1. Spirit Fanfics >
  2. Do you wanna be my baby? - JIKOOK >
  3. Provocation

História Do you wanna be my baby? - JIKOOK - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Não esqueçam de comentar o que acharam e ver outra fanfic que também postei, vou começar a postar outras jikook também e talvez variar... vocês querem lésbica?

Capítulo 2 - Provocation


Fanfic / Fanfiction Do you wanna be my baby? - JIKOOK - Capítulo 2 - Provocation

MENSAGEM ON

Me: Hey babe

Me: Feliz Páscoa [FOTO CAPA]

Babe: Jeon!

Babe: O que eu já te disse sobre me mandar esse tipo de foto?

Me: Eu sei que você não é nem um santo park 

Me: Aliás não me chama de Jeon

Babe: Mas é seu nome bobão

Me: Vai ver o bobão mordiscando seu pescoço todinho, enquanto você geme bem baixinho no meu ouvido Jeon 

Babe off line

Me: O que foi bebê?

Me: Isso lhe deixou molhadinho?

Me: Então vou tentar te ajudar, pra você não usar seus dedinhos pequenos em sua entradinha

Me: áudio 01:00 - hmm... a-amor, você é  tão apertadinho... oh... por-rra *som de masturbação* gostoso... goza para o seu daddy... vai babe...

Mesmo o áudio sendo enviado por mim fiquei duro. Fiquei imaginado suas mãozinhas tímidas tocando o meu falo, sua boquinha carnuda entre aberta olhando pra ele com desejo. Seu olhar todo guloso querendo provar toda a minha extensão... argh...

Me: Gozei...

Babe: KOOKIE

Me: Não me chama assim na hora se não broxa

Babe: Kookie.... Boa noite

Me: Boa noite bebê e sonhe comigo 

Me: Porque um dia você vai dormir comigo e sonhar com anjos

Babe off line 

MENSAGEM OFF

Depois da minha última mensagem fiquei deitado refletindo um pouco sobre meus sentimentos. O que eu sinto por ele é muito mais que apenas uma atração física, muito mais do que uma simples paixão, eu o amo de verdade.

Tentei de todas as maneiras conquista-lo, mas parece que ele não nota ou finge não ver. Sempre fui uma pessoa tímida com relação a meus sentimentos por ele. Já cheguei a me declarar, mas ele simplesmente correu, só correu, não me falou nada sobre meu ato repentino ou me respondeu que correspondia. 

Passei dias abalado e não consegui chorar, Taehyung, que é um amigo nosso em comum veio aqui em casa ajudar a me recompor.

A partir daquele dia eu não queria mais ser o Kookie, agora virei Jeon Jungkook. 

Queria deixar aquele garoto tímido de lado e começar a provoca-lo, claro que não deixei meus sentimentos de lado, porque ninguem consegue isso de uma hora pra outra. Mas me parece que o senhorzinho Park gostou até desse novo Jungkook. O que fez com que eu o provocasse mais dizendo palavras de baixo calão, mandando fotos e o tocando fisicamente em lugares sensíveis seus, na maioria das suas vezes eu batia em sua bunda, mesmo ele dizendo que não gostava sempre soltava uns arfares ou gemidos baixos o que me de certa forma me animava, já dizia Tae "você pode mentir o eu te amo, mas seu pau não mente" bem filósofo eu sei.

Quando o Ter veio aqui em casa me recompor, ele me explicou que o Jimin tem um fetiche peculiar, Daddykink. Ele me explicou um pouco sobre, mas eu não entendi nada sobre, em casos assim só concorde pra acabar logo.

Depois que ele foi embora da minha casa comecei a pesquisar mais sobre esse assunto, digamos que só lendo não me interessei muito. Pesquisando mais afundo li uma parte 'é aquele que recebe ordens as quais é obrigado a cumprir, se não é punido pelo seu daddy', nesse momento o meu amiguinho deu uma leve despertada o que me fez interessar mais no assunto. Acabei pesquisando outros fetiches e o que eu amei foi BDSM, acabei imaginando o Jimin com aquelas roupinhas frufru levando chicotada.

Depois que refleti sobre tudo isso, acabei com muito tédio sem mais nada pra pensar e dormi.

06:42

- Droga de despertador que não toca. Merda! - exclamei irritado já levantando correndo para tomar banho, comecei não tendo um bom dia, além de chegar atrasado na aula não vou poder apreciar meu Davi entrando pela escola...é a famosa expressão: "acordou com o pé esquerdo", não sabia que um pé triscando no chão afetava meu humor, os paraplégicos são privilegiados então? Invejo

Consegui só lavar o suvaco e as partes baixa mesmo, escovei o dente e botei qualquer roupa que entra no clima de escola 'PRETO', fui correndo mesmo pra faculdade já que não era tão distante de onde morava. Chegando lá olhei o celular e ainda eram 06:58

- Nossa, me arrumei rápido - pensei

Chegando na porta fui direto para o meu armário me organizar e pegar meus materiais. Ao me virar vejo um certo baixinho entrando, o modo que ele anda pode se confundir com um modelo fácil, quero vê ele andar assim depois de passar uma noite comigo, alem de sua beleza angelical e seu corpo estrutural.

