História Do You See Those stars? - Capítulo 2


Postado
Categorias Criminal Minds, Os Vingadores (The Avengers), Transformers
Personagens Anthony "Tony" Stark, Bumblebee, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Dr. Spencer Reid, Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), Heimdall, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Loki, Natasha Romanoff, Nick Fury, Optimus Prime, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Phillip Coulson, Pietro Maximoff (Mercúrio), Sam Wilson (Falcão), Scott Lang (Homem-Formiga), Steve Rogers, Thor
Tags Brutasha, Spideypool, Stony, Thorki, Transformers, Wantasha
Visualizações 137
Palavras 2.011
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hellooo Terra e moradores
tudo bom?

Primeiramente, desculpinhas pela demora jssj, eu iria postar dia 31, só que, atrasou um pouquinho a betagem (manoo, meu beta, Ste, disse que a cada betagem tem menos erros, e eu tô como? Morrida) . Confesso que, isso me deixou um pouco chateada. Mas, aí vocês me perguntam: Por que? Porque, neste dia, foi o aniversário da Safie ;-; e eu não iria deixar isso passar sem cap (esse dia foi foda, decidi por fim, escrever um livro para ela jssj). Enfim, está aqui o capítulo
ainda eu queria ter postado dia trinta e um, mano, aniversário da linda da Safi e do Harry Potter, e sim, Safira é leonina js

Boa leitura e desculpe por enrolar tanto

Cap, narrado pela Safie <3

Capítulo 2 - Reencontros, amizades e desavenças


Fanfic / Fanfiction Do You See Those stars? - Capítulo 2 - Reencontros, amizades e desavenças

Essa minha situação atual só pode ser uma brincadeira do destino. Steve, fez inúmeras perguntas para mim. E mesmo com as respostas corretas, ele não acredita, não consegue fazer isso. Ou, ele não quer acreditar. Isso é totalmente constrangedor e angustiante. Não acredito que saí do meu não tão legal universo para isso. Mas não o culpo. Talvez, se alguém aparecesse me dizendo que é a minha filha, eu também poderia não crer naquilo.

 

Agora, estávamos no corredor do complexo, próximo a uma parede de vidro, apenas eu, ele, Wanda e Loki, os quais, acompanhavam a conversa e tentavam me ajudar, o que não estava funcionando muito no momento.

 

― Por que você está aqui? ― perguntou Steve.

 

Eu podia jurar que ele já me perguntou isso várias vezes.

 

― Por você, para te encontrar.

 

― Digamos que, você seja minha filha realmente, onde você esteve esse tempo todo? ― ele olhou para o nada, parecendo pensar em algo. Seu semblante parecia chateado.

 

― Eu já disse… ― suspirei. ― Minha mãe, me deixou com a minha avó materna, passei a viver com ela, em uma versão alternativa da Terra, em Londres.

 

― Por que, não voltou?

 

― Eu não podia simplesmente voltar. Eu nem sabia disso, Steve. Anny preferiu não me contar sobre nada disso. Ela só queria que eu vivesse uma vida normal, longe de problemas. Não que vocês sejam problema. Ela não queria me ver perto de riscos. ― respondi.

 

― Steve… ― Wanda chamou. ― Você já fez todas as perguntas possíveis e necessárias, tem certeza que não acredita? Eu posso ler a mente dela, se você me acha uma pessoa confiável, vai saber o que eu ver lá, será apenas a verdade, e enfim, você vai crer nisso.

 

― Por mim tudo bem, Maximoff. ― falei, concordando. Wanda, até me olhou confusa.

 

― É uma boa ideia. ― comentou Loki.

 

― Uh… Eu concordo. ― disse Steve.

 

Wanda aproximou-se de mim, colocando delicadamente suas mãos em minha cabeça. A seguir, fechou os olhos, assim como eu. Não senti nada de ruim, só comecei a lembrar de acontecimentos do passado, das conversas alheias e importantes que eu tive com a minha avó, as brincadeiras, e inclusive, de coisas muito ruins. Depois de algum tempo, ela retirou as mãos de minha cabeça, então, abri os meus olhos, vendo ela ter feito o mesmo. Ela me deu um sorriso, sussurrando “você, com certeza, não tem dez anos”.

 

― E então? ― Steve perguntou, ansioso.

 

― Nada mais, nada menos que a verdade. ― respondeu a garota.

 

― Eu te disse. ― sorri.

 

O loiro cravou o seu olhar no meu. Logo, ele aproximou-se de mim, puxando-me para um abraço carinhoso. Apenas curti o momento, mesmo sem entender o porquê deste ato dele. Tudo o que eu consigo pensar agora é que consegui o que eu queria há muito tempo. Um reencontro. Um abraço do meu pai. Após uns segundos, ele me soltou. Percebi que sua expressão confusa, foi substituída por uma mais alegre.

 

― Primeiramente; me desculpe, por não acreditar. Eu ainda não sei como acreditar nisso. Eu vivi com você pouco tempo. Hum, que tal você ficar com nós por algum tempo? Até eu me acostumar com tudo isso. ― sugeriu ele.

