1. Spirit Fanfics >
  2. Doce Amargo >
  3. Eu vou embora!

História Doce Amargo - Capítulo 47


Escrita por:


Notas do Autor


Volteeeeeei
Capítulo pequeno mas foi o que consegui fazer
Eu tinha dado um bloqueio mas agora já tenho o resto da história.

Boa leiturinha 💜

Capítulo 47 - Eu vou embora!


 

Alguns dias depois

 

-VOCÊ PRECISA ME AJUDAR! EU TO CANSADO, E VOCÊ SÓ SABE RECLAMAR. 

 

Taehyung ouvia os berros de Jimin ecoando pela casa. O loirinho estava na casa do amigo, passando os primeiros dias de vida de seu filho, recebendo a ajuda de Park e sua empregada. Jungkook ainda não podia se movimentar e dependia de tudo e todos, o que deixava o alfa completamente irritado. Yoongi também estava passando uns dias lá, já que Taehyung também estava de repouso e Jimin não podia fazer esforços que o prejudicassem. Estava tudo uma desordem naquele apartamento, apenas HoMin mantinha seu sono tranquilo e sua barriguinha cheia, ignorando todos os berros e confusões. 

 

O omega se arrastou até o quarto do casal, dono do apartamento, e entrou rindo ao ver a cara de Jungkook. Jimin estava impaciente e Yoongi bufava não beira da cama.

 

-O que está acontecendo aqui? -indagou. 

 

-Jungkook cismou que vai tomar banho sozinho, não quer minha ajuda mais e está cansado dessa merda toda. - Min disse tudo de uma vez, fazendo Taehyung assentir. 

 

-Tá, apenas coloquem ele na cadeira e o deixem no banheiro. - dei de ombros. - Se ele quer fazer sozinho, que faça. 

 

Jimin encarou o amigo, perplexo, mas logo entendeu o olhar do loiro. Assentiu e olhou para Yoongi, este que entendeu e foi até o lado do alfa. Fez com que o amigo o abrasasse e o ajudou e se sentar na cadeira de banho. Foi com Jimin ao banheiro, o ajudando a tirar a roupa do emburradinho ali, que apenas acompanhava cada movimento silencioso que seu omega e seu melhor amigo faziam. Sabia que estava sendo mal agradecido, mas estava cansado de ter que fazer todo mundo o ajudar, queria melhorar logo para sair desse sofrimento. Yoongi se retirou, deixando o casal sozinho, perdidos naquele silêncio infernal dentro do enorme banheiro.

 

-Me deixa te ajudar, eu sei que detesta tudo isso... mas eu tenho medo de se machucar. -o menor suspirou. -Eu tenho medo de perder você...

 

-Me desculpa. - sentiu seus olhos marejarem. -Desculpa estar te dando tanto trabalho, eu não queria que estivesse passando por tudo isso por minha causa. -suspirou, encarando os olhos brilhantes do menor. -As vezes eu acho que mereço tudo isso, se eu to assim é porque fui uma péssima pessoa e estou pagando por cada erro. 

 

-Para! - Jimin pediu, pegando as mãos do maior e as apertando. -Independente do porque de tudo isso ter acontecido com a gente, nosso amor é maior. -suspirou. -Só me deixa cuidar de você, estou fazendo isso por amor, do contrário eu não estaria aqui. 

 

Jungkook o encarou por breves segundos e suspirou. Selou as mãozinhas do omega e deu um simples sorriso. 

 

-Parece que tenho dois bebês. - Jimin sorriu. -Vamos tomar o banho. 

 

-Hey!- Jeon apertou a mão do menor, antes que este levantasse. -Toma banho comigo. 

 

-Kook... - Jimin hesitou, mas deu um longo suspiro em concordância. -Só dessa vez . 

 

O menor retirou suas roupas, sendo observado pelos olhos famintos do alfa, andou até o box e ligou o chuveiro, voltando apenas para empurrar Jungkook até o local. 

 

-Fica de pé, amor. -Jimin o ajudou a se levantar, o encostando na parede fria e rindo da careta do maior. -Não faça esforço. 

