1. Spirit Fanfics >
  2. The tree of love - Fillie >
  3. Lembranças da melhor amiga perdida

História The tree of love - Fillie - Capítulo 15


Escrita por:


Notas do Autor


Gente, desculpa a falta de capítulos!
Essa semana foi uma loucura...
Viajei e não levei o computador...
Mas enfim, aqui está e espero que gostem! Boa leitura!

*Caso vocês não saibam o que é uma cacatua, pesquisem antes de ler ;)*

Capítulo 15 - Lembranças da melhor amiga perdida


Fanfic / Fanfiction The tree of love - Fillie - Capítulo 15 - Lembranças da melhor amiga perdida

 Quando Finn acordou na manhã seguinte, viu que Millie ainda estava dormindo, e resolveu esperá-la, já que era fim de semana e Millie também acordava cedo. Pegou seu celular e começou a jogar Subway Surfers.

 Alguns minutos depois, Finn ouviu um gemido. Millie acordou. Se sentou na cama, com os cabelos despenteados, e Finn riu. Ela esfregou os olhos, olhou pra ele com cara irônica, e falou:

 -Isso por quê você não se viu! Parece uma cacatua!

 Finn se assustou, e foi correndo para o banheiro e fechou a porta. Millie soltou uma leve risada, e ouviu um berro. Aí que ela caiu na risada. Ela ignorou isso, e mexeu no seu celular, quando Finn chegou no quarto, olhou pra ela com uma cara fechada, e Millie riu.

 -E aí, Finn de semana?

 -Haha! – Finn deitou na cama novamente, pra conversar com Millie.

 -Você já sofreu bullying por ter esse nome?

 -Já, mas vi que não valia a pena pensar nisso. Eu sou feliz com meu nome e do jeito que sou, e eles não conheciam quem eu realmente era. E você não tem que pensar no que os outros acham, mas sim no que você é!

 Millie guardou aquelas lindas palavras em seu cérebro, e lembrou de Sadie, mas ignorou, pois não era nada importante, e foi tomar café.

 No café, ela não parava de pensar na sua amiga, e chegou a dar uma rugida e bater com a testa na mesa. Ananda viu que ela estava desconfortável, e Finn se segurava pra não rir daquela cena.

 -O que houve querida?

 Millie levantou a cabeça chorando, e suspirou.

 -D-desculpa, depois eu falo com você.

 -Ok...

 Após o café acabar, Millie foi para o quarto e trancou a porta, ouviu batidas, e quando abriu, era Finn.

 -Estamos no meu dia! Era pra você se divertir!

 Millie soltou uma leve risada e passou a manga de seu moletom pelos seus olhos inchados de tanto chorar para secar as lágrimas, mas logo novas surgiram.

 -Entra, por favor. Quero desabafar com alguém.

 Finn entrou e Millie fechou a porta. Sentou na cama e secou as lágrimas novamente.

 -O que houve? –Finn se virou pra ela, mas ela continuou olhando pra parede.

 -É que... Eu não consigo parar de pensar na Sadie! – Disse Millie, em meio de soluços. –Quer dizer, nós somos melhores amigas desde os seis anos, pra acabar com uma besteira dessas! Hoje, lembrei de todos nossos bons momentos, e os maus... E nada agora tem mais valor...

 Ela foi em direção à mala, tirou algumas fotos e um papel dobrado. Finn foi olhando as fotos. Elas eram realmente coladas.

 Quando Finn acabou de ver as fotos, ela entregou a ele a folha dobrada. Ele abriu, e viu um desenho super bem-feito das duas menores.

 -Eu fiz pra Sadie, e ela fez um álbum de BBF’s pra nós, e me devolveu o desenho. Ela tirou uma cópia...

 -VOCÊ fez isso? Com quantos anos?

 -Oito... Foi nossa melhor fase.

 Millie desabou em choro, e Finn a abraçou. Aquele abraço da noite anterior, que transmitiu uma energia calorosa. Millie sorriu, secou as lágrimas e puxou Finn da cama.

 -Aonde vamos? –Perguntou ele, freando com a mão na porta.

 -Lá fora, na árvore, ver o sol radiante! Está um dia muito bonito pra ficar dentro de casa!

 Millie tinha razão. Ele se soltou da porta e eles foram para a árvore. Se sentaram, e Finn, depois de pensar muito, soltou:

 -Você devia falar com a Sadie. Por vídeo. Se ela pedir desculpas, realmente está arrependida.

 Millie sorriu.

 -Obrigada! – Disse ela, sorridente.

 -Pelo quê?

 -Por tudo! Você me ajudou muito desde que realmente virou meu amigo, com conselhos, dicas... E seus abraços sempre me transmitem uma energia boa, me alegrando na pior das situações!

 Finn sorriu, e corado, perguntou:

 -Então, quando eu te ver mal, posso dar meu “abraço-maravilha”?

 Millie respondeu com um forte abraço. Finn sorriu, e a abraçou. Finn, saindo daquele clima, perguntou:

 -Vamos na piscina? Se a água tiver gelada, a piscina tem aquecedor!

 -Claro! E eu adoro água gelada.

 Eles subiram que nem raios cada um pros seus quartos, se trocaram, e se encontraram juntos no corredor. Desceram correndo as escadas, rindo muito, e chegando na beira da piscina, Finn pulou, mas foi tremendo pra escada. Millie riu.

 -A água tá gelada demais!

 -Opa, então tá a água perfeita pra mim!

 Millie pulou, e alguns segundos depois, sua cabeça surgiu pra fora d’água, sorrindo.

 Finn sorriu, e seu coração acelerou. Agora tinha certeza: estava apaixonado por ela.

 -Entra! Logo você se acostuma!

 Finn fez uma cara de desconfiança, mas pulou, e reagiu com uma careta. Millie riu. Eles passaram a tarde inteira lá.

 Quando o sol estava se pondo, eles subiram, tomaram banho e jantaram. Millie subiu, e Finn ia pro seu quarto, mas Millie o empurrou, e falou;

 -Vou ligar pra Sadie!

 -Ah, desculpa...

 Millie sorriu e fechou a porta. Sentou na cama, nervosa. Foi para o WhatsApp e viu que alguns segundos depois de entrar, Sadie estava online, e antes que Millie reagisse, Sadie já estava ligando pra ela por vídeo.

 Millie só não sabia que Noah falou a mesma coisa que Finn.


Notas Finais


E aí?
AAAAAAAAAAH TO MUITO ANSIOSA PRA CONTINUAR!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...