 

― Claro. ― o abracei novamente, soltando-me depois.

 

― Vocês acham que Tony vai concordar com isso? ― questionou Wanda, olhando para Steve, que respondeu:

 

― Sinceramente, eu não tenho ideia. Mas, bem, o complexo é de todos nós, acho que, ela pode ficar aqui sim.

 

― Mesmo se ele recusar, ela vai ficar de qualquer jeito, não vamos nos importar com a opinião daquele idiota. ― disse Loki.

 

Ri.

 

― Ei, Ste? ― chamei. ― Posso ir conhecer o pessoal? Sabe, depois, nós podemos ir fazer algo, se o senhor quiser.

 

Steve parecia ter ficado mais surpreso pela minha linguagem do que com a minha fala.

 

― Por mim tudo bem.

 

E claro, ele sorriu abobado outra vez.

 

― Ótimo, vem com a gente. ― Loki me puxou junto com Wanda para alguma direção qualquer, que eu não me importei em ver para onde ia, e mesmo se me importasse, eu não saberia.

 

[…]

 

― Acho que essa você já conheceu, é a Natasha. ― Wanda disse, apontando para a agora, loira.

 

― Eu a conheço sim. Natasha Romanoff. ― falei, enquanto, me sentava ao lado da mulher, que estava sentada no chão da sala, passando esmalte nas unhas das mãos. Preto é definitivamente a cor dela. ― Você fica ótima com essa cor!

 

Ela sorriu, acenando.

 

― Então, é você, a louca dos universos. ― proferiu ela. ― É um prazer te conhecer. Acho que já devo me acostumar a você sabendo tudo sobre mim. Só achei estranho o fato de que, você amou o esmalte, não é? ― balancei a cabeça. ― Pensei que você seria o tipo de garota inteligente que sempre que alguém fala sobre coisas femininas, faz a pessoa intelectual. “Não vamos falar de sapato, vamos falar sobre um assunto mais inteligente”. ― ela riu.

 

― Por favor, me senti ofendida. Não tem nenhum problema falar sobre sapatos, unhas e roupas.

 

― Então, apareça quando quiser no nosso grupinho. Tem eu, Wanda, Loki e quando o Steve quer, ele vem, mas, por obrigação. Ele não faz nada demais, só fica encarando a gente, e quando eu quero testar uma coisa, eu testo nele. Nas quartas, Bucky sempre aparece, e fica fazendo tranças em todo mundo que encontra.

 

― Obrigada. Só achei que você diria “nas quartas usamos rosa”. ― falei.

 

― Mas, nós usamos mesmo. ― ela riu.

 

― Tá, agora vem. Não sou obrigado a ouvir vocês falando sobre isso. ― Loki me fez levantar, me puxando para outro canto de novo, e Wanda ficou por ali com Tasha. Eu queria ter ficado com elas, porém, nunca se desperdiça uma chance de ficar papeando com o Loki.

 

― Ei, como veio parar aqui? ― perguntei.

 

― Depois de Asgard ser destruída, nos mudamos para a Terra. O nosso povo ficou em uma ilha pessoal do Stark, e bom, eu passei a viver aqui com os Vingadores, após alguns acordos entre eles e o Governo. E Thor, vem nos visitar algumas vezes.

 

― Entendi, ainda bem que a uva-passa não apareceu né. Não gosto nem de lembrar, é assustador.

 

― Quem? ― indagou caótico.

 

― Um carinha aí. Enfim, deixa para lá.

 

― Você tem alguma família além de sua avó?

 

― Claro. Tem a Selina, que na verdade se chama Natasha, tem a Cristina, é meio que a irmã da minha avó, então, ela é quase minha tia. E, como elas são pessoas superocupadas, Anny me deixa com o Sam Witwicky.

 

― E esse? Quem ele é?

 

― Ele é meio que um mensageiro. Prefiro ele do que o Cade. Basicamente ele ajuda a proteger a história dos Transformers.

 

― A cada fala sua eu fico mais confuso.

 

― Os Transformers são uma raça alienígena robótica. Qualquer dia eu posso te apresentar um deles, sem o Optimus saber. Ele vai ficar puto da vida se descobrir que o Bee está viajando pelo Multiverso e ainda comigo. Só com o Bee que ele fica assim… Não entendo isso dele. É, ele não vai com a minha cara as vezes. Ele é muito certinho. O Sam passa mais tempo falando com aquela namorada dele, que eu nem sei o nome mais, a mãe dele, a tia Judy e o Cogman, meu mordomo que cuidam mais de mim.

 

― Tá bom, fica quieta agora, não entendi nada do que você disse.

 

Bufei.

 

Quando estávamos passando por mais um corredor, Thor apareceu subitamente.

 

Loki até virou o rosto, apenas para não olhar nos olhos do loiro.

 

― Oi! ― acenei. ― Uau, você é maior de perto.

 

― E você é mais pequena de perto.