 

Jungkook sentia dores apenas ao respirar, seu corpo estava fraco devido às complicações da primeira cirurgia e seu interior parecia estar morto. Havia usado sonda nos primeiros dias e aquilo era horrível, ainda sentia as sensações desagradáveis e odiava aquilo tudo. Mas Jimin estava ali, estava sendo seu anjo da guarda e ele era grato ao omega por tudo. Mesmo que não dissesse, ele sabia que Jimin não duvidava de seu amor e para ele isso bastava. 

 

Esperou que o omega pegasse o sabonete e o ensaboasse, não conteve um sorriso ao ver a feição séria do menor, que parecia estar fazendo o trabalho mais difícil do mundo. Desceu seu olhar para o corpo já molhado do moreno, analisando cada detalhe, cada marquinha, a cintura fina mesmo com a barriga grandinha. Aquela era a curva mais bonita de Jimin, a barriga redondinha que acolhia mais um de seus amores. 

 

-Se continuar me olhando assim, vou ser obrigado a te dar um soco. - se despertou com a voz mansa do menor, o fazendo rir mais. -Aigoo... o que tanto olha? 

 

-O quanto você é perfeito, sem roupas o cobrindo e o quanto eu amo cada cantinho do seu corpo. - murmurou, fazendo o outro corar.

 

-Kook... - Jimin suspirou ao ter a mão do alfa deslizando por sua pele. 

 

-Eu to com tanta saudade de ter você. De te dar carinho, de te amar. - tocou os lábios fofinhos com a ponta do dedo. -Do seu beijo...

 

-Acho que o beijo eu posso te dar. - sorriu. Se aproximou com cuidado, colando seus lábios úmidos ao do maior.

 

O beijo era lento e completamente apaixonado. Jimin sentia falta do alfa e seu corpo acabou ficando sensível com um simples contato. O menor findou o beijo, dando um breve suspiro e baixando a cabeça . 

 

-Droga. - murmurou, tentando levar sua mente para qualquer outra coisa que fosse e acabar com sua ereção. 

 

-Ficou assim só com um beijo, amor!? - Jeon riu. Achava adorável as bochechas coradinhas de seu omega. 

 

-Aish . A culpa é sua. - fechou os olhos, respirando fundo e tentando pensar em coisas broxantes. -Vamos tomar logo esse banho. 

 

-Ah mas você vai ficar assim? Eu também to duro, isso é errado. - o mais velho fez bico. Jimin o olhou indignado. 

 

-Vai se foder. - ralhou. - Vira. - pediu, ouvindo o noivo murmurar algo e virar a contra-gosto. -Vamos transar muito depois que você ficar cem por cento, mas pra isso, o senhor precisa se manter quieto. Poxa, Kook, eu também sinto sua falta, mas eu penso primeiro em você, no seu bem estar. - terminou de ensaboar as costas alheia, o virando novamente para si. -Mas fica difícil cuidar de você, se você mesmo não deixa. - o encarou nos olhos, vendo os do alfa brilharem. -Como vamos nos casar e cuidar da nossa menina se não cuidarmos um do outro? 

 

As palavras deixavam a boca de Jimin e iam direto pro coração de Jungkook, que mantinha seus olhos vidrados e fixados no baixinho a sua frente, o amava com todas as forças e faria o impossível para deixá-lo feliz. Sorriu. Vendo o moreno lhe olhar de soslaio, enquanto suas mãozinhas passeavam pelos braços malhados do alfa, descendo para as mãos e a massageando. Acompanhou cada toque e pediu aos céus que Park o aturasse para sempre, não se imaginaria em outro lugar, se não fosse ao lado do omega, de “seu” omega. 

 

.

.

.

-Ele disse que os pais não querem pagar fiança, não querem nem olhar na cara dela. - Yoongi resmungava enquanto comia.

 

Estavam todos na sala de jantar, fazendo a devida refeição. O alfa mais velho contava sobre a conversa que havia tido com Namjoon, sobre Somi.

 

-Bom, ela errou e deve pagar pelo que fez. - Jimin suspirou. - Mas acho que os pais deveriam fazer uma visita e conversar com  ela. 

 

-Eu como pai também tentaria entender à mente do meu filho. - Tae deu de ombros. - Mesmo fazendo uma merda dessas, eles não deixam de ser nossos filhos. -finalizou.

