História Do You Like You? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, F(x)
Personagens Chen, D.O, Kai, Krystal Jung, Personagens Originais, Xiumin
Tags Baixa Autoestima, Chenmin, Sardas
Visualizações 210
Palavras 1.071
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi!
Até .

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Do You Like You? - Capítulo 4 - Capítulo 4

Quando parei finalmente para perceber que estava em minha antiga casa, a casa onde passei toda minha vida, que agora era de meu irmão.

Sua casa estava fria, não era mais tão acolhedora como uma vez fora, em minha infância, não parecia mais o mesmo lugar.

Tudo que me recebeu ali foram as velhas lembranças que uma vez gostei de construir naquela velha casa de madeira.

O toque estridente e irritante do meu celular se pois a ouvir mais uma vez, era Chrystal Soo Jung. Ela continuava ligando e mandando mensagem como se eu quem tivesse terminado.

Ela fica perguntando se estou bem. Se estou bem? Quem se importa?

Desliguei meu celular e o abandonei sobre a mesa, não estava mais me sentindo bem ali naquela casa, me deixava sufocado. Eu nem sequer conseguia mais me sentir bem no lugar onde sempre pensei ser minha casa, eu queria sair.

Não ia sair, não agora, eu estava esperando meu irmão e seu amigo, seu amigo meio que se perdeu no caminho até aqui, descobri que ele se chamava Kim JongDae, mas meu irmão insistia de o chamar de Cheny, isso era estranho vindo dele.

Pouco tempo se passou antes dos dois adentrarem a sala onde eu me encontrava jogado agora no sofá, levantei e me aproximei de ambos os dois. Quando olhei para o tal JongDae percebi que ele usava uma máscara, mostrava apenas seus olhos.

ㅡ Você tem certeza que está tudo bem Min? ㅡ Ele perguntou a meu irmão, vi meu hyung concordar com a cabeça. Então JongDae tirou a máscara exibindo marcas tão familiares para mim quanto meu próprio rosto, ele tinha o mesmo que KyungSoo.

ㅡWow! Não acredito, você também! 

ㅡ Sim.

ㅡ Isso é tão legal! Soo não está sozinho! Meu Deus! ㅡ Peguei meu casaco e sai correndo, deixando eles para trás sem entender o que eu estava fazendo, eu nem pensei eu so corri em direção a casa de KyungSoo, eu precisava mostrar a ele que ele não estava sozinho, e que ele poderia muito bem viver com isso.

Ainda escutei meu irmão me chamar umas duas vezes, mas apenas corri.

Parei em frente a casa dele ofegante pela corrida, apoiei minhas mãos em meus joelhos e levantei o rosto, o vi deitado na grama olhando para o céu, estava frio demais para ele está ali.

ㅡSoo! ㅡ Chamei ofegante me aproximando, ele apenas abriu seus olhos mostrando suas orbes escuras mas não fez menção de se levantar, então deitei a seu lado.

ㅡ Por que você está tão cansado?

ㅡ Eu vim correndo, preciso que você venha comigo! ㅡ Lembrando do meu objetivo, levantei de uma vez e o ajudei a levantar, mesmo confuso ele não deixou de correr comigo, ele sempre tropeçava no próprio pé e eu era obrigado a segurar seu braço com força para evitar um desastre.

Agora estávamos os dois ofegantes em frente a minha casa, nos olhamos e começamos a rir, seu rosto estava tão vermelho que parecia que ele iria desmaiar ali mesmo.

ㅡ Você está bem?

ㅡ Sim estou, só não corro a muito tempo.

ㅡ Vamos entrar então. ㅡ Puxei sua mão e o arrastei até a porta, mas antes tiramos nossos sapatos sujos de terra e entramos em minha casa, não encontrei nem meu irmão nem JongDae na sala, escutei um barulho na cozinha e me dirigi até lá com KyungSoo ainda em meu encalço.

Os dois estavam cozinhando, lado a lado, ambos de costa para nos, eles se mexiam em sincronia e se entendiam sem sequer dizer uma palavra, observei aos dois junto com Soo.

ㅡ Onde está seu irmão? Ele saiu tão rápido que me assustou.

ㅡ Deve ter ido atrás do namorado.

ㅡ Eu não sou namorado dele! ㅡ KyungSoo gritou assustando aos dois e a mim, meu irmão fez uma cara engraçada e pós a mão sobre o peito, dramático.

ㅡ Se não são namorados por quê estão de mãos dadas?

KyungSoo largou minha mão ao ouvir JongDae dizer aquilo, confesso que aquilo me magoou, decidi não ligar. Limpei minha garganta e lembrei do motivo de ter o trazido ali. Não precisei dizer, quando KyungSoo finalmente olhou no rosto de JongDae ele se aproximou mais dele, observei aquela cena com meu irmão a meu lado.

ㅡ Você.... Eu....

ㅡ Você deve ser Do KyungSoo, eu sou Kim JongDae é um imenso prazer conhecer finalmente alguém que tem o mesmo sinal de beleza que eu. ㅡ Ao contrário de Soo, JongDae parecia aceitar aquilo como algo bom e otimista, gostei dele. KyungSoo ainda parecia sem palavras diante daquilo. Assim como meu irmão eu me segurava para não rir. O baixinho nem sequer tinha soltado a mão de JongDae ao qual apertava e tinha um olhar estranho em seu rosto, ainda indecifrável, mas Dae não tirava o sorriso do rosto, era uma cena quase cômica.

ㅡ Vamos comer?

Estávamos agora os quatro sentados na mesa, mas ainda assim Kyung não parava de encarar JongDae, tanto eu quanto meu irmão estávamos com vontade de rir do baixinho, ele estava estranho, como se tivesse acabado de encontrar um tesouro, talvez fosse para ele.

ㅡ Você deve ter perguntas para me fazer. ㅡ Se dirigiu a KyungSoo que pareceu ter só agora acordado do transe.

ㅡ Onde você vive?

ㅡ Em Seul.

ㅡComo é viver lá?

ㅡ Eu realmente gosto.

ㅡ As pessoas não tratam você mal?

ㅡ Não, elas não tratam KyungSoo, elas são legais comigo, mas ainda tem os idiotas, mas tirando isso eles não são nem três por cento.

KyungSoo nunca pareceu tão maravilhado como agora, continuei observando seu rosto, ele realmente ficava lindo curioso e quando seus olhos adquiriam aquele brilho lindo. Ele era realmente lindo, só faltava as pessoas perceberem isso. Olhei para meu irmão para perguntar algo e o vi olhar fixamente para JongDae, agora eu havia entendido. Limpei a garganta chamando sua atenção, ele me olhou rápido e deixou cair seu hashi.

ㅡ Hyung, acho que precisamos conversar. ㅡ Avisei sorrindo, ele estava nervoso, deixou várias coisas cair quando JongDae o olhou, eu nunca quis rir tanto quanto quis vendo meu irmão ficar nervoso por causa de um garoto.

Voltei minha atenção para meu Kimchi, muito feliz como se tivesse descobrido uma pérola, e na verdade era. Meu irmão Kim Minseok que disse que nunca iria cair de amores por alguém, estava todo bobo por causa de um garoto.


Notas Finais


Gente, vou explicar algumas coisas no próximo capítulo akahjajakak
Então, até lá


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...