 

― Shh Thor, não estou a fim de dar uns socos. Mesmo que, isso fosse quase impossível. Não aguento olhar mais para você. ― olhei para outro lado. ― Toda vez que me lembro que você virou um sapo, me dá umas crises.

 

― Espera, como assim eu virei um sapo? ― perguntou.

 

― Não ligue para o que ela diz, Thor. Ela é maluca. ― disse Loki.

 

― Você que estava me perguntando, eu apenas respondi!

 

― Como se chama? ― questionou Thor, ganhando minha atenção.

 

― Safira Murphy Rogers.

 

Pelo que parece, todo mundo já sabia de mim. A fofoca corre longe mesmo.

 

Depois de uma pequena conversa com Thor, Loki se cansou, e começou a me levar para outro lugar novamente: a oficina de Tony.

 

― Por que você não olhou para o Thor em momento algum? ― ele me olhou, enquanto caminhávamos.

 

― Porque não. ― resmungou.

 

Chegando na oficina, sem convites, entramos. Logo, Tony olhou para trás, certificando de quem entrava. Ele apenas murmurou alguma coisa e voltou a dar atenção ao que fazia antes. Bruce, aproximou-se de nós, surpreso.

 

Bruce, curioso como todo e qualquer estudioso, encheu-me de perguntas, as quais eu não vi problemas em responder.


Ele era engraçado e sutil. Por mais que tivesse questionamentos infindáveis a fazer, em momento algum foi invasivo ou rude.


Em meia a nossa animada conversa, notei que algumas vezes, Tony bufava e nos enviava um olhar gélido e tedioso.


Loki, também não parecia muito animado. Afinal? Ele é só, além, de o cara mais lindo que eu já vi, o ser mais frio em um raio de sete mares, nada demais não?

 

Novamente, Tony nos olhou friamente, o que me fez bufar e me virar para ele de braços cruzados.


— Isso já está ficando chato, Stark. — rosnei, e então se virou para mim franzindo a testa, antes de rolar os olhos e me encarar como se eu fosse um inseto patético. Juro que, se eu fosse o Homem-Aranha e ele me chamasse de inseto eu nunca mais voltava aqui.


— Até que enfim você diz algo que eu concordo. — retrucou irônico, sorrindo mordaz. — Então, vamos dar um fim simples: Suma do meu laboratório, do meu complexo…Suma.


— Stark…— Loki advertiu.


— Deixe-o. — pedi. — Certo…Por que eu deveria fazê-lo?


— Porque…Porque sim, porque eu quero? — deu de ombros. — São motivos plausíveis não acha?


— Dez anos de Marvel, milhares de HQ’s e você ainda é um babaca. — bufei. — Não, não são. Você acha que apenas porque carrega o mundo nos ombros, é dono dele. Sua vida quando criança foi uma merda, eu sei. Seu pai foi um babaca, também sei, porém não me prive de ter uma infância minimamente normal, ao lado do meu maravilhoso pai. Não tenho culpa do seu passado merda então, não tente fazer com que eu siga pelo mesmo caminho.


Terminei meu monólogo e eu mesma me assustei com o que eu havia dito.


“Mais desnecessário que isso, só a minha existência’’— Era como se a voz de Selina soasse na minha cabeça. Ela geralmente falava isso quando eu e minha avó brigávamos e usávamos argumentos sujos e baixos.


Os olhos de Tony, antes ferinos, agora estavam marejados.


Suspirei ao velho, abaixar a cabeça, e enxugar os olhos, antes de se voltar para mim, encarando-me como se nada tivesse acontecido.


— Eu…Eu não quis dizer isso…— comecei, porém ele elevou a destra me calando.


— Não faz diferença. Você apenas se provou aquilo que eu presumi. É apenas mais um clichê. É perfeita, fofa e até agora todos estão caindo de amores por você…Mas sabe de uma coisa? Eu conheço o seu tipo, gosta de pontuar os erros das pessoas, mas não se corrige quando preciso. E novamente eu estava certo.


— Eu…— resmunguei, por não ter o que dizer.


Tony balançou a cabeça em negação.


— Como eu previ. — sorriu. E no momento não havia sorriso mais falso que aquele.


Tony se levantou, de onde estava, marchando até a saída.


Engoli em seco, antes de me virar e encontrar expressões julgadoras.


— Fiz merda não foi?


— Com certeza. — ambos me responderam.


— Devia ir concertar isso. — Bruce aconselhou.


— Eu sei. — concordei, antes de correr na mesma direção que Tony havia ido.


Notas Finais


O.o, tô chocada, hein (saibam que esse final foi feito pela Cris mores, linda, me tirou do meu momento triste de não conseguir colocar nada nos caps).
Não sei quem defender nessa treta. Tá, claro que, eu tô apoiando Safi um pouquinho, sorry jssj (isso não significa que ela me subornou com bolo e churros, nuncaaaaa). Para quem achava que a Safie era uma Mary Sue, sorry not sorry babys, ela foi inspirada em mim, eu tenho mais defeitos que sei lá o que

Beijos de Cybertron, migas
~XoXo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...