 

-Amor? - Jimin chamou o alfa, que parecia distante e nem tocava direito na comida. -Está sem fome? 

 

-Eu sinto um embrulho no estômago, quando como. - murmurou. 

 

-São os remédios, mas você precisa comer pra aguentar continuar tomando eles. - o menor o encarou. -Tente, só mais um pouco. 

 

-Tá. - encarou seu prato com desdém, logo cutucando a carne com o garfo. 

 

Logo o clima calmo foi cortado pelo grito estridente de HoMin, que estava no carrinho, ao lado do pai. O garotinho esperneava, tentando balançar seus mínimos bracinhos. Lágrimas grossas escorriam pela bochechinha. 

 

-O que foi, meu amor? - Tae o pegou, o envolvendo em seus braços. Aos poucos o pequeno foi cessando seu choro.

 

-Manha. - Jimin sorriu. - Um pequeno escândalo apenas para ganhar colo. 

 

-Taehyung mima muito esse menino. -Yoongi resmungou. 

 

-Mimo mesmo, o filho é meu! - o omega fez bico. -Cuide da sua vida, Min. 

 

-E o Hoseok? - foi a vez de Jungkook perguntar, enquanto lutava pra enfiar um garfo na boca. 

 

-Está passando tempo demais com a tal namorada. - o Kim suspirou. -Disse que vai trazê-la para conhecer o Ho. Ele que ouse trazer qualquer piranha aqui pra tocar meu filho. 

 

-Ele é o pai, tem o direito. - Jimin tocou a mãozinha do bebê, que já havia se acalmado. -E o que tem a namorada do pai dele, o conhecer? 

 

-Não quero. - bufou. 

 

-Eu em. - Jeon riu. -Você é muito confuso, precisa resolver logo o que vai fazer da vida. - o alfa deu de ombros. 

 

-Vou embora com o Yoongi. - ditou, tendo todos os olhares em si. Nem mesmo o Min sabia daquilo. - É.. eu aceito ir pra Daegu com você. - respondeu olhando pra Yoongi, que abriu um sorriso.

 

-Isso vai dar uma merda. - Jimin negou com a cabeça. Um longo suspiro saiu de seus lábios. - Hoseok vai te estrangular .

 

-Eu não sou obrigado a viver colado nele, só porque temos um filho. - bufou. - Vou embora e ninguém vai me impedir. 

 

-Como? Acho que eu posso sim te impedir. - Hoseok travou na porta da sala de jantar, com uma garota em seu encalço. Seus olhos faltavam faiscar. Todos o encaravam. -Boa noite gente, eu... vim ver o Ho. - deu um breve sorriso. - Desculpa não avisar, Minie, é que ando sem tempo. 

 

-Tá tudo bem, você vem a hora que quiser. - Park sorriu. 

 

-E ela? - Taehyung apertou o filho em si, como se o protegesse de algo. 

 

-Essa é Nancy. Minha namorada. - puxou a menina para que ficasse em sua frente, a fazendo corar . Jimin riu.

 

-Que fofa. - disse , recebendo um olhar mortal do melhor amigo. 

 

-Me da . - Hoseok pediu HoMin a Taehyung, que só faltou rosnar antes de entregar o menino. -Espero que saiba que o filho é meu também. É que ele não vai morar longe de mim.

 

-Espero que saiba que sua participação foi mínima e eu o levo para onde quiser. - o omega retrucou. - Tenho mais direitos que você.

 

-É o que veremos. - o alfa encarou Jungkook, que continuou comendo como se nada estivesse acontecendo. - Jeon? Ainda vai poder ser meu advogado? Claro, depois que se recuperar...

 

-Claro. - o mais velho respondeu de boca cheia, arrancando um sorriso de Jimin. 

 

-Ah, vai apelar pro melhor advogado do país? - Taehyung bufou. - Inacreditável. 

 

-Cada um joga com o que pode. - Hobi deu de ombros. 

 

Nancy continuava estática, deu um breve sorriso ao que o namorado se aproximou com o bebê.Hesitou  toca-lo , pois Taehyung a encarava raivoso. Apenas sorriu pro menino, que retribuiu, aquecendo o coração da omega.

