1. Spirit Fanfics >
  2. Do you love me? >
  3. Capitulo 42

História Do you love me? - Capítulo 42


Escrita por:


Notas do Autor


Annyeon Haseyo * Serumaninhos do meu kokoro ^-^

Maratona 7 / 10 capítulos

Boa leitura *-*

Capítulo 42 - Capitulo 42


Jungkook on

Estáva processando tudo que S/n disse para mim, é algo surreal mas acredito nela. Ficamos um bom tempo discutindo sobre teoria do porque o Jimin é invisível, mas não chegamos em uma conclusão. Ela me mostrou mais fotos dele, já que a mãe dela achou um álbum deles e trouxe para S/n ver. Não vou negar que Jimin é maravilhoso. Olhei para janela da sala e já estava de noite, o tempo passou rápido hoje. Assim que me levanto meu celular toca e é quem eu menos queria vê na tela do meu celular minha mãe, dei um suspiro longo sai para fora e atendi.

Ligação on

- Fala. 

- É assim que me trata ainda sou sua mãe.

- Tem opção?

- Jungkook!

- Só me diz o que você quer.

- Volte para casa sinto sua falta.

- Sério?

- Claro, mas quando volta vai ter que fingir que é hétero. Seu pai e eu vamos receber visitas importante...

- Sabia que vocês não mudaram de ideia, só esta me ligando pq precisa de mim para negócios. Esqueçe não voltarei para casa. EU SOU GAY!

- Sabia que não ia, não sei porque tentei. Eu não mudei de ideia, você é a vergonha para a família. Bicha!

- Vai a merda.

Ligação off

Falar com minha mãe sempre foi desgastante e egora está mais, não posso fingir que ela não me machuca, porque ela me machuca meus pais me machucam muito. Queria muito que eles me aceitacem em casa como eu sou mas isso jamais acontecerá. Sai sem rumo pelas ruas triste e com vários pensamentos. Quando olho para minha frente o Jimin.  Olhei novamente para ter certeza e eu estava vendo ele também.

- Jimin? - O chamo.

- Eu?- Ele aponta para ele.

- Sim,seu nome é Jimin certo?- Pergunto.

- Sim, mas como está me vendo?- Ele pergunta.

- Não tenho certeza, mas acabei de ter uma teoria.

- Me diz. - Ele disse.

- Se a pessoa ver sua foto e saber seu nome, provavelmente você começa a existir para ela.- Disse.

- Nossa faz sentido

- Estou feliz por te ver.

- Sério?

- Sim, queria pedir desculpas pela foto que mostrei para Taeyhung, realmente não sabia de nada até S/n me contar.

- Não se preocupe como você disse ,você não sabia  é normal. 

- Como ele reagiu?- Pergunto

- Mau, ele me expulsou de casa e estou sem rumo. 

- Nossa.

- o que faz por aqui?

- Bom estou vagando sem rumo ,culpa da minha mãe. - Disse.

- O que ela fez?- Ele pergunta

- Ela não me aceita.

- Sinto muito, vou te contar uma coisa quando estava triste e com uma mala, eu queria te ajudar que até sentei do seu lado mas antes você não me via. Então te mandei para a casa da minha irmã.

- Nossa, bem que eu senti uma presença, mas obrigado isso me ajudou muito. - Disse.

- Você quer conversar sobre isso?- Ele perguntou

- Se não for te incomoda.

- Não vai, tenho o tempo do mundo hoje.- Ele disse.

- Ok.

Flashback on

Faz muito tempo que sei o que eu quero, mas tinha muito medo de falar com meus pais sobre minha sexualidade. Não tenho muitos amigos mesmo sendo popular sempre fiquei na minha. Muitas meninas né chamam para sair e meus "amigos" ficam com inveja disso, deve ser por isso que não gostam de mim. Todo dia era sufocante para mim, fingir ser uma pessoas que eu não sou me matava por dentro. Então resolvi me abrir, demorou um tempão para tomar essa decisão, pois sabia que ia enfrentar meus pais e não sei o que estava por vim. Então desci as escadas e vi os dois sentados no sofá, me aproximei e parei na frente deles.

- Estou sufocando por dentro. 

- Como assim?- Minha mãe pergunta

- Não sou o que vocês pensam, minha vida é uma mentira.

- Seja mais claro. - Meu pai disse 

- Sou gay.

-OQUE!! - Eles gritam 

Meu pai e minha mãe se levantaram com um choque no olhar.

- Isso é uma brincadeira?- Meu pai pergunto

- Não, eu sou gay.

- CALA A BOCA, NÃO REPITA ISSO MAIS. - Minha mãe disse gritando.

- MEU FILHO NÃO É BAITOLA!

-E EU SOU SIM PAI, GOSTO DE HOMENS!

Meu pai pulou em cima de mim e começo a me bater e me xingar. Logo em seguida minha mãe começo a tacar minhas roupas na rua.

- SOME DAQUI! - Ela disse.

- NÃO VOLTE ATÉ VIRAR HOMEM! - Meu pais disse.

Ver todas as pessoas filmando aquela cena e me xingando me deixou tão triste, que peguei tudo e sair muito rápido de lá. Vaguei horas na rua até que fui para casa da S/n e contei tudo para ela, e a mãe dela e ela me acolheu.

Flashback off.

- Você me levou até um lar e fico grato com isso. - Disse 

- Eu queria te ajudar, vi seu sofrimento e não poder fazer nada me deixou mau. Então pensei na minha irmã.

- Uma ótima escolha.

Olhei o relógio e estava tarde, precisava ir embora mais não estava querendo sair de perto dele. 

- Preciso ir, mas não quero só vou porque a casa não é minha. - Disse.

- Eu te acompanho.

Jimin me levou até me casa e assim que cheguei olhei para ele.

- Quer dormir aqui?

- Vou tentar voltar para casa e conversar com Taeyhung, o que duvido que vai dar certo. Mas obrigado pela oferta.

- Nos vemos por aí então. - Disse 

- Claro até mais Jungkook.

Observei Jimin indo em bora e estava encantando por ele, foi uma ótima conversar.

Jungkook off


Notas Finais


Quero saber das suas teorias.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...