História Do You See Those stars? - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Heimdall, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Loki, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Steve Rogers, Thor
Tags Stony, Thorki
Visualizações 80
Palavras 1.310
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi bbs
Olha quem apareceuuu u.u
Este capítulo é quase um bônus ok? (por isso ele é pequeno)
Ele nem era para existir
mas, eu precisava dele para complementar a história
Ele é uma continuação do capítulo passado
e tem POV do Loki!!!!

- Absurdo isso né leitores? Tem POV até do Loki agora, mas, não tem do Steve, nem do Tony! - Safira diz, indignada.

Capítulo 10 - Eu e você contra o mundo


Fanfic / Fanfiction Do You See Those stars? - Capítulo 10 - Eu e você contra o mundo

POV’Loki


 

— Olha aqui sua embuste, eu sou a personagem mais inteligente da fanFic, com licença ok? — Safira dizia, não se deixando levar pela conversa de Amora. — Meu vô é Spencer Reed, caso não saiba quem é, ele é a pessoa mais inteligente da minha série favorita, então, vai parando, antes que os leitores e a autora peguem ranço de você, porque né, depois que o ranço pega não tem mais cura.

Eu não conseguia prestar atenção na conversa, nem o que era dito a mim. Minha atenção era dada somente aos meus pensamentos torturantes, que me insistiam em lembrar de coisas do passado, me fazendo relembrar de momentos passados, que doíam muito,  e de certa forma, era torturante. Como diria Safi, “é mais torturante do que ler uma fanFic com nomes de personagens errados”.

Meus pensamentos focavam-se nos meus primeiros momentos com os meus filhos; Sun e Vênus, nomes dados por mim mesmo. Em um dia qualquer meu, aqui na Terra, ouvi uma mulher — que por sinal, era muito bela. —, falando sobre o sistema solar, que é considerado o sistema estelar mais perfeito de todos, pelo simples fato de que cada planeta contribui para a existência do outro, de uma forma involuntária. Os corpos celestes que mais me fascinaram foram o Sol, a estrela desse sistema, e o planeta Vênus.

O planeta Vênus chamou a minha atenção pelo motivo, de que, mesmo ele estando na Zona Habitável, ele não possui nenhuma forma de vida, habitando em si, devido a sua densa atmosfera. Já o Sol, me chamou a atenção, pelo fato de que, ele é a única a estrela deste sistema, e ele é uma estrela de massa pequena, e não muito quente — em relação à outras estrelas.

E foi a partir desta moça, que eu dei o nome aos meus filhos.

— Loki, não acredito que está aqui. — Riu Amora. — Você é tão ridículo, andando com uma simples mortal? Você merece coisa melhor para ser amigo. Olha só para ela, na contagem humana, tem apenas sete anos de idade, e nem parece ter isso, pensa e sabe coisas que não deveria, tem poderes tão bregas, e só parece usar dois deles, na verdade, nem ao menos sabe usá-los. Sempre quer que tudo ocorra somente da forma dela. É egoísta, e traiçoeira, e ainda ousa me desafiar! Ela é uma aberração Loki.

— N-Não fale assim dela. — Proferi, tentando fazê-la calar a maldita boca, porém, falhando.

— Olha só Safira, tem um protetor. — Ela disse, gargalhando novamente. — Loki, se enxerga, você não é nada. É apenas um garoto ridículo que não liga para os sentimentos das pessoas, é frio, e não se importa nem ao menos com a família. Você abandonou seus próprios filhos não é?

Calei-me com as palavras da loira. Ela tinha a total verdade. Eu sou apena um garoto ridículo que não liga para os sentimentos das pessoas, e nem ao menos me importo com minha família. Eu não tive escolha, Thor disse que ele e Frigga iriam cuidar dos meus filhos, porque eu era uma má influência, e ele não queria isso para os seus filhos. E foi assim, que ele me impediu de ver as minhas próprias criações. Ele não tinha o direito de fazer isso.

Ele podia ter arrancado qualquer coisa de mim, menos os meus filhos, principalmente pelo motivo de que, eu que fiquei grávido, não ele. Eu tive uma gravidez complicada e cheio de riscos. Fiquei quase nove meses carregando dois seres dentro de mim. Senti dores quase inimagináveis no parto. Não foi o Thor que suportou tudo isso, fui eu.

 

Eu tentei ao máximo ver o crescimento dos meus filhos, e não consegui nem ao menos vê-los dando os primeiros passos, suas primeiras palavras, ou até mesmo, ver o primeiro treino deles, ou a primeira poção, e tudo o que eu ganhei, foi Thor, me culpando. Alegando que os “seus” filhos não deveriam crescer sabendo era parente de um vilão, e que eu não merecia vê-los. E agora, já grandinhos, me rejeitaram. Tudo por culpa de Thor.