 

-Você é um traíra, Jungkook! - o loirinho ditou em fúria. - Não acredito que vai ajudar esse crápula a tirar meu filho de mim.

 

-Se reclamar eu fico com seu filho pra mim e te expulso da minha casa. - o maior ditou, vendo o omega revirar os olhos. 

 

-Seu futuro marido é um babaca, Jimin. - cruzou os braços, fazendo careta pra Hoseok, que apenas revirou os olhos.

 

-Eu... não apresentei, Nancy. - Hobi disse risonho. - Aquele é Jimin, ele está esperando um bebê. - apontou pro amigo, que sorriu. - Aquele Jeon Jungkook, o alfa dele. 

 

-Jeon... da empresa? - a garota perguntou curiosa. O namorado assentiu. - Aigoo.... - respondeu tímida. 

 

-Aquele é o Yoongi, amigo do Jeon e rolo do Taehyung. - fez careta .

 

-Futuro marido, se Deus quiser. - Min retrucou.

 

-Só Deus querendo mesmo, porque se depender desse daí. - Hoseok disse, fazendo todo mundo rir, menos o Kim. 

 

-Já pode me devolver meu filho. - bradou.

 

-Na verdade não, vou levá-lo em casa, minha mãe tá com saudade. - sorriu. - Pegue as coisas dele que já vou. 

 

Taehyung se levantou, arrastando a cadeira com força. - Eu te odeio tanto, Hoseok, mas tanto. - rosnou .-Sua sorte é que esse bebê é realmente seu. 

 

-Cale a boca e vá logo. - o ignorou, o deixando ainda mais irritado. 

 

-Taehyung precisa mudar logo esse jeito dele, ou vai acabar sem ninguém. - Jimin suspirou. Se preocupava com o amigo, mas ele já estava passando dos limites. 

 

-Ele já está sem ninguém , Jimin. Aos poucos todo mundo foi desistindo dele. - Hoseok disse baixo. - Eu fui o primeiro, Jin vai pra Paris e o Yoongi, eu sei que está pensando em desistir da ideia de se mudar . 

 

-Eu na verdade não sei o que fazer. -Min murmurou. -Eu conheci uma pessoa, mas eu gosto do Tae. 

 

-Não precisa ficar comigo por caridade. - o omega voltou a tempo de ouvir as palavras do Min. Jogou a bolsa de HoMin em Nancy e se virou para o alfa. - Se arranjou alguém , não perca seu tempo comigo. Do mesmo jeito que o Hoseok e o Jin não perderam. - seus olhos marejaram. Todos permaneceram calados .-Eu já cansei de ser um estorvo pra todo mundo. E quer saber? Eu vou embora. - se virou para Hoseok. - Fique com seu filho, eu vou embora pro Canadá, vou morar com a minha mãe. 

 

-Tae, também não é assim... - Jimin tentou o acalmar.

 

-Como não? O que vou ficar fazendo aqui? Aturar Hoseok pro resto da minha vida, por causa dessa criança que eu nem queria ter. Lidar com a ida do Jin pra Paris e saber que ele realmente desistiu de mim. E ver o Yoongi com outra pessoa, mesmo quando diz gostar de mim. 

 

-Tae...

 

-Não... eu vou esperar o Jungkook melhorar e vamos resolver sobre o HoMin na justiça, Hoseok. - limpou as grossas lágrimas que escorriam em sua bochecha. -Depois eu vou embora. 

 

Não esperou que dissessem algo, apenas saiu dali e correu para seu quarto. Resolveu juntar todas as suas coisas e voltar pra sua casa, pelo menos lá estaria sozinho e ninguém o perturbaria.  Esperou que todos dormissem a noite e com a ajuda de Chae, foi embora.

 

E ir embora, estava sendo a melhor opção pro omega.

 

Talvez devesse ir embora pra sempre.

 

Deveria? 


Notas Finais


Bom, a fic tá chegando ao fim
Acho que mais uns 3 capítulos e acaba
Eu quero que se preparem psicologicamente, porque no próximo capítulo vai ter algo bem ruim e vai ser bem tristinho
Só isso que posso dizer

Deem amor ao TaeTae 💜

Até a próxima !!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...