Ele passou direto por mim e foi em direção aos seus amigos populares, e sim ele é bastante popular, não que ele seja pegador, mas seu carisma afeta todos o que me faz me corroer de ciúmes. A única coisa que ele fez ao me notar foi dá aquele sorriso que me faz derreter todo.

Depois que descobri sobre o Daddykink comecei a notar novos hábitos nele, como por exemplo suas roupas, ele sempre mistura uma coisa provocativa com cute. Como hoje que ele está usando um suéter azul bebê relativamente grande e uma calça jeans preta colada em seu corpo que é um pecado, marca todas as suas curvas... "a curva mais bonita de alguém é o sorriso, mas a de Park Jimin é a bunda" , mesmo as vezes eu discordando que o sorriso dele me faz ficar bobo por ele, mas sua bunda me deixa como uma pedra.

- Meu Deus a baba já tá é seca - levei um leve sobressalto com a voz - Acho que já sei o que te dá de aniversário - Yoongi ama me provocar quando se trata de Park Jimin, ele é o namorado do Taehyung

- Cala a boca Sugar Daddy - ele odeia que o chame assim, só o Tae tem esses privilégios claro

- Boca não se cala boca se fecha - Não consegui argumentar - olha acho que é melhor também resolver esse seu probleminha ai embaixo antes de entrar na sala - dito isso eu olhei para meu jk junior e ele não estava nem dando sinal de vida, ja tava era renascido

Sai correndo do local em direção ao banheiro escutando sua risada de fundo

- Park Jimin você ainda sofrerá em minha cama - dito isso mando mensagem pra um dos meus contatos, Yugyeom, é um garoto bem gostosinho até que vive querendo algo a mais comigo, mas eu deixei claro o que eu somento quero e ele respeita a decisão, tanto que quando eu tô com um probleminha ele sempre vem me ajudar.

- Hey Daddy quer uma ajudinha? - o olhei vir em minha direção com um olhar sedutor, nem esperei para atacar seus lábios, lhe empurrar para dentro de uma das cabines e tranca-la

Continuamos nos beijando com fervor, passava a mão por todo o seu corpo sentindo o quão quente ele tava e necessitado também. Me sentei no vaso sanitário o puxando para o meu colo sem pestanejar.

Fui parando de beijar sua boca e indo para seu pescoço maltratando aquela área sensível, comecei dando beijos e leves mordidas, ele começou a dar reboladas no meu colo que me fez maltratar mais seu pescoço dando chupões que com certeza iriam ficar roxos

- Jungk... argh - ele dava arfadas em meu ouvido que só pioraram minha situação 

- Dá aquela mamadinha baby, que você sabe - sussurrei rente ao seu ouvido o fazendo arrepiar, beijei o lóbulo da sua orelha antes dele sair do meu colo. Depois que ele se agaichou olhou assustado para meu estado

- Isso foi tudo eu que causei? - perguntou dando um sorriso provocativo, uma pena que não foi você, só pra não estragar o clima balancei a cabeça concordando - então fazer um belo trabalho... daddy - sim ele sabe do meu mais novo fetiche sexual, mas como não é a cara dele usar aquelas vestimentas, ele só me chama assim pra me provocar.

Ele começou a abrir o zíper devagar só pra provocar, o que me fez da uma estocada no ar pra ele saber que não é hora de provocação

- calma...- ele disse bem baixinho com um certo toque de sedução na voz, ela não funciona comigo, só se vier de um certo baixinho bundudo. Ele abaixou minha cueca e começou a passar as mãos devagar por toda a extensão 

- Se continuar a me provocar eu vou te punir e não vai ser nada legal - ele me olhou com um certo desejo, queria muito ser punido mesmo. Acelerou o movimento, comecei a gemer um pouco alto, não me importando ja que não teria ninguém ali... errado tinha sim

- Olá? - nos olhamos assustados já começando a se levantar - Você está bem? - essa voz calma me fez até estremecer

- Fique aqui e não faça nenhum barulho, deixa que eu me resolvo com ele - falei bem baixo só pro Yugy escutar, balançou a cabeça em concordância e me virei para sair

- Sério, se quiser eu te levo... Gukkie? Você que tava gemendo? - me perguntou com os olhinhos arregalados

- Claro - respondi calmo como se nada tivesse acontecido - com essas calças também quem não iria gemer? - ele arregalou os olhos com minhas palavras, mas na hora que iria responder o sinal toca - Tchau babe - beijei o canto de sua boca e botei meus lábios rente ao seu ouvido - não vem com essa calça se não quiser ser punido - ele abaixou a cabeça parecendo um submisso e se retirou do local.

Outro hábito dele é abaixar a cabeça quando recebe uma ordem, o que de certa forma me irrita mas eu gosto. Eu gosto quando ele faz isso pra mim, me sinto vitorioso, mas odeio quando ele faz isso pra seus amiguinhos, me dá ódio só de pensar

- Yugy já pode sair - pedi, lembrando que ele ainda estava lá dentro em silêncio - vá pra sua sala pra ninguém brigar - ele me deu um selinho e se retirou também

Pensei no acontecimento de agora pouco e só me espere Park, você será o próximo







Notas Finais


Deixa o favorito pra eu saber se gostou😊

Você tem algum fetiche estranho? Responda nos comentários


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...