(E eu sabia onde me encaixar)

 

Take me, make me

(Me leve, me faça)

 

You know that I'll always be in love with you

(Você sabe que eu sempre vou estar apaixonada por você)

 

Right til the end

(Até o fim)

 

So tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Então esta noite arrumarei um jeito de sobreviver sem você)

 

Tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Esta noite eu vou arrumar um jeito de sobreviver sem você)

 

I'm gonna hold onto the times that we had

(Eu vou me apegar às noites que tivemos)

 

Tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Esta noite eu vou arrumar um jeito de sobreviver sem você)

 

Vimos o sol nascer, decidimos ir dormir todos na casa de Tracy, que eu também tinha acabado de conhecer. 

Parecia que éramos adolescentes, em busca de diversão e sendo irresponsáveis. Mas hoje eu não estava querendo pensar muito. Foi uma bela distração. 

Acordei as 13 horas, com uma dor de cabeça desgraçada. A luz do dia estava incomodando meus olhos, tentei me levantar e não consegui. Por tudo o que é mais sagrado no mundo, de quem é esse braço?! E o que eu havia feito ??!! 

Tentei normalizar minha respiração. É por esses motivos que eu não costumo beber. Abri meus olhos devagar com medo do que eu podia ter feito. Uma mulher de cabelos loiros estava com suas pernas e brancos por cima de mim. 

Fiquei olhando para o teto, tentando organizar meus pensamentos. 

- Não fizemos nada, não se preocupe. - a mulher de olhos extremamente azuis falou, me encarando ainda me abraçando. 

Somente levante as sobrancelhas para ela. 

- É, não fizemos nada. Bem que eu tentei. Mas você só sabia pensar e falar da sua namorada. 

- Que namorada? Eu não tenho namorada! 

- Quem é Angelina então?

- Eu acho que preciso ir... - Falei tentando me levantar. - argh minha cabeça parece que vai explodir.

- viu, deita mais um pouco. Não vou morder você. - Shelby me lançou um sorriso angelical. 

- Eu realmente tenho que ir. - Sentei na cama e vi que estava só de sutiã. E peguei Shelby me encarando e rapidamente me cobri com o lençol. Shelby se aproximou de mim, e beijou meus lábios, foi um beijo rápido, que eu não conseguir processar a informação. 

- Quando você estiver livre, lembre-se de mim! 

Que mulher doida. Me levantei com certa dificuldade e catei minhas roupas, busquei minha bolsa. E procurei Kyle pela casa. Ele estava apagado no sofá da sala. “ Que noite maluca foi essa?” Pensei. Busquei meu celular para pedir um uber. E tinham 27 ligações de Mark e mais 10 de Angelina, e incontáveis mensagens. Eu estava realmente ferrada. 

O uber me deixou na portaria do meu prédio. Entrei e subi o elevador. Parei na frente da minha porta e fiquei procurando as chaves na minha bolsa. 

- Bonito hein Agron?! Essa hora que você chega em casa hum? - achei minhas chaves e revirei os olhos.

- Mark da um tempo, você não é meu pai e eu não tenho 15 anos de idade. - falei grosseiramente sem olhar para traz, destravando minha porta. 

- Mas está se comportando como alguém de 15 anos! - Meu corpo congelou, não conseguia me mover. Será que eu ainda estava bêbada?! Ou a voz de Angelina estava perseguindo minha mente?! Sei lá. Comecei a destrancar a porta rapidamente. Não queria olhar pra ela, meus olhos queimavam e minha garganta doía de um choro estrangulador que eu não libertava. Eu não podia ficar de frente pra ela agora. Eu estava derrotada, frágil e fracassada. Entrei em casa e quando fui fechar a porta Angelina empurrou com força, atingindo em cheio meu nariz. A dor era tremenda. Eu caí no chão. E todo o choro que eu prendi a noite toda se libertou e com ela a minha ira também. 

- Meu Deus! Di me desculpe. Você se machucou? - Angelina tentava vim em minha direção. A empurrei para longe de mim.

- VOCÊ É IMBECIL OU QUE? Ahhh doí como um inferno! - Gritei em prantos. 

- Venha deixa eu lhe ajudar a levantar. - Angelina mais uma vez tentou se aproximar. 

- SAIA DAQUI. VAI EMBORA! 

- Dianna para com isso, para de gritar, ela só está tentando te ajudar- Mark me repreendeu.

Comecei a gargalhar. 