— Para Amora. — Pedi, sentindo uma lágrima escorrer lentamente sobre a minha face.

A dor era grande, e me machucava de todas as formas possíveis de se imaginar. Eu não me sentia suficiente, na verdade, eu sei que eu não sou o suficiente. A vida é assim mesmo não é? Nunca somos o suficiente para nada, pra ninguém. Meu peito doía, junto da minha cabeça, que parecia passar os momentos, como filmes na minha mente, me destruindo.

— Aceitem, Steve é meu, eu vou fazer tudo o que eu bem entender a partir de agora. Vocês perderam, na verdade, nem ao menos tentaram me deter, apenas fizeram planos bestas, que não me atrapalhou em quase nada. Vocês são fracos. — Ela disse, caminhando de volta para seja lá a onde ela estava, com um sorriso vitorioso na face.

Ela tem razão.

Virei-me de costas, caminhando para outra direção, e logo senti meu abdômen sendo agarrado por Safira.

— Safi, me solta, eu preciso ir.

— Não Loki, por favor, fica. Você tem que ficar. — Ela pediu, com a voz chorosa. Eu sentia suas lágrimas molharem a minha camisa de botões branca, já que, era ela que estava com o meu terno. E claro, ficava gigante nela, e ridículo.

— Safi, eu tenho que ir, você sabe que é tudo o que eu preciso.

— Não faz isso Loki. — Thor chegou, parando em minha frente.

— Eu preciso fazer isso.

— Loki, você não entende. Eu queria apenas fazer algo bom, eu queria apenas te salvar de toda dor.

— E você não me salvou de nada. Eu vivi com a dor cada dia da minha vida, e eu te culpo. Eu te culpo por pensar que sabia o que era o melhor para mim, quando era você que era o melhor para mim! Eu queria que você me segurasse, eu chorei tanto por sua causa. E eu te odiei todos os dias, porque, você sabia que eu faria qualquer coisa para ver você ver feliz, e você simplesmente acabou com isso!

Novamente, senti lágrimas molharem o meu rosto.

— Loki, não vai. — Safi pediu, soltando-me, mas, logo senti o seu aperto outra vez. Ela estava na minha frente. Thor apenas me olhou profundamente, e saiu, andando para a multidão de pessoas, que preenchiam a piscina. Senti meu coração despedaçar-se ainda mais.

— Safi, eu estou cansado. Isso sempre continua do mesmo jeito. Deixe-me ir, eu não quero saber se vai ser bom para mim ou não, apenas deixe-me ir.

— Não vou te deixar fazer isso. Por favor, por favor Loki, não vai. Eu te amo. — Disse-me, com a face molhada de lágrimas.

Eu também te amo. — Falei, me agachando à sua altura, e dando-lhe um beijo na testa.

Ela só estava tornando a situação mais difícil ainda. Eu não queria vê-la assim. Não queria vê-la magoada por minha causa. Safira havia tornado-se como uma filha para mim, e além disso, era a minha melhor amiga. De uma forma involuntária, ela conseguia me animar, trazer cor à minha vida, ela conseguia fazer-me desistir de desistir da minha vida.

— Se amasse não me deixaria aqui sozinha!

— N-Não dá Safi.

— Dá sim! — Ela proferiu, e no segundo depois, estávamos em uma rua qualquer.

— N-Na onde estamos? — Perguntei, surpreso.

— Sei lá, foi o primeiro lugar que pensei. — Ela disse, me fazendo rir.

— Ótimo. Estou perdido com uma garota de sete anos. — Falei, sentando-me no meio-fio da estrada, que não tinha movimento algum.

— Sabe muito bem que podemos voltar à qualquer momento. — Disse óbvia, sentando-se do meu lado.

— Eu sei… Mas, eu quero ficar aqui, e aproveitar.

— Então agora é isso? Seremos eu e você contra o mundo? — Ela perguntou, sorridente, caindo para trás, caindo na grama.

Fiz o mesmo movimento que ela. Logo, começamos a observar o céu, que estava incrivelmente estrelado. — Sim. Eu e você contra o mundo. — Concordei, sorrindo também.

 

 

 

 

 

 

 

 





 


Notas Finais


SOCORRO
LOKI E SAFI <3
MYS BABYS <3
O que acharam bbs?
aaa próximo capítulo chega talvez amanhã ou sábado tá?
Não prometo nada
Por favor, comentem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...