- Tá defendendo ela, olha o que ela fez comigo! - mostrei meu nariz sangrando. 

- Foi um acidente! Eu vi! - Mark falou fechando a porta, com o intuito de abafar a discursão que estava acontecendo e nenhum vizinho pudesse ouvir. 

- Ah então você viu quando ela acidentalmente parou na minha cama e depois acidentalmente se reconciliou com o ex- marido! Pare de defender quem não me merece Sloan - falei de forma venenosa, e vi os olhos sentidos de Angelina me mirarem.

- Di eu posso explicar! Não é isso que você está pensando. Se acalme.

- ACALMAR? Vai pra puta que pariu Angelina! E me esquece. Já me quebrou demais. 

- Dianna entenda, nos só jantamos e não houve nada, me deixe explicar. - Angelina ia se aproximando, conforme eu ia me acalmando. ela estava muito próxima - Que cheiro é esse? Você bebeu? Onde você estava? 

Como é que é rapaz? Eu não acredito nisso, além de estar toda errada, correr para os braços do ex dela, ainda queria ter o direito de me questionar?! Mas eu estava muito mole mesmo. 

- Angelina faz um favor pra nós duas, vaza daqui! - falei com muita raiva. Angelina estava hiperventilando, seu rosto estava vermelho, com o cenho franzido e mordendo seu lábio inferior, se eu não estivesse com tanto ódio, juro que a beijaria. Para com isso Dianna! Ela é uma filha da puta.

- Não vou sair daqui até que me diga onde você estava! Com quem estava! E que maldito cheiro é esse! - Angelina tentou cheirar minhas roupas e eu a afastei.

- Você ficou louca para com isso! 

- COM QUEM VOCÊ ESTAVA? - Angelina estava quase avançando em cima de mim.

- EU SAI! PARA BEBER COM UNS AMIGOS! Qual é o problema?

- De quem é esse cheiro? Esse cheiro não é seu! 

- Agora pronto. Eu dancei e bebi, é lógico que vou estar com o cheiro que não é meu! - Falei como se fosse óbvio. 

Angelina parecia que estava tentando se controlar para não matar alguém. Ela levou os dedos em sua fonte e respirou fundo.

- Dormiu com alguém? - me perguntou de forma séria. E eu comecei a ri incrédula.

- sério que você acha que tem o direito? Eu dormi com alguém, lógico! Mas não transei com ela se é isso que quer saber. Agora vá embora estou cansada! - droga queria chorar novamente. 

Angelina se aproximou de e segurou meu rosto. Seus lábios rosaram nos meus.

- O que você tá fazendo ? - Falei hipnotizada.

- não aconteceu nada entre eu e Brad. Eu te amo! Tá me ouvindo? Eu te amo! É você que eu quero! E isso é tão louco. Eu estou do avesso aqui e agora, estou sendo honesta e sincera como nunca fui na vida! Eu estou completamente apaixonada por você! E eu amo saber que você também está apaixonada por mim.

 

Droga Angelina.

- Eu beijei outra garota. - Angelina ficou estática - você está sendo sincera e eu também, onde sai e me diverti bastante, e ... beijei outra garota! Estou apaixonada por você! Mas eu estava com raiva e beijei outra garota. 

- Entendi - Angelina parecia estar muito muito surpresa e desapontada. Se sentou no sofá devagar. 

- Resolve o que tem que resolver com seu ex. Eu vou estar aqui. E talvez tentemos outra vez. 

- Enquanto isso vai beijar outras garotas? - Angelina falou com lágrimas nos olhos. 

- Melhor você sair! Eu vou descansar e cuidar desse nariz quebrado. 

Me virei e fui para o meu quarto. Eu precisava cuidar do meu nariz quebrado e meu coração também quebrado. E deixei Angelina quebrada no sofá. 

 

 

Anybody could have told you right from the start

(Qualquer um poderia ter dito desde o começo)

 

It's bout fall apart

(Que estava prestes a acabar)

 

So rather than hold onto a broken dream

(Então melhor do que se apegar a um sonho perdido)

 

Or just hold onto love

(Ou só se apegar ao amor)

 

And I could find a way to make it

(E eu poderia achar um jeito de sobreviver)

 

Don't hold on too tight

(Não aperte muito forte)

 

I'll make it without you tonight

(Eu vou sobreviver sem você hoje à noite)

 

So tonight I'm gonna find a way to make it without you

(Então esta noite arrumarei um jeito de sobreviver sem você).



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...